" /> abnoxio: julho 2008 Archives

« junho 2008 | Main | agosto 2008 »

julho 31, 2008

Improviso para distrair Marrakech...

Há um paraíso a que os anjos ainda não chegaram
algures na planície a caminho do Atlas
uma constelação de areias e fogos naturais
todos os cenários que fizeram Casablanca
já não há cidades sagradas nem balcões
que debrucem ingenuamente do teu olhar
e Dooley Wilson já não trabalha aqui
agora sou que me ocupo das teclas
e digo poemas em vez de cantar
estas são as mãos em que repousas
sirvo-me ainda delas.

Ademar
31.07.2008

Uma comunicação ao país tão pífia e anedótica só pode mesmo ter sido sugerida por um assessor ainda mais pífio e anedótico...

cavaco88.jpg
Público, 31.07.2008

Quem terá sido o asssessor? Eu apontaria um nome, mas desde criança que me ensinaram que não se... aponta.
Mas que cheguei a ter pena de Cavaco e do ridículo da cena... isso confesso...

Segredos de... polichinelo, para consumo de desfavorecidos eróticos...

sagred44.jpg

segred36.jpg
segred45.jpg

segred38.jpg
segred40.jpg
Sábado, 31.07.2008

Um título verdadeiramente impressionante!...

nucear55.jpg
Público, 31.07.2008

António Lopes Ferreira: até sempre, Tio!...

toninho.jpg


A morte, mesmo quando há muito esperada, tem quase sempre, pelo menos, o efeito de fazer explodir a memória. Hoje, morreu o homem que mais terá marcado a minha formação: o meu Tio António. Raramente lhe ouvi uma reprimenda e muitas vezes lhe pedi ajuda ou ele ma deu, sem eu pedir. Provavelmente, ele ver-me-ia mais como filho (filhos que nunca quis ter) do que como sobrinho. Criança, adolescente e jovem, era com ele que eu me abria e era a ele que eu fazia as perguntas que não seria capaz de colocar a mais ninguém. E era comigo, também, que ele se abria, contando-me coisas que, provavelmente, a mais ninguém contaria. E eu ficava sempre, fascinado, a ouvi-lo. Foram milhares de almoços (que, muitas vezes, entravam pela tarde dentro), foram milhares de horas de conversa...
Acho que aprendi a conhecer o mundo e as pessoas através do olhar (frequentemente cínico) do meu Tio António. Empresário de fachada (como gostava de se dizer), ele era sobretudo um jogador (profissional) e, como jogador, uma personagem verdadeiramente deslumbrante, que me parecia sempre acabada de sair de uma narrativa de Dostoievski (autor, aliás, que ele conhecia bem). Durante décadas, o meu Tio António foi, talvez, um dos melhores jogadores de poker sintético do país e um dos mais conhecidos e respeitados, pela elegância, pela inteligência e pela argúcia com que jogava. Acompanhei a sua carreira, quase diariamente, durante muitos anos. Ele contava-me quase tudo, sabendo que, aquilo que me contava, ficaria sempre entre nós. Eu sabia com quem ele jogava: grandes empresários, "aristocratas" de meia tigela, filhos-família, "doutorzecos" (como ele, em geral, os qualificava), até padres e cónegos. Recordo-me bem de algumas "mesas" em que ele participou, mesas em que, numa noite, se perdiam e ganhavam pequenas fortunas. E ele partilhava comigo, regularmente, a sua contabilidade de ganhos e perdas. E, apesar de ser um ganhador (um grande ganhador), sempre me chamava a atenção para os riscos do jogo profissional, recomendando-me que jamais experimentasse ou me deixasse seduzir. E eu fiz-lhe a vontade...
Aliás, era curioso que ele raramente apostava nos casinos que, por razões sobretudo sociais, frequentava. E dizia sempre que, nos casinos, toda a gente está, estatisticamente, condenada a perder. Por isso, ele só jogava profissionalmente o poker e o rummy (ou rami), jogos de aposta em que sabia, claramente, ter vantagem sobre a concorrência. E no dia em que sentiu que, irreversivelmente, começava a perder faculdades (o Alzheimer declarava-se), decidiu, pura e simplesmente, "encostar": "a partir de agora, vou jogar baratinho, só para entreter"...
Devo ao meu Tio António muitas outras descobertas. Humphrey Bogart, a quem ele roubara o chapéu e uma parte da figura e da pose. Clark Gable. Fred Astaire, que ele, adolescente, imitava (como lembrava, frequentemente, a minha mãe). Frank Sinatra. Bing Crosby. Marlene Dietrich...
Aprendi com ele a detestar o salazarismo e a igreja católica. E a desconfiar das multidões e dos rebanhos. Era um liberal e um individualista. E um céptico, muitas vezes, um cínico.
Não conheci ninguém mais perfeito do que ele. E mais imperfeito...
Obrigado, Tio, por ter existido!...

toninho2.jpg

Valter Lemos já foi demitido?... (149)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 30, 2008

Improviso na forma de reportagem...

Contaram-me que tudo se passou assim
no check-in
(não importa em que aeroporto)
perguntaram-te se viajavas só
ou acompanhada
num primeiro momento hesitaste
parecendo não entender a pergunta
depois abriste simplesmente a mão
e num lento sorriso levaste-a ao peito
indicando o sentido do coração
quem não entenderia o silêncio
nas tuas palavras?

Ademar
30.07.2008

Eu não fiz nada de errado: também quero ser bloqueado e censurado pelas autoridades chineses!...

china33.jpg
china34.jpg

china36.jpg
Pùblico, 30.07.2008

Não quero que se pense que fui, sou ou serei cúmplice: bloqueai-me e censurai-me, por favor!...

Uma marca com mais de 150 anos...

yalee.jpg
Ilustração Portugueza, 24.05.1920

Um postal de Riva del Garda...

rivadelgarda.jpg

No extremo norte do Larga Garda, a estância (outrora aldeia piscatória) de Riva. Não sei de quando é a imagem do postal (docemente retocada, aliás), mas hoje Riva já não tem este aspecto tão sereno e bucólico.
Agradeço ao Zé Manel a lembrança e a dedicatória...

E Macário viu uma senhora aparentemente feliz!...

m55.jpg
m33.jpg
m34.jpg
m35.jpg
m36.jpg
Público, 30.07.2008

Já dizia a minha avó e com inteira razão: vergonhas... fazem-se em casa!...

E os "piores" alunos: vão passar a pagar multas?!...

pre33.jpg
pre35.jpg
Público, 30.07.2008

A demagogia... como política. Já estou a imaginar os sarilhos...

Este planeta não é apenas para pistoleiros e assassinos em série...

coen2.jpg

barddd33.jpg
Público, 30.07.2008

Sempre que vejo um novo filme dos irmãos Coen digo, de mim para mim, que foi o último. Já estou cansado: mais violência, menos violência... é sempre o mesmo filme. Mal por mal, ainda prefiro a caricatura, digo, Tarantino...

A publicidade do pesadelo...

pesad11.jpg

Até já?!... Mas haverá ainda alguém que associe férias... a isto, seja lá onde for?...

A estética como alternativa a um casamento vantajoso...

esteti.jpg
Ilustração Portuguesa, 24.05.1920

Casamentos rápidos e, sobretudo, vantajosos!...

casa33.jpg
Ilustração Portuguesa, 24.05.1920

Juro, Excelência, que jamais vos chamei "mentirosos, ladrões e vigaristas". Mas o pensamento, Excelência, o pensamento: como controlá-lo?!...

fariadoO.jpg
Expresso, 28.06.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (148)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 29, 2008

Improviso para dueto de cordas...

As ondas soltas da harpa
sobre o Mediterrâneo de todos os sóis e de todas as luas
e rosas vermelhas no colo
diante da porta que abres com os olhos
rosas ou cordas
oferecidas à sofreguidão de duas mãos
nenhuma harpa
tem mais antiguidade do que o mar
que te enche
ou mais profundidade.

Ademar
28.07.2008

Sucupira light...

sucu1.jpg
sucu3.jpg
Público, 29.07.2008

Ilusões de semiótica...

car45.jpg

aut66.jpg

Hoje, à porta de casa, esbarrei com este automóvel voador, circulando em piloto automático...

Para maiores e heterossexuais...

A prova definitiva da descoberta do multiculturalismo pelos portugueses...

afrikkk.jpg
mukti88.jpg
Ilustração Portugueza, 28.02.1910

Quando o peixe não morre, necessariamente, pela boca...

labbb99.jpg
Ilustração Portugueza, 28.02.1910

A Terra Santa a todo o vapor...

viagens9.jpg
Ilustração Portugueza, 27.06.1910

Grafonola-me!...

grafonoll.jpg
Ilustração Portugueza, 27.06.1910

Uma gota apenas de muito estilo...

stilli.jpg
Ilustração Portugueza, 27.06.1910

Barba e cabelo...

cabebarba.jpg
Ilustração Portugueza, 01.03.1909

O eclipse...

asp33.jpg
asp35.jpg
Ilustração Portugueza, 13.05.1912

Valter Lemos já foi demitido?... (147)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 28, 2008

Improviso para chegar a Goa...

Pétalas
não importa de que cor
nem os olhos
sei apenas como sorris
e te entrelaças nas palavras
e como os cabelos se confundem
nas minhas mãos
enquanto danças
todas as máscaras que nos viajam
a túnica molhada
os pés ainda mais altos
e finalmente a nudez
a muitos quilómetros de altitude
e ainda sobre as asas
o desejo e a paixão
vestindo-nos.

Ademar
28.07.2008

O estranho e singular caso do gato que correu o risco de ser contaminado de homossexualidade...

cat33.jpg

Quem julgou este caso nunca mais se esquecerá do gato.

Shostakovich para caixa de música e jardim de saudades...

Por que não começam outra vez... a vender indulgências?!......

sizamarcoc.jpg

fraaaaaaiiiiiiii.jpg
Correio do Minho, 28.07.2008

A igreja de Santa Maria, em Marco de Canaveses, é um projecto espantoso e muito justamente celebrado de Siza Vieira. O pior... são as cópias atamancadas que vão começando a surgir - como esta, em Fraião, uma freguesia suburbana de Braga. Não estando ainda terminada (bem longe disso), já consumiu quatro milhões de euros, sacados a empresas e particulares. E os promotores garantem que precisam de muito mais (o povo da freguesia que se vá preparando para os peditórios que aí vêm). Pouco importa que Fraião já tivesse uma igreja. Pouca importa que os portugueses vivam cada vez pior e muitos se encontrem já no limiar da pobreza. Enquanto a miséria alastra e o número de crentes vai diminuindo, a Igreja Católica à moda de Braga cumpre a sua sagrada missão, construindo vaidades. Já só lhe falta mesmo colocar freirinhas nos centros comerciais e nos estádios de futebol a vender indulgências...


Sugestão de leitura...

rttitulo.jpg
rt50.jpg
rt51.jpg
rt52.jpg
rt53.jpg
Público, 28.07.2008

Eis mais um crónica exemplar de Rui Tavares, no Público. A ler (na íntegra) e meditar...

Por que não convertem a matança numa espécie de atracção turística?!...

irao88.jpg
irao89.jpg
Público, 28.07.2008

Concurso: eleição do bigode mais ferroviário de Portugal...

bb12.jpg
bb14.jpg
bb13.jpg
bb15.jpg
bb17.jpg
bb30.jpg
bb38.jpg

Ilustração Portugueza, 13.05.1912

Capas da Ilustração... (15)

chappp.jpg

Ilustração Portugueza, 13.05.1912

Valter Lemos já foi demitido?... (146)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 27, 2008

Improviso como tela...

Mel ou água
ou azeite de Pandava
o teu néctar escorre agora lentamente
sobre os lábios de Shiva
o enfeitiçador de serpentes
e o teu corpo
parece não ter fim de matéria
quando arde
nas cinzas que queimam ainda
a boca de Shiva
o enfeitiçador de serpentes
luas que crescem como brincos
entre os teus cabelos
e o Ganges que parece finalmente
suster a respiração
apenas para ouvir no silêncio
o rumor das tuas braçadas.

Ademar
27.07.2008

O biscate por que eu tanto ansiava!...

noivas66.jpg
JN, 27.07.2008

Desde criança que não sonho com outra coisa: franchizar noivas. Eu sei que a espécie, hoje, não abunda, mas vale sempre a pena arriscar. Deixo a pergunta: haverá, entre as leitoras deste blogue, alguma aspirante a noiva que queira ser franchizada por mim?!...

Por que não escrevem também um livro?!...

jn2008.jpg
JN, 27.07.2008

Estes polícias do Entroncamento que se deixaram cercar, desarmar e espancar pelo gangue que perseguiam... têm toda a minha simpatia e solidariedade (eu tive sempre um fraquinho pelos anti-heróis). Se eles quiserem, até os ajudo a escrever um livro...

Por estas e por outras é que o Público vende menos...

nod11a.jpg
nod13.jpg

Compare-se este texto (de resto, excelente) com as respostas (em baixo) do extraordinário Dr. Quintino. Perceber-se-á imediatamente por que o Público vende menos do que o 24horas.

