« janeiro 2012 | Entrada | março 2012 »

fevereiro 29, 2012

Lisboa é mesmo mulata, sorte minha




MPAGDP apresenta: "Quero ver o TOM WAITS
num Bar d'alterne do INTENDENTE"

MPAGDP apresenta: "Quero ver o TOM WAITS num Bar d'alterne do INTENDENTE" from MPAGDP on Vimeo.



Nigga Poison - "Ka Bu Kry"

Nigga Poison - "Ka Bu Kry" from MPAGDP on Vimeo.



Pierre Aderne - Fado dos Barcos


Pierre Aderne - Fado dos Barcos from MPAGDP on Vimeo.




Publicado por samartaime às 10:52 AM | Comentários (0)

fevereiro 28, 2012

David Lopes - "O Meu Pai"



David Lopes - "O Meu Pai" from MPAGDP on Vimeo.





Publicado por samartaime às 06:38 PM | Comentários (0)

Miss You (Trentemøller )







Publicado por samartaime às 06:26 PM | Comentários (0)

The Fantastic Flying Books
of Mr. Morris Lessmore (2011)







Publicado por samartaime às 05:17 PM | Comentários (0)

fevereiro 27, 2012

Grécia



logo.jpg


Austerity-hit citizens queue for potatoes

potatoes na Grécia.jpg


Notícia completa aqui

Theodorakis’ call to arms

Glezos%2520and%2520Theodorakis.jpg
Manolis Glezos and Mikis Theodorakis

Entrevista a Mikos Theodorakis aqui



Publicado por samartaime às 12:04 PM | Comentários (0)

fevereiro 24, 2012

Depois da globalização das natas,



alvarão.jpg


seguem-se os gestores de carreira de desempregado.


Salvem a pátria que a minha alma já morreu de espanto.



Publicado por samartaime às 10:42 PM | Comentários (0)

fevereiro 23, 2012

«Nem o Brasil», veja lá vc meu irmão!




«Nem o Brasil aceita a carnavalização da grafia que está a ser praticada em Portugal»
(Vasco Graça Moura no Diário de Notícias)


Nota enviezada
Por acaso o carnaval brasileiro também é herança portuguesa. E conforme se verifica anualmente, em muito o carnaval brasileiro excedeu a capacidade de alegria, de politica e de negócio da «apagada e vil tristeza» que herdou.

Mas o Brasil também tem quem pense que a «nova grafia» é obra encapotada de «meu tio Cabral». Também essa «apagada e vil trsteza» eles herdaram - donde, a Língua Portuguesa, dessa banda, está igualmente bem entregue.
A grafia é só mais uma serpentina no carnaval desta época - e a que VGM tem dado bastante cor.



pinguim.jpg
(Anónima)



Publicado por samartaime às 10:28 AM | Comentários (0)

fevereiro 22, 2012

O melhor é pensar ligeiro



ricos.jpg
(Anónima)



... enquanto as caras são simpáticas.



Publicado por samartaime às 06:44 PM | Comentários (3)

fevereiro 21, 2012

Carnaval, entrada na quaresma




Há sinais de Carnaval há mais de 4 mil anos antes de Cristo, no antigo Egipto, nas festas de culto a Ísis. Eram festividades religiosas e agrárias no tempo das colheita e as pessoas já se pintavam , bebiam e dançavam. Outros festas rituais pagãs, mais ocidentais e a norte do Mediterrâneo, como as chamadas Dionisíacas (Gregas) e as Bacanais (Romanas) terão revigorado e/ou enriquecido a velha tendência carnavalesca.

Com o desenvolvimento do cristianismo, a Igreja Católica Romana procurou moderar «o paganismo» grosseiro popular do Carnaval. Em vão. Inteligentemente, incluiu o Carnaval no calendário das festividades católicas. Assim, a partir de 590 d.c. o carnaval (Entrudo) passa a indicar o começo ( entrudo) da quaresma, dos quarenta dias de jejum e abstinência até à Páscoa.

