« julho 2010 | Entrada | setembro 2010 »

agosto 28, 2010

O Sol da Tarde



Este quarto, como o conheço bem.
Agora alugam-se quer este quer o do lado
para escritórios comerciais. A casa toda tornou-se
escritórios de intermediários, e de comerciantes, e Sociedades.

Ah este quarto, não é nada estranho.

Perto da porta por aqui estava o sofá,
e diante dele um tapete turco;
ao pé a prateleira com duas jarras amarelas.
À direita; não, em frente, um armário com espelho.
Ao meio a sua mesa de escrever;
e três grandes cadeiras de vime.
Ao lado da janela estava a cama
onde nos amámos tantas vezes.

Estarão ainda os coitados nalgum lugar.

Ao lado da janela estava a cama;
o sol da tarde chegava-lhe até metade.

...De tarde quatro horas, tínhamo-nos separado
por uma semana só . . . Ai de mim,
aquela semana tornou-se para sempre.

KONSTANDINOS KAVAFIS

Trad. Joaquim Manuel Magalhães


konstandinoskavafis.jpg



Publicado por samartaime às 09:41 PM | Comentários (0)

agosto 25, 2010

Era uma vez




uma menina pequena que estava doente.

A menina não sabia que estava muito doente, não lhe doía nada. Só não podia comer e estava sempre deitada, estendida e quieta que nem um peixe espada morto.
Mas a menina era irrequieta e mal se apanhava sozinha fugia da cama para a janela, a ver a rua e o rio.
Um dia a menina piorou muito: a casa ficou calada, andavam em bicos de pés e com olhos vermelhos.
Que chatice: mãe, não quero dormir mais.

No prédio em frente vivia uma menina maior a quem explicaram o que se passava. E ela achou que podia ir brincar com a amiga mais pequena, contar-lhe histórias, cantar e dançar para a manter quieta na cama, era só uma tentativa. E os grandes sorriram e deixaram.

E durante meses sem fim todos os dias a manina maior inventava teatros e cabriolices, lia poemas, imitava animais, instrumentos e os grandes que espreitavam da porta. E até inventou um sistema de espelhos para a mais pequena ver a rua e o rio.

Quando a pequena reaprendeu a andar, foi agarrada à maior que tentou andar. Quando já não podia ver o puré de batata e a pêra cozida, era a maior que a fazia rir e comer.
Ainda estiveram juntas mais um ano mas depois, como é de uso nas histórias e as pessoas sábias dizem, a vida separou-as.

A menina maior morreu ontem. Chamava-se Maria Dulce.




Publicado por samartaime às 07:14 PM | Comentários (1)

Múmias? Que múmias são essas?






Desde que ouvi falar nestas múmias que me assaltou a terrivel

e desmedida dúvida

se serãos estas as múmias do Fradique Mendes.

E sempre terão entrado como arenques fumados?

E eu com o Eça numa prateleira de Lisboa!

Não sei se resistirei até ao fim do verão com esta angústia.





Publicado por samartaime às 10:01 AM | Comentários (0)

agosto 23, 2010

Óperas bufas à portuguesa



Depois da ópera « Saramago e os imarcescíveis beatos »

passamos à ópera «Lobo Antunes de focinho ao peito».

Ele anda aí muita gente a precisar de ocupação!




Publicado por samartaime às 07:51 AM | Comentários (0)

agosto 20, 2010

Agora os barcos são embarcações





Cais dos pescadores.jpg
O cáis dos pescadores às seis da manhã.


barcoencalhado.jpg
Em seco, talvez para limpar o casco. Ou apreendido?


barco abandonado.jpg
Um bote velho, abandonado na Ria


Iate Jura.jpg
O iate. Pesca? Passeio? Casa?- seguramente, tudo.



Publicado por samartaime às 03:16 PM | Comentários (0)

agosto 17, 2010

Falar de incêndios de cabeça fria



Coisas que ouvi e que me esclareceram:

1) Da área ardida este ano na UE, 75% pertence a Portugal.

2) Estavamos organizados para 240 e tal incêndios por dia mas em julho tivemos cerca de 500/dia.

