" /> abnoxio: novembro 2008 Archives

« outubro 2008 | Main | dezembro 2008 »

novembro 30, 2008

Improviso atmosférico...

Hoje nevava
quando começámos a descer a montanha
os teus passos iam à frente de nós
e o azul parecia ainda mais liquido
na têmpera da poesia
todas as cores se reconhecem
na volúpia do arco-íris
nenhum passado aconteceu exactamente assim
nem no futuro
não há verdade neste fluido de palavras
a montanha eras tu
e nenhum de nós a desceu.

Ademar
30.11.2008

Estou disponível para formar um movimento antinatalício (uma associação, uma seita, o que quiserdes). Quem alinha?...

natal08aaa.jpg
Pública, 30.11.2008

Estes apelos pavlovianos à embriaguez natalícia deixam-me sempre em estado de fúria. Apetece-me reagir...

A desilusão do dia: a minha virilidade, afinal, era um mito...

carec08aa.jpg
carec08bbb.jpg
carec08ddd.jpg

carec08ccc.jpg
(...)
Notícias Magazine, 30.11.2008

Quem lhe vendeu a Lua? Terá sido Sócrates?...

lua08aaa11.jpg
J, 30.11.2008

Ainda há esposas assim...

clar08aaa1.jpg
clar08bbb2.jpg
clar08ccc.jpg
(...)
24horas, 29.11.2008

Clara Pinto Correia é (e será sempre) uma eterna adolescente. Por ora, está apaixonadíssima pelo mais recente marido, que todas as semanas a fotografa para o 24horas. E até já escreve crónicas a confidenciar intimidades conjugais e a promover o João Pedro (Pedro Palma - nome profissional). É tão lindo, tão romântico. Por que não casaste comigo, Clarinha?!...

As mulheres não deviam ler tanto...

timid08aaa1.jpg
timid08bbb2.jpg
24horas, 30.11.2008


Ainda há bons rapazes...

assss08bbb.jpg
asssss08aa1.jpg
(...)
Diário de Notícias, 30.11.2008


"Quando for grande, vou inscrever-me no PS"...

mag08yyy2.jpg
mag08yyy1.jpg
Diário de Notícias, 30.11.2008

O comentário, tocante, é de Alberto Gonçalves. Ainda nos iremos encontrar, os dois, no PS. Os meus amigos que o fizeram... subiram na vida. E andam por aí muito felizes...

menino08aaa22.jpg
Público, 28.11.2008


É para este rapaz que Sócrates trabalha...

mag08aaa11.jpg
mag08bbb22.jpg
(...)
mag08ccc33.jpg
(...)
Diário de Notícias, 30.11.2008

O Magalhães é a mais grotesca mistificação política do socratismo. Só falta saber quem, como e quando pagará a factura. Não será, de certeza, a JP Sá Couto...

Portugal: entre o oito e o oitenta, sempre!...

pris08aa.jpg
24horas, 30.11.2008

Entre a escola e a família, manchetes como esta estão ao alcance do 24horas... 365 dias por ano... Vamos ter de transformar o país numa imensa casa de correcção, onde caibamos todos...

Fulminâncias...

pensa que se a vida se consumisse num gesto
eu ficaria eternamente apaixonada
pela água que te fui buscar
e que me deste a beber

Ana Saraiva

Jogo de improvisos...

se por exemplo tivesses um arrojo
um gesto a passar da borda
a borda vertida
momento sempre presente
quando foi que a gota
o dedo
o copo
também não sei
faltam versos
falta tempo

Ana Saraiva

Notas (triviais) de leitura de um dicionário... (1)

heter08aaa1.jpg
(...)
Dicionário de Fernando Pessoa e do Modernismo Português

Primeira desilusão. São oito páginas e três entradas consagradas à heteronímia pessoana. Não encontro nelas respostas para perguntas muito simples. Existirá um inventário, ao menos cronológico, dos heterónimos pessoanos? Afora os mais conhecidos (Alberto Caeiro, Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alexander Search, Bernardo Soares, António Mora, Thomas Crosse), que outros nomes nos legou Pessoa? Em que circunstâncias os criou? E que vida e obra lhes concedeu, se não são apenas nomes?...
Crê-se que Fernando Pessoa terá inventado mais de 70 outros nomes. Teresa Rita Lopes, por volta de 1990, terá contado exactamente 72. Quais?...
Eu julgava que este Dicionário me daria as respostas. Parece, afinal, que vou ter que as procurar noutro lado...

Obviamente, demitam-se!... (16)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 29, 2008

Improviso incorrecto...

Há pontos cardeais que não localizo ainda
na cerca do teu corpo
bússolas que embaraçam as mãos
na cabra-cega da vindima
nenhuma aventura
promete tanta incerteza
como esta de nos viajarmos
morremos tão devagar
nascemos tão devagar.

Ademar
29.11.2008

Ana Jorge morde os calcanhares de Maria de Lurdes Rodrigues...

anajorge08bbb.jpg

anajorge08aa.jpg
Expresso, 29.11.2008

A solidariedade governamental não é o forte de Ana Jorge. Não sei como ela, pensando assim, consegue ainda partilhar o Conselho de Ministros com a sua infeliz colega da Educação...

Não vires as costas à disfunção eréctil... (3)

penis08aaa22.jpg

penis08bbb34.jpg
penis08ccc35.jpg
Correio da Manhã-Vidas, 29.11.2008

Abraçai-vos, abraçai-vos! A gente paga...

agentepaga08.jpg
Expresso, 29.11.2008

Não há banco que os contribuintes portugueses não salvem. BCP? BPN? BPP? Regresso sempre a Bertolt Brecht:

banco08aaa33.jpg
Bertolt Brecht, Poemas e Canções

De como Maria de Lurdes Rodrigues, em três anos, conseguiu inverter a mitologia...

agres08aaa1.jpg
agres08bbb.jpg
Correio da Manhã, 29.11.2008

Artemisa já não castiga cruelmente, como outrora, quem lhe falte ao respeito: leva, simplesmente, porrada. Este país, com esta ministra da educação, não é para professores...

artemis08aa.jpg
(...)
Jean Chevalier&Alain Gheerbrant, Dicionário dos Símbolos


Foge, cão, que ainda te confundem com estes... nobres!...

castbbb08a.jpg
cbran08aaa.jpg
cbran08bbb.jpg
cbran08ccc.jpg
cbran08ddd.jpg
Correio da Manhã, 28.11.2008

castbr08aaa38.jpg
Correio da Manhã, 29.11.2008

nobbb.jpg
24horas, 29.11.2008

Uma espécie de governo de mortos vivos...

educ08bb1.jpg

calate08aa.jpg
calar08bbb.jpg
calat08ccc.jpg
(...)
Expresso, 29.11.2008

Novo elenco governativo:

Ministro da Educação e dos féretros por ungir: Jorge Pedreira.
Ministra do Estado ao que isto chegou: Maria de Lurdes Rodrigues.
Ministro salve-se quem puder: Valter Lemos.
Secretário de Estado do trapézio e não-me-comprometas: Álvaro dos Santos (ex-presidente do Conselho de Escolas).
Secretária de Estado do cacete e (por que não?) da cachaporra: Margarida Moreira.

educ111a.jpg

Exactamente...

cansac08aaa1.jpg
(...)
dramat08aa.jpg
dramat08bbb.jpg
(...)
Público, 28.11.2008

Obviamente, demitam-se!... (15)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 28, 2008

Improviso socrático...

O poder tem a trela curta
da obediência
os rebanhos perdidos só reconhecem
a autoridade do chicote
mas frágeis os pastores
que se alimentam do sangue
das suas próprias feridas.

Ademar
28.11.2008

Tinha saudades de folhear lentamente um livro como este...

diciofp08.jpg

Comprei-o hoje. Espero não desiludir-me...


Não vires as costas à disfunção eréctil... (2)

costas08bb.jpg
O Inimigo Público, 28.11.2008

Não vires as costas à disfunção eréctil... (1)

disfun08aa.jpg
Volta ao Mundo, Outubro.2008

Unicidade...

só há uma história de amor
e nela há sempre alguém que estava sozinho
e alguém que também

Ana Saraiva

Um poema de Jorge de Sena...

sena08aaa1.jpg
sena08bbb33.jpg
sena08ccc55.jpg

Obviamente, demitam-se!... (14)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 27, 2008

Esta país também não está para futebóis...

f08a.jpg

A selecção, a dita, jogou no Brasil e perdeu por 6-2.
O Sporting jogou em casa e perdeu por 5-2.
O Benfica jogou na Grécia e perdeu por 5-1.
O Braga jogou em casa e perdeu por 3-2.
Talvez conviesse que o Governo instituísse também um modelo de avaliação dos futebolistas e dos treinadores e dos dirigentes. Os professores, sozinhos, não podem carregar com os fardos todos do país...


Improviso para encorajar...

As sombras têm vida curta
e ainda há quem sorria
no estertor do medo
nunca o universo vacila
na mesma respiração
as estrelas são eternas
como a luz.

Ademar
27.11.2008


Uma questão, apenas, de DIGNIDADE...

jped08aa1.jpg
Público, 27.11.2008

Já se percebeu que estamos a entrar na fase do vale tudo. O governo não olha a meios para intimidar, para assustar, para enganar. Se, perante este patético estertor, os professores, amedrontados, cedessem... tão cedo não levantariam a cabeça, nem recuperariam a dignidade profissional...

Deus como energia sexual...

sexodeus08bb.jpg
sexodeus08aa.jpg
Sábado, 27.11.2008

O mercado da salvação comporta tudo. E o do sexo, também...

Se não puderes dividi-los, intimida-os. Se não puderes intimidá-los, ameaça-os. Se eles não se assustarem, nem se deixarem intimidar ou dividir, mete a viola ao saco e diz que está tudo bem...

dren08bbb12.jpg

dren08aaa11.jpg

dren08ccc33.jpg
(...)
JN, 27.11.2008

Margarida Moreira faz apenas o que pode para tentar salvar do naufrágio o Titanic em que se meteu. Respeito o esforço. Eu sei (presto-lhe esta justiça) que ela não saltará do barco: irá ao fundo com ele. Ninguém se esqueça que Margarida (como tantos outros que, entretanto, mudaram também de trincheira) fez, politicamente, o seu tirocínio na... FENPROF...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

sophia08aa33.jpg

Sophia de Mello Breyner Andresen, Obra Poética-III

Obviamente, demitam-se!... (13)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 26, 2008

Improviso para refrear o cansaço...