Quando as esposas querem sexo conjugal, não têm e recorrem aos conselhos do especialista...

quint50.jpg
quint53.jpg
24horas, 27.07.2008

Quando a ilusão de felicidade sangra por dentro do destino dos escravos...

dubaiii.jpg

Estas torres, no Dubai, aqui ainda em projecto, abrem de espanto os olhos aos pacóvios do universo. Que a sua construção seja um longo rosário de violências e iniquidades... que importa? Que importa que os seus alicerces repousem na escravidão, na exploração mais desenfreada de indianos, de chineses, de paquistaneses? Que importa que tantos dos seus operários, vítimas dos maiores embustes, se tenham suicidado ou venham a suicidar ou morram, simplesmente, de insolação?...
Os pacóvios do universo têm a consciência moral das formigas. Há um género humano que, de humano, só tem o género. Estes "paraísos" turísticos estão quase tão próximos do inferno como Auschwitz. A única diferença é que há cadáveres que não falam...

O cabotino sem mestre (e não me refiro, naturalmente, a Leonard Cohen)...

cabotinnn4.jpg
cabotinismo1.jpg
Expresso, 26.07.2008

Abaixo os franceses! ou... as férias com que sempre sonhei...

e56.jpg
349.jpg

(...)
e51.jpg
Expresso, 26.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (145)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 26, 2008

Improviso para maravilhar...

taj33.jpg

Debrua de rosas brancas o sari
seja o teu corpo
essa “lágrima suspensa no queixo do tempo”
e não caibas como os amantes de mármore
em nenhum túmulo vazio
deixa-me em silêncio cheirar-te as mãos
entranhadas do mistério de Taj Mahal
línguas de fogo
odores que triunfam destinos.

Ademar
26.07.2008

Só pode ser calúnia!...

fa33.jpg
fa35.jpg

fa38.jpg
Expresso, 26.07.2008


Polícias demasiado convictos...

3agentes.jpg
Expresso, 26.07.2008

Os direitos humanos, já se sabe, só atrapalham as polícias. A quase sacralização do direito individual à integridade física e moral... só pode, naturalmente, favorecer os criminosos. Veja-se o caso Maddie, por exemplo. Se os pais não fossem ingleses, médicos e gente de alguma influência, o crime teria sido resolvido em pouco tempo. Bem apertados, os McCann confessavam tudo. Até exibiriam a factura de aquisição da arca frigorífica em que, nas barbas da polícia, guardaram o cadáver da filha...
Assim, nada se resolve. E ganham sempre os criminosos...

Faria hoje 80 anos...

kubrik90.jpg

Há muitos anos que tinha vontade de rever estes filmes. Vou começar hoje. Talvez por Barry Lindon. Ou Lolita. Ou Dr. Strangelove. Deixarei para o fim ou para quando calhar Eyes Wide Shut. Não por razões cronológicas. Mas porque, simplesmente, quero vê-lo contigo...

Confesso que chego a ter pena do passado, quando é agarrado assim...

opassado.jpg
24horas, 26.07.2008

Depois do futebol, o fado...

cgdd.jpg

Tenho a esperança de que Nossa Senhora de Fátima, ela própria, ainda desça sobre esta campanha publicitária da Caixa Geral de Depósitos...

Valter Lemos já foi demitido?... (144)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 25, 2008

Improviso quase erótico...

E foi então que falaste
da banalidade do rosto
como se a luz que o projectasse
não fosse o próprio olhar iluminador
e como se nessa luz
ainda coubessem enganos e desilusões
que nenhuma poética depurasse
e foi então que falaste também
do sofrimento da tela em branco
diante da sofreguidão do pintor
surpresas e mistérios
que só a voz desvenda
quando a alma antes do corpo
se despe.

Ademar
25.07.2008

Braga que já não existe...

bragaponte1.jpg

O meu amigo José Manuel Castro decidiu, em boa hora, criar um blogue para partilhar uma parte da preciosa colecção de postais ilustrados antigos de que é possuidor. O postal que reproduzo terá cerca de cem anos e representa, creio, a velha ponte medieval sobre o Rio Este, em Braga. A ponte já não existe (terá sido demolida na década de cinquenta) e o Rio Este, hoje, está transformado num canal de dejectos a céu aberto. Destinos à moda de Braga...
Eis um blogue que passarei a visitar regularmente...


O disparate na primeira página...

paredescoura33.jpg
Sexta, 25.07.2008

Claro que não é dentro de um mês, mas já na próxima semana...
A informação gratuita, por vezes, é gratuita de mais...

Ainda não percebi: ele é autarca, empresário, dirigente desportivo ou militar?!...

valentim65.jpg
Público-Economia, 25.07.2008


Este é que é o verdadeiro estado da... nação...

maj47.jpg
maj43.jpg
O Inimigo Público, 25.07.2008

Eu só espero que esta mocinha não se aproxime tão cedo de... Sócrates...

nerrr.jpg
Correio da Manhã, 25.07.2008

Primeira página do Correio da Manhã. Por um triz, era a manchete...

Tenho ou não tenho... DIREITO À INFORMAÇÃO? Quero a fotografia dos cadáveres e não uma mera simulação gráfica!...

ceimwnoa.jpg
imagemmaugosto.jpg
Correio da Manhã, 25.07.2008

Há jornais que brincam, miseravelmente, com os leitores. O Correio da Manhã devia ter publicado, até talvez na primeira página, a fotografia dos cadáveres, tal como foram encontrados. Esta brincadeira gráfica não passa disso mesmo: uma brincadeira. De muito mau gosto...
Eu cá sou partidário de Gonçalo Amaral: nada de especulações; só factos! Doam a quem doerem...

Imagens de quando Santarém se rendeu!...

santa20.jpg

santa43.jpg

santa31.jpg

sant26.jpg

santa52.jpg

Ilustração Portugueza,27.01.1919

Valter Lemos já foi demitido?... (143)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 24, 2008

Improviso para encomenda...

As palavras podem ter o feitiço
de suspender a memória
na fronteira exacta das lágrimas
os pensamentos felizes não choram
asseguram-se a eternidade.

Ademar
24.07.2008

Improviso à espera que passe a trovoada...

Estás sentado ao balcão do universo
e ainda não tomaste a decisão
apetece-te um whisky
ou uma voz simplesmente que te peça um poema
para adormecer na mesa mais próxima
tentas adivinhar à distância o rosto da lua
mas a trovoada lá fora distrai-te o pensamento
e só lhe vês os pés as pernas e pouco mais
entram pessoas molhadas
que se entendem numa língua que não entendes
percebes vagamente os nomes que se dizem
nomes que te transportam a outras vidas
a outros lugares
começam por todas as letras do abecedário
e terminam na memória do teu corpo
ao balcão do universo ninguém te serve
teces apenas palavras e esperas.

Ademar
24.07.2008

Não é, de facto... verosímel!...

judittt.jpg
amarrrraa.jpg

Foi o melhor momento da entrevista de Gonçalo Amaral, na RTP1. Quando Judite de Sousa, querendo talvez provocar o entrevistado, disse duas vezes para ele que aquilo (não importa o quê) não era... VEROSÍMEL!
Há muito que eu já tinha percebido que o forte de Judite de Sousa não é a língua portuguesa e que o forte de Gonçalo Amaral não é a investigação policial...
Estiveram muito bem um para o outro...

Um refresco musical, para distrair de fantasmas e pesadelos...

Se esta miúda conseguir sobreviver aos pais biológicos e afectivos, aos juízes e advogados, aos psicólogos e pedopsiquiatras, aos sociólogos e assistentes sociais, aos jornalistas e aos influentes de toda a espécie... sobreviverá a tudo!

esmer55a.jpg
Correio da Manhã, 24.07.2008

Conheceis o "Círculo de Giz Caucasiano", de Brecht? Actualizai e ampliai o enredo e podereis imaginar o drama de Esmeralda...


À atenção e ao cuidado de Mariano Gago, ministro das universidades...

uni33.jpg
univ44.jpg
Correio do Minho, 24.07.2008

Na dificuldade, estas "universitárias", pelo menos, revelam ousadia e espírito empresarial...
Nem tudo está perdido...

Eis um excelente e pedagógico exemplo de humor negro...

funerrr11.jpg
Correio do Minho, 24.07.2008

Eu, no lugar de Mark Twain, citaria Mário de Sá-Carneiro. Por razões patrióticas e poéticas...

msc22.jpg
Mário de Sá-Carneiro, Poesias


Especulações? Nem pensar! Factos apenas, factos, factos, factos...

congeladossss.jpg
Correio da Manhã, 24.07.2008

O ex-polícia, agora travestido em Capote, explica como se deu o crime. O cadáver, claro, foi congelado. Falta apenas saber quem o congelou. Se o pai, se a mãe. Ou se ambos, numa parceria... diabólica...
A gente já sabia há muito, mas Amaral tem a gentileza patriótica de no-lo confirmar: os ingleses são mesmo capazes de tudo. Até de congelar uma filha...

Eu também sou capaz de citar Serge Gainsbourg...

Não garanto, por razões óbvias, que o endereço ainda seja o mesmo, mas poderá tentar...

vide11.jpg

Ilustração Portugueza, 08.01.1921

Capas da Ilustração... (14)

1920aa.jpg

Ilustração Portugueza, 08.01.1921

Uma vocação antiga......

bicha22.jpg
bicha33.jpg

Ilustração Portugueza, 27.01.1919

Para que não digais que nunca me esqueço da lista de compras...

lista55.jpg
lista44.jpg

João Habitualmente, Notícias do Pensamento Desconexo

Valter Lemos já foi demitido?... (142)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 23, 2008

De vez em quando, até nos apetece ouvir isto...

Improviso para servir de leito...

Cura-me do silêncio da noite
ainda que a nossa amizade
não passe de um lugar
em forma de cais
com todo o mar por cima
ou por baixo
já não há estradas que nos conduzam
a outros silêncios
a outras noites
somos agora um concerto de grilos
e só nos reconhecemos nas vozes
dos grilos
que cantam por nós
há um instante na memória
em que exactamente trocámos Pessoa
como se nenhum outro poeta
pudesse ser convocado
ao ménage à trois
talvez a poesia seja
a cama em que despertamos.

Ademar
23.07.2008

"Taxa Pompadour" : depois do chip automóvel, o chip sexual...

chip12.jpg
chip14.jpg
Expresso, 19.07.2008

Hoje tive uma visão. Depois da taxa "Robin dos Bosques", imaginei os estados europeus a criarem a "taxa Pompadour". O objectivo da nova taxa seria estimular o casamento e a procriação, através da penalização fiscal das relações sexuais consumadas fora do casamento. Seria produzido um chip a implantar, precocemente, nos órgãos sexuais de todos os machos e de todas as fêmeas, chip esse que, sinalizando todos os actuais sexuais praticados, habilitaria as máquinas fiscais a actuarem sobre todos os contribuintes que procurassem fora do casamento a sua satisfação erótica.
Seria uma espécie de "via arco-íris", porque a "taxa Pompadour" incidiria sobre todas as relações sexuais consumadas fora do casamento heterossexual (o único casamento normal).
Numa fase posterior, a taxa poderia ainda penalizar os actos sexuais praticados no contexto do casamento, desde que não conduzissem à procriação.
Com franqueza, não vejo outra solução para combater a recessão demográfica que, tão gravemente, ameaça o futuro da Europa.

Ó portugueses, ó idiotas: vede os factos, só os factos, em todo o seu magnífico esplendor!...

O CM garante que o livro de GA, de acordo com o próprio autor, "relata apenas factos e refuta especulações". Deixo-vos com a primeira amostra dos factos que ele relata e que o CM, hoje, divulga. Como se vê, não há aqui a mínima sombra de... especulação...

dedo43.jpg
dedo44.jpg
Correio da Manhã, 23.07.2008


Para que não me (mal) julgueis cosmopolita...

mus33.jpg

João Habitualmente, Notícias do Pensamento Desconexo

Para que não possais dizer que nunca morrerei...

funerrr.jpg

João Habitualmente, Notícias do Pensamento Desconexo

Para que não digais que nunca falei de fadas...

fadas21.jpg
fadas22.jpg

João Habitualmente, Notícias do Pensamento Desconexo

Valter Lemos já foi demitido?... (141)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 22, 2008

Improviso para ferir a noite...

Nesta valsa de máscaras
há homens que se fazem passar por mulheres
e mulheres que dançam com outras mulheres
o território íntimo desta geometria
não tem fronteiras certas nem destinos
só personagens
à procura de um enredo
como numa peça de Pirandello
aceita agora o medo que te ofereço
e acaricia-o
para que adormeça.

Ademar
22.07.2008

E um transexual para Cerejeira... não se arranja?!...

sal69.jpg
sal66.jpg
Correio da Manhã, 22.07.2008

Improviso para repudiar a incerteza...

São sempre as mesmas imagens
que me visitam
quando te abro a porta
e nada me parece completo
na hora de partires
ou de nunca chegares
nenhuma impossibilidade é tão instável
como o silêncio a que me prendes
nenhum muro tão invisível
já te disse que a porta abre apenas
para dentro
e não tem aldraba
e a lua adormece algemada
na cama do quarto dos hóspedes
como se ainda fosses tu
que em segredo me visitasses.

Ademar
22.07.2008

Uma fotografia...

mirones.jpg

Que estarão a espreitar, estes mirones? Pelo ar malandro dos circunstantes, cheira-me a... divagação erótica...

É sempre reconfortante poder pensar que ainda há um módico de justiça no universo...

karaz.jpg
Público, 22.07.2008

Um título do... carvalho...

quercusss.jpg
Correio da Manhã, 22.07.2008

Ele sabe tudo e vai contar (comprai o livro, comprai o livro, porra!)......

amarrrral.jpg
Correio da Manhã, 22.07.2008

É um artista português, um verdadeiro artista português...

