" /> abnoxio: março 2008 Archives

« fevereiro 2008 | Main | abril 2008 »

março 31, 2008

Mais pelo lado do Prós do que do Contras...

Sou pai. Sou professor. Sou jurista, de formação. Nunca me passou pela cabeça invocar um qualquer Estatuto do Aluno para, na sala de aula, agir desta ou daquela maneira. No dia em que sentisse essa necessidade, abandonaria imediatamente a escola e regressaria à barra dos tribunais. Nenhuma lei concede autoridade pedagógica ou educativa a quem não a tem...

Aula livre...

Esta noite fiquei a saber, no Prós e Contras, que há aulas... livres. Pelos vistos, há aulas livres e aulas que o não são. Só não percebi para quem.
Há muita gente, neste país, a falar sobre educação... nas pontas dos pés. Como se fossem todos... Cristianos Ronaldos...
Receio que a adolescência, em Portugal, esteja mais disseminada do que eu supunha...


Improviso para partitura de surpresas...

O pensamento não tem mãos
as mãos com que escondes sempre
os olhos que talvez preferisses cegar
na superfície do espelho
só o corpo guarda as marcas
dos dentes que falam
tatuagens de poemas que duram mais
do que as palavras impressas
movimentas-te sempre devagar
pela casa que não dormes
há destinos de tão perfeitos
que não cantam
ou vozes que nem precisam de cantar
para se fazerem ouvir no silêncio.

Ademar
31.03.2008

Albergue Espanhol...

Em português, passa por A Residência Espanhola. É uma burrice. O título original,
L'Auberge Espagnole, recomendaria a tradução mais óbvia e informada: Albergue Espanhol. É um filme delicado e inteligente de Cédric Klapisch. Poderá parecer uma promoção do programa Erasmus ou de Barcelona, cidade que adoro, mas é muito mais do que isso. Como descobrireis, espero, nestas duas sequências que vos ofereço...



Coisas que eu não entendo...

20000.jpg
Público, 31.03.2008

Depois de uma marcha em Lisboa que reuniu cerca de 100.000, um abaixo-assinado sindical com 20.000 assinaturas é, mediaticamente falando, um tiro no pé...
Estes sindicatos não ganham juízo...

Para lá do Marão...

Com um obrigado muito especial ao amigo que me chamou a atenção para este vídeo...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

eugandd.jpg
Eugénio de Andrade, Poesia - Terra de Minha Mãe

Valter Lemos já foi demitido?... (29)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 30, 2008

Improviso para servir de almofada...

As portas e as janelas do pensamento
só o silêncio as abre
o silêncio que convida à renovação
do sentido das palavras
quem não se põe à escuta do universo
em si próprio
ensurdece.

Ademar
30.03.2008

Ténis de mesa (subterrâneo)...

golden.jpg
Público, 30.03.2008

Há coisas que a gente não precisava de saber...
Poderiam bem (ou mal) resolver estes pleitos no aconchego da alcova. Não faltam motéis (discretos) na linha de Cascais...


Uns bebem; outros concretizam; outros, ainda, reflectem e discutem muito... tudo, por grosso e atacado, na primeira página do JN...

jn10.jpg
JN, 30.03.2008

Parece-me que o PSD anda a beber de mais...

jn11.jpg
JN, 30.03.2008

É o grande mérito (mediático) do homem: concretiza mais depressa do que pensa e promete...

jn12.jpg
JN, 30.03.2008

Isto está para lavar e durar. Amanhã, o Prós e Contras, na RTP1, retomará a matéria. Atentai no guião da coisa:

Da palmatória ao empurrão

O que é a Autoridade?
O que significa o Respeito?
Como se relacionam Professores, Alunos e Pais?
Dos tempos da palmatória às imagens do empurrão?
Quem manda hoje nas nossas escolas?
O que é ser Professor e ser Aluno?
O maior debate da televisão portuguesa reúne Professores, Alunos, Pais, Sociólogos e Psicólogos.
Crescer e aprender em harmonia.

Espero que Fátima Campos Ferreira convide para o debate o único português que sabe como o problema se resolve: o Procurador General...

Palavras sensatas de Vicente Jorge Silva...

vjsilva1.jpg

Esta crónica de Vicente Jorge Silva, o pai da famosa "geração rasca" (de 1994), merece ser lida na íntegra. Fica o convite. Entretanto, deixo-vos como aperitivo a parte final do texto...

vjsilva2.jpg
Sol, 29.03.2008

Para descontrair, um pouco de futebol...

Atenção aos mais novos: o Dr. Sócrates que Cristiano Ronaldo, de acordo com o comentador da Globo, terá "imitado" no passe de calcanhar que dá origem ao terceiro golo... não é o Engº Sócrates, de Portugal, mas o Dr. Sócrates, do Brasil, aquele que foi um dos mais inteligentes , virtuosos e "insolentes" jogadores da selecção canarinha. Tão insolente que, sendo médico, fumava no intervalo dos jogos...
drsocrates.jpg

Valter Lemos já foi demitido?... (28)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 29, 2008

Improviso em forma de noite...

Hoje
antes de sair de casa
abri a janela do quarto
ou da alma
para que o ar respirasse
quando voltei
a lua tinha procurado abrigo
na minha cama
é muito mais fácil
viver com as palavras
do que na própria vida
sem elas
abracei-me à lua em silêncio
e deixei a janela aberta
para que ela pudesse sair
discretamente do meu quarto
ou da minha alma
quando eu finalmente adormecesse.

Ademar
29.03.2008

De vez em quando, apetece-me destacar um comentário...

Não sei quem é o leitor, devidamente identificado, que me remeteu o comentário, bastante sensato, que reproduzo em baixo, mas entendo dever destacá-lo, para que não se perca na floresta do que se disse...

O Cavaco devia era chocar-se com outras coisas! Toda esta novela da agressão da professora faz-me rir. Por vários motivos. Primeiro, o caso no Carolina, não foi uma agressão, foi um acto de indisciplina. Segundo, e desculpem que diga, a professora agiu extremamente mal. Em vários aspectos. Primeiro, qual era a sua ideia ao estar a competir com a aluna pela posse do telemóvel? Que lhe desse o telemóvel e lhe fizesse um processo disciplinar ou algo do género. Segundo, não fosse o caso ter sido filmado e tornado público e a senhora nem queixa teria apresentado. Terceiro, quando o fez, apresentou três queixas e, incrivelmente, foi para tribunal com o caso. Ora o caso que foi, em nenhum outro país seria levado para tribunal. Simplesmente porque não é caso para tal e a escola tem que ter competência própria para resolver o problema. Depois foi o PGR que, e passo a informá-lo, já não estamos no tempo de Salazar. O iluminado revelou-se igualmente chocadíssimo e indignado e vai de avançar com o caso para tribunal. Depois é Cavaco Silva que se revela chocado com um mero acto de indisciplina e vai de convocar o PGR, certamente a pessoa mais indicada, para se inteirar da situação gravíssima, diria mesmo caótica, desesperante, completamente anárquica das escolas portuguesas.
Depois vem a comunicação social que revela, em todo o seu esplendor, a pequenez do nosso país. Toca a fazer do caso escândalo e novela nacional. Toca a ir ver ao YouTube se há outros vídeos de casos de indisciplina. Toca até a fomentar os putos a porem mais vídeos no YouTube e a comportarem-se mal nas aulas para termos notícia. Em França, num caso muito mais grave o que fez a comunicação social? Desdramatizou e mostrou que nos EUA até entram pelas salas de metralhadora na mão.
Sinceramente, nos últimos tempos, ainda não me mostraram nenhum caso de agressão a professor. Não estou a dizer que o acto não foi grave. Simplesmente não merece nem deve ser tratado do modo como está a ser tratado. Acaba por incentivar outros a fazer o mesmo.
A minha mãe foi professora nos piores liceus de França, levou uma navalhada porque se pôs à frente de um aluno para o defender. Protegeu uma professora grávida que estava a levar pontapés e socorreu um professor inanimado de tanta pancada que levou. Isso sim, é agressão. E no entanto o que se fez? Tudo se tratou nos órgãos próprios, como deve ser, sem espalhafato e de forma muito mais proveitosa. Parem de fazer disto um caso nacional. Que bom seria se as "agressões" se mantivessem por aqui. Parem com este oportunismo político barato, quer de dirigentes políticos quer dos próprios professores.
Haja bom-senso.

Hugo Cordeiro

Centésima Página, hoje...

lauras1.jpg
lauras2.jpg
laurad1.jpg
lauras3.jpg
laurad2.jpg
lauras4.jpg
laurad4.jpg
lauras6.jpg
lauras5.jpg

Algumas imagens da sessão de apresentação em Braga, hoje, do segundo volume do Diário da minha irmã, entremeadas com excertos da obra. A livraria, Centésima Página, é um luxo e um feitiço: merece sobreviver com... dignidade. Na mesa, ao lado da Laura, Frederico Lourenço, o comovido e cúmplice apresentador. No próximo dia 5, será em Lisboa. A apresentação estará a cargo de Frei Bento Domingues...

Não importa que morram, desde que morram devidamente sacramentados...

host1.jpg
Tabu - Sol, 29.03.2008

Ratzinger, em 1995, terá considerado que as "hóstias sem glúten eram impróprias para a comunhão", esquecendo que os doentes celíacos (doença que, por razões familiares, conheço bem) não podem consumir glúten. Mas a saúde e a vida dos crentes não parecem preocupar muito este cardeal que outros cardeais fizeram papa, para suprema expiação dos católicos de todos os matizes...
Em muitos aspectos, esta igreja não passa de um caso de polícia...

Quem anda à chuva... corre o risco de se constipar!...

casosamor.jpg
24horas, 29.03.2008

Ou... pela boca morre o peixe...

Que tema de capa prefere?...

esc22.jpg
Única - Expresso, 29.03.2008
esc3.jpg
Notícias Sábado, 29.03.2008
esc11.jpg
24horas, 29.03.2008

Parece anedota, mas talvez não seja: estamos em Portugal...

cavac11.jpg
Expresso, 29.03.2008

O Presidente da República, informa o Expresso (sabe-se lá baseado em que fontes), quer perceber "o que está mal nas escolas portuguesas". Chama quem... para o ajudar a descobrir? A Ministra da Educação? O Primeiro-Ministro? O presidente do Conselho de Escolas? O presidente do Conselho Nacional de Educação? Nada disso. Chama o... Procurador-Geral da República. Com maior proveito, poderia ter chamado os... Gato Fedorento, que, certamente, lhe diriam coisas muitos mais sensatas do que Pinto Monteiro...
Eu próprio, se Cavaco me convidasse (e Maria de Lurdes Rodrigues, naturalmente, autorizasse), iria a Lisboa, de propósito, explicar-lhe - e em três ou quatro horas, com a preciosa ajuda do seu assessor (e ex-ministro) David Justino, creio que ele perceberia...
Diante da manchete da edição de hoje do Expresso, só posso pensar uma de duas coisas: ou o jornal pirou de vez, ou o Presidente da República errou a agenda...

Duas opiniões sobre a náusea que nos vai carcomendo a todos...

npach1.jpg
npach2.jpg
Público, 29.03.2008

Em cima, Nuno Pacheco: uma opinião sensata. Em baixo, João Carlos Espada: uma opinião (que, por pudor, não reproduzo na totalidade) a cavalgar o preconceito e a demagogia. Entre uma e outra, a fronteira da humanidade, da inteligência compreensiva, da honestidade intelectual.
Conheço ambos: Nuno Pacheco, do Expresso (a que ambos pertencemos); Espada, da vida política e do marxismo-leninismo-maoísmo (de que ele foi, na juventude tardia, um feroz mentor). Respeito o primeiro; desprezo o segundo...

jcespp.jpg
Expresso, 29.03.2008

Hoje, às 18:00 horas, na Centésima Página...

centes2.jpg
100not.jpg
Diário do Minho, 29.03.2008

cente1.jpg

Mulheres, guardai a vossa virgindade para Cristo, o Esposo das Virgens, ou para quem, nesta vida mortal, as suas vezes fizer!...

marta17.jpg
marta10.jpg
marta11.jpg
marta12.jpg
marta15.jpg
marta13.jpg

Esta evocação da virgindade gloriosa de Santa Marta foi retirada daqui:

anocrist.jpg

Valter Lemos já foi demitido?... (27)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 28, 2008

Improviso para servir de oráculo...

inve.jpg
Ademar
28.03.2008

Viva la Muerte!...

pampl.jpg

Este é Fernando Sebastián Aguilar, arcebispo emérito de Pamplona, e franquista e falangista confesso. Para justificar a sua oposição à descriminalização da eutanásia, Sebastián encareceu há dias, em Valladolid, a dignidade da morte de Cristo na cruz, culminando um sofrimento que não beneficiou, disse ele, de quaisquer "cuidados paliativos".
Este Sebastián só tem em comum com Cristo a aparência humana...

cruz1.jpg

Se tiverdes dúvidas, consultai o Dr. Quintino ou o Professor Bambo...

alt3.jpg
alt22.jpg
all7.jpg
all12.jpg
Notícias TV, 28.03.2008

Confesso que não percebi nada deste enredo (é o que dá não ver telenovelas). Na capa, anuncia-se que a mocinha, que passa por actriz, está apaixonada pelo Peixoto, mas tem medo de ser enganada pelo mocinho (não há, nestes negócios do coração, como ter à partida bons pressentimentos e expectativas elevadas...). Na página 8, garante-se que a relação entra a mocinha e o Peixoto dura há mais de dois meses, mas... nem ela assume, nem o Peixoto confirma. Na página 20, as dúvidas dissipam-se e o romance é dado, finalmente, como adquirido, com a bênção (o aval, diz-se) da ex-companheira do futebolista, uma tal Isabel Figueira, manequim. O Peixoto, deduz-se portanto, é futebolista e a manequim, pelos vistos, tem propensão para avalista...
Não garanto que a páginas 40 ou 60 da Notícias TV, o fogo romanesco não tenha sido dado como extinto, mas... chegado à página 20, ao clímax da coisa, eu já não tive coragem para continuar a folhear a revista e repousei o cinismo na aparente felicidade da mocinha ao lado do Pacheco, perdão, do Peixoto...

São metáforas, Senhor, são metáforas!...

encalham.jpg
Correio da Manhã, 28.03.2008

Quem nos baterá (a nós, portugueses) na arte superior do encalhamento?...

Dúvida profissional...

queixaas.jpg
Correio da Manhã, 28.03.2008

A partir de agora, não sei francamente se serei mais útil ao país na escola ou nos tribunais...
Deverei pedir o destacamento?...

Um editorial que vale a pena ler...

fcaaancio.jpg
DN, 28.03.2008

Editorial da edição de hoje do DN, assinado por Fernanda Câncio. Reproduzo com a devida vénia...

Francamente, ainda alguém leva a sério esta gente que engrossa a voz para homiliar sobre o casamento... dos outros?!...

divvvo.jpg
DN, 28.03.2008

Eu, à padralhada católica, só costumo, nestas matérias, dizer: casai e aparecei!
Já me falta a paciência para castrados e castradores deste jaez...