Um amigo morreu depressa
outro morre devagar
temos de estar sempre disponíveis
para este jogo diria cósmico de notícias
que nos suspendem do silêncio
vazios acumulados como fendas
no lugar da alma
onde o corpo por vezes se distrai
é isso mesmo
não faltam verdades para morrer
verdades absolutas
evidências larvares.

Ademar
26.11.2008

Conjunção adversativa...

Se este regime especial de avaliação dos membros das direcções executivas vier a ser aprovado, sugiro que os directores das escolas passem a ser escolhidos e nomeados directamente pelo Director Regional respectivo, na base da confiança política...

(...)
decretregul08aaa2.jpg
(...)
Projecto de Decreto Regulamentar Avaliação de Desempenho Docente

Espero que o Conselho de Escolas, coerentemente, apoie a minha sugestão...

Fui coagido por 120.000 colegas a boicotar o processo de avaliação do desempenho. Exijo, senhora directora regional, que proceda disciplinarmente contra todos eles. Conto com a sua inflexibilidade!...

margar08bbb22.jpg
margar08aaa22.jpg
Correio do Minho, 26.11.2008

Declarações deste género, Margarida, contribuem bastante para apaziguar os ânimos e devolver tranquilidade às escolas...

Em Braga, ontem à noite, foi assim...

manif08aaas1.jpg
Diário do Minho, 26.11.2008
6000aaaa.jpg
JN, 26.11.2008
cinho08aaaa.jpg
Correio do Minho, 26.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

mapina08aa2.jpg

Manuel António Pina, Poesia Reunida

Obviamente, demitam-se!... (12)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 25, 2008

Improviso para prolongar a noite...

Sobre o caixão
uma bandeira preta
tecida de uma única palavra
dentro
o vazio onde tudo cabe
fora
o silêncio de todas as vozes
que despertam.

Ademar
25.11.2008


Um sopro de Binoche...

Tempos difíceis para Francisco Pinto Balsemão, o Expresso, a SIC e o mais que couber na enxurrada do BPP...

bpp08ddd44.jpg
Público, 25.11.2008

A minha expectativa é a de Francisco Pinto Balsemão, o maior accionista singular (com 6,02%) do Banco Privado Português: "Veremos quem cai, quem fica de pé e quem se transforma". João Rendeiro acaba de lançar um livro em que conta como... venceu nos mercados...

rendei08aaa.jpg


Um dos muitos erros da escola...

desid08aa1.jpg
desid08ccc3.jpg
Público, 25.11.2008

Está quase tudo errado na escola tradicional, industrial, fabril (ou febril). Uma escola que continua demasiado centrada no professor-malabarista, nas posologias da ensinança e na sala de aula (ou jaula). Hoje, ninguém aprende na vida como se julga que se deve aprender na escola. E o que, em geral, se espera dos miúdos (em atenção concentrada e em "disciplina" ou submissão) é uma violência, a somar a tantas outras. Urge repensar a escola, as escolas, antes que seja demasiado tarde...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

perfilados08aa.jpg

Alexandre O'Neill, Poesias Completas

Obviamente, demitam-se!... (11)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 24, 2008

Apenas... Contras...

É o formato mais demencial (leia-se estúpido) do debate televisivo à portuguesa. Sempre me recusei a participar e já mal consigo ver e acompanhar, mesmo quando o tema me diz, directamente, respeito. Como diria Alexandre O'Neill, não passa de uma feira cabisbaixa, entre berrarias. A televisão, em Portugal, não se recomenda a nenhuma espécie de racionalidade. É uma passarela de umbigos voadores...
Estamos mesmo a precisar de reinventar o pesadelo...

Improviso para tela nocturna...

As palavras inundaram o circo
e o fio serviu de trapézio a todos os pés descalços
as unhas roeram a corda
na última nota.

Ademar
24.11.2008

Circo de pescado...

jacinta levou o óscar da melhor performance
jacinta tirou o carapau da boca da foca
pôs-se a jeito e levou
ai, que estrondo!
palmas, palmas!
é ela!
o carapau, porém, não se conformou
e esperneando com as suas perninhas desafiadoras
que o método socrático destina-se a levar a água ao criador pela boca do bebedor
saltou e nadou velozmente
a foca estava ainda boquiaberta
pensando talvez que sorte teria levado o seu tratador
quando
glup
e pelo ar troou
um belo arroto animal

Ana Saraiva

Um apelo de Jorge à magia...

crise08aaa11.jpg
crise08bbbb12.jpg
Diário do Minho, 24.11.2008

A salvação, digo, a solução não tarda. Jorge personifica a esperança. Releio Alexandre O'Neill:

alexooo08aa.jpg

Ainda bem que o BPN foi nacionalizado. As poupanças do Senhor Presidente da República mereciam ser protegidas...

cavac088a.jpg
cavac088b.jpg
cavac088c.jpg
24horas, 24.11.2008

Estas declarações de rendimentos de titulares de cargos públicos, depositadas no Tribunal Constitucional, deixam-me sempre em estado de razoável perplexidade. Mas guardo-a para mim...

Podia ter sido pior: ninguém matou, ninguém morreu...

verda2b.jpg
Correio da Manhã, 21.11.20087

verda1a.jpg
24horas, 23.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

federico08aa.jpg
Federico García Lorca, Obras Completas I

Obviamente, demitam-se!... (10)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 23, 2008

Hoje apetece-me terminar o dia com Amancio Prada, Leonard Cohen e... Federico García Lorca...

Improviso inadvertido...

Chamas-me a atenção por não ter respondido
a uma pergunta retórica sobre a anarquia
e logo penso na desobediência original
do corpo que está sempre a morrer-nos
até os carneiros obedecem contrafeitos
e só a submissão do rebanho os conduz
obrigas-me a sublinhar
essa evidência antiga quase antropológica
o poder precede a autoridade
o falo e a fala raramente conjugam
e nunca procriam
a poesia é apenas uma espécie de
terceiro género.

Ademar
23.11.2008

Os problemas conjugais da metrossexualidade...

metros08aa1.jpg
matros08bbb2.jpg
24horas, 23.11.2008

E o articulista, provavelmente, nem conhece a criatura. Que mais diria se conhecesse?!...

confa08ddd5.jpg
confa08aaa1.jpg
conda08ccc4.jpg
Diário de Notícias, 23.11.2008

Já repararam que a CONFAP é Albino Almeida e Albino Almeida é a CONFAP? Quando vejo apresentarem-no como "representante dos pais portugueses", sinto-me, de facto, no meio de uma anedota. Albino Almeida não passa de um razoável vendedor de enciclopédias, a domicílio. Quando as filhas terminarem o secundário (o que acontecerá, espero, no final do presente ano lectivo), Albino ficará no desemprego. Corrijo: ficaria. O PS não costuma ser ingrato com os seus...


E depois de ver e ouvir, uma vez mais, Sócrates nas televisões... que lhe apetece fazer?!...

pubbbb08fff.jpg
Pública, 23.11.2008

Dois dossiês na edição de hoje do Público que recomendo:

1
José Sócrates: o socialista que revolucionou o marketing político do PS...

2
E você, lava as mãos depois de ir à casa de banho? Uma viagem pelos hábitos de higiene dos portugueses...

A versão "científica", à portuguesa, de Chauncey, o Jardineiro...

telep.jpg
Público, 23.11.2008
bemvindo08a.jpg

bemvindo08bbb.jpg
Público, 23.11.2008

Humanize-se o plástico e sirva-se com teleponto: eis Sócrates, em estado puro. Cientificamente, claro...

Dias Loureiro ensaia uma nova versão de "Casa comigo, Marta!"...

casacomigo08a.jpg
Público, 23.11.2008

(...)
Casa comigo Marta
Tenho acções e rendimentos
Tenho uma cama larga
Num dos meus apartamentos
Tenho ouro na Suíça e padrinhos aos centos
Empresto e hipoteco e transacciono investimentos
- Casa comigo Marta
Tenho acções e rendimentos
- Casar contigo, não maganão
Não te metas comigo deixa-me da mão

(...)
Sérgio Godinho/José Mário Branco

Claro que Dias Loureiro só pode mesmo estar a falar verdade: ele consegue lembrar-se do ano, do dia e da hora em que se encontrou com António Marta e, exactamente, quase ipsis verbis, de tudo o que então foi dito...

diaslou08aaa1.jpg
24horas, 23.11.2008

Tenho a certeza, aliás, de que Dias Loureiro, se for necessário, será capaz de descrever minuciosamente, peça por peça, a indumentária de Marta, nessa tarde tão íntima...

Obviamente, demitam-se!... (9)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 22, 2008

Improviso para tergiversar...

Perguntas em que rua
em que bar
todas as noites
encontro as palavras
que procuro
e como as reconheço
digo-te
entre todos os universos em que caibo esse é
o único mistério insolúvel
sei apenas que me encontro sempre
com uma parte de mim
que antes inexistia
e que depois de todas as noites
serei ainda um pouco mais
do que fui.

Ademar
22.11.2008

Salve-se mais este banco, por favor! Se for preciso, eu pagarei do meu bolso a publicidade semanal de 2 páginas do BPP na revista do Expresso!...

bpp08aaa1.jpg

bpp08aaa2.jpg
Expresso, 22.11.2008

Confesso que não alojei a minha fortuna no BPP. Mas sou solidário!...

A sofística da avaliação...

avaliacaoaoao.jpg
Expreso-Actual, 22.11.2008

Cheirarão ainda a cavalo? Pintarão as unhas dos pés? Tatuarão os testículos? Depilarão os mamilos do peito? Saiba tudo sobre os... No Name Boys...

claq08aa.jpg
24horas, 22.11.2008

O primeiro macho português que depilou os neurónios...

depil08aaa1.jpg
swpil08bbb2.jpg
24horas, 22.11.2008

Que o Furacão passe depressa e varra a porcaria toda...

ment08aaa1.jpg
Expresso, 22.11.2008
(...)
cenado08aa1.jpg
(...)
Almada Negreiros, Cena do Ódio


Chama-se a isto, simplesmente... crueldade...

sorte08aa1.jpg

avaliac08aa33.jpg

sorte08bbb2.jpg
Expresso, 22.11.2008

Se tirasse um dia, um dia apenas, para pensar (eu ainda acredito que seria capaz), Maria de Lurdes Rodrigues perceberia que já esgotou há muito o seu prazo de validade política...