3) Muitos incêndios deflagraram durante a noite

4) A maioria dos incêndios tem origem criminosa ou em «irresponsabilidades».

5) Morreram três bombeiros e outros tantos estão no hospital em dificuldades.

6) Da lista de incendiários constam pastores, trolhas, pedreiros, bêbados, dementes..

7) Foram detidos 15 incendiários, 3 ficaram presos.

E o melhor é ficarmos por aqui, antes que a cabeça esquente.



.

Publicado por samartaime às 11:18 PM | Comentários (0)

agosto 16, 2010



DSC_0001.JPG



Publicado por samartaime às 07:50 PM | Comentários (4)

agosto 10, 2010

Lisboa e dona Prudência Naftalina




Polícia compra blindados de guerra

para a Cimeira da Nato


por VALENTINA MARCELINO


Lei especial para proibir manifestações e expulsar desordeiros e a reposição das fronteiras estão em discussão. Autoridades preocupadas com segurança da cimeira de Novembro.


A polícia quer "blindar" o Parque das Nações durante a realização da Cimeira da NATO, agendada para os dias 19 e 20 de Novembro. A segurança máxima que exige o evento - vão estar presentes os principais líderes mundiais, entre os quais Barack Obama - levou a concluir pela necessidade de, não só limitar a circulação em toda a área, com vários perímetros de segurança e check-points, como também de aprovar um regime legislativo de excepção, temporário, que permita proibir manifestações que possam resultar em violência urbana, como tem sucedido em anteriores encontros de alto nível.

O espaço Schengen também pode ser suspenso e as fronteiras voltarem a ter controlo apertado. À semelhança do que aconteceu durante a realização do campeonato europeu de futebol, em 2004, durante o qual também vigorou um regime especial, os processos de expulsão de quem perturbe a ordem pública serão quase imediatos.

A lei de excepção vai ainda permitir a colocação em locais públicos de uma vasta rede de câmaras de videovigilância para recolher e gravar imagens.

Os serviços de informações estão a trabalhar com os congéneres dos vários países participantes para listar os elementos de organizações radicais, já referenciados em anteriores tumultos.

O Diário de Notícias (DN) soube que a principal preocupação é o movimento Black Block (ver caixa) que provocou o caos em Toronto na última reunião do G20. Apesar dos 20 mil polícias destacados para a segurança do encontro e dos mil milhões de dólares investidos na segurança, cerca de 3000 activistas vandalizaram e incendiaram edifícios e viaturas.

Neste momento existem três grupos de trabalho designados no âmbito do Gabinete Coordenador de Segurança (GCS): um de Coordenação Geral e Planeamento; outro do Informações; outro para avaliar a necessidade de aprovação de legislação especial temporária. PSP, GNR, PJ, SIS são as entidades com mais participação. Cada uma das forças intervenientes está a fazer o seu levantamento para apresentar nas próximas reuniões.

A PSP, entidade responsável pelo policiamento do evento, já entregou ao GCS uma extensa lista de equipamento de ordem pública, desde barreiras de protecção, a gás lacrimogéneo, que entende ser necessário adquirir.

Na lista estão ainda carros blindados (ver foto) para transporte de pessoal para zonas 'quentes' de grandes distúrbios e colocar homens equipados no local. Tem capacidade para seis pessoas. Anti-bomba, antifogo e antiminas, são utilizados pelos militares bri- tanicos e norte-americanos no Iraque, mas o seu uso urbano, anti-motim, é também conhecido.

O DN soube que, entretanto, a Unidade Especial de Polícia, da PSP, também conseguiu ver aprovado um recrutamento de emergência de 60 elementos para reforçar o Corpo de Intervenção.

Na avaliação de ameaça à cimeira, há três factores principais que estão em cima da mesa: o primeiro é a importância política da própria cimeira, onde será aprovado o novo conceito estratégico da NATO; o segundo é o facto de virem todos os grandes líderes mundias, que vão estar concentrados numa capital dois dias, no mesmo local; e em terceiro a presença de militares portugueses no Afeganistão.