28 de Março (de 1941): o dia em que Virginia mergulhou, para sempre, em si própria...

Ou o cruzamento, em dois vídeos, da ficção com a realidade...


O grande herói!...

peocuradorg.jpg
24horas, 28.03.2008

Este rapaz ainda vai a ministro da educação. E andámos nós a estudar direito para isto!...
Reza, Monteiro, reza: tu é que vais salvar isto!...

Um poema para José Sócrates...

cesariov.jpg
Cesário Verde, O Livro de Cesário Verde

Reproduzo apenas a parte inicial do poema de Cesário. A parte, aliás, que Sócrates conhece de cor. O país, por alguma estranha razão, desperta-lhe um desejo absurdo de sofrer...
E nós, solidariamente, sofremos com ele...

Mais um filme de John Cassavetes que vos recomendo...

womanu.jpg

cassav1.jpg
Steven Jay Schneider, 1001 Filmes para Ver antes de Morrer

Deixo-vos com uma das sequências iniciais do filme. Reparai nos planos e no desempenho dos protagonistas, Peter Falk e Gena Rowlands. Se estiverdes interessados, creio que encontrareis na FNAC a maior parte da obra de Cassavetes...

A declaração pedagógica do dia...

socasss.jpg

"Eu não dou lições a ninguém. O que não quero é recebê-las..."

José Sócrates, no debate quinzenal na Assembleia da República, há pouco. É este, de facto, o estilo do governo: não recebe lições de ninguém. Sabe tudo e pode tudo. O país, se necessário, que se lixe...

Uma declaração que honra João Lobo Antunes...

loboan.jpg
Visão, 27.03.2008

Trata-se de uma excelente contribuição para um debate que urge ser feito na sociedade portuguesa. Sem preconceitos ou reservas mentais...

Valter Lemos já foi demitido?... (26)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 27, 2008

Improviso para dizer que morro...

Apodreço devagar
eu sei eu sei
não é poético escrever
apodreço devagar
os poetas não apodrecem
morrem apenas
e muito pouco naturalmente
diga-se aliás que
a morte do poeta é uma metáfora
ou nem chega a tanto
porque a obra do poeta nunca apodrece
está sempre pronta
digo disponível
para a antologia
ou a edição póstuma
a verdade porém é que sinto que
apodreço devagar
aliás
(perdoai que repita o advérbio)
no país e na língua em que escrevo
apodrece-se devagar
com excessiva e patriótica frequência
digamos assim
só os tolos é que apodrecem depressa.

Ademar
27.03.2008

Náusea...

A abstenção do PS fez com que o projecto de lei do BE que previa o divórcio a pedido de um dos cônjuges tivesse sido chumbado, hoje, no parlamento pelos deputados da direita. A originalidade ou subtileza da coisa está em que o PS já tinha anunciado que queria acabar com os divórcios litigiosos. Lógico seria que tivesse, entretanto, apresentado o seu próprio projecto ou que, aprovando na generalidade o projecto do BE, depois lhe introduzisse, na especialidade, as alterações consideradas necessárias. Nem uma coisa, nem outra, antes pelo contrário...
Mas o que me choca ainda mais na discussão deste dossiê é a hipocrisia e o atrevimento com que certos comentadores e certos políticos (sobretudo, da direita) se distanciam, criticamente, das propostas de simplificação do divórcio. Quem não conheça as suas vidas, até poderá pensar que estão a ser coerentes e honestos. O problema é que a maior parte deles já passou por um, dois ou mais divórcios (e, em alguns casos, divórcios sujos, muito sujos). Aliás, políticos profissionais e jornalistas terão sempre muita dificuldade em manter casamentos, a não ser que os cônjuges aceitem enviuvar em vida do parceiro ou da parceira...
Ouvir a este gente discursos inflamados sobre o "perigo" dos divórcios a pedido... provoca-me náuseas. Não é falta de vergonha: é falta de carácter.

Declaração de interesses: sou (formalmente) divorciado há, pelo menos...30 anos.

Basta de depressão!...

tbouro100.jpg

Esta fotografia tem mais de duas décadas. Já não me recordo dos nomes, mas recordo-me bem da situação. A miúda mais crescida, à direita, tinha deixado de ir à escola. Suponho que teria, nesta altura, 11/12 anos e andaria no quinto ou sexto ano. A directora de turma mandava postais para casa, mas ninguém respondia ou parecia preocupar-se. A questão foi levada ao Conselho Pedagógico da Escola. Fiquei tão impressionado com o que ouvi aos meus colegas que, num impulso que os cínicos qualificariam como romântico, me ofereci para ir a casa da miúda falar, directamente, com o pai e tentar esclarecer a situação (a mãe falecera recentemente). Meti-me no carro sozinho (ninguém mais quis acompanhar-me) e lá fui à aldeia, recôndita, onde vivia a miúda.
Jamais esquecerei o que vi nesse dia. O pai destes miúdos era quase analfabeto, trabalhador agrícola (quando lhe davam serviço) e vivia com os sete filhos num casebre. Em baixo, dormiam os porcos; por cima, vivia a família toda numa única dependência, que servia ao mesmo tempo de quarto e de "cozinha" e do mais que se queira imaginar. Os colchões estavam espalhados pelo chão, como os demais haveres da família. A tanto se resumia o mobiiário da "casa".
Rapidamente percebi que a miúda deixara de ir à escola porque, simplesmente, tinha de ocupar o lugar da mãe que falecera. Cabia-lhe agora tratar dos irmãos mais novos (alguns ainda bebés) e cuidar de toda a lida da casa, enquanto o pai fazia o que podia (e, sozinho, podia pouco) para garantir a sobrevivência da prole.
Ao contrário, porém, do que se possa julgar, encontrei naquela casa um sentido de honradez e uma coragem que me marcaram para sempre. Apesar de viverem no estrume, aquelas crianças pareciam saídas de um conto de fadas. Eram educadíssimas, corteses, delicadas. Quando conheci o pai, percebi porquê. Era um homem alto, tranquilo, sensato, "culto", e adorava os filhos. Quando me expôs, a chorar, as circunstâncias em que a mulher adoecera e morrera (fulminantemente), só consegui abraçá-lo.
Não importa o que a escola conseguiu fazer por esta gente. Mas fez o que era possível, envolvendo outras instituições. E a miúda voltaria à escola, sem prejuízo para os irmãos e para o pai que tanto dependiam dela.
Recordo esta história (que não tem nada a ver, atenção, com a Escola da Ponte) apenas para me dizer a mim próprio que ainda faz sentido, hoje, ser professor. E que a escola pública não está condenada a ser apenas a foz de todas as misérias sociais. Pode também ser um dique e pode também ser uma ilha. Repense-se, por isso, o papel civliizacional da escola. E a sua organização. Só assim se conseguirá devolver-lhe (e aos professores) a autoridade que parece irremediavelmente perdida...


Os sinais de violência que tanto preocupam o Procurador-Geral da República...

penasusp.jpg
JN, 27.03.2008

Em casa de ferreiro... espeto de pau...
Felizmente, Pinto Monteiro poderá redimir as suas frustrações corporativas, concentrando-se na violência... escolar...

sabadesc.jpg
Sábado, 27.03.2008

Pornografia intemporal à moda de Braga...

diana11.jpg

Esta estátua de Diana, a deusa da caça, foi durante um quarto de século (grosso modo, entre 1951 e 1974) um dos ex-líbris de Braga. Indígenas e forasteiros acorriam ao Nosso Café, na então Avenida Marechal Gomes da Costa (hoje, como antes, da Liberdade), para confirmar se a estátua estava ou não descoberta. Conforme os humores de quem mandava na parvónia, em nome de Salazar e Cerejeira, Diana vestia-se ou despia-se. Era o Portugal dos Pequeninos à moda de Braga.
O Nosso Café que eu conheci já não existe e, francamente, não sei que destino foi dado a Diana. A pornografia, hoje, é outra. Tem a forma da ponta de um báculo arquiepiscopal...

baculopp.jpg

Serviço de agenda para amigos...

bragal.jpg

Cinco fotografias para a Laura, em dia de aniversário...

Esta é a forma mais simples de, publicamente, te dar hoje os parabéns... Presumo que não vias, há muito, estas fotografias. Podia ter escolhido outras: escolhi estas. Não saberia dizer porquê. Talvez tu saibas. Tens sempre uma explicação racional para tudo...

laume1.jpg
Esta fotografia, tirada na Póvoa de Varzim, está datada pelo punho do nosso pai: 23.07.1961. Muitas vezes foi assim nas nossas vidas: eu sorria, enquanto tu choravas. Os cancros que te visitaram (eu sei e tu sabes) são lágrimas que erraram a alma...

laume2.jpg
No segundo volume do Diário escreves sobre o Baixinho. Este, no teu colo de adolescente, é o Tzara, um cão surrealista. Ao fundo, uma ponte centenária que já não existe. Sobre ela, como atestam outras fotografias, tinham namorado os nossos pais. À distância, como na época se impunha. A mesma distância, aliás, a que sempre nos guardaram...

laume5.jpg

Eu tenho o hábito de não datar as fotografias que faço, como se, afinal, aspirasse a que o tempo não entrasse por elas. Este é um pormenor de uma fotografia tirada pouco antes do 25 de Abril, num estádio que ainda se chamava 28 de Maio. Um ano depois, derrubada a ditadura, passaria a... 1º de Maio. Lembras-te das palavras cínicas e sábias de Tomasi di Lampedusa? É preciso que alguma coisa mude para que tudo fique na mesma...

laume4.jpg

Diante desta mesma coluna, na Aveleda, posaram quase todos, os velhos e os novos (como na sequência final de um filme de espectros). Como diante do espigueiro, que aliás já não existe. A eternidade das coisas não está em nós, mas nelas próprias. Esta fotografia sobreviver-nos-á...

laume6.jpg

Este é o "menino" a que te diriges, comovedoramente, no segundo volume do Diário. A fotografia é de Agosto de 1993: tinha então o Francisco 7 meses. Passaram 15 anos. As partituras voam agora sobre o piano...

Valter Lemos já foi demitido?... (25)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 26, 2008

Terminar o dia com saudades de Andaluzia...

Improviso para adormecer metáforas...

O poema é uma vitrina
de palavras
que nenhuma mão alcança
nenhum olhar retém
uma ilusão
que acende apenas fascínios
e bruxedos
nas chamas que ardem
nos entreditos
o poema é sempre um perfume
a cheirar por dentro
do pensamento que o engravida.

Ademar
26.03.2008

A neta preferida de Camilo...

raquelcb.jpg
Marques Abreu, Vida Rústica - Costumes e Paisagens, 1924

Raquel Castelo Branco, com trinta e poucos anos, fotografada diante da Casa de Camilo, em São Miguel de Seide. Ana Plácido fora, poeticamente, a Raquel de Camilo...

Espero que não se esqueçam das criancinhas...

criaaa.tiff
Diário do Minho, 26.03.2008

Portugal é isto: uns tiram; outros dão...

E se experimentássemos a lanterna de Diógenes?...

diog.jpg
Público, 26.03.2008

E eu que acreditava que as universidades e as escolas superiores de educação só produziam bons professores...

A má vontade do Público para com Valter Lemos...

vle.jpg
Público, 26.03.2008

Ele fala, fala, fala, fala sempre grosso, aliás, mas mete as mãos pelos pés e os pés pelas mãos... e ninguém o entende, coitado. Valter Lemos é um exemplo de desperdício comunicacional. Desconfio que é erro de sistema...

Saudemos todos o fim da crise!...

heil!!.jpg
Correio do Minho, 26.03.2008

Hoje, lendo os jornais e ouvindo as notícias, sinto que uma estranha e inesperada felicidade, pouco a pouco, invade e impregna a minha alma. A crise já lá vai...
Já nos podemos sentar todos, outra vez, à volta da mesa do orçamento e gritar: Viva Sócrates!...
Metes tu a mão ou meto eu?!...


Portugueses, estamos cheios de saúde orçamental! Só morreremos amanhã!...

crisiso.jpg
Diário do Minho, 26.03.2008

Nesta foto, consigo contar, pelo menos, 20 machos, todos muito bem encasacados e engravatados. Fêmea: nenhuma. Neste tipo de encenações, as mulheres raramente cabem na ribalta...

Valter Lemos já foi demitido?... (24)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Apito dourado ou... pronúncia do norte...

Somos, de facto, no sarcasmo, um país do caraças...

Uma récita especialmente dedicada à Ministra da Educação...

teat.jpg

O programa foi escolhido a dedo, certamente, para homenagear Maria de Lurdes Rodrigues. Infelizmente, ela já fez saber que, por razões de estado, não poderá estar presente...

março 25, 2008

Vídeos politicamente assassinos...

Eu já não sei o que Maria de Lurdes Rodrigues faz no governo, para além de servir de pasto ao anedotário nacional e ao sarcasmo, contribuindo ainda mais, quase diariamente, para o enxovalho das escolas, dos professores e do sistema educativo... É uma crueldade de Sócrates deixá-la arder em lume tão pouco brando até ao inexorável pedido de demissão...

O absurdo feito escola...

Este vídeo passou esta noite na SICNotícias. Espelha o grau zero do ensino, em Portugal. Não sei em que escola foi feito, nem quando. Nem sei tão pouco o que a professora está a fazer. Suspeito que estará a tentar dar uma aula. Só não percebi a quem...
Haverá, porventura, quem pense que se trata de uma grosseira caricatura do que se passa, habitualmente, nas salas de aula. Lamento desiludir os anjos que me lêem, mas temo que, nas escolas portuguesas, o que se vê neste vídeo esteja mais próximo de ser a regra do que a excepção...
Eu sei que a publicitação deste vídeo é uma cueldade (desde logo, para a professora que, impavidamente, aceita ser tratada e filmada assim). Mas há alturas em que o interesse público exige a verdade, nua e crua. E este vídeo é uma verdade. Não a única verdade, mas uma verdade que nos envergonha a todos. Nenhuma escola, nenhum país que se leve a sério, pode tolerar espectáculos como este numa sala de aula...

PS - Pelos sinais, não tenho muitas dúvidas de que se trata de uma turma (provavelmente, do 10º ano) de um curso profissional. A aula decorre numa sala com computadores, os alunos são poucos e parece que ninguém está muito interessado em ouvir ou registar o que a professora, pateticamente, está a ler. Repare-se que a única coisa, pelos vistos, que se espera que os alunos façam é que ouçam (coisas que, quase certamente, eles não entendem). Está tudo errado nesta cena. E também a montante e a jusante dela...

Improviso para agradecer uma confidência...

Se fosse mulher
também casaria com um pintor
de interiores
que delicadamente oferecesse
o pescoço à trela
e os lábios à mama
os homens querem-se assim
maneirinhos no trato
maneirinhos no trote
e maneirinhos na treta.

Ademar
25.03.2008

Hoje vou adormecer abraçado ao orgulho patriótico!...