Entre a farsa e a ópera-bufa...

recuuo08a.jpg
Expresso, 22.11.2008

Causa Nossa: 5 anos...

Ana Gomes, Jorge Wemans, Luís Filipe Borges, Luís Nazaré, Luís Osório, Maria Manuel Leitão Marques, Vicente Jorge Silva e Vital Moreira: eis a lista dos fundadores do Causa Nossa, blogue de referência que perfaz hoje 5 anos. Quando nasceu, era um blogue da... oposição. Hoje, é um blogue da... situação. As vozes politicamente menos alinhadas (Jorge Wemans, Luís Filipe Borges, Luís Osório, o próprio Vicente) foram-se emudecendo. Maria Manuel saltou para o governo. Nazaré, para a presidência dos CTT, que entretanto abandonou. Sobraram Ana Gomes e Vital Moreira. São eles, hoje, que mantêm a chama. Mas o Causa Nossa foi perdendo, pouco a pouco, a irreverência inicial, convertendo-se numa trincheira de apoio a Sócrates e ao governo do PS. Tenho pena, muita pena. As ortodoxias nunca me entusiasmaram. E confesso que nunca imaginei que o meu amigo Vital Moreira se transformasse numa espécie de grande ideólogo do socratismo.
A divergência política não compromete, porém, a amizade. O Causa Nossa foi o primeiro blogue a saudar o aparecimento do abnoxio, em Julho de 2004. Desde então, muita coisa mudou: não, a afectividade. Nem o apreço pessoal.
Por isso, estou aqui a saudar o 5º aniversário do Causa Nossa e, muito especialmente, a dar um abraço de parabéns ao meu amigo Vital Moreira. A luta, meu caro, continua!...

Uma imagem apenas...

minist08ffff.jpg
O Inimigo Público, 21.11.2008

Até José Manuel Fernandes já percebeu...

(...)
jmfern08aa1.jpg
jmfern08bbb2.jpg
(...)
Público, 21.11.2008

A paz não regressará às escolas enquanto Maria de Lurdes Rodrigues for ministra da educação. Os professores, de facto, perderam-lhe o respeito e já não hesitam em desobedecer-lhe. Quando greves sucessivas e generalizadas paralizarem, de todo, as escolas, quero ver o que fará o governo...
Quem brinca com o fogo, mais tarde ou mais cedo, arde nele...

Obviamente, demitam-se!... (8)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 21, 2008

Improviso sob a forma de impaciência...

Todos os ricos já foram pobres
todos os pobres já foram ricos
deus síntese e perplexidade
nenhuma sabedoria é mais evidente do que o sol ou a lua
ou mais verdadeira
todos os ministros morreram
antes de tomarem a forma do bronze
e nunca nada ou ninguém se salvou
quem arremata promessas de ocasião na feira
não pede esmola à demência
diz-se por lá simplesmente
sem trejeitos de escárnio
puta que os pariu.

Ademar
21.11.2008

O menino de ouro do PS(D)...

diaslour08aaa.jpg

Quem apresentou publicamente, em Junho, a biografia de José Sócrates? Acertou: Manuel Dias Loureiro. Quem apareceu hoje na RTP1, numa grande entrevista especial, a sacudir a água do capote do BPN? Acertou: Manuel Dias Loureiro. Quem é que o PS não aceitou que fosse depor ao parlamento sobre as malfeitorias financeiras do BPN, que ele aliás desconhece (como confessou esta noite a Judite de Sousa)? Acertou: Manuel Dias Loureiro. Quem não vendeu o SIRESP ao Governo, nem teve nada a ver com o negócio (como o próprio garantiu esta noite na RTP1)? Acertou: Manuel Dias Loureiro. Quem foi ministro de Cavaco e hoje é conselheiro de estado de Cavaco? Acertou: Manuel Dias Loureiro...
Manuel Dias Loureiro foi meu colega de curso, em Coimbra. Vi-o e ouvi-o esta noite na RTP1. Continua na mesma. É sempre o último a saber, nunca se compromete, confia em toda a gente e, como todo o bom católico, assina tudo de cruz. Durante meia hora, explicou a uma atónita Judite de Sousa como, para fazer negócios, se traficam influências em cadeia. Eu rio. Portugal, se percebesse, chorava...

Quando a paixão política turva o discernimento...

Escreve Vital Moreira:

Admira-me que na área do PS também haja quem defenda que a contestação dos professores tem a ver com o "modelo de avaliação" adoptado, e não com a avaliação em si mesma.
Mas o líder da Fenprof não poderia ter sido mais enfático na afirmação de que os professores não querem nenhuma avaliação que tenha repercussão na progressão profissional. E ninguém o contrariou neste ponto. Ou seja, avaliação talvez, desde que irrelevante!
Por conseguinte, a questão não é com esta avaliação mas sim com haver avaliação digna desse nome ou não. Achar que se poderia ceder no modelo para salvar a avaliação só pode ser produto de ingenuidade ou auto-engano.

Na parte, pelo menos, que me diz respeito, Vital está enganado. Sempre defendi a avaliação dos professores, inclusivamente, como instrumento de gestão das escolas. Na Escola da Ponte, por exemplo, enquanto por lá andei, instituímos um sistema de avaliação que tinha consequências, envolvendo a direcção da escola, o coordenador geral do projecto educativo e os coordenadores de núcleo. Em resultado dessa avaliação, alguns professores foram, mesmo, dispensados ou "aconselhados" a mudar de escola. Nunca sindicato algum contestou formalmente o sistema de avaliação que a Escola, no exercício da sua autonomia, instituiu. Não era um sistema perfeito e a sua aplicação nunca foi pacífica, tanto mais que, em termos de carreira ou remuneratórios, a Escola não podia sequer recompensar os melhores profissionais. Mas funcionava. E todos os professores intervinham no processo, sabendo que o seu desempenho era, permanentemente, escrutinado e avaliado pelos colegas.
Escrever ou dar a entender que os professores que contestam o actual modelo não querem, simplesmente, "nenhuma avaliação que tenha repercussão na progressão profissional" e que esta é, no fim de contas, a posição de princípio dos sindicatos... é injusto e quase acintoso. E eu espero sempre muito mais da inteligência política e da seriedade intelectual do meu amigo Vital Moreira...

Um cavalheiro perfeito...

oliveiradaserra08aaa.jpg
Correio da Manhã, 21.11.2008

Tratou de tudo a tempo e horas, na graça de deus. Banqueiro prevenido...

As mentiras de uma putativa... simplificação...

remen08aa1.jpg

remen08bbb2.jpg
remend08ccc3.jpg
remend08ddd4.jpg
remen08eee5.jpg
Público, 21.11.2008

O erro do Inimigo...

leite08aa.jpg
O Inimigo Público, 21.11.2008

Que eu saiba, Manuela Ferreira Leite é irmã de Dias Ferreira e não de Dias da Cunha. A não ser em sentido... clubístico...

Palavras velozes de um miúdo espantado...

ala08c.jpg
(...)
ala08a.jpg
ala08b.jpg
(...)
Visão, 20.11.2008

Obviamente, demitam-se!... (7)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 20, 2008

Improviso sem género...

Nem todas as deusas
semeiam papoilas brancas
nos altares da primavera
nem todos os deuses
esbarro sempre no género
dos substantivos imateriais
tenho fome do inesperado
há imagens que já não cabem nos meus olhos
metáforas nas palavras
escrevo apenas para me ampliar.

Ademar
20.11.2008

Surf...

preparo-me para definir
e logo as excepções
me fazem cócegas
recomponho-me
pego nuns
caracteriza-se por!
e os risos dobram-me
implacáveis, tão jovens
vêm ainda no autocarro nº5
ao fim da tarde a propósito de nada
ríamos de não poder rir do absurdo tão nítido
regresso
proponho uma coça aos ismos
e tirarmos os sapatos
protestam que o chão está frio
e que não se pode perder tempo
alguém explica que o chão é agora areia branca
e logo alguém se espreguiça numa longa comparação
explicito
comendo as solas

Ana Saraiva

A grande novidade do dia: Ministra não suspende o modelo de avaliação...

mlr08fff8.jpgmlr08fff8.jpgmlr08fff8.jpgmlr08fff8.jpg

Primeira manifestação nacional de professores: primeiro remendo. Segunda manifestação nacional de professores: segundo remendo. É a chamada estratégia de corte e costura...
Este modelo de avaliação promete...

Um apelo à tranquilidade e à serenidade de sua excelência o Presidente da... CONFAP...

albin08ffff7.jpg
(...)
albin08gggg.jpg
(...)
24horas, 20.11.2008

Maria de Lurdes apareceu a Albino Almeida e disse-lhe:
- Albino, meu querido discípulo, quero confiar-lhe uma missão muito espinhosa e delicada.
- Diga, Senhora Ministra: estarei sempre ao serviço de Vossa Excelência...
- Quero que proponha, em nome dos pais portugueses, uma solução...
- Proporei, em nome dos pais portugueses, o que Vossa Excelência quiser.
- Quero apenas que proponha, em nome dos pais portugueses, a simplificação do processo de avaliação.
- Mas essa, Senhora Ministra (permita-me a humilde e modesta observação), é a solução defendida pelo Governo. Acha que os professores e os pais não entenderão?
- Os professores que se lixem e os pais... também. Você é que fala por eles.
- Assim farei, Excelência...
E fez...


É óptimo que fale, que dê entrevistas, que continue a destilar o seu fel...

minist08ddd5.jpg
Público, 20.11.2008

De Maria de Lurdes Rodrigues, as escolas e os professores já só esperam uma coisa: a demissão. Ela ainda não percebeu (ou, pelo menos, finge que ainda não percebeu), mas lá chegará...

As escolas e os professores não estão mesmo à espera de outra coisa...

FLEXI08AAA4.jpg
Público, 20.11.2008

O ME ainda não percebeu de todo o que se passa nas escolas...