O grande dia da «livre e total expressão», digamos assim, era a Terça Feira Gorda: ele era comer carne, bailar, beber e fornicar até aguentar – que no outro dia havia (há) a missa da imposição das cinzas (quarta feira de cinzas) e já estavamos na Quaresma em que nada era permitido além da santidade.

Com o correr dos séculos, o Entrudo português passou por uma fase de grande rudeza e desbragamento (séculos XVII e XVIII) que o tornou perigoso e foi afastando o povo mais pacato das grandes correrias e folguedos de rua.
E acabou pulverizando-se em pequenas festas reservadas ou de grupos de amigos e familiares que faziam a partida de se juntarem, sem aviso ao próprio, em casa de um deles, «assaltando-o» com farnel, bebidas e música - e todos mascarados.

Voltou no século XX a recuperar o seu ar brincalhão, crítico, rebelde e de novo na rua. E a retomar o seu espaço público nas festividades religiosas. Salazar deu uma ajuda ao Cardeal Cerejeira e atribuiu-lhe a «tolerância de ponto», matando três coelhos com uma cajadada: ver-se o povo sorridente na rua, a sátira «livre» a descomprimir, a animação dos vendedores ambulantes, tabernas e casas de pasto.

Hoje, dadas as proporções que tomou
lutar contra a Terça Feira Gorda é ridiculo, má politica e pior negócio.

Publicado por samartaime às 10:56 AM | Comentários (0)

fevereiro 19, 2012

Portugal, bom aluno




Demite-se o presidente da higiénica Alemanha por ter a imprensa divulgado que, anos atrás, aceitou usufruir de beneficios personalizados num crédito bancário.

Disciplinas destas, como de similares e afins, não aprendemos - felizmente!
Imaginem o que não seria mudar aí uns 70% da nação!



Publicado por samartaime às 12:43 PM | Comentários (0)

fevereiro 17, 2012

Com estes «impedimentos»



púnlico.jpg
(Público, 17:fev:2012)



é que não há governo nem presidente que os impedimentem




Publicado por samartaime às 04:27 PM | Comentários (0)

Impedimentos presidenciais




Não era a alma penada e megalómana da Padeira de Aljubarrota

Não era a alma transviada do Zé do Telhado.

Sequer o fantasma desassossegado do compadre Remexido.

Eram só os putos da António Arroio com algumas folhas A4 e cartolinas
que diziam: não temos refeitório, temos frio, não temos material, não temos passe,
o meu pai está desempregado.

Felizmente havia uma inopinada rotunda. imagine-se.


E estala a borrasca nos mareantes:

Impedimento à proa!

360 graus a estibordo, toda a força avante!

Assim como vai!

Rumo a Belém.





Valha-me o inefável santo ambrósio mais a imarcescível corte celestial!

Publicado por samartaime às 10:34 AM | Comentários (0)

fevereiro 16, 2012

Manifesto
SOMOS SOLIDÁRIOS COM O POVO DA GRÉCIA




Todos os dias nos chegam imagens e notícias da Grécia e do povo grego em luta contra o cortejo de sacrifícios que lhe tem sido imposto. É clara, naquele país, a crescente fractura entre os cidadãos e o poder político, em torno da invocada necessidade de cada vez maiores sacrifícios para que a dívida seja paga e o défice orçamental reduzido. Acentuam-se a tensão e a violência, tornando ainda mais difícil o diálogo indispensável à procura de soluções mais justas e partilhadas para a situação existente.

Avolumam-se o isolamento e a discriminação da Grécia, fortemente acentuados pelo discurso dominante dos principais dirigentes europeus e da comunicação social.

A preocupação doméstica em sublinhar que “não somos a Grécia” é, no mínimo, chocante no seio da União Europeia, onde mais se esperaria compreensão e solidariedade e, sobretudo, desajustada quando se sabe que a crise não é só grega mas europeia.

Face à agudização das tensões políticas e sociais na Grécia, os signatários apelam à solidariedade com o povo grego e à criação de condições que permitam respostas democráticas e consistentes de uma Europa solidária aos problemas sociais e aos direitos das pessoas.