Um poema de... Leonard Cohen...

cohen33.jpg
cohen55.jpg

Leonard Cohen, Poemas e Canções

Títulos como... pedradas...

padrad33.jpg

pedrad22.jpg
JN, 19.07.2008


Valter Lemos já foi demitido?... (140)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 21, 2008

Arquive-se!...

madeleinemccann.jpg

Toda a gente sabe o que aconteceu a esta miúda, mas... a sabedoria de tantos, pelos vistos, não é suficiente para sustentar uma acusação.
Para grande excitação dos media e dos "criminologistas" de turno (que foram dizendo ou insinuando as maiores vilanias), os McCann foram constituídos arguidos e carregaram durante meses o opróbrio que isso significava. Perderam a filha, primeiro, e a honra, depois, barbaramente assassinada na praça pública.
Portugal portou-se muito mal com eles. Eu, pelo menos, sinto-me envergonhado...

A versão maçónica e governamental de Cristiano Ronaldo...

bolaministro.jpg
Público, 21.07.2008

Prometo, patrão, que a partir de agora serei pontual!...

Deve ser engano ou brincadeira, mas hoje recebi esta comunicação interna assinada pelo Director do Expresso, Henrique Monteiro. Digo que deve ser engano (ou brincadeira), porque já não trabalho para o Expresso há mais de 20 anos...

Meus caros, o que se segue é um aviso formal, exigível por lei, sobre a necessidade de todos estarem presentes a tempo e horas nas reuniões para que são convocados, e naquelas que estão permanentemente convocadas. Aos que já cumprem, agradeço a paciência. Aos que não cumprem, peço a melhor atenção, a gentileza de levarem em conta o tempo que fizeram perder aos seus colegas e a consciência de que temos todos de ser mais exigentes.
HM

A Direcção do Expresso tem vindo a constatar com preocupação a atitude de certos jornalistas que, de modo mais ou menos sistemático, chegam atrasados, ou simplesmente não comparecem, por vezes sem qualquer justificação, a reuniões que se encontram previamente marcadas e que são do conhecimento de todos.
Isto, apesar de vários pedidos dos editores para que tais comportamentos não se repetissem.
Estas condutas contrariam o que deveria ser o comportamento dos trabalhadores em causa, em obediência às directrizes a respeito dimanadas pela Direcção e pelos Editores e Coordenadores, no cumprimento do interesse do jornal onde trabalham. Além de serem susceptíveis de prejudicar a regular e atendível organização e execução do trabalho, desde logo, por não tomarem, em devido tempo e lugar, conhecimento dos temas debatidos e das conclusões de tais reuniões. Acresce que tais comportamentos configuram uma atitude de desrespeito para com todos os colegas de trabalho.
Assim, a Direcção do Expresso vem chamar a atenção e reiterar a necessidade de os jornalistas comparecerem, com pontualidade, às reuniões em causa e a todas as previamente marcadas e conhecidas, onde a sua presença seja requerida.
O incumprimento de tais regras, porque próprias da prestação de trabalho dos jornalistas e agora alvo desta chamada de atenção, poderá resultar em comunicação ao Departamento de Recursos Humanos para instauração do consecutivo processo disciplinar.

Eu concordo sempre com Henrique Monteiro, sempre!...

hm89.jpg
hm34.jpg

hm52.jpg
Expresso, 19.07.2008

Tenho que concordar com Henrique Monteiro (convém sempre concordar com o director): as crianças (meu deus, as crianças!) não podem ser discriminadas. Podem ser violadas por pais pedófilos, podem levar porrada todos os dias, podem ser exploradas economicamente, podem passar fome e viver na miséria... mas discriminadas, não. E as crianças geradas ou educadas fora do casamento (entre macho e fêmea, ambos inequívocos)... são-no. Monteiro di-lo e eu concordo: é da condição humana. Não basta sequer o mero acasalamento: a legitimidade e a natureza (da procriação) pressupõem o casamento, não importa a modalidade.
Tudo o mais é... estupidez. Imperdoável, de resto.

Improviso sobre "Dance me to the end of love"...

Nunca ninguém me tratou assim
por meu caro poeta
não sabia que era tão notória
a deficiência
e nunca ninguém se escondeu
atrás de um biombo
para mo dizer
foste a primeira
e só poderei agradecer-te por isso
mas não me convenci logo
de que fosses mulher
há máscaras que não tem gênero
almas sem corpo
olhos sem mãos
pés sem braços
talvez no terraço de um hotel sobre o Tejo
respirasses ainda mais intensamente
e nenhum poema fosse definitivo
na hora de adormeceres
o sexo pode ser
o que deixaremos sempre para amanhã
hoje ainda sobra vontade para dançar
entre as palavras
e talvez choremos.

Ademar
21.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (139)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 20, 2008

Improviso para iludir o horizonte...

Por vezes sou
uma estranheza de ventos
nas palavras que
me conduzem ao alto-mar
de mim próprio
por vezes
não caibo sequer no cais
donde nunca parto
tenho excesso de luas
nos braços que me pesam
ondas insólitas
no lugar das palavras
a minha alma transpira
como se fosse ainda
o prolongamento das mãos
e por elas
apenas por elas
desconhecidamente
te desejasse.

Ademar
20.07.2008

Ciúmes homicidas aos... 76 anos...

jovimmm.jpg
JN, 20.07.2008

O ciúme é uma imaturidade (emocional, cultural). O ciúme homicida é uma barbaridade. Espantoso como um quase octogenário mata (a fazer fé na notícia) por ciúmes. Que terá ele aprendido durante 76 anos?...
De facto, a idade e a experiência (da vida) não acrescentam necessariamente sabedoria...

Uma boa imprensa (nem que seja a dizer mal) ajuda sempre...

alforreca44.jpg
alforreca33.jpg
Pública, 20.07.2008

MRP já percebeu uma coisa: o mérito e a qualidade literárias não vendem. Por isso, vende-se a ela própria o mais que pode. Quatro páginas na Pública, mesmo sem capa, são um bom negócio. A reportagem exemplifica até à náusea a vacuidade da autora e a superficialidade da mulher. Que importa? Com alguma promoção, tudo se vende...
E MRP, justiça lhe seja feita, sabe vender-se...

Um crime artístico (e cinematográfico)...

crime66.jpg

Não conhecia esta estória. Mas sei, vagamente, quem são os irmãos (de Coimbra) que vão responder pelos crimes. O enredo promete...

mad44.jpg
mad55.jpg
(...)
JN, 20.07.2008

A causa da disfunção eréctil do seu marido, está-se mesmo a ver, é psicológica (o problema dele é a senhora!) e, por isso, leve-o a um psicólogo (ou então sugira que experimente outras parceiras). Médico de família... nem pensar!...

dusf55.jpg
disf67.jpg
24horas, 20.07.2008


O Dr. Quintino, notoriamente, não sofre de nenhum tipo de disfunção...

Ok, eu até sou capaz de reconhecer um mural, mas... quem é a lolita da fotografia?...

picha33.jpg
Expresso-Única, 19.07.2008

Se a miúda não se tivesse posto à frente da objectiva, sobraria um pouco mais de mural para a gente ver. Ou será (que Deus me perdoe!...) que esta lolita é mesmo o autor do mural, o tal Robin Gunningham?...
Será?!...

As MERDAS que os críticos literários escrevem para significar ao universo que, se fossem eles os autores da coisa, a coisa seria mesmo genial...

vhm43.jpg
vhm47.jpg
Expresso-Actual, 19.07.2008

As palavras do autor (Valter Hugo Mãe), diz o crítico (Álvaro Manuel Machado), "servem, na sua potencialidade de invenção metafórica, especialmente para criar deslumbrantes momentos epifânicos". Todavia, prossegue o crítico, há no autor "uma poética do excesso que o leva a uma espécie de culto do apocalíptico".
Lamentavelmente, o crítico esqueceu-se de interrogar os limites da "prosódia metonímica" do autor, parecendo não ter captado "o húmus sempre perplexo e penetrante da semiótica" que...
Os leitores farão o favor de continuar o texto...


Valter Lemos já foi demitido?... (139)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 19, 2008

Improviso para contar margaridas...

No princípio de tudo
é o que não existe
antes mesmo do silêncio
antes mesmo da ausência
antes mesmo do pensamento
ou do desejo
o que não existe
é a vida que será ou não
se algum dia for ou deixar de ter sido
há mais beleza
nos pontos de interrogação
que interrogam o que ainda não existe
o universo ele mesmo já foi uma inexistência
e hoje
é tudo aquilo que parece
uma imensidão que nem as palavras
alcançam
algo maior
muito maior
do que o próprio infinito
ou a noção que temos dele
o que não existe
não tem curso na corrente das emoções
porque nem sequer o podemos projectar
se fosse projectável
seria como os sonhos ou as utopias
teria um corpo no horizonte das ideias
um corpo talvez visionário
mas ainda um corpo realidade interrogável
tudo o que convida à expectativa
já existe
mas eu falo aqui do que não existe
e não sei
porque não existe
como dizê-lo
fosse eu capaz de te dar um nome
e já serias real
mesmo que o teu corpo não passasse
de uma constelação de margaridas.

Ademar
19.07.2008


O instinto de coleccionador de... gargantas fundas...

gargantaf77.jpg

patt33.jpg
pat34.jpg
24horas, 19.07.2008

Digo-vos: depois de começar a usar este adesivo, nunca mais precisei de homens, nem de mulheres...

ades33.jpg
ades44.jpg
ades66.jpg

Pergunto-me sempre: mas haverá mesmo quem acredite?...

O quinhão de verdade a que todos temos direito...

biog22.jpg
Expresso, 19.07.2008

Eis um triângulo perfeito, quase uma divina ménage à trois: Jardim Gonçalves, Zita Seabra e Luís Osório. O incenso, como sabeis, é um poderoso afrodisíaco...

Quando a TSF era um... pesadelo...

tsf55.jpg
tsf58.jpg
tsf56.jpg

Ilustração, 16.01.1932


Um retrato e um poema de Florbela Espanca...

esp33.jpg
misterioFE.jpg

Ilustração, 01.01.1932


Último retrato de Florbela Espanca, informa a revista. Florbela suicidara-se um ano antes. Mais exactamente, no dia do seu 36º aniversário: 8 de Dezembro de 1930...


Serviço de mesa...

o copo era apetecível e estava cheio
bebi-o todo, com algum vagar
só bebe de trago quem quer matar
debato-me com o vazio
sobriamente
saboreio-lhe a presença
claramente mais doce
que qualquer boca
traz-me outro
quero-o perto da memória
talvez o beba ainda antes
de todos os outros
ou talvez te pegue na mão
e espere outro começo

Ana Saraiva

Uma rapidinha paga em petrodólares...

mel88.jpg
DN, 18.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (138)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 18, 2008

Amanhã em Lisboa: Lou Reed e Leonard Cohen. A Perfect Day!...

olhaquedois11.jpg
Público-Ípsilon, 18.07.2008

Improviso para viajar...

Destreinei-me de perguntar
perdi o hábito e a destreza do punhal
agora só poderei dizer-te
que nasces
onde te esperam
e esse será o nosso milagre
uma longa e demorada viagem
entre mistérios
que lentamente se despem.

Ademar
18.07.2008

Um Homem...

mande90.jpg

Faz hoje 90 anos. Quando penso em Nelson Mandela, penso em Diógenes e na sua busca do Homem Verdadeiro. Acho que ele teria reconhecido Mandela...

Não seria melhor beatificá-lo já, antes que faça ainda mais disparates?!...

cr77.jpg
cr66.jpg
cr55aaa.jpg
Correio da Manhã, 19.07.2008

Pobre menino rico...

Reentrâncias...

fecho-me para que me abras
não tenho mais mistério
nem mais segredos
do que este
abres-me
não
és vontade de abrir
aperto-me ainda mais
sempre mais, nunca aprendes?
e se me abrisses toda verdadeiramente
quantos redutos ainda teria a mente
quantos atalhos e caminhos descalços
para lado nenhum?
ainda que te diga que minto
ainda que te force a mão
a pensar como punho

Ana Saraiva

E agora, Valentão?!...

major88.jpg
Correio da Manhã, 18.07.2008

major77.jpg

Valentim Loureiro foi hoje condenado na primeira instância a três anos e dois meses de prisão, pelos crimes de abuso de poder e prevaricação. A pena fica suspensa... até mais ver.
À saída do tribunal, Valentim foi igual a si próprio e, na pose atrabiliária do costume, garantiu que, contra ventos e marés, será em 2009 candidato à presidência da Câmara Municipal de Gondomar e irá... ganhar.
Falta apenas saber se, legalmente, poderá ser candidato...

Há patrocínios que queimam...

topo.jpg

Percebi hoje, ao deparar com esta publicidade, por que João Garcia costuma ter tanto azar quando... sobe. Há patrocínios que são uma espécie de maldição...

Também Vossas Excelências?!...

nuc33.jpg
DN, 18.07.2008

Para o calor que tem feito no norte (acima dos trinta graus), estas excelências estão mesmo vestidas a rigor.
Como diria Almada Negreiros, estes políticos sempre encasacados e engravatados são a impotência do país!...
Vale que Marcelo tem sempre um gesto... mais arisco
...

Não é um partido, nem uma seita, mas uma tribo de canibais!...

canibais1.jpg

men111a.jpg

men141a.jpg
DN, 18.07.2008

Já tardava!...