Já que estão com a mão na massa, por que não criam uma programa de avaliação electrónica dos professores?!...

objecti08aaa3.jpg
objecti08aaa2.jpg
Público, 20.11.2008


Brasil-SEIS, Portugal-DOIS ou... "uma positividade negativa"...

positi.jpg
Record, 20.11.2008

A feliz conclusão é de Carlos Queirós (ouvi-o esta manhã). Perder por seis só pode mesmo ser "uma positividade negativa"...
Eu tenho uma tese muito simples para explicar este e outros desaires: uma selecção desconstruída sobre a imensa vaidade de Cristiano Ronaldo está, inexoravelmente, condenada ao fracasso...


O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

bbbbb08bb.jpg

Bertolt Brecht, Poemas e Canções

Obviamente, demitam-se!... (6)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 19, 2008

Improviso para dobrar esquinas...

Lume por favor
serve o olhar
tem horas?
garanto-lhe que não estou a tentar
meter conversa
preciso apenas de falar com alguém
hoje saí de casa mais cedo
e creio que me perdi na cidade
ou pelo menos em mim
sinto as palavras trocadas
ou os gestos
talvez me tenha vestido do avesso
ou a insónia ainda perdure
não responda
pegue-me simplesmente na mão
e conduza-me por favor
até ao outro lado deste silêncio.

Ademar
19.11.2008

Posso garantir-vos que podereis encontrar este "anúncio" na página 29 da edição de hoje do Público!...

anuncirom08aaa.jpg
Público, 19.11.2008

Há deslumbramentos a que não posso deixar de me associar...

Entre os professores e o ME já há intermediários que cheguem e sobejem...

barto08aaa1.jpg
Público, 19.11.2008

Ser sábio, simplesmente sabichão ou ter bom senso significa, na presente conjuntura, não tentar interferir...

Esgotar os coelhos da cartola, até que se lhe veja o fundo...

avalia08ssss1.jpg
Público, 19.11.2008

Este país não é para ironias...

ironia08aa1.jpg
ironia08bbb.tiff
Público, 19.11.2008

O Governo e o PS tiveram, ontem, um orgasmo. Durante uns dias, a guerra civil nas escolas não será o único ou principal tema da agenda mediática. Manuela Ferreira Leite, involuntariamente, prestou um inestimável serviço a Sócrates e a Maria de Lurdes Rodrigues. Paz à sua alma!...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

bobdylan08bbb33.jpg
Bob Dylan, Canções-Volume I (1962-1973)

Obviamente, demitam-se!... (5)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 18, 2008

Improviso para ressonar...

Hoje tropecei num sábio que soletrava Zaratustra
e quase caí
perguntei-lhe pelas credenciais
abraçou-me com uma gargalhada
do tamanho da antiguidade
clássica
os sábios como as crianças
desconhecem o labor da utilidade
que ninguém lhes peça receitas
verdades instrumentais
os sábios descuidam o tempo
e falham sempre a história
descemos depois da bancada
e entretivemo-nos a contar vaidades
logo adormecemos.

Ademar
18.11.2008

Avalia, cão!...

todos tristes a brincar às normas
não há ninguém que perceba
que as palavras são luz roubada
e que as letras são desenhos
de gente crescida?

Ana Saraiva

Quando os "sábios", na mesma página do Público, não se entendem...

vital08aaa1.jpg
vital08bbb2.jpg
vital08ccc3.jpg

vital08dddd.jpg
vital08eeee.jpg
vital08fffff.jpg
Público, 18.11.2008

Estes "sábios" padecem ostensivamente do vício da subjectividade. Um, é partidário do "vai ou racha"; outro, sustenta que se vai... racha. Para agradar a António Vitorino, é preciso descobrir "sábios" menos assertivos...

Albino, o promitente salvador da pátria, garante a bonança!...

albino08aaa.jpg

Sento-me para jantar, ligo o televisor, sintonizo a RTP1 e sai-me, fulminante, Albino Almeida, presidente da direcção da CONFAP. Acabara de reunir (coisa rara) com a ministra da educação e estava de esperanças: amanhã, se deus quiser, o conflito entre o ME e os professores ficará sanado. Não contive a gargalhada. Já desisti de levar a sério Albino Almeida: ele é uma anedota com duas pernas, dois pés e muitos sapatos.
Geralmente, apresentam-no como... representante dos pais portugueses. Uma espécie de espantalho. O pobre do Albino mal se representa a si próprio, quanto mais... os pais portugueses. Eu também sou pai (como ele, para estes efeitos, em dobrado) e nunca lhe conferi mandato para o que quer que fosse. Aliás, muito poucos serão os pais portugueses que, formalmente, encomendaram alguma espécie de sermão a Albino Almeida. Ele fala, fala, fala e adora aparecer... mas se quisesse dizer quantos pais, ao certo, ou aproximadamente, representa, gaguejaria apenas.
Devo confessar, ninguém é perfeito, que já mantive relações de grande proximidade pessoal e institucional com Albino Almeida. Como se diz na gíria, conheço-o de ginjeira. Sei muito bem quem ele é e em que águas costuma navegar. E sei muitas coisas, de resto, que não digo, porque sou um cavalheiro: as confissões de índole pessoal que me fazem... não as partilho com o universo. Mas, como também se costuma dizer na gíria, não sou parvo. E sei como o ME e o PS exploram a vaidade do Albino, insuflando-lhe o ego, quando convém. Gozam-no em privado, mas exibem-no como trunfo e espantalho, nas alturas de maior aperto. E o Albino, sempre atento, venerador e obrigado, cumpre. Como hoje...


O princípio do fim da avalancha...

calenda08aaa1.jpg
Público, 18.11.2008


Os últimos moicanos...

moican08aaa.jpg
Público, 18.11.2008


Brincadeira de putos (não me refiro às crianças, obviamente)...

brincad08bbb2.jpg
JN, 18.11.2008

Espero que já não seja necessário fazer esta greve. Espero que, até lá, Maria de Lurdes Rodrigues tome finalmente consciência da gravidade da situação e se afaste (ou seja afastada)...

greve08aaa1.jpg
JN, 18.11.2008

O governo, pelos vistos, ainda não percebeu que não tem escapatória. Os professores nunca estiveram tão unidos e tão dispostos a tudo. O governo que estique ainda mais a corda e verá...

O carregador de ecrãs...

carrag08aaa1.jpg
Expresso-Única, 15.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

lco08aaaa.jpg
Leonard Cohen, Poemas e Canções (Volume I)

Obviamente, demitam-se!... (4)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 17, 2008

Um filme quase genial...

imnotthere.jpg

Não o vi no cinema. Vi-o ontem, em casa. Um filme que mais parece um longo poema ilustrado. Bob Dylan captou e glosou, como poucos, o íntimo e contraditório clamor de toda uma geração. Heteronimicamente perfeito: este filme. Com uma Cate Blanchett que gruda os olhos à tela. Vejam-na aqui, em diálogo com o fantasma de Allen Ginsberg...

Improviso na ponta do isco...

Hoje lancei a cana e pesquei
um silêncio ainda maior do que eu
as palavras pesam com as mãos
na ramagem do vento
há pontes que suspendem a inclinação
das águas distraídas
e nuvens que salpicam de sangue
a memória dos dias felizes
este silêncio tem a forma de túmulo
onde cabem todas as multidões
que os olhos fundiram no horizonte do cais.

Ademar
17.11.2008

Não podia estar mais de acordo: o uso excessivo e precoce de próteses mentais só pode mesmo conduzir ao atrofiamento do cérebro das crianças....

Um excerto da entrevista de Ron Aharoni ao Público.

matem08yyy.jpg
matem08zzz.jpg
Público, 17.11.2008

Fazer (aprender) uma coisa de cada vez...

matem08aaaa1.jpg
matem08ccc3.jpg
(...)
Público, 17.11.2008

Concordo absolutamente: aprender bem uma coisa de cada vez e jamais queimar etapas no processo (sequencial) de aprendizagem. Mas o que, em geral, se passa nas escolas portuguesas é rigorosamente o contrário: galopa-se freneticamente sobre a ignorância para cumprir programas. E aqui radica a ineficiência do "ensino" da matemática. À diversidade das capacidades e dos ritmos de aprendizagem dos alunos não se pode responder com a vertigen uniformizadora (e planificadora) dos objectivos e dos tempos de ensino...

No lugar do tango...

ao fim da tarde
havia unanimidade sobre a soirée poética
reunirá banalidades ou excentricidades
à volta de uma mesa que não abane
e torne evidente o desconforto
de quem anseia apenas
nudez iluminada
escrevamos
que no verbo correm seivas
possíveis de conter
daquela pessoa que acaba de chegar
nada se sabe do gosto do seu suor
sentados
lambemos nomes com adjectivos
e nada confessamos

Ana Saraiva

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

bobdy08ccc.jpg
bobdy08ddd.jpg
bobdyl08hhh.jpg

Bob Dylan, Canções, Volume I (1962-1973)

Obviamente, demitam-se!... (3)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 16, 2008

Improviso para incenso...

Colecciono sabores
cordas de harpa
cheiros antigos
colecciono histórias e estórias de arrepiar
luas zarolhas
trevos sem folhas
mulheres que nunca foram meninas
livros que nunca lerei
colecciono evidências sonoras
contrabaixos desafinados em mãos
que sangram apenas
palavras incandescentes sofreguidões
marés que nenhum barco transportará
às escadas do cais em que dormes
colecciono camas insónias
serpentes andantes
pesadelos quase perfeitos
noites intermináveis
colecciono amantes invulgares
e caixões que a memória
entre o céu e a terra
perfumou.

Ademar
16.11.2008

Quereis a perfeição musical? Aqui a tendes...

diabat08a.jpg

Para quem vive de se exibir, alguma publicidade (seja por que motivo for) é sempre melhor do que nenhuma...

cancro08aa1.jpg
24horas, 16.11.2008
cancr08bb.jpg
Pública, 16.11.2008

O sucesso desta gente mede-se pelo impudor. Quanto mais estreita a reserva de intimidade, mais mercado. Tudo se exibe. Tudo se vende...

O problema da escola "tradicional" de tamanho único, pensada e programada numa 5 de Outubro qualquer...