(assinaturas:)Mário Soares,Mário Ruivo,Alfredo Caldeira,Ana Gomes.Ana Lúcia Amaral, Anselmo Borges,António de Almeida Santos,António Reis,Boaventura Sousa Santos,Diana Andringa,Eduardo Lourenço,Isabel Allegro,Isabel Moreira,D. Januário Torgal Ferreira,José Barata Moura,José Castro Caldas,José Manuel Pureza,José Manuel Tengarrinha,José Mattoso,José Medeiros,Ferreira,José Reis,José Soeiro,Manuel Carvalho da Silva,Maria de Jesus Barroso Soares,Maria Eduarda Gonçalves,Paula Gil,Pedro Delgado Alves,Rui Tavares,Sandra Monteiro,Simonetta Luz Afonso,Vasco Lourenço,Vítor Ramalho.



subscrevo, evidentemente!



Publicado por samartaime às 12:44 PM | Comentários (0)

Eureka!




«Depois de observar como trabalha a troika,

conclui-se que trabalha a pilhas:

pilha tudo!»




(Anónimo na net)



Publicado por samartaime às 12:22 PM | Comentários (0)

Tony Bennett (live)





Frisco, Lisboa, Atenas, Alguidares-de-baixo- ou- de- cima tanto faz.



Publicado por samartaime às 11:22 AM | Comentários (0)

fevereiro 15, 2012

Querido Sporting!




Em vinte e tantos anos, trinta e tal treinadores.
No alto gabarito, deu-se ao luxo de despedir Bobby Robson.
E agora despacha songamongamente Domingos Paciência.

Passamos ao reinado de Ricardo Sá Pinto, também conhecido por Ricardo «Coração de Leão»
pela sua denodada e sempre leal «doença sportinguista» .
Enquanto jogador do Sporting, andou «aos encontrões» com o selecionador nacional do tempo.
Enquanto diretor desportivo do Sporting, andou «aos encontrões» com o homem dos golos.

Enquanto treinador do Sporting espero que escolha melhor e acerte, definitivamente, no merecedor de murros.




Publicado por samartaime às 04:39 PM | Comentários (0)

fevereiro 14, 2012

Karolos Papoulias, Presidente da Grécia:




«Não aceito insultos ao meu país feitos pelo senhor Schäuble. Não aceito isso como grego. Quem é o senhor Schäuble para ridicularizar a Grécia? Quem são os holandeses? Quem são os finlandeses? Teremos sempre orgulho em defender não apenas a nossa liberdade, não apenas a liberdade do nosso país, mas a liberdade de toda a Europa.»



Publicado por samartaime às 03:27 PM | Comentários (0)

fevereiro 12, 2012

Atenas, Praça da Constituição



Helade 2.jpg


Grécia 1.jpg


Grécia 2.jpg


Continuam os confrontos junto ao Parlamento: vão votar o novo pacote de medidas de austeridade.



Publicado por samartaime às 04:48 PM | Comentários (0)

fevereiro 11, 2012

Fomos bem trezentos mil!



manit.bmp


manif 2.jpg

Publicado por samartaime às 11:34 PM | Comentários (0)

QUE VIVA EL JUEZ GARZÓN !



(El Pays)

El juez que destapó el caso Gürtel, que desarticuló una trama corrupta especializada en el saqueo de fondos públicos, y que sacó de la política a dos decenas de dirigentes del PP que colaboraron en el pillaje, ha sido expulsado de la carrera judicial. El magistrado Baltasar Garzón, titular del Juzgado de Instrucción Central número 5 de la Audiencia Nacional desde 1988, ha sido condenado a 11 años de inhabilitación y expulsado de la carrera judicial por el Tribunal Supremo a instancias de los cabecillas de la trama corrupta Gürtel, vinculada al Partido Popular.
Garzón desarticuló esa red corrupta en los primeros meses de 2009 tras casi un año de investigación secreta. La sentencia arremete contra el juez con una dureza extraordinaria, tachando a Garzón de “arbitrario” y “totalitario”, y le acusa de “laminar derechos” y ordenar prácticas “propias de sistemas políticos ya superados” al intervenir las comunicaciones en la cárcel de los corruptos con sus abogados.