Eu já sabia que, com Sócrates e Maria de Lurdes Rodrigues ao leme, estávamos no bom caminho, digo, na boa rota, mas nunca imaginei que tanto! Estamos a baixo, é certo, do Vaticano, o primeiro da lista. E do Luxemburgo, do Mónaco, de Gibraltar (esse extraordinário país!) , de São Marino, do Liechtenstein, de Andorra. Mas acima, por exemplo, da Austrália, da Noruega, do Canadá, do Japão, dos EUA, da França, da Espanha, da própria Finlândia... Estamos, afinal, em 18º lugar numa lista de 235 países analisados. Não ria, leitor: a informação está disponível aqui e merece todo o crédito, pelo menos, em qualquer instituição financeira sediada em Caxinas. A análise demorou um ano a fazer e descobriu que, em matéria de estabilidade e de prosperidade, somos dos maiores, poucos nos batem. Não resisto, nesta hora de tão intenso contentamento patriótico, a recordar Camões, à antiga portuguesa:

Cessem do sabio grego e do troyano,
As navegações grandes que fizerão:
Callese de Alexandro, e de Trajano;
A fama das victorias que tiverão,
Que eu canto o peyto illustre Lusitano,
A quem Neptuno, e Marte obedecerão:
Cesse tudo que a Musa antigua canta,
Que outro valor mais alto se alevanta.

Um vídeo para descontrair de outros vídeos...

Os deuses devem mesmo ter enlouquecido...

enlou.jpg
JN, 25.03.2008

Está a perder-se completamente o sentido das proporções e da realidade. Espero que tudo isto não passe de um surto esquizofrénico. E que passe depressa, muito depressa...

Um poema de Mário-Henrique Leiria para uma Joaninha que não quis fazer sete anos...

esturj4.jpg
esturj5.jpg
Mário-Henrique Leiria, Novos Contos do Gin

E no país inteiro... quantos serão?...

cincoes.jpg
24horas, 25.03.2008

"E não lhes acontece nada!", fulmina na primeira página o tablóide.
O que deveria acontecer? E por que não acontece?
Regresso a Fialho de Almeida: quem nos livra de nós mesmos?...

O preço da demagogia!...

dren11.jpg
24horas, 25.03.2008

Um problema disciplinar numa sala de aula quase convertido num assunto de estado por causa de um... vídeo. Desde quando e a que propósito é que uma direcção regional se desloca a uma escola para interrogar professores e alunos envolvidos numa altercação, que naturalmente deu origem a um processo disciplinar?...
O que o cidadão comum, desgraçadamente, retira desta notícia é que as escolas não têm poder, nem autoridade para resolver internamente os seus problemas.
Ao que nos conduz a demagogia...


Quem nos livra de nós mesmos?...

gatos1.jpg
gatos2.jpg
Fialho de Almeida, Os Gatos, 31.08.1890

Valter Lemos já foi demitido?... (23)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 24, 2008

Improviso para servir de eco...

Nenhuma beleza sobrevive
ao desalento das tuas lágrimas interiores
como se todos os dias
encenasses a mesma ópera
num palco estranho
e te faltasse sempre a voz
ou a partitura
ouve esse violino que rasga
silenciosamente a noite
e pergunta-lhe donde vem
de que parte da tua alma.

Ademar
24.03.2008

Portugal, sociedade anónima de responsabilidade muito, mas muito limitada!...

Mantenho este blogue há quase 4 anos. Já escrevi e publiquei cerca de dez mil entradas. Não sei quantos comentários recebi e afixei, Posso, apenas, garantir que muito mais de dois terços são... anónimos. Este posto de observação sobre a sociedade portuguesa não se recomenda a cidadãos que tendam, facilmente, à depressão patriótica. Somos, como povo, francamente pequeninos e sacanas. Gostamos de nos esconder sempre atrás da pedra que atiramos. Raramente damos a cara e pomos o nome no que escrevemos. Devemos ser mesmo muito infelizes, muito medrosos, muito cobardes. Talvez Salazar tivesse razão e, de facto, não merecêssemos mais do que a antiquíssima canga...


Ainda ninguém percebeu? Se é assim na sociedade, por que haveria de ser diferente nas escolas?...

armasesc.jpg
DN, 24.03.2008

O nosso arsenal, felizmente, é outro e muito mais musical. E até são os papás e as mamãs que armam os meninos e as meninas, para que eles não se sintam tão desprotegidos nas escolas...

De que lado se colocará José Manuel Fernandes: do lado dos "professores mortos" ou do lado dos "disparates vivos"?...

jmf1.jpg
jmf2.jpg
Público, 24.03.2008

Começo a desconfiar que o Zé Manel, para além de conhecer bem a minha biblioteca (é uma piada, cujo alcance ele entenderá), anda a espreitar discretamente o abnoxio. Depois de ler o editorial do Público de hoje (que reproduzi também na íntegra)... fiquei ainda mais convencido disso. Ontem, como podereis confirmar um pouco mais em baixo, estabeleci uma ligação (quase causal) entre o Clube dos Poetas Mortos e o famoso eduquês. Hoje, o director do Público retoma o tema, recuperando a analogia, e fazendo, uma vez mais, a apologia dos valores intemporais da escola... tradicional: disciplina, honra, excelência, blablablá...
José Manuel Fernandes, se me leu, não percebeu a ironia. E confunde eduquês com inteligência educacional e bom senso pedagógico. Hoje, as salas de aula (jaulas, como eu costumo escrever) são lugares de muita energia recalcada, nas quais desagua, violentamente, todos os dias, a sociedade. Cada aluno é um turbilhão de expectativas que alimentam todas as ilusões e frustrações. Ele não se transporta apenas a si próprio (o que, para a idade, já não seria pouco): carrega ainda com ele a família (ou o que resta dela), o bairro (muitas vezes, o gangue), a telenovela, a internet, o futebol, o telemóvel, todas as espécies de jogos e de consolas, o YouTube, o H5, todas as passarelas voadoras que o incitam a tudo... menos à escola. As salas de aula, hoje, são caixas de pandora permanentemente destapadas. E espera-se dos professores que, dia após dia, resolvam sabiamente os problemas e os conflitos da sociedade em 45 minutos mais 45 minutos...
A escola não tem meios nem arte para inventar uma sociedade diferente, tem de lidar com ela como ela lhe aparece e lhe entra portas adentro. E tem, todos os dias, de fazer pela vida, para simplesmente sobreviver. Marçal Grilo, que foi o primeiro ministro da educação a gozar publicamente com o eduquês (eu faço-o, pelo menos, há 25 anos) dizia que o difícil era... sentá-los. Ele sabia bem do que falava. Ele sabia que a escola estava cada vez mais condenada a substituir a família no adestramento social da juventude. E sabia também que as escolas precisavam de muitos mais meios para poderem ganhar a guerra. Não falo apenas, nem sobretudo, de recursos financeiros: falo de autonomia, falo de flexibilidade curricular e organizacional, falo de programas e manuais menos idiotas, falo de menos ministério e menos burocracia, falo de outros técnicos nas escolas, falo de profissionais motivados, respeitados e bem pagos, falo de pais responsabilizados e responsabilizáveis, falo de tudo aquilo que não existe no nosso sistema de ensino (e poderia acrescentar muito mais à lista das "faltas").
José Manuel Fernandes, como tantos treinadores de bancada, tem a solução mágica para os problemas da educação e do ensino: tradição, disciplina, honra, excelência. Tirem-se os professores das escolas e, no seu lugar, coloquem-se papagaios treinados em dizer: tradição, disciplina, honra, excelência. Vão ver como tudo se resolve, num ápice...

Outra crónica exemplar...

O Público, hoje, editorialmente falando, é um pesadelo para a Ministra da Educação. Nuno Pacheco, aqui, é demolidor...
npp.jpg
Público, 24.03.2008

Uma crónica mais do que perfeita...

Num tempo em que tantos escrevem para onde estão virados ou para de onde sopra o vento, é consolador ler textos como este, da autoria de Rui Tavares, publicado na edição de hoje do Público. Título: Autoridade, autoridade. Com a devida vénia, reproduzo-o na íntegra...
rt1.jpg
rt2.jpg
rt3.jpg
Público, 24.03.2008

E não fizeram também um vídeo?!!!!!!!

agressao1.jpg
agressao2.jpg
24horas, 24.03.2008

Pronto, já sei quem inspirou a aluna do 9ºC! Os bons exemplos vêm sempre de cima e, muitas vezes, do parlamento...

A minha proposta de solução SIMPLEX para o problema da avaliação dos professores...

Não é que discorde totalmente do que se escreve aqui (nesta matéria, concordo com tudo e discordo de tudo), mas a minha proposta de solução é, radicalmente, diferente: o sorteio. Conforme as disponibilidades financeiras do país, o Ministério estabeleceria, por escola/agrupamento, quotas de "menção qualitativa": tantos excelentes, tantos muito bons, tantos bons, tantos regulares, tantos insuficientes. Levava-se depois o sorteio ao lume e, sem mais transtornos, a avaliação estava feita. Simplex!
Poder-se-á dizer que o método seria aleatório e injusto (sobretudo para os professores que falhassem completamente o sorteio). Contesto: teria, entre outras, a imensa vantagem da objectividade. E ninguém se poderia queixar dos critérios e dos métodos dos avaliadores. Seria, apenas, uma questão de sorte ou azar. Mas não foi sempre assim?...


Abaixo o eduquês, viva o examinês!...

Com a devida vénia, faço minhas as considerações de Rui Pena Pires, retiradas daqui.

Valter Lemos já foi demitido?... (22)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 23, 2008

Sophia com Puccini em fundo...

buzio.jpg
Sophia de Mello Breyner Andresen, O Búzio de Cós e Outros Poemas

Improviso sobre um vídeo cinquentenário... *

Nenhuma mulher foi
tão alta e tão firme
na minha vida
como esse plátano
que nos sobreviverá
à sombra do qual
todos nos deixámos fotografar
como se fosse o ascendente
mais antigo de nós
e o mais próximo
e o único que afinal nos unisse
nessa voz
que ouvíamos no pequeno quarto
da janela interior
da casa do pai e da mãe
que nenhum órgão habitava
nesse tempo em que Beniamino Gigli
ainda não cantava Handel
e todos tínhamos nascido aí
fica sempre um perfume de mãos no teclado
depois de todas as palavras
e de todas as vozes se calarem.

Ademar
23.03.2008

* Beniamino Gigli morreu em 1957.

Vozes que têm razão, mas que, muito provavelmente, não chegarão ao céu...

samp1.jpg
samp2.jpg
samp3.jpg
Pública, 23.03.2008

Num tempo em que tanta gente fala, de cátedra, sobre o que não entende, é sempre reconfortante ler o que Daniel Sampaio escreve aos domingos, na revista do Público. Mais uma vez, ele tem razão: com tanta dose de escola (e de uma escola que parece petrificada), que será das nossas crianças e do futuro do país? A burrice dos políticos, em Portugal, é ilimitada...

Saudades da Guidinha...

guidi.jpg
Luís Sttau Monteiro, A Mosca, 25.11.1972

Alguns filmes não recomendáveis a professores especialmente sensíveis ao... eduquês...

neill25.jpg

neill26.jpg

neill23.jpg

neill22.jpg

neill21.jpg

neill20.jpg

Alguns livros e uma revista não recomendáveis a professores especialmente sensíveis ao... eduquês...

neill18.jpg

neill17.jpg

neill16.jpg

neill14.jpg

neill24.jpg

neill12.jpg

Alguns livros não recomendáveis a professores especialmente sensíveis ao... eduquês...

neill9.jpg

neill11.jpg

neill8.jpg

neill5.jpg

neill4.jpg

neill3.jpg

neill2.jpg

neill.jpg

Se o problema é o "eduquês", acabe-se de vez com essa praga, porra! Com se faz, como se faz?!...

eduqqqq.jpg
Notícias Magazine, 23.03.2008

Em Portugal, também há uns inteligentes que acham que a culpa de tudo é do... eduquês. Eles, em geral, não sabem muito bem do que falam, mas falam. E como apontam o dedo a um culpado simbólico, que não se pode defender, têm sempre muitas palmas. O eduquês é apenas um dos muitos dialectos usados por todos aqueles que sabem como se faz... sentados diante de um computador. Mas há mais, muitos mais...

Uma cara, uma expressão e um cenário que, para mim, simbolizam o terror da igreja dita católica à moda de Braga...

enterrr.jpg
JN, 23.03.2008

Quando vejo imagens como esta e me recordo das procissões do "enterro do senhor" que fui obrigado a acompanhar em criança... percebo melhor por que sou ateu e por que desprezo tão intensamente a igreja dita católica e os fantoches que a protagonizam.
Atenção: respeito as pessoas que acreditam, todas elas. Só não respeito e jamais respeitarei a organização e os seus gestores...

Um conselheiro militantemente antimatrimonial...

quin11.jpg
24horas, 23.03.2008

Confesso que ainda não percebi se o Dr. Quintino (ele apresenta-se assim) é psicólogo, testemunha de jeová, carniceiro ou fadista. De uma coisa não tenho dúvidas: o homem tem tomates... nas palavras com que julga o universo. Pobres das mulheres que lhe pedem conselho: não há matrimónio que resista...

A "bancada central" da educação...

bc1.jpg
bc2.jpg
Público, 23.03.2008

Todos sabem como se faz, todos sabem como devia ser. Hoje por hoje, em Portugal, a educação e o ensino estão ao nível do futebol. E, pateticamente, a ministra que está no centro de toda esta miséria e infindável rasquice (por culpa própria e culpas alheias) acha que ainda tem condições, políticas e morais, para continuar. Ela está mesmo à espera de cair no abismo, levando todos consigo...

Com manchetes como esta, o que é que se espera que os adolescentes, em rebanho, façam? Por agora, vídeos, vídeos, vídeos. Mas a procissão ainda vai no adro!...

turbulll.jpg
JN, 23.03.2008

Eu já tive 15 anos, há quarenta anos atrás. Não tenho saudades, nem raiva. Tento, apenas, ter um olhar compreensivo, inteligente, humano. Até porque tenho um filho com 15 anos e outro, com 10. Sou pai, mas também sou professor. Sempre tive alunos... turbulentos e muito, muito mais do que isso. Sempre os respeitei, na sua complexidade e na sua fragilidade, e eles sempre me respeitaram. Nunca dei para o peditório do deixa andar. Os alunos, em geral, respeitam a autoridade dos que não precisam de uma vara ou da prótese de um estatuto para a exercer. Os alunos das minhas turmas tidos por mais selvagens e insuportáveis... quase todos choraram no meu ombro. Porque todos eles, no fundo, precisavam apenas disso: de um ombro a que se encostassem, porque não o tinham fora da escola. Por isso, quando leio manchetes como a da edição de hoje do JN... fico triste, muito triste. Como quando vejo vídeos como o que, a seguir, reproduzo. Estamos a seguir pelo caminho errado...


Afinal... elas também resuscitam!...

minnn.jpg
Pública, 23.03.2008

Aleluia, aleluia!...

O exacto momento em que ele começa a ressuscitar!...

crisy.jpg
24horas, 22.03.2008

Aleluia, aleluia!...