As crónicas dominicais do meu velho amigo Eduardo Jorge, ainda que publicadas no jornal oficioso da arquidiocese de Braga, são sempre para ler e saborear. A crónica de hoje é oportuníssima. Partilho-a convosco.

ejml08titu.jpg
ejml08aaa.jpg
ejml08bbb.jpg
ejml08ccc.jpg
ejml08ddd.jpg
ejml08eee.jpg
ejml09ggg.jpg
Diário do Minho, 16.11.2008

Pois é, Fernanda! Mas como retirar os professores desse campo de batalha sem tréguas, quando o governo parece não desejar outra coisa senão a guerra?!...

fcancio08aaa1.jpg
(...)
fcancio08cccc.jpg
Notícias Magazine, 16.11.2008

Estou farto de o escrever: hoje, não haverá escola pública competente (nem escola pública digna desse nome) sem professores fortemente motivados, que sejam capazes de reinventar, diariamente, as relações de interacção pedagógica e de aprendizagem com os seus alunos...
Sucede, porém, que o actual governo fez, exactamente, o contrário: humilhou e desmotivou os professores. Quem, Fernanda, estará a mais nesse campo de batalha sem tréguas?...

Eis um socialista que ainda não cegou para a realidadezinha...

alegre08capa.jpg
alegre08aaa1.jpg
alegre08bbb2.jpg
alegre08ccc3.jpg
alegre08ddd4.jpg
alegre08fff5.jpg
alegre08gggg6.jpg
(...)
alegre08hhhh8.jpg
(...)
Diário de Notícias, 16.11.2008

Esta pobre senhora já não cabe na imensa infelicidade do destino que se impôs...

mll08aaa1.jpg
inf08fff.jpg
inf08bbb.jpg
inf08aaa1.jpg

inf08cccc.jpg
inf08ddd.jpg
Correio da Manhã, 16.11.2008

Maria de Lurdes Rodrigues é uma mulher extremamente infeliz, basta vê-la e ouvi-la. Ela sabe, no íntimo, que perdeu a guerra, porque não tem, nas escolas, um único professor que, genuinamente, a defenda. Ela já percebeu que vai ter que se afastar ou ser afastada, para que, finalmente, regresse alguma paz e serenidade às escolas. Mas a vaidade impede-a de reconhecer as evidências e multiplica-se em tomadas de posição ameaçadoras que já ninguém leva a sério. Tem ainda, formalmente, o poder, mas nenhuma autoridade. E ela sabe que, sem autoridade, não tem meios para impor o seu poder. Ela sabe que já são milhares os professores (avaliados e avaliadores) que decidiram, unilateralmente, suspender o processo de avaliação. Ela sabe que esse número vai aumentar imparavelmente nas próximas semanas. Ela sabe que vai ficar sozinha a gritar que não pode ser, à espera talvez que ainda aconteça um milagre. Ela é muito pouco arguta. E, politicamente, não passa de uma aprendiz de feiticeira. Pobre senhora, que já não cabe na imensa infelicidade do destino que se impôs...

A tal realidadezinha que o governo e a ministra da educação ainda não perceberam...

jla08aaa.jpg
jla08bbb.jpg
jla08foto.jpg
jla08eee.jpg
jla08ccc.jpg
jla08ddd.jpg
Público, 16.11.2008


Obviamente, demitam-se!... (2)

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 15, 2008

Improviso em forma de tumulto...

As ruas e as praças choram lágrimas
e um silêncio antigo parece retalhar por dentro
as vozes que gritam
nenhuma sombra tem agora mais passos do que esta
e nenhuma raiva
há quem estenda ainda a mão
para uma bandeira imaginária
e pergunte em vão por um rasto de luz.

Ademar
15.11.2008

Há muito tempo que não via, numa sala de cinema, um filme tão pretensioso e tão detestável...

cegueir08aaaa.jpg
cegueira08bb.jpg

cegueir08fff.jpg
(...)
cegueir08fffff.jpg

cegueir08ggg.jpg
(...)
cegueir08eee.jpg
Expresso-Actual, 15.11.2008

Ver o que mais ninguém consegue ver... pode ser, ainda, uma forma de cegueira...
Blindness (não confundir com Ensaio sobre a Cegueira, de Saramago) parece uma prova de aptidão profissional (falhada) de um cineasta estagiário... Este Meirelles não se recomenda...


Depois de Manuel Alegre, Medeiros Ferreira...

medei08aaa1.jpg
medeir08aaaa2.jpg
Correio da Manhã, 15.11.2008

O bom senso vai alastrando...

Que tudo o fogo queime, para que Nero não perca a face e não falhe a inspiração...

Escreve Vital Moreira:

"Não tendo conseguido evitar a guerra da maioria dos professores contra a avaliação (e contra as demais reformas no ensino), o Governo só tem uma via a seguir, se não a quiser perder - tornar claro que não cede, aguentar firme e ganhar a população a seu favor contra a tentativa de boicote corporativo, invocando o interesse geral (e sobretudo o interesse da escola e dos alunos) contra os interesse sectoriais e profissionais.
Esta é, aliás, a "regra de ouro" na luta reformista contra os grupos de interesse, como escrevi a seu tempo a outro propósito.
Ao contrário do que alguns defendem, o Governo pode bem suportar a perda eleitoral entre os professores, que aliás nenhuma cedência agora recuperaria. O que não deve arriscar são as perdas bem maiores que teria entre os eleitores em geral, caso fosse vencido e perdesse a autoridade reformadora, que constitui o seu grande activo político e eleitoral."

Vital poderá ter, politicamente (na perspectiva do PS), carradas de razão. Só esquece um ponto fundamental: a escola pública sobreviverà, certamente, à derrota deste governo, mas degradar-se-á ainda mais com a humilhação dos professores...
Pior: a agudização do conflito (inevitável) só fará sobressair as posições "corporativas" menos favoráveis à autonomia, à inclusão, à inovação... e à própria avaliação.
Quem não percebe isto... percebe muito pouco do que, verdadeiramente, está em jogo...

A consciência elementar da realidadezinha...

henrm08bbbb2.jpg
(...)
hmont08aaa1.jpg
(...)
Expresso (Editorial), 15.11.2008

Quando os governantes começam a negar a realidade, os governados que se cuidem...

cabec08aaa1.jpg
Expresso, 15.11.2008

Pergunto-me: que mais realidades não passarão pela cabeça de Maria de Lurdes Rodrigues?!...

Nestas matérias, assino sempre por baixo o que defende a minha irmã...

laura08aaaa1.jpg
laura08aaa2.jpg
laura08aaa3.jpg
laura08aaa4.jpg
laura08foto.jpg

laura08aaa5.jpg
laura08aaa6.jpg
laura08aaa7.jpg
Público, 15.11.2008

Obviamente, demitam-se!...

tres08aa.jpg

Em três anos, conseguiram instalar o caos nas escolas públicas. Já não discuto as intenções, nem as causas; limito-me a registar as consequências: professores furibundos e insubordinados, que nenhum sindicato ou conselho executivo consegue já controlar; alunos nervosos e insurrectos, à espera do menor pretexto para fazerem desacatos; pais perplexos e divididos.
Eu sei que o governo não desejava isto. Mas a realidade é esta e está à vista de todos.
No caos, ninguém ensina e ninguém aprende e o processo educativo converte-se num pesadelo diário. As escolas públicas precisam urgentemente de paz. E precisam de um novo fôlego motivacional.
Maria de Lurdes Rodrigues, Valter Lemos e Jorge Pedreira deixaram de ser parte da solução, para passarem a ser, simplesmente, o problema. Se são pessoas de bem e ainda querem o melhor para as escolas e para o país, só lhes resta um caminho: pedirem a demissão e darem o lugar a outros. E quanto mais depressa, melhor.

novembro 14, 2008

Improviso em forma de anotação...

Abrir ainda mais os olhos para a cegueira
fingir o burlesco
e voltar sempre ao princípio de tudo
o palco que ainda não foi inventado
nem a noite.

Ademar
14.11.2008

Só há uma forma de conter esta vaga imparável de insubordinação profissional: opor-lhe um dique de Magalhães!...

ameac08aaa1.jpg
Público, 14.11.2008

Estamos na contagem final. Quantos dias faltarão ainda para Maria de Lurdes Rodrigues se demitir?...

Valter Lemos já foi demitido?... (255)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 13, 2008

Improviso quase pleonástico...

Hoje não escreverei mais sobre implicações
nem todas as causas padecem de consequências
há princípios que morrem precocemente no ovo
estórias que nunca se repetem
risos lágrimas silêncios mudos
e há também recidivas
efeitos em cascata sofreguidões inteligentes
nada no passado é previsível
estamos sempre a improvisar.

Ademar
13.11.2008

Senhores professores, as leis são para cumprir! Preparai-vos (preparemo-nos) para o castigo, que será, certamente, exemplar...

Escreve Vital Moreira:

"Num Estado de direito, ninguém se pode arrogar o direito de não cumprir as leis, mesmo discordando delas. E, numa democracia, o cumprimento das leis não depende, nem pode depender, da concordância de quem a elas está obrigado..."

E quem não cumpre as leis, agora escrevo eu, tem que ser castigado. Não sei a pena ou o castigo que o meu amigo Vital Moreira me destina. Sim, porque eu também me recusei, como tantos e tantos colegas, a ser avaliado ou a avaliar nos termos que a magnífica lei impõe. Terei, por isso, que ser castigado, não quero misericórdia.
Sobra, porém, a dúvida sobre a natureza do castigo. Não me promoverem na carreira? Mas a esse castigo já estou, há muito, habituado. Fizeram-me, é verdade, professor titular, acrescentando-me responsabilidades. Mas nem por isso passei a ganhar mais ou a trabalhar menos.
O castigo terá que ser outro. Não ser avaliado? Mas a esse castigo também já estou, há muito, habituado. Ser avaliado com insuficiente? Mas por quem? Pela própria Ministra? E que diferença isso faria?...
Não, o castigo terá que ser outro. Um processo disciplinar? Sim, um processo disciplinar. Não cumprir um dever (profissional e cívico)... é infracção que só poeticamente poderia ser relevada. Terei, pois, que me submeter ou ser submetido a um processo disciplinar. Eu... e as dezenas de milhares de professores que decidiram também não cumprir a lei. Só não sei quando haverá, para todos, instrutor ou nota de culpa. Tenho quase 56 anos. Terei que viver ainda outros tantos para poder pagar pela infracção que cometi?...
Não, o castigo terá que ser outro. A detenção em Caxias ou (por razões de proximidade) em Custóias? O suicídio assistido pelo secretário de estado Valter Lemos? Uma modalidade qualquer de lapidação? Eu sei que o direito administrativo não prevê sanções tão irreparáveis. Altere-se a lei. Eu quero ser, exemplarmente, castigado. Não me satisfarei com bagatelas...
Se não posso morrer como herói, concedei-me ao menos a esmola de poder morrer como mártir...