Garanto-vos que não licitarei as cuecas de Vitória!...

De resto, jamais competiria, neste leilão erótico, com João Carlos Espada...
E peço a Deus que o ajude a arrematar...

Valter Lemos já foi demitido?... (137)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 17, 2008

Improviso como enigma...

Talvez essa foto não fosse
verdadeira
as imagens perfeitas
contêm sempre alguma trama de imperfeição
talvez nem mesmo a voz
fosse verdadeira
nem a noite
nem o poema
talvez a verdade
fosse ainda mais ínfima
do que a urgência de coisa nenhuma
as auto-estradas nunca terminam
na última portagem
e há sempre mais cidades
depois de nós.

Ademar
17.07.2008

Amor com... garantia!...

amor33.jpg

Hoje recebi esta espantosa publicidade. Fiquei rendido à perspectiva: um amor com... garantia.
Será garantia... patrimonial? Bancária?...

O grande especialista em... política energética...

cons22.jpg

Isto parece-se cada vez mais com uma ópera bufa...

O problema de certos políticos e de certos governantes é partirem do princípio de que, em baixo, somos todos parvos...

lemos90.jpg
lemos94.jpg
Público, 17.07.2008

O Público embandeira hoje em arco com isto. Deve ser para rir. Desde 2001, que era suposto que fosse assim. E, todos os anos, o ME recomenda que assim seja. Pelos vistos, não tem chegado. Talvez conviesse que a distribuição de serviço fosse decidida, escola a escola, pelo senhor (ainda?) Secretário de Estado...

Quem vem lá?!...

calmaa.jpg
Disney, Branca de Neve e os Sete Anões

As infantilidades do Público...

pedregulho.jpg
Público, 17.07.2008

De vez em quando, o Público parece-me feito por... estagiários. Esta "citação" de Nuno Álvares Pereira, apresentado ridiculamente como "general", não passa de uma brincadeira. Toda a gente sabe (pelo menos, a gente que tem a obrigação de saber) que NAP não deixou obra publicada, nem é citável nestes termos. O que se "sabe" sobre ele é o que dois autores escreveram sobre ele: Fernão Lopes, na Crónica de D.João I, e, muito especialmente, o "anónimo", a quem ficámos a dever a Crónica do Condestabre. Oliveira Martins, que esceveu a obra mais interessante sobre Nuno Álvares Pereira, socorreu-se das duas referidas crónicas quatrocentistas.
Serve isto para dizer que Nuno Álvares Pereira não disse, nem escreveu o que o Público, hoje, lhe atribui. Não tive tempo para confirmar, mas a frase... ou é uma invenção de Fernão Lopes, ou do autor da Crónica do Condestabre. O Público esqueceu-se de identificar a fonte e o putativo narrador...

nap45.jpg

nap33.jpg

nap55.jpg
napleggg.jpg
Dicionário de História de Portugal, V

Valter Lemos já foi demitido?... (136)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 16, 2008

Improviso ainda mais desconcertante...

As máscaras não dormem
e falam por vozes
que nunca chegam a adormecer-te
talvez o desejo reclame
feitiços ainda mais exactos
ou o fogo da poesia
em que enregeles.

Ademar
16.07.2008


São gémeos, Senhor, são gémeos!...

gemeos.jpg

De vez em quando, a lotaria genética acerta o primeiro prémio. Em Portugal, todos gritariam: MILAGRE, MILAGRE!
Felizmente, foi na Alemanha...

Capas da Ilustração... (13)

jazzemmerico.jpg
Ilustração, 01.03.1927 (Emmerico)

O feitiço do swing...

Há pouco mais de sessenta anos, ainda era assim...

sufra11.jpg
sufralwgg.jpg
Ilustração, 16.11.1934

Poderá não ter a diplomacia e a esperteza dos videirinhos, mas tem razão!...

amp44.jpg

amp33.jpg

amp34.jpg

amp36.jpg

amp38.jpg
Público, 16.07.2008

De vez em quando, até posso considerar que exagerou e deu um tiro no pé, mas não confundo o essencial com o acessório. Eu penso exactamente como ele. E o António Marinho, mesmo que por vezes se deixe embriagar pelos holofotes, sabe muito bem do que fala e não costuma errar o tiro (mesmo que possa usar a arma de calibre menos apropriado). A Ordem dos Advogados está minada por muitas indignidades. Por isso, de resto, desertei, recusando-me a fazer parte da... agremiação. Há muitos anos que o meu amigo Marinho conhece a minha opinião. E há muitos anos que eu conheço as razões dele.
Poderá perder, mas ganhará sempre...

Compare a adjectivação e descubra as diferenças...

TEXTO 1
eleg11.jpg
Ilustração, 16.11.1934

TEXTO 2
eleg12.jpg
Ilustração, 16.11.1934

Um poema que já partilhei contigo...

(...)

2odes.jpg

Álvaro de Campos, Dois Excertos de Odes (conclusão)

Valter Lemos já foi demitido?... (135)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 15, 2008

Improviso para mapa de despojos...

Na rua dos cães abandonados
nem todas as mulheres
cheiram a mulher
ou vestem de mulher
há esquinas e campos e casas
que não fazem parte de história alguma
e mulheres
muitas mulheres
que morderam solitariamente
o isco da rua.

Ademar
15.07.2008

Corrigenda...

capany08.jpg
Público, 15.07.2008

A respeito de um comentário que fiz aqui, um leitor alertou-me, entretanto, para o facto de o Público, na sua edição de hoje, ter reproduzido a controvertida capa da New Yorker na página 16. É verdade. Infelizmente, nem a notícia remete para o editorial de José Manuel Fernandes, nem o editorial, para a notícia...
Daí a minha observação...

Anúncio de interesse público para cavalheiros com boa situação financeira...

senho55.jpg
JN, 13.07.2008

Há alturas em que lamento não ser... mulher...

felici33.jpg
JN, 13.07.2008

"Somos todos uma cambada de autistas"...

aut43.jpg
aut44.jpg
JN, 13.07.2008

Um dia, uma amiga muito querida perguntou-me: "achas que sou autista"?...
A pergunta não era retórica. A minha amiga tinha consciência de que, em diversas circunstâncias, se comportava como se fosse, efectivamente, portadora de alguma espécie de autismo...
Frequentemente, parecia alhear-se de tudo e de todos. Era capaz, por isso, de se concentrar, durante horas, dias, na realização de uma tarefa muito precisa que a ocupasse absolutamente por inteiro, com quase prejuízo de tudo o mais. Por vezes, parecia mesmo incapaz de comunicar e era quase inútil, nesses períodos, tentar arrancar-lhe uma palavra ou um gesto dialogante. Muitas vezes, as suas reacções eram... imprevisíveis e desconcertantes.
A diferença (a invulgaridade) sempre me atraiu. As pessoas comuns, banais... tendem a cansar-me muito depressa. Porque, simplesmente, se repetem, como se o universo fosse redutível a um único padrão de comportamento humano dominante. As pessoas qualitativamente diferentes tocam e soam noutra escala. E exigem-nos sempre, para que possamos entendê-las ou simplesmente percebê-las, o máximo aperfeiçoamento dos sentidos e uma argúcia superior.
A minha inteligência, valha ela o que valer, adora ser desafiada...


Sobre os limites da sátira política... (2)

newyork.jpg

A sátira é o poder dos que não o têm. E quem disputa ou arremata o poder... tem que estar preparado para o confronto. Obama fez-se nos media e ganhou a primeira batalha... porque venceu a concorrência nos media. Mas ninguém é providencial. E Obama, agora, terá de resistir e sobreviver à ironia, à desconfiança, ao medo, à crítica, ao preconceito, à sátira...
O New Yorker talvez tenha apenas querido significar-lhe isto...

Sobre os limites da sátira política... (1)

José Manuel Fernandes consegue dedicar hoje o editorial do Público (de que destaco o início e o fim) a uma capa da New Yorker (de ontem) que não reproduz. Como não sou tolo, fui espreitar a capa da revista e publico-a, para evitar esse trabalho aos leitores do Público.

edit11.jpg

newyork.jpg

edit44.jpg

ob10.jpg

edit50.jpg
Público, 15.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (134)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 14, 2008

Improviso na forma de pedido...

Convém que não digas a ninguém
que morri
recolhe antes os filmes
e os poemas que não cheguei a escrever
e limpa o disco duro
pelo menos do portátil
se te perguntarem de que morri
responde poeticamente
que me cansara de abrir e fechar
gavetas vazias
ninguém entenderá
mas os segredos não são para contar.

Ademar
14.07.2008

Quem adivinha?...

anun222.jpg

Pormenor de um anúncio que anda nos jornais. Ele, o rapaz da foto, será... o quê? Desafio os leitores a apostarem e adivinharem. Dez hipóteses:

1- Um verdadeiro dragão, digo, adepto do FCP;
2- Um candidato à Universidade Lusíada;
3- Um ex-namorado desconhecido de Clara de Sousa;
4- Um leitor do Expresso (muito especialmente, das crónicas de João Carlos Espada e Miguel Sousa Tavares);
5- Um atleta olímpico;
6- Um condutor a crédito do modelo mais recente da Alfa Romeo;
7- Um portador de IPhone;
8- Um cliente jovem da CGD;
9- Um animador turístico do Allgarve;
10- Um amigo de Leonardo DiCaprio.

Democracia, direitos humanos e espírito olímpico...

chi19.jpg
chi20.jpg
chi21.jpg
Público, 14.07.2008


A angústia do vigilante perante o inimigo...

Como professor, nunca me sinto tão inútil e desconfortável como quando sou destacado para... vigiar exames.
Eis uma tarefa que deveria ser cometida a... autómatos. Não tem nada que saber: veste-se a farda de polícia de giro, faz-se cara de mau, mostra-se de vez em quando o bastão e está feito...
Mais difícil é entreter as horas de turno.
Os vigilantes são espantalhos e os espantalhos não lêem, não conversam, não escrevem, não se sentam, não têm necessidades fisiológicas, não dão mais do que três ou quatro passos em linha recta e nunca viram as costas ao inimigo, cujo, como se sabe, é traiçoeiro e vilão.
O vigilante, por isso, não pode jamais dar tréguas ao inimigo. Tem de estar atento a todos os gestos, suspeitos ou não. Digo-vos: num sistema de avaliação perfeito (e não facilista, como é o nosso), os examinandos deveriam estar nus e completamente desarmados. E antes de entrarem nas salas, seriam cirurgicamente apalpados e revistados por zelosos funcionários da Inspecção...
E nenhuma tatuagem seria autorizada...
Foram estas as coisas extraordinárias que eu fui pensando esta manhã, enquanto servia de vigilante. Não sei se infringi alguma norma procedimental, mas acredito que o pensamento ainda não é escrutinável para efeitos disciplinares...

Miguel Sousa Tavares, Foz Côa e António Martinho Baptista...

fozcoa11.jpg

Como esperava, o meu querido e velho amigo António MB reagiu à diatribe de MST no Expresso sobre Foz Côa. Poucos arqueólogos e especialistas em arte pré-histórica, neste país, poderão falar de cátedra sobre Foz Côa como o António, que desvendou e leu as gravuras, uma a uma!...

Que culpa têm os nossos jovens que os autores da TLEBS, os autores dos programas de Português e os autores dos exames odeiem a literatura?...

ilocut.jpg

O leitor sabe em que consiste um "acto ilocutório directivo"? Se não sabe, devia saber. Ninguém entenderá Fernando Pessoa, por exemplo, se não for capaz de distinguir um "acto ilocutório directivo" de um "acto ilocutório compromissivo".
Explico.
Os actos ilocutórios podem ser: assertivos; directivos; compromissivos; expressivos; declarativos; indirectos. Estou a reproduzir a famosa... TLEBS (Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário).

Na categoria "acto ilocutório directivo" incluem-se (cito ainda a versão oficial da norma)...

...actos que têm em comum, embora com matizações, a intenção do locutor de levar o interlocutor a fazer ou a dizer alguma coisa. Tendo em comum o facto de darem expressão a uma vontade ou desejo do locutor em levar o interlocutor a realizar uma acção futura, perfilam-se actos como «convidar», «pedir», «requerer», «ordenar», «suplicar» ou «avisar», embora difiram pela natureza própria de cada um. É importante salientar que, em relação a «pedir», «ordenar» obedece a uma condição preparatória adicional segundo a qual o locutor tem que estar numa posição de autoridade em relação ao interlocutor. As perguntas são uma subclasse de directivos, tendo em conta que o objectivo é obter do interlocutor a execução de um acto de fala...

Já entendeu finalmente em que consiste um "acto ilocutório directivo"?...
É mesmo burro/a!

Processarei os autores do exame, se algum dia, a respeito de um texto meu, colocarem uma pergunta como esta!...

exa22.jpg

Quando vejo, como hoje vi, os enunciados das provas de exame de Português... fico sempre irritado. Porque desconfio que os seus autores odeiam a literatura., odeiam a escrita e querem que os alunos lhes sigam o exemplo.
Até hoje, que eu saiba, só tive um texto meu estampado num manual de Português. Ninguém me pediu autorização para o reproduzir, mas... não me incomodei, porque os autores do manual não se atreviam a impor uma interpretação (oficial, científica, objectiva) do que eu escrevera.
Mas aviso: se um dia os avençados do GAVE usarem um texto meu numa prova de exame e o torturarem, humilhando-o e humilhando-me ... apresentarei queixa.