Valter Lemos já foi demitido?... (21)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Já podemos fechar o país para balanço?...

Até há poucos dias, os culpados de tudo eram os professores. Ou o Ministério da Educação...
Agora, descobriu-se que, afinal, são os alunos e os pais deles...
Perdoai a pergunta do cidadão perplexo: ainda sobra alguém ou já podemos fechar o país (digo: as escolas) para balanço?...

março 22, 2008

Improviso pascal...

Obrigado
por me deixares beijar
os pés
em vez da cruz
prometo fazê-lo sem embaraço
fingindo que não percebo o teu.

Ademar
22.03.2008

Deixemo-lo, coitado, proibir alguma coisa!...

antipi.jpg
24horas, 22.03.2008

Ele está com tesão proibicionista. Lembrou-se dos piercings... como poderia ter-se lembrado da couve de bruxelas ou do tomate galego. É de deputados deste jaez ou calibre que o país precisa. Deputados com princípios, com meios e com fins. Mas alguém deveria explicar-lhe que a bateria não se toca com as palmas das mãos. Nem com a cabeça... seja do que for...

Honni soit qui mal y pense...

martacr.jpg
24horas, 22.03.2008

Não sei quem é a menina, nem lhe conheço outros dotes, mas... acho que o penteado lhe fica muito bem. Como diria Monsieur de Sarkozy, honni soit qui mal y pense...

Uma metáfora...

court.jpg

Este court de ténis, no Dubai, fica a mais de 200 metros de altura. As escolas portuguesas deveriam também ser construídas assim, suspensas sobre o abismo. Aluno que se excedesse... seria atirado borda fora, sem dó nem piedade. Nem pára-quedas. Posso garantir-vos que não haveria mais problemas de indisciplina...

Usar a razão em vez da comoção...

Finalmente, alguém a escrever com inteligência sobre o entremez do vídeo da escola do Porto. José Vítor Malheiros nem parece, nesta conjuntura, português...
Deixo-vos com o comentário na íntegra. Espero que o autor não me bata!...

1
vvm1.jpg

2
jvm2.jpg
Público, 22.03.2008

Todos os rebanhos funcionam como rebanhos...

hoteisss.jpg
dist1.jpg
dist2.jpg
dist3.jpg
JN, 22.03.2008

Todos os anos, pela páscoa, é isto. Não vou repetir o que escrevi aqui em 2007. O texto, infelizmente, não perdeu actualidade...


E o céu desabou sobre a cabeça desta miúda!...

alunacm.jpg
24horas, 22.03.2008

Agiu mal? Claro.
Merece uma sanção? Claro.
Mas é de uma violência inaudita submeter esta miúda a um julgamento na praça pública. Tem quinze anos, quinze! A idade, precisamente, de um dos meus filhos, também aluno do 9ºano.
Estas questões disciplinares resolvem-se, discretamente, na escola, não nos jornais, nem nas televisões. Com exigência, mas... discretamente. Educativamente. Para que não morramos todos da cura...

A adolescência passa, menos nas escolas (e este é o principal drama dos adolescentes e das escolas)...

Reproduzo em baixo a parte final de uma crónica de Rubem Alves, dedicada aos adolescentes (ou aos pais deles). A minha experiência como pai (também de 3 filhos, como Rubem) depõe no mesmo sentido. No contexto familiar, a adolescência passa sempre: basta deixar correr o tempo e controlar, discretamente, os seus efeitos (e, quando necessário, "juntar os cacos", como sugere Rubem). O problema das escolas (básicas e secundárias) é que lidam permanentemente com a adolescência, ela nunca... passa. E as escolas raramente sabem lidar com os adolescentes. Metem-nos em jaulas, acorrentam-nos a carteiras, submetem-nos diariamente à tortura de um ensino idiotizante e, depois, ainda exigem ou esperam que os adolescentes se comportem como adultos. É um jogo votado ao fracasso, que só produz indisciplina, esquizofrenia, depressão, raiva. A adolescência não conjuga com os espartilhos e as rotinas da escola tradicional. E como não é possível mudar a adolescência, o problema só poderá ser resolvido ou atenuado quando formos capazes de mudar a escola. Para que conste, Rubem Alves vai fazer 75 anos e eu tenho menos vinte...

rubema1.jpg
rubema2.jpg
Rubem Alves, Por uma Educação Romântica

Valter Lemos já foi demitido?... (20)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Desafio aos leitores: quem terá escrito esta fulminante definição de... democracia?...

borges11.jpg

março 21, 2008

Improviso em forma de haiku para dizer a contingência...

É mais fácil descansar do futuro
ainda que no caminho tortuoso das palavras
os gestos tropeçam sempre na memória.

Ademar
21.03.2008

Um desabafo e um agradecimento...

Recebo neste blogue comentários a aplaudir e a censurar.
Publico tranquilamente uns e outros. Só não publico os comentários que injuriam ou difamam outras pessoas.
Por princípio, não respondo, publicamente, a nenhum. Quando sinto necessidade de o fazer, faço-o em privado. Quando, naturalmente, os autores dos comentários não se escondem, como é tão frequente, atrás do anonimato.
O recurso ao anonimato é, de resto, uma chaga (uma espécie de capitis diminutio) do modo de ser português. A igreja católica, com todas as suas inquisições, o autoritarismo político (nas suas diversas versões) e a dependência do Estado e dos seus favores fizeram dos portugueses, em geral, seres diminuídos e amedrontados. E cobardes.
A blogosfera à escala portuguesa é um doloroso e impressivo retrato do que somos. São poucos os autores que dão a cara e assinam por baixo o que escrevem e menos ainda... os comentadores. Mas este é o Portugal de que eu jamais serei cúmplice. Doa a quem doer, incomode quem incomodar...
Quem não gostar de ler, que mude de blogue. Eu nem conto leitores...
Aos amigos, muitos dos quais jamais conhecerei, apetece-me neste momento agradecer com este vídeo...

Os olhos dos adolescentes...

adolescccce.jpg
Rubem Alves, Por uma Educação Romântica

Nas vésperas da primavera, Portugal descobre finalmente a adolescência!...

brutalll.jpg
DN, 21.03.2008

Não tenho muito a acrescentar ao que ontem escrevi sobre o assunto. Nem acho que valha a pena continuar a bater no ceguinho...
Registo apenas o facto de que a professora supostamente "brutalizada" por uma adolescente de 15 anos... começou por não participar disciplinarmente a ocorrência. Só o fez, pelos vistos, depois de a DREN ter batido à porta da escola a perguntar o que se passara. Aliás, a ocorrência fora tão excepcional e "traumatizante" que até a direcção da escola terá sido surpreendida pelas notícias dos jornais (ou pelo telefonema da DREN).
Resulta dos factos conhecidos que, muito provavelmente, a aluna irá ser "castigada" não pelo que fez, mas pelo impacto que o vídeo teve. Se o vídeo não tivesse sido colocado na net e não tivesse sido amplificado pelo Expresso e pelas televisões, a altercação entre a adolescente e a professora teria sido reflectida e "resolvida", com a serenidade que a educação reclama, no contexto da turma e do respectivo conselho. Os abutres da indisciplina têm, mais uma vez, razões para se sentir felizes...
Claro que o episódio, nesta altura, convém mediaticamente aos professores: afinal, como se comprova, a incompetência educacional das escolas tem factores que extravasam, em muito, a capacidade e o âmbito de intervenção dos docentes. Talvez a partir de agora, finalmente, se perceba melhor que as escolas não são ilhas e que reflectem, inexoravelmente, os estrangulamentos culturais e as contradições e as misérias da sociedade que as envolve. Pobres professores, de quem todos os dias se espera que façam milagres!...

Mulheres...

alcoolll.jpg
Correio da Manhã, 21.03.2008

Um diário fala de uma professora "brutalizada" por uma aluna de 15 anos; outro, de uma mulher exponencialmente alcoolizada. O Expresso exibe mulheres que preferem mulheres. O Sol continua a publicar as crónicas eróticas de Margarida Rebelo Pinto. Cristo morreu hoje, uma vez mais, na cruz... e já não há a certeza de que tenha vontade de ressuscitar. Para quê?...

70 anos depois, Salazar fala ao ouvido de Sócrates...

discusss.jpg
Salazar, Antologia (Editorial Vanguarda, 1955)

Eu também prefiro as mulheres. Há problema?...

lesbicas1.jpg
lesbicas3.jpg
lesbicas2.jpg
Única - Expresso, 21.03.2008

Perante reportagens como esta, penso sempre se não deverei também, publicamente, confessar que, para efeitos eróticos, prefiro as fêmeas aos machos...

Os verdadeiros católicos ou são masoquistas, ou sádicos...

flage.jpg
Diário do Minho, 21.03.2008

Sempre me angustiou, desde criança, o modo como eles, simbolicamente, "adoram" e retiram prazer da flagelação e da crucificação de um tal Jesus Cristo, tanto que as encenam, solenemente, todos os anos. Ou são masoquistas, ou sádicos. Ou as duas coisas, conforme os jejuns...

Calma, calma! isto não é pedofilia, mas simplesmente... podofilia!...

lavador2.jpg
Diário do Minho, 21.03.2008

Actualmente, há quem vislumbre sinais de pedofilia nos gestos mais comuns. Claro que isto de lavar os pés, em público, a seminaristas... não é propriamente um gesto comum. Mas o exibicionismo raramente conjuga com a pedofilia. E, neste caso, ninguém pode afirmar que os seminaristas que ofereceram os pés, para lavar, ao arcebispo de Braga... ainda são crianças. E só os ignorantes da etimologia poderão confundir PEDOFILIA com PODOFILIA...

Repito a pergunta: que faria o Ministério da Educação se todas as escolas agissem assim?...

rebel1.jpg
Público, 21.03.2008

Nem greves, nem manifestações, nem vigílias, nem tribunais, nem caricaturas: bastaria que um número significativo de escolas agissem assim e Maria de Lurdes Rodrigues meteria a viola ao saco e regressaria, discretamente, ao ISCTE. Não sei por que, por vezes, se complica tanto o que é tão simples...

Sexta-feira "santa" na companhia de Ben Gazzara...

cassav.jpg
Hoje comecei o dia a ver The Killing of a Chinese Bookie (1976), de John Cassavetes. Quem nunca viu Ben Gazzara no papel de Cosmo Vitelli (o imperturbável patrão de Crazy Horse West)... nunca viu Ben Gazzzara. Deixo-vos com uma das sequências finais. Ninguém filmou como John Cassavetes. Ele só podia mesmo ter nascido, como eu, a 9 de Dezembro...


Valter Lemos já foi demitido?... (19)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 20, 2008

Improviso para servir de epitáfio à enésima reforma do sistema educativo...

Todos sabem como há séculos se faz
ora-se do alto de um estrado
como na missa ou na universidade de coimbra
e cinco minutos antes da campainha
pergunta-se se alguém tem dúvidas
agora os quadros de lousa até
são interactivos
e numa tela cabem sempre
muitos bonecos muito powerpoint
olha para o boneco rapaz
olha para o boneco!
e tira apontamentos
não vás perder o manual
a sala de audiências é rectangular
mas um martelo já não basta
para impor a ordem
as varas antigas apodreceram
como a autoridade dos mestres
agora os mestres sabem muito pouco
porque já nascem professores
mal tiveram tempo para emprenhar a vida
quanto mais para a ensinar
mas todos sabem como se faz
de ciência certa e experiência velha
resolve-se tudo com duas estaladas
ou a cavalo-marinho
e o lixo põe-se à porta da escola
para que alguém o recolha
a autoridade está na lei
mude-se pois a lei
para que a autoridade regresse à jaula
a disciplina ao cemitério
e o silêncio dos ciprestes
e mude-se o mundo todo à volta da escola
para que a escola não tenha de continuar
a zangar-se diariamente com o mundo
tira apontamentos rapaz
tira apontamentos ou dorme em paz
vais ver que não dói nada.

Ademar
20.03.2008

Simplesmente, bom senso!...

bomsemso§.jpg
Bernard Houot, Esta Vida de Professor

Saí da frente que o PSD está com muita pressa!...

Estas notícias são sempre... ridículas e embaraçosas. Como as cartas de amor...

O que eles fazem, para nos impressionar...

pantano1.jpg
Público - Extra, 20.03.2008

Gosto especialmente da vara (símbolo de virilidade)... E das galochas, que sabiamente protegem os pés... das enxurradas...

Um vídeo canalha ou... o problema de uma certa amnésia colectiva...

Vai uma grande polémica na blogosfera portuguesa por causa da divulgação (e do conteúdo) de um vídeo canalha (em que se vê uma turma do 9ºano a disputar um telemóvel com uma professora). Eu já o conhecia há dias (como outros) e sempre evitei publicitá-lo. Vídeos desde tipo já foram feitos na minha escola e já circularam no YouTube e não honram ninguém: professores, alunos, pais, escolas...
É facil moralizar sobre situações como a retratada neste vídeo, que, de resto, não são novas: sempre as conheci, como aluno e como docente. A única novidade está no seu registo videográfico e na publicitação dos vídeos, facilitada pela massificação das novas tecnologias.
Na década de sessenta, no Liceu Nacional Sá de Miranda, em Braga, eu vivi como aluno situações ainda mais graves. Lembro-me, por exemplo, de um professor de Matemática que, quando estava a escrever no quadro, de costas para a turma, era convertido numa espécie de alvo em movimento. Vários alunos levavam borrachinhas para a aula, que transformavam em arcos que iam vomitavando flechas de papel sobre as pernas e o rabo do pobre docente. O homem levava e calava...
Lembro-me de uma professora de Geografia que os alunos, no fim das aulas, invariavelmente, rodeavam e apalpavam. Ela, pelos vistos, gostava, porque nunca se queixou...
Lembro-me de um professor de Química que não conseguia, no laboratório, fazer uma única experiência que não resultasse em explosão (porque os alunos, entretanto, tinham conseguido trocar os conteúdos dos frascos). Etc, etc, etc...
Isto passava-se em pleno... salazarismo e numa escola, supostamente, "elitista", frequentada apenas pelos filhos das...boas famílias.
A verdade, porém, é que os mesmos alunos que se comportavam barbaramente com alguns professores... respeitavam e admiravam outros. Eu tive, no Liceu, professores extraordinários, que, com o seu exemplo, me marcaram para sempre. Mas também palhaços ou fantoches que passavam por professores...
Sempre foi assim e sempre será assim, independentemente do rigor e da eficácia dos sistemas de avaliação. No dia em que os professores fantoches ou palhaços fossem corridos das escolas... muitos alunos ficariam, provavelmente, sem professores. Se já era assim há quarenta anos atrás, com reitores, pide e censura, como haveria hoje de ser diferente, para melhor?...
Os maiores problemas deste país continuam a ser a ignorância, o esquecimento e a hipocrisia...
Por favor, arrumemos este vídeo no baú das canalhices e falemos de coisas sérias...


Sabíeis que nas escolas públicas portuguesas (e nos cursos profissionais) há formadores que não recebem um cêntimo desde 2007?!..