Sócrates: circo e Magalhães...

ccirco108aaa1.jpg

circo708aaa.jpg
(...)
circo408aaaa.jpg
(...)
circo208aaa.jpg

circo308aaa.jpg
(...)
circo508aaaa.jpg
(...)

Diário do Minho, 13.11.2008

A eterna diferença entre os gigantes e os anões...

antomov08aaa.jpg
mgago09aaa3.jpg

António Nóvoa (ampliado), em cima, Mariano Gago (reduzido), em baixo. Troco cem cromos do segundo por um cromo do primeiro. Desprezarei sempre a arrogância e a pesporrência dos governantes efémeros...

ant08pppp1.jpg
antnovo08pppp2.jpg
(...)
Público, 13.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

bocamet08a.jpg

Cruzeiro Seixas, Viagem sem Regresso

Haverá alguma senhora de bons princípios e alguns meios de fortuna que esteja disponível para casar e constituir família com este senhor?!...

ort08aaa1.jpg
ort08aaaa3.jpg
ort08aaa2.jpg
Público, 11.11.2008

O mínimo que se pode esperar de Jorge é que Jorge dê o exemplo e case. Não se pode tolerar mais o seu... egoísmo...


Uma voz mais de inconformidade...

Valter Lemos já foi demitido?... (254)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 12, 2008

Eles, coitados, estão tão embriagados pelo poder que nem se lembram de que tudo muda e muito mais depressa do que poderiam imaginar...

Improviso para voltar ao mundo fechado...

Não reconheci o teu número
o número que tatuaste no braço
passei por ti
e já nenhum de nós existia
o inverno é agora o nosso lugar
a lenha que sobrou de outros anos
já não aquece o pensamento
há lareiras incómodas
que convidam apenas ao sacrifício do tempo
sim
tenho um estilo de reunir as palavras
quando o fogo acende as clareiras da noite
uma espécie de gramática que reconheces
no deserto que arde sempre devagar
só as pausas e o silêncio diferem
ninguém se demite neste palco de sombras
ninguém vai a jogo ou passa
cremo-nos tão perfeitos
que nem cruzamos destinos.

Ademar
12.11.2008

Um cartaz adolescente e um comentário atrevido...

cartaz08aaa.jpg

cartaz08bbbb2.jpg
Correio da Manhã, 12.11.2008

Panfleto..."onde se apela"?... O jornaleiro que, do alto da burra, resolveu gozar com a ortografia deste cartaz talvez fizesse melhor se metesse a viola ao saco e tentasse, por ora, aprender a usar mais correctamente os advérbios...

Só não percebe quem não está nas escolas ou já cegou para a realidade...

criticas08aa.jpg
Público, 12.11.2008

Uma ministra que tenta desesperadamente apagar o fogo, lançando sobre ele, todos os dias, combustível...

simplif08aa.jpg
Público, 12.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

milrazoes08.jpg
Artur do Cruzeiro Seixas, Obra Poética-I

Valter Lemos já foi demitido?... (253)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 11, 2008

Improviso com destinatária...

Não há dique senhora
que contenha o mar da insurreição
nem mentira ou ameaça
que desvie o rumo do vento
o poder é coisa pouca
quando a razão desfalece
nenhum temor ajoelha o pensamento
dos que sempre arderam no fogo.

Ademar
11.11.2008


Senhora Ministra da Educação, antes que seja demasiado tarde, preste um último serviço às escolas e ao país: demita-se!...

mlrodrig08aaa2.jpg

Manuel Alegre tem razão, quando esta tarde falava de um clima de "guerra civil" nas escolas. Mal informada e mal aconselhada, Maria de Lurdes Rodrigues parece desconhecer o que se passa e vai dizendo apenas aquilo em que gostaria de acreditar. Ela ainda não percebeu que conseguiu esse efeito extraordinário: primeiro, generalizar o desânimo entre os professores; depois, empurrá-los para a desobediência e para a insurreição. O que ocorreu esta tarde em Fafe é lamentável. Espero que não se repita. Mas também espero que a ministra da educação tenha, finalmente, percebido que esgotou o seu prazo de validade política. Enquanto não se afastar ou for afastada, não haverá paz nas escolas. E perderemos todos...

Ditongo ocasional...

sou feliz nos braços quentes de um desconhecido
estamos ali, coincidentes
reincidentes

Ana Saraiva

Como são tão generosos estes ex-sindicalistas!...

genero08aaa1.jpg

gener08aaa2.jpg
gener08cccc1.jpg

engen08ddd2.jpg
Público, 11.11.2008

Engenharia social?...

engen08ccc1.jpg
(...)
engen08aaa1.jpg
engen08bbbb2.jpg
(...)
Público, 11.11.2008

Mensagens de telemóvel... para quê? O caos está há muito instalado nas escolas, digo, no pensamento e na motivação dos professores!...

caoos08aaa.jpg
24horas, 11.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

acseix08bb.jpg

Artur do Cruzeiro Seixas, Obra Poética-I

Valter Lemos já foi demitido?... (252)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 10, 2008

Sobre vendedores de hipotecas e coisas assim, um vídeo fulminantemente didáctico...

Improviso ainda mais breve...

Não me lembro bem das circunstâncias
mas já fui feliz
tenho quase a certeza de que já fui
reconheço-me nas palavras perfeitas
sei até onde caibo nelas
a felicidade circula-me nos dedos
sou de uma tribo que já dançou com a lua
noites brancas.

Ademar
10.11.2008

A resposta indecente de Valter Lemos...

Não ouvi em directo, ouvi agora, os Sinais, que vos proponho. Obrigado, Fernando!...

CEDER OU SER DESAUTORIZADO: eis a alternativa socrática de um governo que já desistiu de pensar e de avaliar o impacto das suas políticas...

ceden08ccc.jpg
(...)
ceden08aa.jpg
ceden08bb.jpg
Público, 10.11.2008

Quando todas as escolas tiverem decidido suspender o processo de avaliação, sempre quero ver o que dirão e o que farão a ministra da educação e o primeiro-ministro...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

cruzeiroseixas08aaa2.jpg
Artur do Cruzeiro Seixas, Obra Poética-I

Até José Manuel Fernandes já percebeu...

edito08cc.jpg
edito08dd.jpg

editor08a.jpg
editor08bb.jpg
(...)
Público, 09.11.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (251)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 09, 2008

Improviso para devolver o fogo...

Escrevo ainda sobre o fogo
nas tuas mãos
encostas que parecem arder
entre os olhos
quando o sol atravessa as nuvens
e a luz rasga a memória
esse é o fogo que ilumina
a mais romântica das ausências
o lugar onde tudo cabe
o tempo já não medindo distâncias.

Ademar
09.11.2008


Um poema de Cruzeiro Seixas, a propósito de uma inauguração que saúdo daqui...

cruzeiro08aaa1.jpg
Artur do Cruzeiro Seixas, Obra Poética-II

quasi.jpg

"Ou a sua mulher não gosta de fazer sexo, ou é consigo que ela não gosta de fazer sexo"...

quint08aaa22.jpg
quuint08aaaa77.jpg
24horas, 09.11.2008

Muito mais do que Quintino: um verdadeiro Quintão...

La fête c'est moi...

sant08aaa1.jpg

sant08aaa2.jpg
(...)
sant08aaaa3.jpg
(...)
Pública, 09.11.2008

O lobbying à moda de Lampreia ou... a coerência editorial do Público...

lamp08ccc.jpg

lamp08bbb.jpg
lamp08aaa.jpg
Pública, 09.11.2008

Visto e lido à distância, Portugal é muito divertido. Nenhum país europeu (ou proto-europeu) se recomenda tanto à gargalhada...

Faça o obséquio, senhora ministra, de nos apresentar um único professor no activo (basta um) que "concorde" com este modelo de avaliação!...

mini08aaa.jpg

minis08bbbb.jpg
Público, 09.11.2008

Não creio que Maria de Lurdes Rodrigues sofra de cegueira ou de autismo. Está é muito mal informada pelos lambe-botas que a aconselham...

Sete anos no armário...

goucha08aaaa.jpg
214horas, 09.11.2008

O desespero docente nas primeiras páginas...

manif08ff1.jpg
manif08fff2.jpg

manif08aaa2.jpg

manif08a1.jpg

manif08aaa3.jpg

A dor em imagens...

dorrr08aa.jpg

dorr08bb.jpg

Folheei a revista e encontrei estas quatro imagens de Moniz. Quais serão de dor?...

dorr08c1.jpg

dorr08c2.jpg

dorr08c3.jpg

dorr08c4.jpg
24horas, 09.11.2008

Fogo replicante...

com as palmas das mãos bem abertas
esperou que um fogo por elas se ateasse
ao longe, um lume crepitava esquecido
quase adormecido no frio nocturno
lá fora, mãos ardiam como fósforos
ali perto, alguém se consumia
subitamente, por nada
veio o dia
com as palmas das mãos bem abertas
seguiu as linhas da vida e do viver
veio a noite e com ela rumores quentes
de vinho doce e chama

Ana Saraiva

Valter Lemos já foi demitido?... (250)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 08, 2008

Improviso para rimar castanhas com jeropiga...

Nenhuma frase sobrevive ao lume
o fogo crepita até as palavras furibundas
sobram sempre mãos para atear as chamas
no próprio corpo
nenhuma solidão é mais árdua
do que esta
quando as marés recuam
diante da sombra fumegante da lua.

Ademar
08.11.2008

Improviso mais do que elementar...

Um erro é um erro
dizes
um erro da natureza
e eu respondo
a natureza desconhece
as regras gramaticais
e as outras
todas as outras
também.