Garzón rechazó anoche “frontalmente” la sentencia del Supremo, adoptada por unanimidad de los siete magistrados del tribunal, por entender que le condena de forma “injusta y predeterminada”. El juez se queja de que sus derechos han sido “sistemáticamente violentados” con “una sentencia que ya estaba anunciada desde hace meses”. Defiende su actuación en el caso Gürtel, critica que le hayan impedido aportar pruebas y considera una “aberración” que la sentencia diga que la cláusula en la que previno el derecho de defensa “revela que sabía que su resolución afectaba a ese derecho”. Garzón anunció que recurrirá la sentencia a través de las vías legales que correspondan.

El Supremo pone fin así a la trayectoria del juez español más reconocido a nivel internacional, cuyo triple encausamiento ha sido descalificado por juristas de todo el mundo. Es también el punto final a sus 31 años de carrera judicial, 22 de ellos en la Audiencia Nacional, durante los que desarticuló el entramado de ETA y su entorno, combatió otras formas de terrorismo, desmanteló multitud de redes de narcotráfico y blanqueo de capitales, ordenó la detención del general Pinochet y persiguió los crímenes contra la humanidad de dictaduras latinoamericanas.

La sentencia mantiene una redacción profesional hasta el fundamento jurídico 12, en el que se ensaña con el juez de la Audiencia, al que acusa de haber “laminado” los derechos de defensa y otros anejos. Se trata de una especie de homenaje al instructor de la causa, Alberto Jorge Barreiro, que ya utilizó esa expresión en el auto de transformación de procedimiento. De hecho, el resto del fundamento parece una transposición de los razonamientos de Barreiro. Así, Garzón ha colocado a todo el sistema procesal penal “al nivel de sistemas políticos ya superados” y ha admitido prácticas “propias de regímenes totalitarios” en los que “todo se considera válido para obtener la información que interesa al Estado, prescindiendo de las garantías mínimas para los ciudadanos”.

El Supremo resuelve las posibles dudas sobre la legalidad de la intervención de las comunicaciones en prisión señalando que estas solo pueden decretarse, “acumulativamente”, si son acordadas por la autoridad judicial en casos de terrorismo. Es decir, las escuchas entre los internos y sus letrados “solo pueden acordarse en casos de terrorismo” y previa orden del juez competente. Para resolver otros casos en que una intervención pudiera ser imprescindible, “sería precisa una reforma legal que contuviera una habilitación de calidad suficiente”. El argumento de la defensa de Garzón de que en el proyecto de nueva Ley de Enjuiciamiento Criminal se contempla la intervención de comunicaciones del investigado con su letrado cuando haya indicios de la participación del abogado en el hecho delictivo, es rechazado de plano. Al margen de que el proyecto ha decaído, el Supremo dice que la conducta de Garzón no podría haberse amparado en esta norma por la “inexistencia de indicios contra los letrados”.

El Supremo tampoco admite el argumento de que se intervinieron las comunicaciones telefónicas “de los presos, no de los letrados”. La resolución de Garzón se refería “expresamente” a las comunicaciones de los internos con los letrados, dicen los jueces. “No se trata de un acceso accidental, sino de una orden judicial, concreta y específica, directamente encaminada a intervenir esas precisas comunicaciones”.

(El Pais, Sábado,11 de febrero de 2012)


QUE VIVA EL JUEZ GARZÓN !



Publicado por samartaime às 12:35 PM | Comentários (1)

fevereiro 09, 2012

Pieguices politicamente corretas no you tube




(TVI)




Publicado por samartaime às 12:12 PM | Comentários (0)

fevereiro 03, 2012

Um democrata é um democrata




Vide Vasco Graça Moura no Centro Comercial Berardo, ali a Belém:

«Cá em casa mando eu !»


É uma chatice isto de se nascer retrovidente.



Publicado por samartaime às 03:02 PM | Comentários (5)