Não sei, no país, quantos serão, ao todo. Sei apenas que há formadores contratados pelas escolas públicas para trabalhar nos cursos profissionais que, em 2008, ainda não receberam um cêntimo. Numa altura em que o Ministério da Educação fala grosso e feio para os professores (e, todos os dias, se gaba do grande sucesso que representam os cursos profissionais), talvez fosse politicamente higiénico (e coerente) que, pelo menos, conseguisse pagar a horas aos formadores.
Eu já tenho vergonha...

Por favor: devolvam-nos ao jardim de infância!...

pierc11.jpg
DN, 20.03.2008

Um deputado do PS queria proibir e engravidou um projecto de lei. Sócrates percebeu a tempo a asneira e desautorizou publicamente... Alberto Martins, o líder da sua bancada parlamentar. Como poderemos levá-los a sério?!...
Repito o apelo: apanhem estes meninos e devolvam-nos ao jardim de infância!...

Vai uma aposta?!...

Braga é governada pelo PS e por Mesquita Machado há 31 anos, mais precisamente, desde Fevereiro de 1977. Alguns leitores ainda não eram nascidos quando o casamento, nas urnas, se celebrou e, depois, foi abençoado pelo cónego Melo. Politicamente falando, Braga é uma esplendorosa consagração do chamado princípio de Lavoisier: "nada se perde, nada se cria, tudo se transforma". Como se sabe, este é o princípio fundamental da conservação da massa (mais energia, menos energia)...
31 anos depois, Mesquita Machado prepara-se para colocar a cereja no topo do bolo, estabelecendo com as empresas de construção civil que sempre o apoiaram... um pacto de sangue para a vida e para a morte. Do concelho, entenda-se. A partir de ontem (reproduzo em baixo, parcialmente, a nota informativa da CMB que acabo de receber), já se sabe quem são os candidatos ao leito da parceria municipal. Para variar, 3 consórcios, os mesmos de sempre. Repare-se nas empresas que constituem o 1º consórcio. Estão lá os amigos todos, os amigos do peito e da peita e da bola. Só faltam mesmo os defuntos e os entretanto falidos...
Vai uma aposta que ganha o 1º consórcio?!...

mmmm4.jpg

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: 13 EMPRESAS EM TRÊS CONSÓRCIOS

Trezes empresas, integradas em três consórcios, candidataram-se à constituição de uma “parceria público-privada” com o Município de Braga para proceder a um vasto conjunto de investimentos, designadamente em equipamentos de desporto e lazer de usufruto público municipal.
O processo de «selecção de pessoa colectiva de direito privado para participação numa sociedade comercial de capitais minoritariamente públicos», promovido pelo Município de Braga, teve hoje (19 de
Março) o acto público de abertura de propostas, que decorreu durante a manhã no Salão Nobre dos Paços do Concelho.
Assim, a primeira proposta a ser aberta foi apresentada pelo consórcio “Way2B”, composto pelas empresas “DST, SA”, “ABB, SA”, “Britalar, SA”, “J. Gomes, SA” e “Rodrigues & Névoa, SA”.
A segunda é subscrita pelo agrupamento das empresas “FDO Construções, SA”, “Eusébios & Filhos, SA”, “Casais, SA” e “CCR Construções, SA”.
A terceira é apresentada pelo grupo de empresas “Europa Ar-Lindo, SA”, “ACF Construções e Engenharia Civil, SA”, “Europa Ar-Lindo Parques, SA” e “Europa Ar-Lindo II Imobiliária”.
Para apreciação de cada uma das candidaturas, a respectiva comissão – liderada pelo Vice-Presidente da Câmara Municipal, Nuno Alpoim – vai contar com consultoria especializada externa.
Ao avançar com este processo, o Município de Braga fê-lo consciente de que os objectivos que pretende alcançar «podem ser optimizados mediante parcerias com entidades privadas, conhecedoras de formas de organização e gestão mais flexíveis e eficientes, que permitem melhorar a qualidade das actividades desenvolvidas, com claro benefício para a sustentabilidade financeira e para o bem-estar da população».
«À luz do normativo legal aplicável», a Câmara Municipal pretende, desta forma, encontrar entidades privadas que venham a realizar, «no mínimo, 51 por cento do capital social da futura sociedade anónima», lê-se na deliberação tomada pelo Executivo Municipal a 13 de Setembro de 2007 e ratificada pela Assembleia Municipal, na sessão de 21 do mesmo mês.
Os «equipamentos de manifesto interesse municipal» implicados nesta deliberação são o Parque Urbano do Monte Picoto; a segunda fase do Complexo de Piscinas Olímpicas do Parque Urbano de Braga/Norte; o Pavilhão Multiusos do Parque Urbano de Braga/Norte; o Auditório e Sede de Junta de Sequeira; o Salão Polivalente de São Vicente; os gimnodesportivos de Dume, Ferreiros, Frossos, Lamaçães, Merelim São Paio, Vilaça, Este São Pedro, Figueiredo e Tebosa; os recintos desportivos de Gualtar e Sobreposta; e os pavimentos sintéticos e balneários de recintos desportivos de 36 freguesias.
A constituição da parceria, por um prazo de 25 anos, compreende a aquisição, pela sociedade, dos direitos de superfície sobre um conjunto de imóveis identificados no “caderno de encargos”. Se no momento da formalização da nova sociedade não forem propriedade do Município todos os imóveis em causa, tal não obstará ao acto, competindo à Câmara Municipal adquirir tais espaços para posterior constituição do direito de superfície a favor da parceria.

etc etc etc

Bamos à festa do Socas, Manel?!...

cumiiissss.jpg
Sábado, 19.03.2008

Desde que me lembro que vejo autocarros partir e chegar com o povo arrebanhado à cabeça. Velhos e novos, o preço é o mesmo. Dantes, desagravava-se Salazar, que deus ungira. Agora, Sócrates, o grande reformador. Os recrutadores locais são sempre os mesmos. Os cânticos religiosos, também. Só mudam, quando mudam, as bandeirinhas. Repare-se que não escrevi: bandarilhas. Hoje, convém acariciar o cachaço da besta...
Anda, Maria... bamos lá à festa do Socas!...

Valter Lemos já foi demitido?... (18)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 19, 2008

Improviso para quem escolhe morrer...

Quando nenhuma esperança mais
nos consentirmos da vida
com que autoridade
nos compelirão ainda à esperança
aqueles que nunca viveram por nós?

Ademar
19.03.2008

Homenagem a Chantal Sébire, no dia da sua morte...

Ele é... fundamental!...

nani.jpg
O Jogo, 19.03.2008

De tanto usarem os pés, os jogadores de futebol ficam quase todos neste estado, quase demencial. Com os políticos, infelizmente, não é muito diferente. Eles também se acham todos... fundamentais... E sentem-se bem...

A morte que nem sempre nos fica bem...

chantal11a.jpg

Morreram ambos hoje: Chantal Sébire, em França; Hugo Claus, na Bélgica. Não se sabe ainda em que condições morreu Chantal . Hugo beneficiou da ajuda que solicitara. A Bélgica é, na Europa, um dos raros estados que já admite a eutanásia. Chantal também a pedira, mas em vão. Não sei se se suicidou, com ajuda ou não. Para casos como estes, a criminalização do acto misericordioso de provocar ou assistir a morte é uma maldade dos homens, a acrescer à maldade intrínseca da natureza...

HugoClaus.jpg

Uma imagem verdadeiramente arrepiante!!!...

arrepiante.jpg
Visão, 19.03.2008

Espero que estes urinóis, em S.João da Madeira, estejam devidamente sinalizados...
Francamente, há coisas que eu não faço diante de tantas mulheres...

Não há (nunca houve) paraísos grátis...

gratriss.jpg
Sábado, 19.03.2008

A igreja dita católica sempre foi uma grande indústria: a grande indústria da salvação. Daí, aliás, o celibato. As mulheres, em geral, são menos rigorosas na usura e a família, como se sabe, só atrapalha a dedicação dos gestores...

A Jane Birkin que terá mudado o destino político de Augusto Santos Silva...

AUGSS.jpg
DN, 19.03.2008

A fazer fé na edição de hoje do DN, foi este o filme (Blow-Up, de Antonioni) que conduziu Augusto Santos Silva ao anti-fascismo e, depois, ao trotskismo...

Os ciúmes que Augusto deve ter sentido de Serge Gainsbourg...

O Público esqueceu-se dela, mas Maria de Lurdes Rodrigues faz hoje... 52 anos

mediad.jpg

Como sou um professor civilizado, dou os parabéns à Ministra. Assim...

Toda a gente tem na manga a solução para os problemas do ensino e da aprendizagem em Portugal...

matemm.jpg
Público, 19.03.2008

José Manuel Fernandes dedica hoje o editorlal do Público (que em cima reproduzo parcialmente) ao ensino da... matemática. Ele também sabe como se deve fazer. Convidem-no já para ministro, antes que se esqueça da cábula num café...

Pedido em nome da honradez e da transparência...

capaexpresso.jpg
Expresso - Revista, 18.03.1995 (imagem retirada daqui)
pedidoo.jpg

Que ânus fazes?...

anuss.jpg
Público, 19.03.2008

É um dos toques ou tiques mais provincianos do Público, diário dito de... referência. Confesso, como leitor, que não costumo perder esta coluna de aniversários, que me embala diariamente numa memória divertida e enternecida de almanaques e pagelas paroquiais, memória que me reporta, cinquenta anos atrás, à infância...
Hoje, as personagens mais importantes do meu bairro, digo, do nosso bairro de todos, são os jogadores e os treinadores de futebol, os cantores, os actores, os fantoches da televisão, os animadores do swing social, os políticos e as mulheres (ou homens) deles. Já não são os merceeiros e os azeiteiros, o farmacêutico, as filhas casadouras do presidente da junta ou do pároco, a costureirinha virtuosa, o par do reino ou deputado em visita à terrinha, o visconde que, finalmente, mudou de ceroulas ou de amante...
O Público leva tão a sério esta nostalgia que, muitas vezes, como hoje, atribui aos palhaços idades impossíveis...O provincianismo quer-se gozado até ao osso...

Um filme perfeito...

minnie.jpg
Se eu tivesse hoje de vos sugerir um filme, sugerir-vos-ia este. É um filme perfeito, um dos mais extraordinários de John Cassavetes. Deixo-vos com duas cenas, dois diálogos inesquecíves...


Quantos messias se terão perdido na Casa Pia?...

jcr.jpg
Sol, 15.03.2008

Catalina Pestana continua a escrever e a dizer coisas que nem lembrariam ao diabo... A senhora não está bem...
Pelos vistos, ninguém passa impunemente pela Casa Pia, que já deveria ter sido extinta há muito tempo...

Valter Lemos já foi demitido?... (17)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 18, 2008

Improviso para fazer de clepsidra...

O tempo
essa rotina antiquíssima
em que jamais te lerás
ouve
nenhum segredo é mais íntimo
e mais instante
do que a própria vida.

Ademar
18.03.2008

Depois do mapa judicial, só falta a reforma do mapa municipal...

fhhnn.jpg
José Félix Henriques Nogueira, Obra Completa - Tomo III

Foi hoje, com a pompa e a circunstância habituais, apresentado em Lisboa o esqueleto da reforma do mapa judicial. Sócrates, com uma humildade inesperada, disse que a obra, não sendo do regime, mas da conjuntura, poderá não ser perfeita. Regista-se a modéstia!...
Cada vez me parece mais que Sócrates aspira a ser o Costa Cabral da 3ª República. Só lhe falta mesmo tentar a reforma do mapa municipal, para ter direito a uma segunda ou terceira Maria da Fonte e ficar, definitivamente, na história. Mas, a tanto, estou convencido, não lhe ousará o atrevimento...
Ele pode não ser um ás a falar inglês, mas não é parvo...
Seja como for, poderei emprestar-lhe, para inspiração, a Obra Completa, de José Félix Henriques Nogueira (1823-1858).

Um governo muito, mas mesmo... muito bom!...

cantoo.jpg
Público, 18.03.2008

Parte final da crónica de Miguel Gaspar na edição de hoje do Público. Devo informar o cronista que os professores, ao contrário do que sugere, não se avaliavam de bom ou muito bom, mas apenas de... satisfaz (e quando cumpriam os requisitos mínimos). O bom pressupunha a intervenção de um júri (eu cheguei a participar em alguns) e ao muito bom... ninguém chegava (por falta de regulamentação).
Fica feita a correcção, para que conste...

Uma pausa musical para repousar da burrice, da maldade e da estupidez...

Duas versões de Meravigliosa Creatura, de Gianna Nannini. Aproveitai estes quase oito minutos de recreio para repousar da burrice, da maldade e da estupidez...

Quem avaliará este... Professor?...

bambo.jpg

Se pode usar o título de professor (mesmo não sendo... titular), tem que ser avaliado. Eu sugiro que seja, na corda bamba, a própria Ministra da Educação a fazê-lo...
Bambo não merece menos, Bambo não merece mais...

Lá vou ter que comprar a princesa!...

princ1.jpg
princ2.jpg
24horas, 16.03.2008

Se está a concurso, como informa o 24horas, eu adjudico, arremato e compro. Estou mesmo a precisar de uma mulher a dias com... pedigree...

Valter Lemos já foi demitido?... (16)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 17, 2008

Naquele tempo, Albino Almeida lia na Assembleia da República as palavras que eu escrevera e orgulhava-se muito......

Quando me chamaram a atenção para este vídeo, desconfiei que se tratava de uma partida de carnaval. Não era, mas ri, ri, ri. Quando redigi o "contrato" ou "código de conduta educativa" que Albino Almeida lê pomposamente perante os aturdidos deputados... nunca poderia ambicionar a tamanha glória (doméstica)...
Sic transit gloria mundi!

Improviso para semente...

Exactamente
poderia dizer-te milhões de palavras
para romper o silêncio
mas os olhos e os ouvidos só engravidam
quando chove
e o corpo humedece.

Ademar
17.03.2008

O que aconteceria se os órgãos de gestão das escolas começassem a demitir-se em cadeia?...

Foi-me colocada esta pergunta.
Confesso: tenho a bola de cristal avariada...


Cursos (pouco) profissionais... (1)

Começo a ficar cansado de ouvir, dia sim, dia não, os hossanas governamentais (ou dos devotos do governo) à generalização dos cursos profissionais, digo, à extensão dos mesmos às escolas ditas regulares. É demagogia ou ignorância da mais torpe.
Sem dúvida que é preferível a escola à rua (e às estatísticas do desemprego). Neste ponto, talvez o único, acompanho o governo. No mais, seja-me permitido dizer que me indigno. Os cursos profissionais que as escolas secundárias passaram a oferecer por imperativos de sobrevivência aos deserdados do sistema educativo são, em geral, muito pouco... profissionais.
Nos próximos dias, aproveitando a interrupção das actividades lectivas, escreverei sobre isso e falarei da minha experiência. Espero que não me ameacem com um processo disciplinar...