Ademar
08.11.2008

O stress e o caos em forma de escola...

jps08eee.jpg
(...)
jps08aaa.jpg
jps08bbb.jpg
(...)
jps08ccc.jpg

A Página da Educação, Novembro.2008

O mistério da manchete desatinada...

prod08aaa.jpg
Expresso, 01.11.2008

prod08bbb.jpg

prod08ddd.jpg
prod08eeee.jpg
(...)
Expresso, 08.11.2008

O verdadeiro herói solitário ou...uma espécie de estória da carochinha...

bpn08aaa1.jpg
Expresso, 08.11.2008

A verdadeira arte de ser português: sobreviveu a três casamentos e hoje é solteiro...

cpd08bb.jpg
cpd08a.jpg
cpd08ee.jpg
cpd08ddd.jpg
24horas, 08.11.2008

Quem disse que o crime não compensa?!...

fatim08aaa1.jpg
Público, 08.11.2008


Os ganchos de uma jornaleira dramática...

legand2bbbb.jpg

sarama08aaaa.jpg

leganda2aaa.jpg

SARAM08AAA10.jpg
SARAM08AAAA11.jpg
SARAM08AAA12.jpg
(...)

saram0823.jpg

(...)
saram08aaaa13.jpg
saram08aaaa14.jpg
(...)

saram08aaaa25.jpg
(...)
saram08aaaa16.jpg
(...)
Público-Ípsilon, 07.11.2008

Poucas jornaleiras, no acto da entrevista, me divertem tanto como Anabela Mota Ribeiro. O esforço verdadeiramente "dramático" que ela faz sempre para demonstrar que "domina" e "fulmina" o entrevistado (e que se preparou eficientemente para o grande embate) releva quase do domínio da androginia. Repare-se nos excertos que reproduzo da entrevista com Saramago, publicada ontem no Ípsilon. Destaco a "chaveta", repetida aliás adiante (a moça queria, por força, destacar "a ironia", "a compaixão" e "a imaginação" de Saramago); o gancho sobre "o amor" (completamente a despropósito, presumo que só para atrapalhar o entrevistado); o enfado perante a denúncia da falsidade da "relação dramática com a escrita" (que Anabela parece ter sentido como um murro no estômago). Psicanaliticamente falando, Anabela é um tratado. "Luminoso", claro...

Valter Lemos já foi demitido?... (249)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 07, 2008

Improviso num copo de cristal...

Entre as estrelas
as clareiras da noite têm ainda mais luz
mas não há ponte que sirva
a tamanha sofreguidão do olhar
uma após outra
todas as margens parecem fugir
e nenhuma sombra ocupa o lugar da ausência
onde te procuras
o mar no fio do horizonte
e a lua sobre o cais
como se o bebesse.

Ademar
07.11.2008

O último a sair, não apague a luz, por favor!...

viag08aaa.jpg

Não sei a quem atribuir a autoria desta foto (ou donde foi retirada), mas atrevo-me a reproduzi-la mesmo assim. Já desisti de escapar ao inferno...

Ainda ninguém percebeu que a JP Sá Couto anda a acertar as suas contas com o Fisco... pagando em Magalhães...

magalll08aaaa2.jpg
Sábado, 06.11.2008

As pessoas que já não têm a nada a perder, senão a dignidade profissional, são muito mais bonitas...

bonit08bbb.jpg
bonit08aaa.jpg
Público, 07.11.2008

O enigma da cor de Pacheco Pereira...

Referindo-se no Quadratura do Círculo a Barack Obama, Pacheco Pereira catalogou o presidente eleito dos USA como "homem de cor". Não querendo fazer de sofista, interrogo-me: em matéria de cor, Obama é mais negro ou menos negro do que Pacheco Pereira? Comparai...

cor08sss.jpg

cor08eeee.jpg

"O Sexo e a Cidade: a prenda que a sua mulher vai gostar"...

sexand.jpg

Depois de ver e ouvir este spot publicitário que passa actualmente nas televisões em Portugal, jamais teria vontade de presentear "a minha mulher" com "O Sexo e a Cidade". De resto, nenhuma mulher que se reconhecesse na minha esfera patrimonial se atreveria a desejar ou a pedir uma tal "prenda"...
O tempora! O mores!...

Eu irradico, tu irradicas, ele irradica...

irradicar.jpg
O Inimigo Público, 07.11.2008

Irradicar? Procurei no Houaiss e não encontrei. Talvez tenham querido escrever... erradicar. De erro, claro...

Miss Sarah Maple...

maple08eee.jpg

maple08fff.jpg

maple08aaa.jpg

maple08bb.jpg

maple08ccc.jpg

maple08ddd.jpg

Fotografia e reproduções retiradas daqui.

Valter Lemos já foi demitido?... (248)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 06, 2008

O sonho como lugar comum...

sonho08aaaa1.jpg

sonho08aaaa2.jpg

sonho08aaaa3.jpg

sonho08aaaaa4.jpg

Improviso para piano de cauda...

As teclas têm tantos caminhos
como o deserto
mais muito mais do que as mãos
ou os pés que te viajam por ele
trocas os caminhos
e ainda é no deserto que segues
nem reconheces a sombra dos teus passos
quando ajoelhas
as teclas oferecem-te apenas
um destino sempre efémero
uma partitura que o vento desfolha
como se já nada te pertencesse
o deserto caminha contigo
e nenhum destino o conduz.

Ademar
06.11.2008

Um artigo no Público que recomendo...

obama08bbbb222.jpg

obam08aaaa1.jpg
Público, 06.11.2008

Não diz novidades, colige informação retirada daqui e dali, mas é um texto muito bem construído e feito com evidente profissionalismo. Ainda há jornalistas em Portugal...

Por favor, acabem com estas notícias!...

agress08aaa.jpg
Público, 06,11.2008

As realidades escolares dispensam este tipo de exposição mediática e de combustível. Já basta o que basta!...

Nunca joguei. Já serei excêntrico?!...

excentri08aaa.jpg

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

papaiu08aa.jpg

papai08bbb.jpg

Carlos Drummond de Andrade, Obra Poética-1

Valter Lemos já foi demitido?... (247)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 05, 2008

Improviso para bailar ainda nas palavras...

Os cisnes nos pés não têm memórias
dos lagos que dançaram
mas apenas das margens
a sua altivez
é um pescoço atirado ao mais incerto
dos horizontes
mulheres insondáveis como cisnes
marés impossíveis.

Ademar
05.11.2008

E o BPN emprestou?!...

jardim08aaaa.jpg
Público, 05.11.2008

Ai se Jardim tivesse adivinhado a nacionalização do BPN!...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

anasaraiva08nov.jpg

Um clarão…

tudo pela próxima ilusão
venderia até o futuro por ela
mas ainda não
é que hoje vi um clarão
e dele como e bebo
calço e visto
e sabes
ele fica-me nas mãos
como a pele das palavras
que me poderias dizer

Ana Saraiva

O milagre de Chicago!...

ob08aaaa1.tiff

obam08cccc.jpg

obam08bbb2.jpg

Há muitos, muitos anos que a política não me impunha uma directa. Esta noite não dormi. Quis também ser testemunha. Testemunha de uma espécie de milagre. Não sei se chorei como Jesse Jackson, mas abri ainda mais os olhos e os ouvidos. E, pela primeira vez, senti-me americano...

Luz...

não me interessam as tuas aventuras
cheiram a ranço e a exotismo triste
interessa-me o verde no fundo
dos teus olhos castanhos
é um fenómeno de luz
numa manhã que soube estar de sol
andámos em redondo
e rimos
que eu sou uma péssima guia
e o Buttes-Chaumont que nem é grande
mas que a terra é redonda
como o verde dos teus olhos castanhos

Ana Saraiva

Valter Lemos já foi demitido?... (246)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 04, 2008

Improviso quase confessional...

Hoje fingirei que não durmo
escreverei que tudo se agradece
no princípio ou no fim
a esperança e o transe
algo mesmo que imite o amor
seja lá isso o que for
ou a história que nenhuma notícia decreta
hoje fingirei uma espécie de insónia
ou de paixão
se me virem curvar na esquina mais próxima
não serei eu
a gargalhada sim
e o ressono depois.

Ademar
04.11.2008

Professores de joelhos não convêm nunca à democracia!...

avalia08aaa.jpg
Público, 04.11.2008


O dia em que Cristo irá finalmente ressuscitar...

obama08bbbb2.jpg
obama08ccc3.jpg
obama08aaa1.jpg
(...)
Público, 04.11.2008

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

nevoalc08aa.jpg
Leonard Cohen, Poemas e Canções

Problemas de contexto...

amanantil08a.jpg
24horas, 02.11.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (245)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 03, 2008

Improviso para máscara e manufactura...

As palavras não colam estilhaços
nenhum desejo é menos sôfrego
mesmo quando as mãos parecem cegar
cidades são apenas labirintos
e nenhuma distância encurta ou prolonga
a urgência dos mapas
entre tantos desertos que nos habitam.

Ademar
03.11.2008

Improviso politicamente incorrecto...

Tudo vai acabar ou começar
outra vez na sala oval
talvez agora com um cunninlingus inter-racial
ou multicultural como agora se diz
o problema da testosterona presidencial é o tesão
que nenhum deus abençoa
nem o deus privativo da grande próstata americana
elas costumam dizer que o tamanho não interessa
mas a curiosidade move montanhas
e o carisma porra o carisma
também os tem no sítio e palpitantes
mas não há duche frio que não evangelize
um orgasmo universal
a orgia pode ficar sempre para depois.

Ademar
03.11.2008

Começo a acreditar que os idiotas de Lars Von Trier se transferiram todos para o hospital publicitário...

pierccc08aaaa1.jpg
Sábado, 30.10.2008

Alguém será capaz de me indicar o nome e o contacto deste tão assertivo caixeiro-viajante da JP Sá Couto S.A.?

Para Aisha Ibrahim Dhuhulow...