PS- A pergunta que reproduzi acima saiu hoje no exame de Português do 12º ano (2ª fase), reportando-se a um texto de Miguel Sousa Tavares. Confesso, como autor, que ignoro, quando repito um nome, se estou a "assegurar a progressão temática", se estou apenas a recriar "um processo retórico", se estou, antes, a garantir "a coesão interfrásica do texto". Eu não sei. Atrevo-me mesmo a afirmar que nenhum autor sabe. Mas exige-se aos alunos que saibam...
Percebeis agora por que fico tão irritado?!...

Valter Lemos já foi demitido?... (133)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 13, 2008

Improviso para aniversário...

Sim podes dizê-lo
os anos passam e só
as circunstâncias mudam
imagens aparências caixilhos
os olhos que já não calçam
os chinelos que foram da moda
as palavras mais antigas
do que as mãos que as tocam
canso-me agora
muito mais depressa
a não ser que levite
ou rasteje sobre corpos inanimados
já não distingo as fotografias
pela data
nem os cenários
volto sempre ao princípio de tudo
ao princípio de mim
para não me esquecer.

Ademar
13.07.2008

A crítica da alforreca...

alfo4.jpg
alfor3.jpg
alfor6.jpg
Expresso-Actual, 12.07.2008

Margarida Rebelo Pinto é, literariamente falando, uma grosseria para pacóvios. Tentei ler um dos primeiros livrinhos dela e fiquei esclarecido. Parece que ainda vende, como vende Tony Carreira ou lá como se chama o cantor dito "popular". Como vende Fátima. Mas a mocinha escreve muito mal e narra pior. As personagens parecem sempre saídas de uma telenovela da TVI. É "literatura light", para analfabetos literários. Mas a mocinha fica bem nas vitrinas e o marketing faz o resto. Qualquer merda que ela publique... tem crítica no Expresso. A crítica até pode ser demolidora, mas... promove. E vende...
Dói-me ver as páginas do Expresso ocupadas com as alforrecas de produção desta mocinha. Um jornal que se respeite não pode descer tão baixo. Nem que seja para pôr a ridículo...

alfor9.jpg
Expresso-Actual, 12.07.2008


Uma fotografia exemplar...

umafoto1.jpg
Público, 13.07.2008

É nestes pormenores que o Público se distingue da concorrência. Não posso deixar de registar o nome do autor desta magnífica fotografia: Nuno Ferreira Santos. Manter-me-ei atento à sua produção...

Borderline...

bordeline.jpg
24horas, 13.07.2008

Só há um pormenor que me surpreende e até intriga nesta notícia: a referência ao pagamento dos serviços sexuais em euros. Tudo o mais faz parte do jogo...publicitário.
Por alguma razão é que o rapaz da capa da Pública diz que "tem a cabeça cheia de filmes e vai para Hollywood"...

edson11.jpg
Pública, 13.07.2008

Um livro que lerei nas... férias...

donateresa.jpg
Notícias Sábado, 12.07.2008

Nasci a poucos metros da Sé de Braga, onde estará sepultada D.Teresa. Muitas vezes, em criança, espreitei o túmulo da... primeira rainha de Portugal. Na altura, ainda não sabia latim para decifrar o epitáfio que reproduzo em baixo, mas nunca deixei de me interrogar por que Afonso Henriques era sempre apresentado como o primeiro rei de Portugal... e não a mãe. E por que a data fundadora do estado português, finalmente "independente", tinha que ser associada à Conferência de Zamora (1143) e à circunstância trivial de um acordo de paz entre primos desavindos. Confesso que preferia que a História de Portugal tivesse, à cabeça, uma rainha e não um rei. E confesso também que partilho com Marsilio Cassoti um grande e antigo fascínio pela figura de D.Teresa, a rainha-mãe. A minha vizinha...

epit111.jpg
Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Tomo 31

Um terapeuta que administra judiciosamente a culpa...

culpa69.jpg
24horas, 13.07.2008

Ele sabe que ela não terá culpa...
E, desde já, absolve-a...
Bonito!...


Memórias de 4 anos de abnoxio (1)...

O abnoxio nasceu no dia 13 de Julho de 2004, completa agora quatro anos de existência.
A primeira referência dos "colegas" foi esta.
E foi assim que eu, na altura, reagi...

A mulher pública...

mp77.jpg
24horas, 13.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (132)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 12, 2008

Improviso para atiçar o vento...

O relevo
sobressai as evidências
o chão
engole todas as sombras
os gestos incompletos
e a noite contrai na ausência
a respiração do vento.

Ademar
12.07.2008


A coerência editorial do Jornal de Notícias...

nud55.jpg
JN, 12.07.2008

nud57.jpg
NS, 12.07.2008

A grande manchete da primeira página e a capa da revista. A insolvência como uma espécie de nudez; a nudez como uma espécie de insolvência...

O problema dos bandidos...

Barra da Costa (se ainda estais lembrados) é o tal "criminologista" que, no Telejornal, em directo, afirmou, entre outras enormidades, que os pais de Maddie se dedicavam à prática do swing e que essa actividade poderia estar relacionada com o desaparecimento da criança. Na altura, escrevi sobre o assunto - e isso valeu-me um chorrilho de insultos e ameaças por parte de alguns "amigos" da criatura (nunca percebi se esses "amigos" não passavam do próprio).
As intervenções da criatura eram tão embaraçosas e delirantes que a RTP, aparentemente, deixou de o contratar. Antes, porém, forçou-o a pedir desculpa aos McCann, o que ele fez, ainda, de uma forma absolutamente canalha, divulgando, inclusivamente, diligências que a PJ teria feito e que ele... conheceria. Repare-se...

Pois é esta mesma criatura que hoje, no JN, assina esta prosa sobre... bandidos.

b45.jpg
b44a.jpg
JN, 12.07.2008

A vantagem de conhecer os cantos da... porcaria...

porcaria44.jpg
24horas, 12.07.2008

Há todas as razões para pensar que Carlos Queiroz, futebolisticamente falando, deverá sofrer de alguma espécie de parafilia. As pessoas banais que se incomodam com a porcaria não costumam fazer da porcaria... modo de vida...

Vou passar a acreditar também em tudo aquilo que os jornais digam sobre Miguel Sousa Tavares, por mais estúpido e inverosímil que seja...

coa111.jpg
coa133.jpg
coa141.jpg
Expresso, 12.07.2008

A respeito de Foz Côa, MST tinha escrito e publicado há oito dias uma grosseira patetice. Corrigido por MMC, persiste na patetice. Ele acredita piamente em tudo aquilo que os jornais publicam. Presumo que deveremos todos fazer o mesmo, designadamente, quando a vítima das notícias ou insinuações seja o próprio Miguel...

Já sei que casas vão ser assaltadas proximamente!...

casas22.jpg
24horas, 12.07.2008

Começo a ficar com pena destes... ricos...

Mãe, compra o Expresso: sou ministro!...

petul11.jpg
petul13.jpg
Expresso, 12.07.2008

É a silly season, senhor, é apenas a silly season!...

De vez em quando, uso-a... para ver o que se esconde dos olhos que aspiram a descobrir os mais íntimos segredos da condição humana...

lupa1.jpg

Há quase quarenta anos atrás...

tadim.jpg

Aqui teria... dezasseis, dezassete anos. Ao folhear um caderno onde anotava os sonetos que escrevia então (poemas impublicáveis, de tão toscos que eram), caiu-me nas mãos esta fotografia. É verdade: já fui assim. Já tive a idade dos meus alunos e do meu filho Francisco. Já quis fugir de tudo, romper com tudo, desertar de mim. Já pensei que não desejaria chegar aos trinta, aos quarenta, aos cinquenta... e já vou a caminho dos sessenta. E, todavia, olho para esta fotografia... e duvido que, alguma vez, tenha envelhecido. Apenas acumulei memórias...

Valter Lemos já foi demitido?... (131)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

Este blogue completará amanhã 4 anos e foi assim, exactamente, que começou...

abn11.jpg
abn22.jpg

13-Julho-2004

julho 11, 2008

Improviso como contemplação e discernimento...

Meia lua
sobre os cavalos enfim adormecidos
o verde agora
já não se distingue na paleta da noite
e há memórias que o cigarro queima
e há saudades e silêncios que ardem
no lugar mais oculto do coração
impões-me todos os dias o esquecimento
para que eu me lembre.

Ademar
11.07.2008

Um poema que já partilhei com os meus alunos...

ovelha77.jpg

Alberto Pimenta, Bestiário Lusitano

Se quereis saber o que é um aluno perfeito, ei-lo!...

As virgens que se dizem sempre ofendidas... há muito que deixaram de o ser...

louça22.jpg
Correio da Manhã, 11.07.2008

Acompanhei o debate e assisti, em directo, a esta altercação. Sócrates não teve razão. Louçã limitara-se a explorar a polissemia metafórica da designação da nova taxa: Robin Hood. Sócrates, visivelmente acossado, reagiu de uma forma esperta, mas sacana: declarou-se ofendido e, durante uma boa parte da sua intervenção, colocou-se na posição do moralista, exigindo a Louçã "tento na língua". Sócrates tem a ideia de que o país é constituído por um bando de idiotas, que compram tudo. E que não são sequer capazes de distinguir a retórica da injúria.
Não sei se Louçã, mediaticamente, ganhou a disputa. Sei apenas que Sócrates a perdeu...

O humor fulminante de Luís Afonso...

bart22.jpg
Público, 11.07.2008

Os símbolos resistem a todas as divergências de datação...

loba22.jpg
loba24.jpg
Público, 11.07.2008

Todos os dias desperto com o receio de já estar morto... e ainda não ter percebido...

Durante dois meses, pelo menos, não ouviremos falar do estado da nação...

rip11.jpg
O Inimigo Público, 11.07.2008

Quando os resultados são bons... os exames eram fáceis. Quando os resultados são maus, os alunos (que não aprendem) e os professores (que não ensinam) são incompetentes...

É muito difícil contentar os portugueses. É muito mais fácil... enganá-los....

Como já não tenho crédito para comprar um IPhone, satisfaço-me com os brindes eróticos do Correio da Manhã...

sexoAZ.jpg

Alicia Gallotti, a autora, não deve entender por que o seu nome não aparece na capa da versão portuguesa deste tão utilíssimo e divertido dicionário erótico...
Ao folheá-lo, e como sou Ademar, dei comigo a pensar que, para tirar completo proveito deste dicionário (SEXO de A a Z), precisaria de encontrar uma mulher com nome começado por Z. Ocorreu-me, porém, imediatamente um nome: Zita...
Fiquei bloqueado. Não, Zita não!...
Prefiro antes acariciar, em pensamento, o IPhone...


O verdadeiro estado da nação...

iphobe11.jpg
iphobe13.jpg
Correio da Manhã, 10.07.2008

Foram milhares os portugueses e as portuguesas (tributo a António Guterres) que acorreram esta madrugada aos postos de venda, dizem as notícias. Formaram-se filas, bichas de cartões de crédito. Ouviram-se orgasmos, após as primeiras carícias (aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, phone!). Depois do sexo virtual, os portugueses começam a descobrir o sexo tecnológico...

Valter Lemos já foi demitido?... (130)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 10, 2008

Improviso sobre uma espécie de renúncia...

Há vozes que prometem lâminas
mulheres feridas rasgadas de dentro para fora
violoncelos voláteis
ancoradouros para sempre esquecidos da condição de cais
há estátuas jacentes em lágrimas de calcário
máscaras anteriores ao próprio olhar
e à persona
um turbilhão de silêncios
e de segredos
e uma sabedoria impenetrável
uma história impenetrável
átrio cada vez mais sombrio
sobre o qual não se abre já
nenhuma janela.

Ademar
10.07.2008

Tirando alguns problemazinhos de circunstância, perdão, de conjuntura, a nação está bem e recomenda-se até...

esta44.jpg

Patrioticamente, fui acompanhando esta tarde o debate sobre o estado da nação. Não me lembro, francamente, de quem tenha falado nela. O governo falou de si próprio e da oposição e a oposição, do governo e de si própria. Nenhum membro do governo, nenhum deputado, que me recorde, citou Eça...
Foram quase quatro horas... de cuia parlamentar...

Perdeu-se? Quem o perdeu? E quem o encontrará e quando? E que fará com ele?!...

guin123.jpg
Público, 10.07.2008

O Paulo, pelos vistos, continua à espera de Godot, de uma política de educação... exemplar e porventura iluminada. Eu já perdi a conta aos salvadores. E os meus olhos, confesso, já não vêem, nem reconhecem santidades.
O modelo, obviamente, está errado. Mas não foi a actual equipa ministerial (que, como se sabe, não tem a minha simpatia) que o inventou. É um modelo antigo, arcaico, que continua a valorizar a uniformidade das expectativas e das rotinas em detrimento da indispensável diversidade dos projectos e das práticas (e até das ambições). Todos os alunos seriam iguais... todos os professores e todas as escolas também. Etc e tal. E tudo deveria resultar muito bem, de acordo com as projecções dos ideológos e dos programadores centrais do sistema...
Andamos nisto há muitos anos e continuaremos, infelizmente, a andar, com os resultados brilhantes que saltam à vista e de que tanto nos orgulhamos. Enquanto não formos capazes de mudar radicalmente de modelo, entreter-nos-emos a remendar ou a tentar remendar os buracos. do... sistema. E enquanto fingimos que sabemos usar a agulha... folgam as costas e ajeita-se a retórica para os próximos embates.
Há peditórios para os quais eu já não dou!...