Ainda um pouco mais de Oliveira Martins...

aaabbbbb.jpg
000om.jpg
Oliveira Martins, O Repórter II

O artigo que tenho vindo a respigar (ou respingar, conforme os leitores) intitula-se... Problemas de Ensino e foi publicado em Agosto de 1888. Em inúmeros aspectos, a sua actualidade é... confrangedora. Pena que Maria de Lurdes Rodrigues seja tão pouco dada à leitura dos nossos... clássicos!...

Tribunal recusa pedido de eutanásia de Chantal Sébire...

chantalll.jpg

Já se previa. A Chantal Sébire resta agora o suicídio... ou a ajuda (criminosa!!!) de um bom samaritano...

Será também... professor?...

intim.jpg
Pública, 16.03.2008

Professor ou... contabilista de paixões mais ou menos frustradas?...

Mediar... o quê?...

mediad1.jpg
DN, 17.03.2008

Há uma coisa muito simples que os jornalistas e os comentadores, pelos vistos, ainda não entenderam: para haver "mediação" num conflito, é preciso que os inimigos tenham rosto (individualizável), bilhete de identidade... e se possam sentar todos à volta da mesma mesa. O problema é que, actualmente, o ME tem, nas escolas públicas, dezenas e dezenas de milhares de "inimigos", que não passaram procuração a nenhum sindicato para os representar...

Uma ministra que ri (ainda não percebi de quê ou de quem)...

mediad.jpg
DN, 17.03.2008

Nos funerais, tirando os mirones, há três categorias de participantes: os que choram e os que riem. Eu não imaginava que Maria de Lurdes Rodrigues pertencesse à categoria dos que riem...

O figurante da maratona...

Sócrates anda a abusar do exercício físico. Depois do jogging matinal, em privado, para a SIC, a meia-maratona de Lisboa, para gáudio geral dos indígenas. Tudo na mesma semana. Pelo meio, o comício festivo no Porto, que terá sido, também, bastante exigente, em termos, digamos, de prestação viril. Se não pára um pouco para retemperar energias, receio que Sócrates não chegue ao verão...
marat5.jpg
marat6.jpg
Correio da Manhã, 17.03.2008
marat3.jpg
DN, 17.03.2008

Por favor, devolvam estes meninos ao jardim de infância!...

marioj.jpg
DN, 17.03.2008

Hoje, apetece-me glosar o primeiro-ministro: Sócrates, jamais!...

Ainda Oliveira Martins, em 1888: exames, exames, exames...

examesom.jpg
Oliveira Martins, O Repórter II

Valter Lemos já foi demitido?... (15)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 16, 2008

Acabar o dia, ainda, a reler Oliveira Martins...

olmm.jpg
Oliveira Martins, O Repórter II

Relembro: este texto é de... 1888...

Improviso cantabile...

Gestos sem gramática
mãos intraduzíveis
falha sempre uma música
para colorir o silêncio da partitura
já não há colos ciganos
que arrisquem a eternidade
sobram apenas noites adiadas
e milhões de perguntas
a que jamais responderás.

Ademar
16.03.2008

Mais uma anedota com Sócrates em fundo...

Começo a ficar intrigado com a quantidade de anedotas sobre Sócrates que, todos os dias, aterram na minha caixa de correio electrónico. Deixo-vos com mais uma...

SÓ UMA PERGUNTA

É em situações extremas que conhecemos as nossas próprias fraquezas. Apenas uma pergunta em que te é pedido que respondas com sinceridade, para poderes auto-avaliar os teus princípios morais.

Trata-se de uma situação imaginária.

Estás em plena baixa de Lisboa, no meio do caos causado pelas cheias que ocorrem em épocas de chuvas mais intensas. Tens a tua máquina fotográfica, trabalhas para a "Time"e estás a tirar as fotos de maior impacto.

No meio daquela tragédia, vês José Sócrates num carro, lutando desesperadamente para não ser arrastado pela corrente, entre destroços e lodo... Sócrates acaba por ser arrastado pela corrente e tens a oportunidade de o resgatar ou de tirares a fotografia que te traria fama e muito dinheiro.

Com base nos teus princípios éticos e morais, responde sinceramente: tiravas a foto a cores ou a preto e branco?

Professores no meio da ponte (do medo, diz o DN)...

profess1.jpg
DN - Notícias Magazine, 16.03.2008

Capa da edição de hoje da Notícias Magazine. Em baixo, Paulo Guinote, um dos professores inquiridos na reportagem, autor do blogue que Albino Almeida diz que vai... processar. Repare-se como o Paulo parece estar cheio de medo...

guinote.jpg

Serviço público para meninas ou senhoras, de preferência, disponíveis para futuros compromissos...

cava100.jpg
cava101.jpg
JN, 16.03.2008

Faço o que posso para lhe ser útil, leitora amiga e solitária...

Serviço público para cavalheiros de meia idade, de preferência, honestos e limpos......

senhoras.jpg
JN, 16.03.2008

Faço o que posso para lhe ser útil, leitor amigo e solitário...

Um certo odor sociológico a orgia política...

entusiasmos.jpg
Público, 16.03.2008

Nesta foto, falta Valter Lemos. Posso garantir que a mão que segura a ministra não é a dele. Ele estava lá, apesar de ter sido do CDS e de considerar Santos Silva um dos principais responsáveis, a par de Ana Benavente, pelo "insucesso escolar" que nos desgraça: eu vi-o. Ele estava lá, oferecendo-se, como os demais, à embriaguez da festa comicieira!...
Mas o que nesta fotografia mais me inquieta ou excita não é a ausência de Valter Lemos. É o entusiasmo que parece erogenizar as personagens que riem. Lembrai-vos de O Perfume? (Reporto-me ao filme de Tom Tykwe ou ao romance homónimo de Patrick Süskind). No momento em que milhares de mirones esperam, na praça, a execução do assassino, acontece uma espécie de milagre erótico. Lembrai-vos da cena? Espero que, ontem, não tenha acontecido o mesmo, no Pavilhão do Académico, no Porto...

Lamento não ter sido capaz de escrever isto...

vpvsic.jpg

Vasco Pulido Valente no seu melhor. Destaco em baixo o parágrafo mais demolidor da peça. Sócrates e a SIC não merecem menos...

vpvsic1.jpg
vpvsic2.jpg
Público, 16.03.2008

Haja deus: o rapaz não é completamente analfabeto!...

chalan.jpg
O Jogo, 16.03.2008

Quem tem um dicionário e sabe que o verbo "perder" não existe... não pode ser completamente analfabeto!...

Problemas do Ensino em... 1888, segundo Oliveira Martins...

olm1.jpg
olm2.jpg
olm3.jpg
Oliveira Martins, O Repórter II

Ele há tipos com lata!...

barrrros.jpg
Expresso, 15.03.2008

Eduardo Barroso ao Expresso. Fora de qualquer dúvida, ele é o maior da parvónia e arredores...

Institua-se também um sistema de avaliação dos pais...

passarel.jpg
JN, 15.03.2008

Não há leis, por mais iluminadas, que previnam a acefalia dos pais-baunilha que vendem os seus filhos às passarelas voadoras e que depois, indignados, reclamam o acantonamento prisional de todos os pedófilos...
Eu, no lugar da Ministra da Educação, instituiria também um sistema de avaliação dos pais. Albino Almeida, certamente, apoiaria...

Valter Lemos já foi demitido?... (14)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 15, 2008

Improviso para esplanar...

Talvez pouco poeticamente
tenho saudades de esplanadas
não em praças maiores de Espanha
mas no abrigo do teu silêncio
que nunca pede ou exige nada
senão
campos despidos de verdes
desertos de sombras
abandonadas pelo sol.

Ademar
15.03.2008

Mais uma anedota com Sócrates em fundo...

Mais uma anedota que circula na net sobre Sócrates. Divulgo-a, sem mais comentários.

Na sua recente visita aos Estados Unidos, José Sócrates e respectiva comitiva hospedaram-se num luxuoso hotel.
Ao fim da tarde, José Sócrates pega no telefone, liga ao serviço de quartos e diz:
- TU TI TU TU TU TU.
A funcionária não compreende o que quer dizer José Sócrates e, pensando que se trata de uma mensagem cifrada, avisa o FBI.
Num ápice, apresentam-se dois agentes do FBI que, postos ao corrente de tudo, mas não conseguindo decifrar a mensagem, decidem chamar a CIA.
Os serviços secretos mandam dois agentes ao hotel, os quais começam logo a investigar e a tentar decifrar a mensagem, mas sem qualquer resultado.
Entretanto, José Sócrates volta a telefonar e todos o ouvem repetir:
- TU TI TU TU TU TU.
Desesperados, os agentes resolvem recorrer ao tradutor oficial da Embaixada dos EUA, em Portugal.
Um caça supersónico do Pentágono desloca-se ao aeroporto de Figo Maduro, e o tradutor é conduzido, sem mais delongas, aos Estados Unidos.
Chegado ao hotel e posto ao corrente da situação, o tradutor disfarça-se de criado, vai aos aposentos de José Sócrates e......descobre o mistério:
O Primeiro-ministro português queria dizer, no seu inglês técnico (da Universidade Independente):
'two tea to 222'!!!

O banho de lama de Pacheco Pereira...

mil1.jpg
mil4.jpg
Expresso, 15.03.2008

Pacheco Pereira não precisa de que eu o defenda. Ele tem, de resto, mais voz do que eu, mais corpo e mais palco. Mas a insinuação fica. Fica sempre. Não diz nada, mas instiga a dúvida. Ele teria recebido mil contos de Abel Pinheiro e roera a corda. Pacheco Pereira garante ao Expresso que desconhece a oferta e, no abrupto, reage cinicamente à... denúncia. E diz-se vítima de uma sacanice... do Expresso. Ou seja, do mensageiro. Acho que aqui ele errou o alvo. A fonte da canalhice deverá procurá-la a montante do putativo benemérito, como ele próprio muito bem sabe...

O PS como Big Father!...

pierc.jpg
JN, 15.03.2008

Quem não se recorda de Os Idiotas, de Lars Von Trier ? Este projecto de lei do PS parece destinado a pôr o país a rir durante algumas semanas. É difícil imaginar uma iniciativa legislativa tão idiota!...
Os pais bananas agradecem a coragem e a protecção dos deputados socialistas...
Mas isto será mesmo para levar a sério?...
Ó Alberto, Alberto Martins... tenta pôr um pouco de ordem nesse jardim de infância... paralamentar!...

Votarei para que esta menina chegue ao governo...

anadr.jpg
Única - Expresso, 15.03.2008

Algo me diz que Ana Drago (que é um pouco mais nova do que o meu filho mais velho) acabará 2009 no governo, talvez como ministra. Eu, pelo menos, com o meu voto no BE, ajudarei à festa. E estou certo de que muitos eleitores socialistas farão o mesmo. O PS que continue a governar, já que não há alternativa, mas... em coligação com o Bloco. Farei campanha por isso...

Pais bananas!...

plasticas.jpg
Única - Expresso, 15.03.2008

Claro que a culpa disto tudo é dos... professores e das escolas.
Os pais só se... conformam, porque os professores, nas escolas, não exercem competentemente a sua autoridade educacional...

As novas causas fracturantes do PS...

npac.jpg
Público, 15.03.2007

Excerto do editorial (excelente) do Público de hoje, da autoria de Nuno Pacheco. Não há medida, nem pudor para o afã reformador do governo...
Chegou a vez dos cães e dos piercings...
Espero, já agora, que não se esqueçam, lá mais para o verão, das posições sexuais...

Uma caricatura em forma de ironia...

xummmm.jpg
Única - Expresso, 15.03.2008

Já o disse e redigo: as Cartas Abertas do Comendador Marques de Correia são do melhor do Expresso. A de hoje, dirigida à Ministra da Educação, é fulminante, pela economia da caricatura. A avaliação dos professores, como tem vindo a ser discutida na praça pública, não merece de facto mais do que isto...

A grande saga biografante do Público...

natcoo.jpg
Paulo Marques, Natália Correia

Saiu hoje o terceiro Caderno Biográfico de Personalidades Portuguesas do Século XX, que o Público anda a oferecer aos leitores ao fim de semana. Vítima: Natália Correia. Carrasco (profissional): Paulo Marques. Ele biografa toda a gente. Faz umas leituras em diagonal, corta aqui, cose acolá, e está feito. E o Público, orgulhoso, distribui. Pena que nenhuma fonte seja identificada, mas, para quem é, bacalhau basta...
Em terra de cegos, quem tem um olho... nem precisa do outro...
Ainda gostava de saber quanto custou ao Público esta merda...

A morte de uma mulher que soltou a paixão de bispos e afins...

viuvez.jpg
Diário do Minho, 14.03.2008

Há muitos anos que se sabia que Jorge Ortiga, arcebispo de Braga, era "focolar" (Chiara Lubich era, na intimidade, a sua "inspiradora"). Mas foi preciso que Chiara morresse (ontem)... para que Jorge, finalmente, assumisse, ainda que com algum pudor, a sua filiação espiritual. Não sei se ele fica desapontado com o tratamento plebeu, ele que tanto gosta que o tratam por... Dom (tanto, que ele próprio costuma apresentar-se como... Dom Jorge). Quem o conhece bem é a minha irmã, que, aliás, lhe dedica algumas linhas no Segundo Volume do Diário.
domjjj.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Quem não quer passar por loba... não lhe veste a pele...

cancio1.jpg
DN, 14.03.3008

Se fosse um pouco mais ajuizada, Fernanda Câncio não teria escrito isto. Cheira, excessivamente, a mea culpa. Ou a consciência atormentada...
Ela, depois, que não se queixe...

Valter Lemos já foi demitido?... (13)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Perdoai esta... directa!...

vm.jpg
Se alguém, há trinta e tal anos atrás, me tivesse dito que Vital Moreira (em cima) e José Miguel Júdice (em baixo) ainda um dia concorreriam no panegírico a um governo socialista... eu teria rido do absurdo dislate. O Vital e o Júdice que eu conheci na Faculdade de Direito de Coimbra (note-se: antes e imediatamente após o 25 de Abril) eram, politicamente, a antítese um do outro. Hoje por hoje, Vital e Júdice rivalizam no adjectivo com que veneram a governação de Sócrates. Almeida Santos costumava dizer que só os burros não mudam de opinião. Eu devo ter mesmo vocação para asno!...
jmj.jpg

março 14, 2008

Ela quer apenas morrer...

chantal.jpg

Chantal Sébire, que uma doença rara vai, irreversivelmente, desfigurando, acredita ainda nos tribunais. Recorreu a eles para expiar uma culpa talvez original, como o pecado que os cristãos, estupidamente, continuam associar à condição humana. Chantal deseja simplesmente morrer em paz, na hora escolhida por ela e não pelo destino. Com a ajuda de uma mão enternecida que lhe poupe um sofrimento absurdo e a humilhação que a natureza reserva aos cães danados. Está condenada, naturalmente, a perder. Os juízes não foram educados no sentido da compaixão...
Se quiserdes saber mais, ide aqui...