Aisha, Aisha
écoute-moi
Aisha, Aisha
n'y vas pas
Aisha, Aisha
ne parle pas
fuis la Loi
reste avec moi
Aisha
Aisha
Aisha, on en parlera
pour toi
on enlèvera la poésie
on dira
Aisha, tu nous excuseras
si on rime, si on rêve
sous les pierres

Ana Saraiva

Yes...

yes, you are the one
but just how black are you
the first black
bleck-bleck- bleck
do I have a dream
president
be my first hope
my last certainty
that hands, not hearts
will seize that justice
will build that bridge
you are only one
as are all of us
are we together
make it affirmative
we will discuss the rainbow
and any other color
some other day
brother

Ana Saraiva

Um jornal que publica uma manchete como esta desconhece completamente os limites da decência e da reserva e do decoro editoriais...

mortefilho08aaa.jpg
24horas, 03.11.2008

Há notícias que, pura e simplesmente, não deviam sê-lo e, muito menos, convertidas em manchete. Quem vende uma morte assim e nestes termos... não conhece limites ou critérios editoriais. O 24horas é muito mais do que um tablóide: é um roteiro de insanidade...

Um verdadeiro carácter diplomático...

aristi08bbb.jpg

arist08aaa.jpg
Expresso-Actual, 01.11.2008

Há expressões e apreciações que dizem tudo sobre o carácter de um...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

ginsb08aaa.jpg
ginsb08bbb.jpg
ginsb08cccc.jpg
Allen Ginsberg, Rosa do Mundo-2001 Poemas para o Futuro

É inteiramente verdade: hoje por hoje, os professores estão de tal modo enredados na teia burocrática da sua própria avaliação (e dos colegas) que já quase odeiam o que fazem e a profissão... O Governo bem pode limpar as mãos às paredes da 5 de Outubro...

sampai08aaaa.jpg
(...)
sampai08ccccc.jpg
(...)
sampai08bbbb.jpg
Pública, 02.11.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (244)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 02, 2008

Improviso para contar o que sobrou do dia...

Inventas rios numa cidade
que ergueste sobre o deserto
as casas aqui não têm alicerces
e tu vais de porta em porta
distribuindo perfumes que ninguém reconhece
talvez precises ainda de vinte euros
para ganhar o dia
na esmola ao deus a que pertences
qualquer sombra serve
um banco corrido na igreja ao fim da rua
um altar despido de eternidades
esse subúrbio que só a noite habita
um carro que passa e que pára
e tu entras
esgotaste o estoque de palavras
e os cigarros e a esperança quase
e perguntas se isto ainda é a europa
está muito frio lá fora
finalmente o outono arrefeceu
agora a tarde tem pressa
e há crianças abandonadas no cais
donde partem todos os barcos
que ainda traficam escravos
tu ficaste e baixas as calças
como se já não soubesses viver de outra maneira
senão de joelhos ou debruçada
sobre esta espécie de ausência de humanidade
as mãos têm a sabedoria da eficiência
o deserto sobre que assenta a cidade
é tão árido como o corpo que lhe ofereces
já não há rio que te percorra
por dentro ou por fora
a viagem agora começa e acaba sempre em terra
uma escultura apenas
uma máscara de veneza estilhaçada
e nenhuma carne ou água sobre os ossos
apenas bronze por derreter.

Ademar
02.11.2008

E se, para compensar a nacionalização do BPN, privatizássemos entretanto as Forças Armadas, antes que elas se revoltem (como vêm ameaçando)?!...

farma08aa.jpg
Público, 02.11.2008

Poderá parecer absurdo, mas em tempos de crise... exige-se soluções inovadoras e, se possível, originais...

O que os professores fazem para motivar e captar a atenção dos alunos!...

Quem quiser saber mais, espreite aqui.

Eu não sou menos do que o BPN: também quero ser nacionalizado!...

bpn08aaa.jpg

"O Governo vai propôr ao Parlamento a nacionalização do Banco Português de Negócios. O anúncio foi feito pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, como solução derradeira para um banco que acumula já um volume de perdas na ordem dos 700 milhões de euros."

Durante 2 horas, Vítor Constâncio e Teixeira dos Santos tentaram, esta tarde, explicar o milagre da secreta multiplicação das perdas do BPN. São coisas que acontecem, condescendeu o governador do Banco de Portugal. Agora, só há uma solução: nacionalizar o banco (que Cadilhe já não conseguiu salvar) e confiá-lo à gestão da CGD. A gente assume, no problem!...

bpn08aaaa2.jpg

brecht08aaaa2.jpg
Bertolt Brecht, Poemas e Canções


Mas... quem manda são as mulheres...

salao08aaa.jpg
salao08aaaaffff.jpg
Público, 02.11.2008

Há reportagens que valem uma edição. Esta, de Paulo Moura, é fulminante. Com a devida vénia, reproduzo alguns excertos. Quem quiser ler na íntegra, faça como eu: compre o Público...

1
salao08aaa1.jpg

2
salao08aaaa2.jpg
salao08aaaa3.jpg

3
salao08aaaa5.jpg

4
salao08aaaa6.jpg

5
salao08aaaa8.jpg

6
salao08aaaa9.jpg

7
salao08aaaa11.jpg

8
salao08aaaa12.jpg
Público, 02.11.2008

A insolência da publicidade...

publica08aaa.jpg
Pública, 02.11.2008

Foi assim que chegou hoje às minhas mãos a revista dominical do Público, com o prospecto publicitário colado na capa. Tentei retirá-lo sem danificar a revista e não consegui. Confesso que fiquei com vontade de nunca mais comprar o Público. Não sei se isto é legal. Mas, para mim, o abuso tem limites...

Pai, quanto achas que poderei ganhar se me violares?!...

viola08aaaa.jpg
24horas, 02.11.2008

Como nunca vi o programa (nem verei), interrogo-me: se a senhora tivesse contado que fora violada pelo papa ou pelo próprio deus, receberia mais?...

Repouso...

todo o protesto pede um desmentido
uma razão que poderia ir a julgamento e ganhar
ou um pedido de clemência
com os pulsos brancos bem à vista
e as veias que neles se precipitam
sento-me ao colo de Júpiter
e entretenho-me com as núvens

Ana Saraiva

Sim, o embuste!...

madri08eee.jpg
madri08aaaa.jpg
madri08bbb.jpg
Expresso, 01.11.2008

Se as notas dos meninos são baixas, a escola é uma merda. Se as notas dos meninos sobem, o sistema de exames é uma fraude. É um círculo viciado ou vicioso: não tem saída. E não tem defesa. De resto, editorialista que se preze (e que queira ser respeitado pelos pares) só pode mesmo defender uma de duas coisas: ou que a escola é uma merda ou o que sistema de exames é uma fraude. Intelectualmente desonesto? Que importa! Quase ninguém percebe...

Uma crónica não abençoada por God...

cumen08eee.jpg

cumen08aa.jpg

cumen08dddd.jpg

cumen08bbb.jpg
cumen08cccc.jpg

Expresso-Única, 01.11.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (243)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

novembro 01, 2008

Improviso para plano-sequência...

Tanta gente indecisa
atravessa agora o hall deste hotel
saindo e entrando
como se fugisse simplesmente de uma noite
onde já não coubesse mais ninguém
fora ou dentro
deixas cair os olhos e tropeças neles
talvez saibas de cor o caminho
menos o do corpo
que nunca habitaste
género incerto
há machos que te perguntam ainda
por que não sobes ao quarto 512
e fêmeas que apenas arriscam
o convite para o bar
põe os óculos
abre os braços
e veste-te
nenhuma nudez é tão ostensiva
como a da invisibilidade.

Ademar
01.11.2008


Que lhes valha a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa ou da Amadora!...

amadores08aaa.jpg
amadores08bbbb.jpg
Correio da Manhã, 01.11.2008

Curioso, resolvi visitar "a infra-estrutura (sitio)" do Estrela da Amadora e encontrei esta mensagem do presidente da agremiação, António Manuel Fernandes Oliveira. Será empreiteiro ou pato-bravo? Reparai na pose da criatura...

amadores08ccc.jpg

Não desespere, Paulo! Tirando o primeiro-ministro, é o país inteiro que está com falta de erecção!...

erec08aaaa.jpg
erec08bbb.jpg
Correio da Manhã-Vidas, 01.11.2008

Espaço publicitário cedido gratuitamente à JP Sá Couto S.A.

maga0008aaaaa.jpg
Expresso, 01.11.2008

Dizei lá que não parece mesmo, mesmo, mesmo... um plano de Scarface?!......

tavarrr08aaa.jpg
Expresso, 01.11.2008

O Expresso ocupa meia página com esta fotografia. Está na cara (e na cor predominante das indumentárias) que estes estivadores só podem mesmo ser adeptos do SLB...

Título do Expresso que só o excesso de álcool na hora do fecho da edição poderá justificar...

22aaaaaa.jpg
Expresso, 01.11.2008

De vez em quando, o Expresso gosta de fazer concorrência aos Gato Fedorento...

Que importa que a maioria dos portugueses aprove, se Ortiga não deixa?!...

eutan08aaaa.jpg
Expresso, 01.11.2008

Não percebo por que o Expresso não ouviu também, sobre os resultados desta sondagem, o presidente do Benfica e o bastonário da Ordem dos Advogados...

A laicidade do Estado vale bem umas missas ou... a igreja dita católica continua a ser perita na arte de vender indulgências...

igre08aaaaa.jpg
Expresso, 01.11.2008


Corrigenda...

não há mistério nem nenhum tesouro
aqui não há nada a não ser corpo e pessoa
o que encontrares será sempre o barro das tuas mãos

Ana Saraiva

Paris, 1 de Novembro...

chove
espero-te deste lado da porta
com uma toalha quente
de corpo inteiro
não chove

Ana Saraiva

Que se pode esperar de uma escola que continua a arrebanhar os alunos em turmas e a sentá-los de costas uns para os outros, como se esse devesse ser o seu único ou principal destino?!...

turm08dddd.jpg

tur08aaa.jpg

turm08bbbb.jpg
turm08cccccc.jpg
Público-Ípsilon, 31.10.2008

A maior parte dos professores, infelizmente, ainda não percebeu o imenso absurdo da escola tradicional de que se fala neste livro e neste filme. Turmas? Salas de aula (jaulas)? Carteiras em fila indiana viradas para uma parede ou um quadro qualquer? Programas pronto-a-usar? Disciplinas? Manuais? Prelecções? Aulas? Professores sozinhos? Toques de campainha para chamar e juntar os rebanhos? A lista de absurdos da escola tradicional é infinda. Talvez alguns olhos e algumas mentes se abram e inquietem um pouco, depois de verem este filme...


Valter Lemos já foi demitido?... (242)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...