Um dia, talvez demasiado tarde para a igreja católica, soará a hora canónica das mulheres...

ig44.jpg
ig45.jpg
Público, 10.07.2008

Nunca mais teremos tantos santos e tantos beatos...

card22.jpg
Correio da Manhã, 10.07.2008

O peregrino vocacional...

padd11.jpg
pereg11.jpg
Correio da Manhã, 10.07.2008

Ensaio da Criação...

e deus criou o homem
à sua imagem e semelhança
dura e imaterial
pura questão de fé
a existência do amor
quem nunca abriu os olhos
continua a adorar lá dentro
e a destruir estátuas
um sopro
a pedra

Ana Saraiva

Associação Comercial do Porto: os apelidos de sempre...

acp11.jpg
acp60.jpg
acp61.jpg

acp22.jpg
legggg.jpg

acp16.jpg

acp50.jpg

acp33.jpg
Ilustração, 01.12.1934

O estado (eterno) da nação...

la11.jpg
suplic.jpg
Ilustração, 16.12.1934

Leopoldo de Almeida, Eden Teatro (fachada), Lisboa.

Valter Lemos já foi demitido?... (129)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 09, 2008

Adormecer o dia, ainda, com Maria del Mar Bonet...


Improviso para legenda dos dias desertos...

Nenhuma fantasia
suporta a ausência que a sustém
és mais inteira ainda
do que a sombra
que te precede
há gritos que só estão ao alcance
da tua voz
e há movimentos
que têm exactamente a forma das tuas pernas
e dos teus braços
quando desaguam no pensamento.

Ademar
09.07.2008

Quando queremos ser pequeninos e ridículos... ninguém nos bate...

arqu33.jpg
arui34.jpg
Público, 09.07.2008


Suavíssimo...

Maria del Mar Bonet & Nena Venetsanou - Carta a l'Exili. Obrigado ao Alexandre de Castro pela excelente sugestão.

O estado da nação ou... para que não digais que não dou para o peditório...

en20.jpg
en22.jpg

Modesto contributo para o debate sobre o estado da nação


Sou português de há muitas gerações. Suponho que de todas. Tanto quanto a minha memória pode alcançar, descendo da arraia-miúda. Terei nove séculos de Portugal no sangue que me corre nas veias (a expressão é vulgar, mas nem sempre se pode ser original). Um Portugal cruzado de condições e destinos. Já fui pastor, agricultor, marinheiro, artesão, mercador. Talvez já tenha sido negreiro. Já emigrei para o Brasil e enriqueci. Já fui cristão e judeu. Já fui analfabeto e doutor. Até já me fizeram visconde e comendador...
Não posso, pois, falar de Portugal como se falasse de uma coisa que me fosse estranha. Há 55 anos (e todos os séculos mais) que sou Portugal. E, embora por vezes possa não parecer, sinto-me muito bem nessa pele. Portugal cabe todo na palma de uma mão e ainda sobram dedos. Portugal é fácil de dizer e de perceber...
Portugal será sempre, na pobreza, um milagre de sobrevivência. Temos um poderoso superavit de inconsciência colectiva. Quando todos garantem que atingimos o limite do endividamento... continuamos, tranquilamente, a endividarmo-nos. Abrimos falência de vez em quando, é certo, mas reabrimos sempre a loja noutro bairro, noutra cidade. E os fornecedores e os clientes acompanham-nos...
A nação não se reconhece em nenhum estado, porque tão pouco se reconhece no estado de nação. Por isso não se debate. Lacrimeja e soluça apenas, quando não vocifera. Vê-se ao espelho e encolhe os ombros. Somos todos culpados... das culpas alheias...
E expiamos um pecado original: o pecado da inviabilidade. Somos o estado-nação mais inviável de todos quantos já aspiraram a uma tal condição. Mas, estranhamente, somos um dos mais antigos e fiáveis. Connosco, tudo dá sempre errado, mas sobrevivemos. Somos o case study da humanidade e de nós próprios...
Temos um vicio: o vício da... empregabilidade. Aspiramos todos, desde a mais tenra idade, a ter um emprego. Os jovens que vão para a universidade só desejam uma coisa: sair de lá com um emprego. Os jovens que não chegam à universidade só aspiram a uma coisa: arranjar um emprego. Toda a gente projecta o futuro em função de um... emprego. Nunca se percebe muito bem quem há-de sobrar, neste pais, para os criar. Suponho que toda a gente espera que os “empreendedores” (os criadores de emprego) venham de fora...
A escola, de resto, alimenta isto. Os alunos não são educados para conhecer, problematizar, interagir, criar e inovar. São simplesmente domesticados. O que se espera é que obedeçam, repliquem e imitem. Que repitam, em enunciados avulsos, ruminadamente, a sabedoria que está nas enciclopédias e na cabeça dos Cratos e das Mónicas de circunstância. As escolas portuguesas continuam a formar papagaios humanos, empregados para todo o serviço de conhecimento por conta de outrem. E os professores, em geral, ficam muito contentes, quando os meninos e as meninas cumprem o guião, mostrando entender, precocemente, o destino de servos que o país lhes reserva...
E este é (e continuará a ser) o estado da nação.

Braga, 9 de Julho de 2008

Ademar


As bicadas da Cofina à Impresa...

vaaz23.jpg

vaza22.jpg
Correio da Manhã, 09.07.2008

Vale apresentado como ex-assessor de Balsemão: a concorrência, em Portugal, dá nisto. A sacanice faz parte da nossa idiossincrasia...

Quando eles pegam na enxada, eu começo a sentir um arrepio na espinha...

enxadassss.jpg

brechtttt.jpg
Bertolt Brecht

O vício, a denúncia e a vergonha...

asse11.jpg

berpassio.jpg

berlvizio.jpg

berlvergonha.jpg

Graças a Deus, alguma coisa cresce em Portugal, para além do desemprego, do endividamento, da corrupção e da demagogia!...

vagg.jpg

Procurei na listagem do Público e não encontrei : cursos de gestão de expectativas e ilusões de emprego. É imperdoável! Os nossos académicos andam distraídos...

vagquadro.jpg
Público, 09.07.2008


A um passo apenas da imortalidade...

v10.jpg

v12.jpg
velleg.jpg
Ilustração, 16.12.1934

Valter Lemos já foi demitido?... (128)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 08, 2008

Uma cantora e autora que eu só descobri em 2008: Gianna Nannini...


Improviso quase epistemológico...

Não é apenas o planeta
senhora
que gira sobre si próprio
para cumprir o destino incerto dos dias
nós giramos com ele
e com ele voltamos sempre ao princípio
de tudo
e de nada
o movimento é apenas uma ilusão cosmológica.

Ademar
08.07.2008

Critérios editoriais...

velet55.jpg

Esta extra-ordinária criatura abriu hoje (miraculosa coincidência editorial!) os noticiários das 20 das três estações: RTP1, SIC e TVI. Foi o que de mais importante se passou hoje no planeta: a deslocação de Vale e Azevedo a um tribunal londrino, para prestar declarações.
Entende-se o critério: a alternativa ao ex-presidente do SLB seriam estes (repare-se na cor das gravatas)...

g8.jpg

Quando vi o título na notícia... confesso que até cheguei a pensar que fora ele o abusador...

pope33.jpg
Correio da Manhã, 08.07.2008

Já sei que alguns leitores ficarão muito zangados comigo. Antecipadamente, imitando Ratzinger... peço perdão!...

O problema psicanalítico de uma escriba (criatura) amargurada...

hmmm09.jpg


hmm11.jpg
hmm12.jpg
hmm13.jpg
Público, 08.07.20089

Uma certa noção de higiene mental impede-me, geralmente, de ler o que escreve esta rapariga. A sua infelicidade constrange-me. O seu sofrimento comove-me. Ela parece odiar o mundo e tudo o que a rodeia. E tem sempre a exacta medida do que é certo e do que é errado. Ela nunca hesita no julgamento moral. E arrasa e humilha os pecadores com o látego da sua verdade incandescente...
A crónica de hoje no Público não passa de uma confissão de raiva, de um vómito. Ela já dispensa o esforço da argumentação: bate apenas, forte e feio, (como se costuma dizer|) no ceguinho. A rapariga deve ser sádica. E, como todos os sádicos, inimputável...
Palpita-me que terá contas muito particulares a ajustar com alguém...
Comigo (cruzes canhoto!), não será de certeza...
Mas podia, pelo menos, procurar ajuda. Talvez junto do Dr. Quintino...

Em tempo (útil)- Ainda Helena não sabia o que era escrever em jornais e já eu defendia, publicamente, a extinção do Ministério da Educação. Para seu imenso deleite, hei-de recuperar esses textos...


Por favor, pronunciem-no, levem-no a julgamento, condenem-no e executem-no!...

vie10.jpg
vieg12.jpg
Correio da Manhã, 08.07.2008

Rousseau, nos últimos anos, converteu-se numa espécie de muleta retórica. Nem Francisco José Viegas resiste já à tentação. Ele escreve, afinal, o que todos querem ou se habituaram a ler: as escolas e o Instituto da Juventude tratam e promovem as crianças e os adolescentes como "bons selvagens". Adiantará alguma coisa dizer, uma vez mais, que isto não passa de terrorismo intelectual e que não tem qualquer correspondência com a realidade?...

É reconfortante saber que, em Portugal, só não pagam (a bem ou mal) impostos... os que, de facto, não querem pagar (e sabem como se faz)...

fisc22.jpg
Correio da Manhã, 08.07.2008

É a lógica da EDP, elevada à máxima potência: alguém tem que pagar pelas dívidas...
Os dependentes, digo, os expostos, a bem ou a mal, pagam sempre...
A máquina fiscal, com eles, é... implacável.
Dos fracos, já se sabe... não reza a história...

Três mulheres, finalmente, no... parlamento!...

m100.jpg
m111a.jpg
m112a.jpg
m114a.jpg
Ilustração, 16.12.1934

Para começar bem o dia...

Valter Lemos já foi demitido?... (127)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 07, 2008

Instrução Sexual, parte 2: a masturbação feminina...

Improviso para enunciado...

O desespero tem entranhas por dentro
não tem palavras
com palavras
não se faz o desespero
mas a poesia.

Ademar
07.07.2008

Instrução Sexual, parte I: o orgasmo feminino...

O factor C...

cr22.jpg

Tudo tem uma explicação. E a explicação deste progresso é muito simples. Incide apenas na intervenção do factor C. C de Crato. Nuno Crato. Presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática.
A equipa titular do Ministério da Educação e o presidente do GAVE já estavam fartos de ouvir os reparos, as críticas e as insinuações de Nuno Crato. Discretamente, puseram-se de acordo para... atenuar um pouco a complexidade das provas de exame.
Os professores de Matemática já estavam cansados de ouvir os raspanetes de Nuno Crato. Trabalharam mais, aplicaram-se mais, para que os resultados, finalmente, satisfizessem o insigne colega, Professor Superior...
Os alunos do 12º ano já não aguentavam mais as reprimendas de Nuno Crato. Esforçaram-se mais, estudaram melhor... para agradar ao Mestre dos Mestres.
Só a consabida modéstia de Nuno Crato impediu até agora que se desvendasse o mistério. As extraordinárias classificações registadas a Matemática nos exames do 12ºano... fundamentalmente, devem-se a ele, à sua permanente intervenção pública contra a pedagogia, contra o eduquês e contra o facilitismo, em todas as suas versões. Foi o Senhor Professor Nuno Crato que tornou possível a performance dos nossos alunos, que tanto está a envaidecer Portugal.
Na monarquia, já teria sido feito Marquês ou Duque, em vez de simplesmente Comendador...

cr23.jpg

Começa-se sempre por arquivar, naturalmente, o... segredo de justiça...

ma33.jpg


irla23.jpg
Correio da Manhã, 07.07.2008

Nos dias que correm, haverá algum torneio, algum concurso que nuestros hermanos não ganhem?...

gay22.jpg

nad44.jpg
Público, 07.07.2008

Improviso ao jeito de Mário-Henrique Leiria...

Está provado e comprovado que
só há nove pessoas que sabem
como se resolve o problema
é verdade que são muitas mais
as que julgam que sabem como se resolve o problema
mas um júri olímpico
constituído por deuses de condição indeclinável
concluiu fora de qualquer dúvida razoável
ainda que divina
que são nove apenas nove
as pessoas que efectivamente sabem como o problema se resolve
quatro já desapareceram
e não deixaram obra publicada
duas outras já tentaram
e não conseguiram
as restantes não cabem no inventário
uma
porque não quer ser identificada
outra
porque entretanto enlouqueceu
e a terceira finalmente
porque finge ignorar que sabe
como se resolve o problema
e não aceita ser mobilizada para a patriótica missão
de salvar o país
espera-se a qualquer instante
o despacho final de arquivamento
do supremo juiz de turno.

Ademar
07.07.2008

A vida ou a bolsa!...

cs11.jpg
coru11.jpg
Correio da Manhã, 07.07.2008

Os portugueses, comovidos, acompanham os dramas do irmão de António Sousa e do mais recente namorado de Clara de Sousa. Nos intervalos da angústia, para relaxar, jogam na Bolsa... da Sensualidade...

bolsa22.jpg
Correio da Manhã, 07.07.2008

Há uma hora, isto...