A verdade definitiva sobre os homens e as mulheres...

caixa.jpg

Rendo-me à evidência metafórica desta caixa, que não sei bem o que representa, nem tão pouco quem a criou (talvez o diabo) . Nem me atrevo a contar os botões da parte inferior. Sei, apenas, que nunca saberei para que servem, todos eles e cada um. Morrerei, certamente, incompleto, a tentar ainda abrir esta caixa...

Generosidades atestadas pela mãe...

generos.jpg
Correio da Manhã, 14.03.2008

A reportagem íntima com que a SIC assassinou ontem José Sócrates podereis vê-la aqui. Hoje, em idênticos preparos, acompanhei a exposição de Luís Filipe Menezes. Que deus ou o diabo me perdoe: achei-o, humanamente, muito mais honesto e consistente. Jamais votarei nele, como jamais votei ou votarei em Sócrates, mas confesso que não me ti tanto. Pareceu-me um tipo vulgar, aliás, vulgaríssimo de lineu, mas os gestos não ferem tanto os olhos. Eu também achava, há uns anos atrás, que Sócrates jamais chegaria a primeiro-ministro. Já não arrisco intuições...

Improviso para chamar a chuva...

Se agora chovesse
nenhuma noite seria mais igual a esta
só talvez faltasse o céu da tua noite
esse abrigo tão próximo
e sempre tão distante
onde não cabe ninguém
se agora chovesse
seriam apenas lágrimas e silêncios
nessa tela em que as cores vulgares
não entram
nem as palavras
nenhuma noite seria mais igual a esta
só talvez faltasse o céu da tua noite
esse abrigo tão próximo
e sempre tão distante
onde não cabe ninguém
nem tu.

Ademar
14.03.2008

Convite à procriação pascal na capa e contracapa de um pasquim......

aleluia1.jpg
Pormenores de dois anúncios de página inteira que fazem hoje a capa e a contracapa de uma coisa em forma de diário chamada Correio do Minho. Em cima ou por cima, um padre. Em baixo ou por baixo, uma freira. Aleluia, aleluia!...
aleluia2.jpg

Logo à noite, em Coimbra...

coimb.jpg

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

mapina11.jpg
Manuel António Pina, Poesia Reunida

Afinal, os professores "inferiores" até têm bom aspecto!...

monicc.jpg
Sábado, 13.03.2008

Maria Filomena Mónica foi e... gostou da experiência. António Costa e António Barreto iam perdendo as mulheres no Terreiro do Paço...

Valter Lemos já foi demitido?... (12)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 13, 2008

Improviso para traduzir o vento...

Não faças perguntas ao mar
porque o espelho do cais
nunca te dirá o que esperas
há multidões que ainda te ouvem em silêncio
só porque ignoram que viajaste
o mar é sempre uma imprecisão interior.

Ademar
13.03.2008

O homem na sua talvez infeliz circunstância...

Soques.jpg

Há muito que não ria tanto, como hoje, a espreitar a SIC. Alguém deveria explicar a Sócrates que o ridículo de certas poses (ademais, forçadas) não rende votos... nem granjeia respeito.
Já só consigo ter pena desta gente, tão atrapalhada em si mesma...

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (explicação talvez desnecessária)...

diario2.jpg

A Laura é a minha (única) irmã. Quase sete anos mais nova do que eu. Ainda me lembro do dia em que ela nasceu. Foi um dia de festa lá em casa, porque nesse dia pude brincar com os meus primos mais chegados no quintal, enquanto a minha mãe, ajudada pela irmã Ramona e pela parteira, dava pela segunda vez à luz... a primeira menina da família, que herdaria o seu nome: Laura.
Somos iguais e diferentes em tudo. Iguais, na compulsão interior com que vivemos e nos amarramos desesperadamente à vida, através das palavras e da música. Iguais, na impaciência com que enfrentamos a estupidez e a canalhice. Diferentes, no modo como lidamos com a memória que nos projecta no espelho de nós. Diferentes, também, na exigência com que cuidamos do que somos.
Ela não sabe, mas eu sempre a admirei. E se, como ela, eu acreditasse num deus qualquer, agradecer-lhe-ia a generosidade de me ter presenteado com uma irmã assim.
Hoje, recebi das suas mãos um exemplar do volume segundo do Diário, que amanhã será lançado em Coimbra (e, depois, em Braga e em Lisboa). Não é um livro que eu consiga ler de fio a pavio, como um romance policiário. É um livro que me dói, porque me toca. Os excertos que partilhei convosco são estilhaços de uma vida que também me pertence e questiona. A mãe de cuja doença e morte ela fala... é a minha mãe. O pai e o avô e a prima que ela invoca... também são meus. L. é o meu cunhado. AV., o nosso primo. O menino a que ela se dirige... meu filho. E o Baixinho... correu também muitas vezes atrás de mim...
Entendereis que tenha deixado de fora as referências à universidade, à investigação académica, à igreja católica e às religiões, ao feminismo. Apenas vos digo (e peço desculpa por poder parecer suspeito) que é uma obra de leitura viciante, como se publicam poucas em Portugal. Lede, se quiserdes, e vereis...

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (8)

lau20.jpg
lau21.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (7)

laura9.jpg
lau12.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (6)

lau9.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (5)

lau5.jpg
lau6.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (4)

lau4.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (3)

lau8.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (2)

lau2.jpg
Laura Ferreira dos Santos, Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença II

Excertos do Segundo Volume do Diário da Laura... (1)

diario3.jpg
lau1.jpg

Pago para ver como tudo isto (e quando) terminará...

desf.jpg
DN, 13.03.2008

Parece um jogo de espelhos trocados (ou estilhaçados)...
Não pertenço a nenhuma seita: partidária, sindical, corporativa. Limito-me, apenas, a estar no meio do turbilhão, sabendo que ninguém tem razão... e todos a têm...

Hoje abri o Público e, finalmente, senti orgulho de ser português!...

cov1.jpg
Público, 13.03.2008

Finalmente, temos aí, em força, o combate à corrupção: um palmo de terra abaixo da vergonha de todos nós, lá onde enraízam os cadáveres...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

assisp3.jpg
Fernando Assis Pacheco, in Vértice, 362 (Março-Abril, 1974)

Valter Lemos já foi demitido?... (11)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 12, 2008

Improviso para acolher primaveras...

Hoje ouvi finalmente os grilos
não sei se dentro de mim ou fora
algo me diz
que o inverno morre algures
entre outros silêncios.

Ademar
12.03.2008


Entre o medo e a dúvida...

vertice3.jpg
Erich Fried (versão portuguesa de Paulo Quintela, in Vértice, Março-Abril, 1976)

Viva a Universidade do Algarve, VIVAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!...........

golfe.jpg
Diário da República, 2ª Série, nº51, 12 de Março de 2008

Eis um mestrado que eu, se pudesse, frequentaria, para subir na carreira. Ou descer, conforme a inclinação dos campos...

O que a gente descobre quando arruma prateleiras...

Diverti-me hoje a folhear a Vértice. A Vértice era uma revista do caraças! Reparai quem, em Janeiro de 1975, subscrevia uma reprimenda pública a 8 escritores que, no Expresso, tinham ousado publicar "um apelo em defesa da liberdade de escrita":
verticelista.jpg
A trinta e tal anos de distância, ainda estou a ver esta malta toda a tomar café no Tropical, trocando as últimas sobre a revolução à mesa do Joaquim Namorado. Alguns tinham sido meus professores na Faculdade de Direito: Aníbal Almeida, Joaquim Gomes (Canotilho), Jorge Leite, Orlando de Carvalho, Vital Moreira. A Maria Manuel (a mãe do SIMPLEX e, actualmente, Secretária de Estado) andava, na altura, a tentar renovar comigo e alguns mais o plano de estudos da Faculdade (lembras-te?). O Soveral Martins, que a morte levou depressa, sonhava com a Sierra Maestra, na versão de Guevara. O Severo de Melo antecipava a escola activa. O Catroga embirrava com Handke. O Rui Namorado, do alto da sua imponente figura, tentava libertar-se, poeticamente, das amarras do neo-realismo. O Barata encenava...
Eles eram, na altura, o coração e a cabeça da Vértice, modestamente assumida como "Revista do Racionalismo Moderno", o que, em Coimbra, não era coisa pouca...
Sócrates, que em Janeiro de 1975 andaria ainda no Liceu, provavelmente, nunca leu a Vértice, nem saberá tão pouco da sua existência. Mas vai ficar surpreendido com este excerto, quase premonitório, do Sumário do número publicado em Julho de 1974. Alguém que lho mostre...

vertice1.jpg
Vértice, Volume XXXIV, Número 365-366, Julho-Julho, Coimbra, 1974

Intimidades...

A SIC anuncia que, nos próximos dias, irá mostrar Sócrates e Menezes na intimidade, como jamais os teremos visto. A promoção, aliás, mostra Sócrates a babar-se, perdão, a derreter-se, com um peluche nas mãos. Começo a temer pela sanidade da pátria, digo, do jardim de infância que nos governa ou quer governar...

Uma metáfora... intemporal...

agutattt.jpg
DN, 12.03.2008

A água que a justiça vai metendo...E recolhendo... de balde...

A humilhação de um delinquente sexual!...

goberb.jpg

O governador de Nova York, o democrata Eliot Spitzer, remiu hoje com juros o pecado da luxúria, demitindo-se do cargo e pedindo, publicamente, desculpa aos eleitores. Tudo indica que teria cometido recentemente, nos braços de uma "acompanhante" de luxo, um crime gravíssimo de incontinência sexual, que definitivamente o desqualifica para o exercício de quaisquer funções públicas ou aparentadas. Eu, no lugar dos eleitores de Nova York, não me bastaria com a retractação e consequente demissão: no mínimo, exigiria a castração sumária do delinquente...


Por favor, apanhem estes meninos e devolvam-nos ao jardim de infância!...

canas11.jpg

Para o Partido Socialista, diz Vitalino Canas, não é necessário apontar o que o actual Executivo fez mal durante os três anos, porque, como fez «muitas coisas bem», não se deve «perder tempo» com o que correu mal.
Vitalino Canas, como António Vitorino, parece também andar fugido do jardim de infância...
E são estes pândegos que falam em nome do PS!...


Um país deprimido...

doisd.jpg

Há gente de bem com a vida e gente que parece carregar a vida como um fardo. Sócrates não disfarça nunca a sua insegurança. E quanto mais se sente inseguro e acossado, mais persiste na teimosia e menos disfarça a arrogância (que os devotos confundem com... convicção). António Costa, pelo contrário, nunca perde a compostura e raramente responde às críticas com duas pedras na mão ou de uma forma cínica ou crispada. Pessoalmente, não conheço nenhum deles. Mas lamento que o PS esteja entregue a um sujeito frustrado e complexado como Sócrates. Um primeiro-ministro como ele deprime o país...
Portugal, nesta altura, está triste, está desconfiado, está zangado. Sócrates nunca perceberá como contribuiu para isso...

Uma anedota sobre Sócrates ou... Ridendo Castigat Mores...

Nos últimos dias, já me contaram ou deram a ler esta anedota não sei quantas vezes. Sócrates pode mirar-se, vaidoso, ao espelho da imortalidade, da cabeça aos pés: já entrou, gloriosamente, para o anedotário nacional...

ONDE ENTERRAR SÓCRATES?

Sócrates morreu.

O Conselho de Ministros reuniu de urgência para decidir onde deveria ser enterrado.

Luis Amado sugeriu:
- Deve ser enterrado em Vilar de Maçada. Afinal, é a terra natal dele.

Então Mário Lino que, não se sabe como, entrou na reunião cambaleando, disse com aquela entoação típica dos finais de almoços bem regados:
- Em Vilar de Maçada pode ser... Mas em Jerusalém: JAMÉ!...

Como estava naquele estado, ninguém lhe prestou atenção.

Teixeira dos Santos, então, disse:

- Acho que deve ser na Covilhã, onde viveu e fez carreira política. E onde assinou aqueles maravilhosos projectos que o firmaram como um dos maiores vultos da Engenharia portuguesa...

Mário Lino, mais uma vez, interveio:
- Na Covilhã pode ser... Mas em Jerusalém: JAMÉ! JAMÉ!

Novamente, ninguém lhe deu ouvidos.

Manuel Pinho, finalmente, sugeriu:
-Nem em Vilar de Maçada, nem na Covilhã. Deve ser enterrado em Lisboa, pois era o Primeiro-Ministro, aliás, o melhor Primeiro-Ministro que Portugal já teve, desde o tempo desse grande estadista que foi D. Sebastião, e todos os Primeiros-Ministros devem ser enterrados, obviamente, na Capital.

E Mário Lino, novamente:
- Em Lisboa pode ser... Mas em Jerusalém: JAMÉ! JAMÉ!

Aqui, todos perderam a paciência com o impertinente:
- Ó Lino, pá! Porquê esse medo todo de Sócrates ser enterrado em Jerusalém?

E Mário Lino:
- Porque uma vez enterraram lá um tipo e dizem que ele RESSUSCITOU!...


"Sócrates criou uma criatura que escapou ao seu controlo"...

bb1.jpg
DN, 12.03.2008

Baptista-Bastos ainda escreve editoriais. E, ao contrário de outros, ainda não perdeu a lucidez...

Valter Lemos já foi demitido?... (10)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Como se defende, apaixonadamente, em Braga, o interesse público!...

avenidaiber.jpg
Público, 11.03.2008

Do Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Braga recebi a seguinte Nota Informativa (reproduzo apenas a parte propriamente informativa da Nota):

"A Comissão Municipal de Abertura de Propostas para a “Requalificação Urbanística do Topo Norte da Avenida da Liberdade”, em Braga, deliberou esta segunda-feira (10 de Março) admitir ao concurso público as três propostas concorrentes.
Ao concurso – recorde-se – apresentaram-se dois consórcios e uma empresa a título individual, a saber: “Domingos da Silva Teixeira, SA”/Alexandre Barbosa Borges, SA” (7 809 126, 86€), “Arlindo Correia e Filhos, SA”/“Europa Ar-Lindo, SA” (7 901 889, 26€) e “Britalar, SA” (2 903 338, 92€).
O acto público havia sido suspenso para apreciação de uma reclamação apresentada pelo consórcio “Arlindo Correia e Filhos, SA”/“Europa Ar-Lindo, SA” contra a admissão da proposta candidatada pela empresa “Britalar, SA”, reclamação motivada por alegadas imprecisões processuais.
A Comissão Municipal de Abertura de Propostas considerou improcedente a reclamação apresentada, anunciando para quarta-feira (12 de Março) a leitura da respectiva acta, momento a partir do qual o consórcio contestatário poderá interpor nova reclamação."