Estes pressupostos tornam inevitavelmente esta cimeira um possível alvo de um ataque terrorista, mas principalmente de violência urbana, por parte de grupos extremistas que contestam a NATO e que normalmente aproveitam estes encontros para protestos mais violentos.

Em Portugal existe a Plataforma Anti-Nato (PAGAN) que faz parte de uma rede internacional de organizações. A cimeira de Lisboa está na agenda e nos sites estrangeiros já estão apelos aos "protestos" e à "desobediência civil".


? O movimento 'Black Bloc' são a maior dor de cabeça para a segurança de encontros de alto nível, como vai ser a Cimeira da NATO, em Lisboa.
O SIS entende-os como um grupo, sem hierarquias definidas, mas com várias células organizadas e com lideranças assumidas e uma grande capacidade de actuar inesperadamente. Há quem não os defina como um grupo, mas sim como uma 'táctica' operacional.

? Num momento são manifestantes pacíficos e, de repente, vestidos de negro, caras tapadas com lenços, máscaras de ski ou capacetes de moto, agem com grande violência.
O vestuário é escolhido para evitar a identificação e por isso na legislação especial que a polícia quer ver aprovada deve ser proibido o uso de qualquer peça que oculte a identidade. Quando actuam, em bloco, o negro das roupas faz aparentar uma grande massa, 'solidária' e cria a ilusão de um grupo maior.

? Os alvos dos 'Black Bloc' são normalmente símbolos da 'globalização capitalista', como lojas de grandes marcas (que abundam no Parque das Nações), bancos, postos de gasolina, estruturas militares e... a polícia.
Apesar da preocupação em impedir a sua acção junto à Cimeira, as 'secretas' já alertaram para a possibilidade de outras zonas da cidade, com policiamento menor, poderem ser alvos.




[Fonte: Diário de Notícias de 08 de agosto de 2010]



*****************************************************************************************


Nota em 11 de agosto de 2010:


O movimento português PAGAN – Plataforma Anti-Guerra Anti-NATO - enviou uma nota à imprensa repudiando as associações feitas no artigo do DN, recusando “liminarmente” a associação do seu nome “a actos violentos ou ameaçadores da ordem pública”.

A plataforma assume-se como um movimento que “quer exercer o seu direito de expressão e opinião, demonstrando desacordo e desagrado quanto às políticas belicistas da NATO e, mais especificamente, quanto à participação portuguesa na absurda guerra levada a cabo no Afeganistão”. A rede internacional, na qual se insere, acolhe organizações muito diversas, e “tem como base comum os conceitos de Pacifismo e Não-Violência”, diz o movimento.

Além disso, a PAGAN considera “moralmente inaceitável” a instrumentalização do nome de uma plataforma de cidadãos, “no sentido de legitimar o investimento do Estado português em meios de repressão social como os blindados que veremos nas ruas de Lisboa”.


*******************************************************************************


carro_blindado_0.jpg

Estes são os carros blindados que a nossa polícia pretende para os tais «motins sociais». Têm um ar de lata de sardinhas mal amanhada mas são tal e qual os que aparecem nos noticiários sobre o Afeganistão.

pandur_0.jpg

E este é o PANDUR, um carro blindado urbano e todo pentiadinho que era o favorito do Paulo Portas.




Publicado por samartaime às 10:00 AM | Comentários (0)

agosto 09, 2010

Nove de Agosto






DIA DOS AMANTES DO LIVRO



Amante de livros.jpg
Samartaime, ólios/tela (detalhe)



Publicado por samartaime às 06:24 PM | Comentários (0)

agosto 04, 2010

Ali Farka Touré

( Mali; outubro de 1939 – março de 2006 )


200px-Heart_of_the_Moon.jpg


In the Heart of the Moon
(Farka Touré com Toumani Diabaté )


clique para ouvir:

Kala

Simbo

Ai Ga Bani

Soumbou Ya Ya

Naweye Toro

Gomni

Hawa Dolo


Informação sobre Ali «Farka» Touré aqui




212490736_cba32b8c0e.jpg
Ali Farka Touré ( em Lisboa, 2005)





Publicado por samartaime às 11:27 PM | Comentários (0)