« maio 2006 | Entrada | julho 2006 »

junho 29, 2006

DESAFIO

Rach said...

Foi à sombra das buganvilias em flor que prometeu e jurou amor eterno.Mas nada cumpriu do prometido...Afonso numa bela noite de janeiro resolveu ter ciumes e zás pás traz lá vai disto. Quando a inspectora Pilantra chegou ao apartamento, em Sta Catarina, deparou-se com uma nova técnica de pintura mural, de frescos: havia coração respigado por toda a sala. Tinha valido a pena deixar a sua tomatina com gin a meio.Nem o miguelitoangelito faria melhor.
Mas agora reparava que a mulher usava aliança. Ela era o alter ego, o prolongamento de alguém.Como seria o seu estado de espírito ao romper da Aurora, quando soubesse da notícia?Seria o caos cognitivoreflexiva pela perda do ente amado?
Qual seria o artista escolhido para captar o momento, o da incredulidade do non sense?...

Escolho:

frankenthaler_wrap.jpg
Helen Frankenthaler, «Robinson's Wrap», 1974
Acrylic on canvas, 5' 10" x 7' 10", Private collection

invocando o mar
(file retirado)

Publicado por samartaime às 12:58 PM | Comentários (0)

junho 27, 2006

LUIZA NETO JORGE num relâmpago

Anunciado o lançamento do número 18 da revista Relâmpago para as 18:30 de ontem,
a sessão começou meia hora depois com cadeiras gentilmente acrescentadas pelas relações-públicas do Teatro da Cornucópia já fora das portas, visto a sala ter ficado esgotada..

Depois de um quarto de hora de monólogo enquadrando a Relâmpago e o seu Prémio de Poesia, foi anunciado que o prémio deste ano foi para o jovem Luís Quintais, cujo livro se vendia na mesa da sala, ao lado da Relâmpago nº 18 «dedicada» a LUIZA NETO JORGE.

Fátima Morna falou meia hora, analisando a obra de Quintais e dizendo alguns versos dele. José Quintais esteve
quase outro tanto tempo a agradecer e a ler alguns poemas seus.
Ao meu lado, Eduardo Prado Coelho lamentava a excessiva extensão dessas falas e de vez em quando, inevitavelmente, cabeceava. Entretanto eu, entregava-me a mil exercícios de pernas e pés para afugentar os cabeceamentos.

Finalmente Rosa Martelo lá falou de Luiza Neto Jorge, outra meia hora.
O melhor de tudo estava guardado para o final : Luisa Cruz, Lima Barreto e Luís Miguel Cintra leram poemas de LUIZA NETO JORGE (LNJ) os únicos bem ditos e escutados. Já que os restantes foram em vozes sumidas e abafadas de pessoas conturbadas, sentadas, etc..

Lamentei a ausência da voz de Maria Emília Correia. Pela Luiza gostar especialmente de a ouvir ler os seus poemas.

A Relâmpago ( € 10 ou 11) está on line : www.relampago.pt

O actual nº 18 ( 208 pp, incluindo ilustrações) inclui:

. Inédito (LNJ-trad de Teatro)
. Ensaio (LNJ)
. Testemunhos (12, sobre LNJ)
. A Autora (Biobibliograf.s de LNJ)
. Poesia de Armando Silva Carvalho, Ferndo Echevarria e Isabel de Sá
. Crítica p/ Rosa Martelo, João Barrento e António Carlos Cortez.

(Manuela Imar)

Publicado por samartaime às 09:49 AM | Comentários (0)

junho 24, 2006

Da outra metade...

(file retirado)

Publicado por samartaime às 07:34 PM | Comentários (0)

junho 21, 2006

Passou a crise!

Eu disse abracadabra e o aeiou fez o resto!

E não é que até ficou melhor?!!!

Se demora para entrar avisem que eu grito de novo a minha palavra mágica!

Publicado por samartaime às 07:06 PM | Comentários (0)

Noticias dos deuses aeiou

Assassinando o Spam
Uma tempestade de Spam atacou recentemente o Weblog. Uma informação desnecessária, já todos o tinham percebido...
Está já a ser feita uma limpeza geral do Spam gerado.
Paralelamente, temos estado a trabalhar numa "Final Solution" para o problema do Spam no Weblog. Pensamos ter encontrado a abordagem certa para erradicar o fenómeno, de forma definitiva. A solução não necessitará de qualquer intervenção nos Blogs, e implicará apenas uma alteração de comportamento na submissão de comentários. Quando a solução estiver implementada, daremos detalhes.

Intervenção Técnica
Vai ser efectuada uma intervenção técnica no Weblog.com.pt, com os objectivos de melhorar a capacidade de resposta da plataforma e atenuar os problemas causados por spam.
Assim, amanhã, durante as primeiras horas da tarde, não será possivel aceder ao Weblog, nem a qualquer blogue desta plataforma. As nossas desculpas, procuraremos ser breves.

Cátia Pitrez


Pelos vistos também a aeiou resolveu festejar o meu aniversário !
Só me resta agradecer a tod@s e gritar
ABRACADABRAAAA!