Crise? Quem falou de crise?!...

lux22.jpg
Pública, 06.07.2008

Um conselheiro sexual que até faz apostas...

tp10.jpg
tp12.jpg
24horas, 06.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (126)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 06, 2008

Quem dirá que isto é um... monólogo?...

Al Pacino, como Shylock, no filme de Michael Radford sobre O Mercador de Veneza, de Shakespeare...

Improviso a desoras...

Hoje
na viagem de regresso
perdeste o sentido da lua
e eu já não fiquei no cais
a perguntar-me se seria
a última vez
alguém trocou os mapas
ou os horizontes
e é preciso começar tudo
de novo
nenhuma noite é eterna
e a morte pode esperar.

Ademar
06.07.2008

A fama nunca convém aos famosos...

cr55.jpg
cr56.jpg
cr57.jpg
24horas, 06.07.2008

Primeiro, fazem tudo para ser famosos. Depois, tentam desfazer...
É a mais antiga aspiração do género humano: sol na eira e chuva no nabal...

Isto já não tem ponta por onde se lhe pegue!...

pandd.jpg
24horas, 06.07.2008

Os dirigentes... são aquilo que se sabe. Os juristas por conta deles... conseguem ainda ser mais ridículos e patéticos. Tudo junto... é uma farsa infindável...


Como os machos, coitados, penam diante do cronómetro!...

ejaccc.jpg
Notícias Sábado, 05.07.2008

Um minuto? Isto já só vai lá de cronómetro, manipulado e controlado, naturalmente, pela fêmea!...
59 segundos? Ela anota: "mais uma ejaculação precoce"...
E ele corre para o especialista. Perdão: para a especialista...
Ou relê Peter Handke...

hand33.jpg

A espantosa facilidade com que, em Portugal, se escreve sobre o que se ignora!...

ign10.jpg
ign11.jpg
ign13.jpg
ign16.jpg
Expresso-Única, 05.07.2008

João Pereira Coutinho. Ele adora escrever coisas, convencido de que lhe acham muita graça. De vez em quando, tem. Mas este exacto arremedo de ironia, que reproduzo, só consegue revelar... ignorância. É que a orientação sugerida por Margarida Moreira fazia e faz todo o sentido. Só quem nunca corrigiu exames poderá estranhar a orientação. Há correctores que tendem a aplicar os critérios de correcção de uma forma, digamos, mais elástica e favorável aos alunos e outros que tendem a aplicá-los de uma forma, digamos, mais restritiva e menos favorável aos alunos. Se, ano após ano, se pretende comparar os resultados dos exames, convém que a aplicação dos critérios seja a mais aproximada possível da... média. E daí a recomendação da Directora Regional de Educação do Norte. Não se trata de favorecer ou desfavorecer os alunos. Trata-se, tão só, de tentar reduzir o intervalo de aleatoriedade da correcção.
João Pereira Coutinho não entende isto. Ele não entende, aliás, muita coisa. Mas, todas as semanas, escreve como se entendesse. E todos acham muita graça ao maganão!...
Portugal é, há muitos séculos, uma praga de Coutinhos!...

Esta tão antiga e recorrente feira cabisbaixa...

cfa22.jpg
Expresso-Única, 05.07.2008

Clara Ferreira Alves. Quantas vezes já não escreveu isto? Quantas vezes já não escrevemos todos isto?...

Valter Lemos já foi demitido?... (125)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 05, 2008

Improviso em forma de anotação...

Há perguntas que são quase tão inúteis
ou redundantes como o tempo que faz lá fora ou cá dentro
a resposta está nos olhos
e nas pausas a que o silêncio obedece
estou bem claro
se estivesse mal
também responderia que estou bem
e morto
continuaria ainda a responder
ouvi há pouco aliás umas tretas sobre a imortalidade
parece que não tardará
mas hoje doeu-me o estômago
ou terá sido a alma no lugar dele
será cancro? será gente?
cancro não é com certeza
diria o Gil
e a gente nem sempre dói assim
o Henrique disse
que estava muito cansado e pôs-se com o sol
mas ainda não adormeceu
a propósito de trilhos poéticos
perguntaram-me se apreciava Torga
devo ter mentido
o Francisco quis terminar o Borat
e eu aproveitei para arrumar de vez
O Conto dos Crisântemos Tardios
fomos três ao jantar
e ninguém te serviu.

Ademar
05.07.2008

O trauma paleolítico de um cronista...

co333.jpg

coa15.jpg
tav22.jpg
Expresso, 05.07.2008

Ninguém jamais conseguirá convencer Miguel Sousa Tavares de que as gravuras de Foz Côa têm mais de... 300 anos. Mais depressa acreditará nos milagres de Fátima ou da Santinha da Ladeira...
A arqueologia portuguesa não merece estas diatribes de Miguel...

O cinismo e a repugnância, de mãos dadas, na capa de uma revista...

repppu2.jpg
24horas, 05.07.2008

Virgem Maria, Parte II...

ab223.jpg
ab500.jpg
Notícias Sábado, 05.07.2008

Poderá parecer uma crueldade dizer isto, face às circunstâncias, mas esta reportagem em causa própria é, ela própria, um aborto.
Na capa e na página 25, a revista reproduz a mesma fotografia, supostamente da "repórter" que, com pseudónimo (Maria Moreno), assina a peça. Afora os invisuais, toda a gente das suas relações a identificará...
Mas o mais extraordinário na reportagem é que não se faz nenhuma referência a um... homem. A fazer fé no relato da jornalista/repórter, a gravidez deu-se sem a intervenção de qualquer macho (Maria, a putativa mãe de Cristo, também terá engravidado assim). Pelo menos, Maria Moreno faz e desfaz tudo sozinha. Francamente, ninguém percebe como engravidou. Mas percebe-se, lendo a reportagem, que nenhum homem faz parte desta história...
Os leitores mal intencionados até poderão pensar que a rapariga engravidou, apenas, para poder fazer e vender esta reportagem...
A coragem de que fala o patusco director da revista... é uma coragem escondida com o rabo de fora...
Se eu tivesse de eleger a reportagem mais miserável de 2008, elegeria, provavelmente, esta.
Já estou a imaginar o que vão dizer e gritar os opositores da despenalização da IVG!...

Surpresa: o Público não fez, hoje, manchete com o último espirro da Sociedade Portuguesa de Matemática!...

iron11.jpg
Público, 05.07.2008

Excepcionalmente, o Público dedica apenas, na notícia, um parágrafo à Sociedade Portuguesa de Matemática. Trancrevo:

"Com exames que não são comparáveis e, este ano, demasiado fáceis, tudo o que o ME diga não tem fundamento", diz o presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM), uma das organizações mais críticas sobre o nível de dificuldades das provas nacionais de 2008. "Como é possível as reprovações caírem para mais de metade num ano?", interroga.

Abaixo o Prozac, viva O Inimigo Público!...

ip35.jpg

ip33.jpg
ip34.jpg
ip44.jpg
O Inimigo Público, 04.07.2008

Valter Lemos já foi demitido?... (124)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 04, 2008

Improviso para tentar significar que ainda há sonhos gratuitos...

De vez em quando
há quem peça refúgio às minhas palavras
quem se abrigue e recolha nelas
se dependesse apenas de mim
as minhas palavras seriam de toda a gente
como a água ou o fogo
ou o oxigénio de todas as manhãs.

Ademar
04.07.2008

Ainda há quem se demita a pedido de si próprio!...

abra111.jpg
Correio da Manhã, 04.07.2008

Uma declaração verdadeiramente pia...

piasss.jpg
Correio da Manhã, 04.07.2008

Vieira da Silva parece não ter ainda entendido que só acabará com a pedofilia na Casa Pia quando acabar com a Casa Pia.
Instituições (monstruosas) como a Casa Pia serão sempre lugares de culto da pedofilia. É dos livros, é da história e é da vida...

Um dossiê fulminante sobre o terrível atentado...

inpp22.jpg
O Inimigo Público, 04.07.2008

Mais um orgasmo de José Manuel Fernandes com Maria Filomena Mónica...

1ª página. Atenção, portugueses, Maria Filomena Mónica voltou, para imenso deleite da pátria e dos leitores do Público!...

exam118.jpg


1ª página do suplemento P2: Filomena Mónica arrasa exames de Português!...

exam117.jpg


Página 10 do Suplemento. Filomena Mónica, de uma assentada, arrasa programas, bibliografias, exames, os membros do GAVE e os autores contemporâneos, Nobel incluído. E, de passagem, pergunta "o que andaram os meninos a aprender ao longo de dez anos de aulas de história". Dez anos de aulas de história? Ela pode dar-se ao luxo de escrever todos os disparates, porque já só José Manuel Fernandes a leva a sério...


ex110.jpg


exam112.jpg


exam113.jpg


exan111.jpg

Página 12 do suplemento. Filomena Mónica arrasa (mais uma vez!) a "crítica literária" e a "elite burocrática, sediada no ministério", incluindo o meu querido amigo Valter Lemos "e os seus anões". E não arrasa mais nada, porque convém sempre deixar alguma coisa de pé, para as próximas investidas...

exam115.jpg
Público, 04.07.2008

Não sei se irei escandalizar os meus leitores, mas devo dizer que, apesar de considerar o seu discurso demencial, concordo com Filomena Mónica no seguinte:
1- Eu também gostava que os nossos alunos (e os nossos filhos e netos) fossem capazes "de pensar, de falar e de escrever".
2. E, precisamente por isso, também acho que o "sistema de ensino", globalmente, está... errado (organização e gestão das escolas, formação e contratação de professores, currículos, programas, aulas, modelos e práticas de avaliação, exames, etc).

O grande problema, porém, de Maria Filomena Mónica é que ela nem tem consciência de que, o que escreve hoje, poderia ter escrito (com pouquíssimas alterações) há vinte, trinta, quarenta ou cinquenta anos atrás. O paraíso que ela julga ter-se perdido ou desbaratado nas mãos dos Filhos de Rousseau... nunca existiu. Mas... que se há-de esperar? Ela é, apenas, como a actual ministra... socióloga!...

O rei de Braga e o fascismo em versão cómica...

reis00.jpg
reis1.jpg

reis2.jpg
reis3.jpg
reis4.jpg
reis5.jpg
Ilustração, 01.12.1934

Este editorial, talvez por ser assinado por Samuel Maia, ainda escapou à tesoura dos censores...

O cativeiro de um presidente de câmara que também escreve guiões...

mflo1.jpg
Sábado, 03.07.2008

Um "escritor" e "guionista" refém do segredo de justiça: mais uma originalidade portuguesa.
Uma coisa, porém, é certa: se Maddie fosse encontrada, perder-se-ia, em tempos de crise, muito negócio... lilerário e mediático...
Convém que continue desaparecida...


Logo à noite, em Guimarães...

memmo.jpg

No Círculo de Arte e Recreio, às 21:30 horas. Apresentação do livro de memórias do José Dias.

Valter Lemos já foi demitido?... (123)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 03, 2008

Há mulheres que nunca perdem o rosto e a esperança de meninas...

ib111.jpg

Jorge Luis Borges (não fosse ele argentino!) gostava de lembrar que os brasileiros desprezavam o tango por o considerarem "o lamento dos cornudos"...!...


Improviso para dizeres ao balcão...

Não sabes para que serve Piazzolla
quando o copo está vazio
e ninguém se oferece
para te encher a alma
não sabes para que serve a morte
naqueles instantes em que só te apetece mesmo
suspender a vida
e retomá-la depois do pesadelo
ou do cansaço
não sabes para que serve o corpo
quando o corpo é uma casa deserta
e a noite cai sobre ele
e não cai mais nada
não sabes para que servem as palavras
quando apenas queres falar com o silêncio
e nem já o silêncio te responde.

Ademar
03.07.2008

Quem leu certos livros nunca estranhará certas notícias...

vatt22.jpg

orlll.jpg
Sábado, 03.07.2008

Confesso que imaginava que todo o Allgarve fosse... fora de série...

alga11.jpg
Sábado, 03.07.2008

Ele há vigaristas tão tacanhos!...

Acabo de receber o seguinte e-mail (remetido, supostamente, a partir do endereço reclamations@millenniumbcp.pt):

Sua conta foi temporariamente limitada!

Nós estamos informando que decide, após uma recente análise do seu atividade da conta, foi determinado que você está em violação do Millennium BCP OnLine da Política de uso aceitável.
Por isso, sua conta foi temporariamente limitada para: webcam mostra.

Temos de verificar adequadamente a sua conta novamente.

Dicas para desbloquear o seu Millennium BCP OnLine conta. É fácil

Esta é a maneira de começar:

1. Acesse a http://www.millenniumbcp.pt/site/conteudos/
2. Siga as etapas para atualizar seus registros pessoais e você não executado em quaisquer futuros problemas com o serviço online.
3. Depois de concluir estas etapas, nós enviaremos um e-mail notificando que sua conta está disponível novamente.
4. Por favor, aguarde (3) três dias úteis após a transformação.

Nota: Não responda a este e-mail.
Esta caixa postal não é acompanhado e você não receberá uma resposta.

Desculpe-nos por quaisquer erros de expressão. Esta mensagem foi gerada automaticamente pelo sistema.

A minha dúvida é: ainda haverá alguém que caia neste conto do vigário?


Eu, idiota, me confesso!...

tansoc.jpg
Público, 03.07.2008

Baixar impostos? Isso seria... facilitismo. Seria, diz Sócrates, uma... aventura (ele também usou a palavra asneira para significar o mesmo), Que vai ele então fazer? Aliviar a carga fiscal sobre as famílias portuguesas mais carenciadas. Só um idiota não entende a diferença entre "baixar impostos" e "aliviar a carga fiscal"....
Lamento desiludir-vos, leitores: eu sou mesmo um idiota.
Aliás, nesta república da treta, parece que somos todos...

As oito mulheres de Bento...

mulhwes.jpg
Sábado, 03.07.2008

Há quem o aprecie pela indumentária e pelo calçado, não sei se também pela lingerie e pela maquilhagem. Depois de ver as fotos das 8 mulheres que mais intimamente o servem (generosidade que, na origem, fico a dever a El Mundo), percebo por que o homem patenteia uma leveza tão enigmática, para quem carrega aos ombros a cruz da salvação (impossível) da humanidade.
Como sou baptizado e ateu (ou seja, preencho os dois requisitos básicos de elegibilidade), talvez ainda me candidate a Papa...

Capas da Ilustração... (12)

17555.jpg
175leg.jpg

Ilustração, 01.11.1934

Ave Maria, com todos!...

Começar o dia com Bobby McFerrin...

Valter Lemos já foi demitido?... (122)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 02, 2008

Libertango!...

Improviso para Ingrid Betancourt, finalmente resgatada...

ing.jpg

Conta-se que o povo de Romorantin
naquela manhã
saiu todo à rua para ouvir Sidarta
na voz talvez daquela mulher que gritava
piedade!
diante das escadas que a elevariam ao cadafalso
perguntaram ao iluminado
como é da lenda
se era deus ou o diabo
e ele respondeu a todas as perguntas
que não
nem homem disse
estava apenas acordado
mas o povo de Romorantin já não o ouviu
porque a mulher entretanto deixara de gritar
foi a última vez naquela praça
que o silvo da lâmina se sobrepôs
à verdade ou à mentira de um profeta
nenhum cativeiro tem fim
quando apenas o povo o mantém.

Ademar
02.07.2008

Era só um creme, Senhora, era só um creme!...

tok44.jpg
Ilustração, 16.11.1934

A felicidade não mora aqui...

f09.jpg
f10.jpg
Público, 02.07.2008

Há algo que Sócrates e os seus apaniguados ainda não perceberam: os portugueses, em geral, estão mesmo deprimidos. Muito deprimidos...

Ana Lourenço: a anti-heroína do néon...

De quinze em dias, almoço na companhia de Ana Lourenço. O ménage, naturalmente, é sempre a trois, mas confesso que raramente reparo na prestação do terceiro (ou da terceira)...

al100.jpg
al108.jpg

Jornalisticamente falando, Ana Lourenço fascina-me (já estou a imaginar o que pensarão ou dirão algumas leitoras mais propensas ao ciúme e menos dadas a exercícios da contemplação)...

al101.jpg
al109.jpg

Como entrevistadora de televisão, Ana Lourenço é a mais completa e conseguida negação do paradigma (palavra fina, que hoje todos entendem), paradigma esse que, em Portugal, poderíamos associar a Manuela Moura Guedes, a Margarida Marante, a Judite de Sousa, a Fátima Campos Ferreira, a Constança Cunha e Sá. Todas elas, cada uma no seu estilo, adoram dominar e torturar as vítimas, encurralá-las, rasteirá-las, humilhá-las, interrompê-las...

al102.jpg
al110.jpg

Ana Lourenço quase pede desculpa por interrogar e interromper. Nas entrevistas, manifestamente, ela é que é a vítima. Vê-se que sofre. E vê-se que respeita ou procura respeitar as pessoas que aceitam ser entrevistadas por ela. Não as agride; antes quase tenta acarinhá-las, estimulá-las...

al103.jpg
al111.jpg

Há pessoas a quem, profissionalmente, a insegurança e a timidez ficam muito bem, sobretudo, quando têm consciência delas e as sabem gerir. Ana Lourenço é (ou parece ser) uma dessas pessoas. E, nas entrevistas que conduz, nota-se que não se defende dos entrevistados, mas de si própria...

al104.jpg
al112.jpg

Dá para perceber um dos dramas de Ana Lourenço. Ela deve gastar muito tempo na preparação das entrevistas. As cábulas com que se apresenta perante os entrevistados dariam, certamente, para muitas horas de diálogo. Ela não deve fazer jamais um décimo das perguntas que prepara...

al105.jpg
al33.jpg

Mas tem a inteligência de deixar fluir as conversas e, sobretudo, a imensa delicadeza de deixar falar os entrevistados, raramente os interrompendo. As colegas, provavelmente, dirão que ela não tem jeito para aquilo. Que só tem um programa porque... (imaginai as insinuações tão costumeiras no meio)...

al106.jpg
al107.jpg

A minha experiência da vida e do jornalismo diz-me que Ana Lourenço deve ser uma boa pessoa, muito boa pessoa. Qualidade rara, num meio em que proliferam os narcisos e os sacanas de todo o tipo...
Continuarei, pois, quinzenalmente, a almoçar com ela às quartas-feiras...

Instável, mas persistente...

csousa.jpg

pe33.jpg
Correio da Manhã, 02.07.2008

O 24horas e o Correio da Manhã divulgam regularmente a agenda íntima de Clara de Sousa. Ela bem tenta esconder os namorados, mas não consegue. É caso para dizer: coitada!...

Já dizia Maria de Eça: "por muito bem feita que uma mulher seja, há-de ter sempre o seu defeito"...

celulit1.jpg
Correio da Manhã, 02.07.2008

90% das mulheres têm defeito, garante na primeira página o Correio da Manhã. Sobretudo, acrescento eu, quando vistas e fotografadas por detrás...
O que vale a Nereida (já fixei o nome da moça!) é que Cristiano Ronaldo só tem olhos para a bola...

No estado em que se encontra, Portugal só podia mesmo ser... um país de meninos...

men111.jpg
José Sócrates, O Menino d'Oiro


men11.jpg
Pedro Santana Lopes, O Menino Guerreiro


Já depois de afixado o "post", um leitor mais atento alertou-me para uma hipotética troca de legendas. Vim confirmar e respirei de alívio: afinal, apenas trocara as fotografias. Fica assim: ninguém mais há-de notar...

Eram as nossas mães, as nossas avós, as nossas bisavós (talvez)... e estavam já a perder a vergonha... Depois disso, era inevitável o triunfo da pedagogia e do facilitismo...

m110.jpg
m111.jpg

m300.jpg

m112.jpg
m114.jpg

m332.jpg

m44.jpg
Ilustração, 16.10.1934

Valter Lemos já foi demitido?... (121)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...

julho 01, 2008

Gostava de ver este filme...

Improviso para violino e bandoneon...

Chama-me apenas
quando tiveres escolhido
a última ária
o último poema
quando a morte já tiver adormecido
nos braços e nas mãos
o silêncio
e a noite finalmente
por inteiro
possa pertencer-nos
nem só os olhos abrem janelas
quando as pontes renunciam à luz.

Ademar
01.07.2008

Museu Virtual da Educação...

seab25.jpg

Concordo, absolutamente, com a designação escolhida pela Secretaria-Geral do Ministério da Educação. Trata-se mesmo de um museu virtual de... educação. Desde 1976, foram estes os salvadores (as salvadoras) da pátria iletrada. Quem tem a minha idade, lembra-se bem de todos eles. Paz às suas almas! Portugal sobreviveu, um pouco menos iletrado apenas...


seab21.jpg
Cardia (1976/78)

seab20.jpg
Braga (1978)

seab19.jpg
Oliveira (1978/79)

seab18.jpg
Veiga (1979/80)

seab17.jpg
Crespo (1980/82)

seab16.jpg
Silva I (1982/83)

seab14.jpg
Seabra I (1983/85)

seab13.jpg
Pinheiro (1985/87)

seab12.jpg
Carneiro (1987/91)

seab11.jpg
Durão (1991/92)

seab10.jpg
Santos (1992/93)

seab8.jpg
Leite (1993/95)

seab6.jpg
Grilo (1995/99)

seab5.jpg
Martins (1999/2000)

seab4.jpg
Silva II (2000/01)

seab3.jpg
Pedrosa (2001/02)

seab2.jpg
Justino (2002/04)

seab1.jpg
Seabra II (2004/05)

seab22.jpg
Rodrigues (2005-?)


"O Homem à Descoberta da sua Alma"...

ajj33.jpg
Público, 01.07.2008

Ele há esmolas que queimam nas mãos de quem dá e nas mãos de quem recebe...

desp11.jpg
desp12.jpg
desp14.jpg
desp16.jpg
Diário da República, 2.ª série — N.º 119 — 23 de Junho de 2008

Repare-se na trapalhada. A declaração respeita a "transferências efectuadas no 2º semestre de 2007". Mas as datas das decisões respeitantes aos abonos concedidos à CONFAP são todas posteriores. Todas elas, aliás, posteriores à própria data do Diário da República que as publica...

O doutoramento e um dia...

dout33.jpg

dout52.jpg
dout55.jpg
Correio da Manhã, 01.07.2008

Confesso que gosto de pessoas com princípios.
Com meios.
E com fins...

Cristo também se deixou crucificar por ela...

graca11.jpg

graca15.jpg
Correio da Manhã, 01.07.2008

Nem em Fátima se fazem milagres tão fulminantes. Braga, uma vez mais, dá cartas!...

Como eles se comovem uns com os outros, uns nos outros!...

comoc.jpg
Correio da Manhã, 01.07.2008

Serão poucos os portugueses que, actualmente, não se comovem (muito) com Sócrates. Por razões pouco generosas ou altruístas. Há três anos que Sócrates vem, corajosamente, salvando Portugal das garras do défice, perante a geral incompreensão dos portugueses, esses ingratos. O país pode estar de tanga e aboslutamente deprimido, mas os amanhãs prometidos garantem futuros gloriosos. É assim há muitos séculos. Portugal não foi fadado para morrer da doença, mas da cura.
Sócrates está apenas a um ano de uma estridente e patética humilhação eleitoral. Esta biografia é a primeira e, muito provavelmente, será a última...
É aproveitar, é aproveitar!...

Por favor, Eduarda Maio: leva o menino d'oiro no teu trenó!...

menin13.jpg
Público, 01.07.2008


O meu menino é d'oiro
É d'oiro fino
Não façam caso que é pequenino
O meu menino é d'oiro
D'oiro fagueiro
Hei-de levá-lo no meu veleiro.
Venham aves do céu
Pousar de mansinho
Por sobre os ombros do meu menino
Do meu menino, do meu menino
Venha comigo venham
Que eu não vou só
Levo o menino no meu trenó.

Quantos sonhos ligeiros
p'ra teu sossego
Menino avaro não tenhas medo
Onde fores no teu sonho
Quero ir contigo
Menino de oiro sou teu amigo

Venham altas montanhas
Ventos do mar
Que o meu menino
Nasceu p'r'amar
Venha comigo venham
Que eu não vou só
Levo o menino no meu trenó.

O meu menino é d'oiro
É d'oiro é de oiro fino ....

Venham altas montanhas
Ventos do mar ....

José Afonso

Silent All These Years...

Só as viúvas reconhecem os mortos...

ib2.jpg
ib3.jpg

Ingmar Bergman, A Força do Sexo Fraco

Só os génios reconhecem os críticos...

ib1.jpg
ib5.jpg

Ingmar Bergman, A Força do Sexo Fraco

Valter Lemos já foi demitido?... (120)

val20.jpg
val21.jpg
val22.jpg
val23.jpg
val25.jpg
val26.jpg
val27.jpg
val28.jpg
Público, 01.03.2008

Alguns leitores têm-me perguntado por que insisto, por que continuo, dia após dia, a exigir a demissão de Valter Lemos. Respondo: porque tenho memória e não admito canalhices políticas...
Durante cerca de seis anos, Ana Benavente foi, em nome do PS e com diferentes ministros (incluindo Augusto Santos Silva), Secretária de Estado da Educação. Para o mal e para o bem, foi uma das principais responsáveis pela política educativa do PS. António Guterres era o primeiro-ministro e Sócrates, membro do governo. Eu espero sempre que os partidos políticos, pelo menos, sejam capazes de assumir a coerência e a bondade das políticas que, no governo, desenvolvem. Durante seis anos, eu executei no terreno a política educativa do governo socialista, julgando que o PS, pelo menos, se reconhecia nela...
Valter Lemos, secretário de estado da educação de um governo ainda socialista, agora dirigido por Sócrates, considera que a política educativa de António Guterres produziu "os piores resultados escolares da Europa". A crítica atinge em cheio a honra não apenas do PS, mas do actual primeiro-ministro e do ministro dos assuntos parlamentares. É, politicamente, uma deslealdade inqualificável e uma grosseria que ofende todos aqueles que, nas escolas, têm dado a cara pelas políticas educativas dos sucessivos governos...
Num país a sério, dirigido por gente com carácter e coluna vertebral, Valter Lemos afastar-se-ia imediatamente do governo ou seria afastado. Não sucedeu uma coisa, nem outra e Valter Lemos continua a exercer, tranquilamente, as suas funções, como se não pudesse ser responsabilizado pelos seus actos, ou seja, como se fosse inimputável. Só faltava mesmo sermos governados por inimputáveis!...
Eu recuso-me a aceitar este desgraçado estado de coisas e, por isso, continuarei a perguntar, todos os dias, se Valter Lemos já foi demitido. Eu não sou cúmplice...