Publicado por samartaime às 10:23 AM | Comentários (0)

junho 15, 2006

LUIZA NETO JORGE

26 de Junho 2006 às 18:30


Teatro da Cornucópia


apresentação da revista Relâmpago

dedicada a Luiza Neto Jorge
com leitura de poemas

Publicado por samartaime às 06:00 PM | Comentários (0)

Prelúdios-intensos para os desmemoriados do amor


I

Toma-me. A tua boca de linho sobre a minha boca
Austera. Toma-me AGORA, ANTES
Antes que a carnadura se desfaça em sangue, antes
Da morte, amor, da minha morte, toma-me
Crava a tua mão, respira meu sopro, deglute
Em cadência minha escura agonia.

Tempo do corpo este tempo, da fome
Do de dentro. Corpo se conhecendo, lento,
Um sol de diamante alimentando o ventre,
O leite da tua carne, a minha
Fugidia.
E sobre nós este tempo futuro urdindo
Urdindo a grande teia. Sobre nós a vida
A vida se derramando. Cíclica. Escorrendo.

Te descobres vivo sob um jogo novo.
Te ordenas. E eu deliquescida: amor, amor,
Antes do muro, antes da terra, devo
Devo gritar a minha palavra, uma encantada
Ilharga
Na cálida textura de um rochedo. Devo gritar
Digo para mim mesma. Mas ao teu lado me estendo
Imensa. De púrpura. De prata. De delicadeza.

(Hilda Hilst)

Hilda.jpg

Publicado por samartaime às 01:15 AM | Comentários (0)

junho 12, 2006

PRECISAM-SE


madrinhos, padrinhas e mirones, todos discretos,

para duelo nos fundos da igeja al-pista em noite minguante.

Assunto sério, sem judites nem inertes,

para narizes de cera que venham à cidade.

ARMAS: florete rococó contra verbo manuelino.

DUELO : até ao descabeçamento final.

Máximamente urgente e altamente sigiloso

Vivos & ressuscitados, ambos os plurais,

serão agraciados com comerête de pastel de nata au kéfir

Aceitam-se apostas ao ouvido.

Publicado por samartaime às 10:20 AM | Comentários (0)

junho 07, 2006

JANELA VOADORA

Lila Downs


Lila Downs 4.jpg


Malinche : mi madre color de tierra mojada de barro antiguo
cantaba, cantaba la cantina
boquita pintada y tacones picudos
madre de la libre tentacion de admiración
pie mixteco, plano de pisada firme
Las mascaras de mi mamaculebraviento son prueba
del jaguar guerrero que habita su vientre
Se alarga el tiempo sin su palabra de fuerza
su ambicion por ser verdadera a su animal interno
La que traga Dior , Ford Explorer y limpiador liquido fabuloso
mujer que buscó reflejarse en los ojos sabios del "otro"
del Hombre Blanco, pajaro de movimiento- del viento que corre por el mundo
buscando, preguntando, envolviendose de sexo indio
de orquidea de perfume veneno de amor
de fertilidad de montaña Yucuninu
amigo de Weston, guerrero escocés
perverso como todos los hombres que no esconden
su lujuria el deseo sin conciencia, nunca, pero tan de dejar rastro
momentaneo y de tanto fulgor, como el gallo esplendoroso del gallinero
momentaneo...
Asi, la voz que permutea por sus matices de los tiempos en mujer triste, de mujer de copas,
de mujer que canta la Llorona
Como a Lutero la Inquisicion,
La arias forjaron el grosor de las cuerdas de la garganta
pero el altavoz forjo la harmonia de la conciencia que manaba de mi barrio
San Nicolás, cada dia a las 5 e la mañana
por el frio de la sierra, de mi ciudad mercado
alli, donde está enterrado mi ombligo, bajo el maguey detras de la casa
de mi madre, alli siempre tiene que volver, dice mi nanañu, Dáu se'e luli ri

(Lila Downs )


Lila Downs 2.jpg Alcoba azul

Lila Downs 01.jpg Sandunga


Lila Downs 3.jpgCumbia del mole


Lila Downs 5.jpg Agua de rosas


Lila Downs 8.jpg Tacha


Lila Downs 7.jpg Naila

(Files retirados)

Para saber mais sobre Lila Downs


Um fim de semana tranquilo e meigo para tod@s.

Publicado por samartaime às 08:22 PM | Comentários (0)

junho 04, 2006

Sobre o artiguinho de primeira página do EXPRESSO

relativo à mágica questão da comunidade chinesa em Portugal não registar UM único óbito:
pic28022.jpg
(Anónimo na net)

Publicado por samartaime às 06:49 PM | Comentários (0)

junho 01, 2006

VALHA-M'A DEUSA!...

COWPARADE__47B[1].JPG

COMO RAIO TIRO EU O CARRO DA GARAGEM???


Ó BOO!... LOGO À MINHA PORTA É QUE HAVIAS DE LARGAR A VACA!

Publicado por samartaime às 09:52 AM | Comentários (0)