Repare-se nos montantes exactos das propostas:
Consórcio 1: 7 809 126, 86€
Consórcio 2: 7 901 889, 26€
Empresa a título Individual: 2 903 338, 92€

Os consórcios, que, curiosamente, se dispunham a fazer a obra por valores bastante aproximados (o Espírito Santo, em Braga, não dorme), alegam que a empresa a título individual só pôde apresentar um valor relativamente tão baixo porque não cumpriu o caderno de encargos.
Mesquita Machado, o eterno presidente socialista da CMB, que detesta que os jogos sejam ganhos na "secretaria" (ele próprio terá usado esta metáfora de óbvias ressonâncias futebolísticas), terá dito já que "ou a Britalar ganha a obra ou o concurso é anulado".
Malevolamente, por certo, há quem lembre (como o Público, na edição de ontem) que a Britalar é a empresa de construção do presidente do Sporting Clube de Braga, um tal Salvador.
Na Sicília dos bons velhos tempos, esta pugna seria, liminarmente, resolvida a tiro. Em Braga, não. Os consórcios condenados, neste jogo, à derrota acabarão, uma vez mais, por perceber que, em Braga, manda sempre quem pode. Provavelmente, procurarão ainda consolo espiritual junto do Cónego Melo, que apelará certamente ao bairrismo e à colaboração dos empresários desavindos, fazendo-lhes ver que a Câmara e o SCB têm interesses estratégicos comuns, que importa salvaguardar. E que, em próximos concursos, ganharão eles...
Conheço este filme há 30 anos...
E os dois consórcios ora derrotados... também...


março 11, 2008

Começo a ficar fascinado com a pujança política e educacional de Vila Nova de Gaia...

gaia.jpg

Luís Filipe Menezes, líder do PSD, é, como se sabe, presidente da Câmara Municipal de Gaia. O Presidente do Conselho das Escolas, Álvaro Almeida dos Santos, assina por uma escola de Valadares (Vila Nova de Gaia). Albino Almeida chegou a presidente do conselho executivo da CONFAP via Associação de Pais da Escola EB 2/3 Soares dos Reis (Vila Nova de Gaia). Cheira-me a case study!...

Improviso para trenga e orquestra ...

Palavras espalhadas pelo chão
já não sei onde coloque os pés
para não me calcar
sei apenas que a desarrumação da casa
começa nos braços e nas mãos
que já não se oferecem como dantes
à eterna ilusão da novidade.

Ademar
11.03.2008

Para os leitores de Coimbra e arredores...

cartazlauracoimbra.jpg

Sexta-feira, dia 14, na Sala da Luz da Comunidade de Acolhimento João XXIII (Rua dos Combatentes). Será a primeira apresentação pública do Volume II do Diário da minha irmã. Seguir-se-ão Braga (dia 29) e Lisboa (5 de Abril). Estou certo de que os meus amigos de Coimbra não faltarão. A começar por ti, Zé!...

Os governos... gastam-se...

abranhos3.jpg
abranhos2.jpg
Eça de Queiroz, O Conde d'Abranhos

O analfabeto político...

O pior analfabeto
é o analfabeto político:
ele não ouve, não fala,
nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo da vida,
o preço do feijão, do peixe, da farinha,
do aluguer, do sapato e do remédio
dependem das decisões políticas.
O analfabeto político
é tão burro que se orgulha
e estufa o peito dizendo
que odeia a política.
Não sabe o imbecil que
da sua ignorância política
nasce a prostituta, o menor abandonado,
e o pior de todos os bandidos,
que é o político vigarista,
aldrabão, corrupto e lacaio
das empresas nacionais e multinacionais.

Bertolt Brecht

Convite ao prazer do olhar...

Sugiro-vos uma visita a este tesouro, onde encontrareis estas e outras imagens...

calvar.jpg
Octavio Ocampo, Calvary
ressurr.jpg
Octavio Ocampo, Resurrection
Palm Sunday.jpg
Octavio Ocampo, Palm Sunday

Dividam-se, por favor, para que ele possa reinar (pelo menos, a norte do Douro)...

CONFAPPPP.jpg
DN, 11.03.2008

A fragmentação do movimento associativo de pais, por isto e por aquilo, estava há muito anunciada. A colagem oportunista de Albino Almeida ao Governo e mais umas tantas trapalhadas internas precipitaram-na. Quando não pode reinar sozinho, Albino instiga sempre o conflito e a divisão. Eu conheço bem a criatura, já o sofri na pele e sei como, mentalmente, funciona. A partir de agora, e conforme os dias e as circunstâncias, vai passar a dizer que os adversários estão vendidos à FENPROF, à FNE ou à oposição (de esquerda ou de direita). Surpreender-me-ia se não chegasse, pelo menos, a deputado, em 2009...
O PS não merece menos. O PS não merece mais...

Brinquemos, camaradas, façamos a experiência!...

av1.jpg
Público, 11.03.2008

Este alvitre de António Vitorino, já recusado, aliás, pelo Secretário de Estado Pedreira, diz bem da ligeireza com que um certo PS acompanha e apoia as grandes reformas do Governo na área da educação. Fazer uma experiência de avaliação com professores-cobaias (a ver se resulta) só poderia mesmo desacreditar ainda mais o Ministério da dita (queria escrever... desdita). Vitorino, que parece sempre andar fugido do jardim de infância, propõe uma brincadeira, para entreter os indígenas. Ele também não está a entender nada...

Será também comunista ou terá apenas falta de entendimento?!...

acm1.jpg
DN, 11.03.2008

Na Marcha da Indignação participaram, naturalmente, muitos profissionais de educação que são (ou foram) militantes ou simpatizantes do PS. Gente, obviamente, mancomunada com o PCP ou destituída de entendimento...

O ranger, perdão, o rangel do berbequim...

emidior.jpg
Correio da Manhã, 11.03.2008

Emídio Rangel fez publicar há dias no CM uma diatribe injuriosa e mentecapta contra os professores, escrita não com os neurónios, nem com os testículos, mas com algum berbequim que deve ter no lugar da cabeça. Levá-lo a sério e dar-lhe importância... é uma perda de tempo e de lucidez. O homem anda apenas, desesperadamente, à procura de emprego...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

nicolaut.jpg

Segundo Rodrigues Lapa, este soneto de Nicolau Tolentino terá sido dirigido ao príncipe D.João, herdeiro do trono, falecido prematuramente em Setembro de 1788. O poeta fora nomeado em 1767 professor de Retórica em Lisboa e, pelos vistos, não se achava muito... motivado. Provavelmente, como se poderá inferir do poema, porque tinha também a carreira... "congelada"... Duzentos e tal anos depois, a predisposição dos professores portugueses para o uso profissional e competente da palmatória não parece ter mudado muito...

capant.jpg

Valter Lemos já foi demitido?... (9)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 10, 2008

Para José Sócrates, Engenheiro, com atenta e respeitadora ironia...


acffffff.jpg
Portugal Futurista, Ultimatum de Álvaro de Campos (1917)

Improviso mais do que secreto...

Talvez invente ainda uma fórmula
para te dizer
o que as palavras nunca disseram
um poema irresolúvel
como quase todos os que já escrevi
equação a nenhuma incógnita
e a todas
exceptuando nós.

Ademar
10.03.2008

Modesto contributo para a reflexão de uma Ministra...

novoa3.jpg

António Nóvoa, A Formação Contínua entre a Pessoa-Professor e a Organização-Escola (in Inovação, Volume 4, nº1, 1991)

Albino Almeida responde (quero dizer, não responde)...

aa.jpg
Público, 07.03.2008

Há dias, ousei colocar aqui algumas perguntas a Albino Almeida, presidente do conselho executivo da CONFAP. Eu sabia (porque conheço bem o Albino) que a resposta chegaria, mais ou menos, nos termos em que chegou e reproduzo:

As dúvidas aqui levantadas foram TODAS esclarecidas onde deviam ser: na Assembleia Geral da CONFAP! A gravação da mesma, e do Encontro Nacional, em CD, serão enviadas a TODAS as estruturas do MAP.
Escusa de saltar Snr Ademar, porque VALE ZERO, em termos de representatividade de seja o que for, muito menos do MAP!
Conhecemo-lo bem do seu consulado na Escola da Ponte! Não respondemos aos novíssimos Inquisidores! Inscreva-se numa A.P. e apareça na CONFAP...

Não vou comentar a resposta, por duas razões: primeira, porque confio sempre na inteligência dos leitores; segunda, porque a Escola da Ponte não mereceria. Ao contrário de Albino Almeida, que nas pontas dos pés dispara sempre para onde está virado, eu ainda sei distinguir o essencial do acessório...

Manifesto ESCOLA PÚBLICA PELA IGUALDADE E DEMOCRACIA...

No essencial, concordo com as preocupações e a formulação deste Manifesto. Por isso o subscrevi!...

Quem crucifica os ministros da educação?!...

cronicaaaa.jpg
Público, 10.03.2008

Parte inicial da crónica de Rui Tavares na edição de hoje do Público. Serve como uma luva a todos os treinadores de bancada da educação (a educação dos outros, entenda-se!). Maria de Lurdes Rodrigues foi, efectivamente, vítima de todos aqueles que lhe exigiram o milagre de uma reforma sem professores ou contra eles. Como socióloga e como ministra, chumbou no exame da lucidez. Camacho não precisou de mais de sete meses para perceber que já não conseguia motivar os jogadores que treinava e, honradamente, demitiu-se. Maria de Lurdes Rodrigues começou a ofender os professores há três anos e ainda não descobriu que os perdeu para sempre...

A grande novidade do dia, da semana, do mês, do ano, da década, talvez, do século: temos, finalmente, um primeiro-ministro que não se deixa convencer pelos... números!...

7000.jpg
DN, 10.03.2008

Sócrates, que passa a vida, no parlamento, a atirar números a todas as interpelações (não importa o que os números digam ou signifiquem), fez ontem, publicamente, o seu acto de contrição, ao jeito quase de harakiri. afirmando que o que o convence não é a força dos números, mas a razão...
Vou esperar pelo próximo debate parlamentar para me rir ainda mais...

"À PRESSÃO... SÓ A CERVEJA"...

pressaooo.jpg

Esta sequência de fotografias da Marcha da Indignação é muito interessante e elucidativa. E esta frase... fulminante!...

As "reformas" são boas quando atingem os outros...

Escreve Vital Moreira:

As reformas são boas enquanto não se fazem
Há comentadores que durante anos e anos protestaram contra a "captura" sindical do Ministério da Educação, denunciaram a autogestão escolar, condenaram as progressões automáticas sem avaliação de mérito. Agora que, finalmente, estão em curso reformas para corrigir esses factores do desastre do ensino, afadigam-se em arranjar razões para apoiar a revolta dos professores contra elas, protesto que, a triunfar, deixaria tudo na mesma durante mais uma geração. Vá-se lá entendê-los...

Muito gostava eu de ler o que Vital Moreira escreveria (ele e outros professores universitários) se Mariano Gago tentasse aplicar às universidades públicas um regime mentecapto de avaliação semelhante àquele que Maria de Lurdes Rodrigues, por grosso e atacado, pretende impor às escolas... inferiores...
As "reformas" são boas... quando atingem os outros, naturalmente...

Um exemplo para Maria de Lurdes Rodrigues!...

camachito.jpg

Camacho demitiu-se porque, disse ele, já não conseguia motivar mais os jogadores. Burrice!...
Se ele tivesse a inteligência política de Maria de Lurdes Rodrigues, persistiria, persistiria, persistiria. Até que os jogadores, pelo menos, o convertessem na própria bola...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

jorgesennnna.jpg
Jorge de Sena, Poesia-III

Valter Lemos já foi demitido?... (8)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Insubordinação geral...

Pergunta capciosa: que fará o Ministério da Educação se todos os departamentos de todas as escolas e agrupamentos do país aprovarem posições como a seguinte, que reproduzo?

. Atendendo a que, sem fundamento válido, se fracturou a carreira docente em duas: professores titulares e não titulares;

. Atendendo a que essa fractura se operou com base num processo arbitrário, gerando injustiças inqualificáveis;

. Atendendo a que os parâmetros desse concurso se circunscreveram, aleatória e arbitrariamente, aos últimos sete anos, deitando insanemente para o caixote do lixo carreiras e dedicações de vidas inteiras entregues à profissão;

. Atendendo a que, por via de tão injusto concurso, não se pode admitir, sem ofensa para todos, que seguiram em frente só os melhores, e que ficaram para trás os que eram piores;

. Atendendo a que esse concurso terá repercussões na aplicação do assim chamado modelo de avaliação, já que, em princípio, quem por essa via acedeu a titular será passível de ser nomeado coordenador e, logo, avaliador;

. Atendendo a que, por essa via, pode muito bem acontecer que o avaliador seja menos qualificado que o avaliado;

. Atendendo a que o modelo de avaliação é tecnicamente medíocre;

. Atendendo a que o modelo de avaliação é leviano nos prazos que impõe;

. Atendendo a que o modelo de avaliação contém critérios subjectivos;

. Atendendo a que há divergências jurídicas sérias relativas à legitimidade deste modelo;

. Atendendo a que o Conselho Executivo e os Coordenadores de Departamento foram democraticamente eleitos com base nas funções então definidas para esses órgãos;

. Atendendo a que este processo, a continuar, terá que ser desenvolvido pelos anunciados futuros Conselhos de Escola, Director escolhido por esse Conselho, e pelos Coordenadores nomeados;

. Nós, professores do Departamento de Línguas, da Escola Secundária D. Maria II, em Braga, não reconhecemos legitimidade democrática a nenhum dos órgãos da escola para darem continuidade a um processo que extravasa as funções para as quais foram eleitos;

. Mais consideram que:

. Por uma questão de dignidade e de solidariedade profissional, devem, esses órgãos, suspender, de imediato, toda e qualquer iniciativa relacionada com a avaliação;

. Caso desejem e insistam na aplicação de tão arbitrário modelo, devem assumir a quebra do vínculo democrático e de confiança entre eles próprios e quem os elegeu, tirando daí as consequências moralmente exigidas.

março 09, 2008

Improviso para grelha de avaliação...

O modo de andar
e de dizer
bom dia ou boa tarde
o sorriso
o abraço
o jeito de pedir por favor
a segurança dos gestos
e das palavras
e dos silêncios
a voz
o olhar acolhedor
o respeito
a delicadeza
a tranquilidade
o mérito da confiança
e a inteligência
a tua verdade
de todas as horas
como te avaliarei?

Ademar
09.03.2008

Com alguém a Ministra há-de fazer as reformas...

Uma entrevista, perdão, um tempo de antena... clarificador...

"Alea jacta est!"...

nunopaaaaaaaa.jpg
Público, 09.03.2008

Maria de Lurdes Rodrigues encontrou no regime de avaliação dos educadores e professores o seu... Rubicão. O problema é que ela não sabe já como atravessá-lo. Não sabe, nem pode...


A patetice de um certo modelo de avaliação...

antonbarrr.jpg
Público, 09.03.2008

Parte final do artigo de António Barreto na edição de hoje do Público. Desta vez, concordo absolutamente com ele. Ao contrário de que certas vozes (mal informadas ou mal intencionadas) proclamam, o modelo de avaliação que o ME, teimosamente, pretende implantar nas escolas públicas significa um insolente atestado de incompetência e de irresponsabilidade passado às próprias escolas e aos docentes...
Professores que aceitassem avaliar-se assim não mereceriam ser mais professores...

Anúncios de interesse público...

an222.jpg
JN, 09.03.2008

an111.jpg
JN, 09.03.2008

É sempre com muito gosto que dou voz e projecção aos solitários e às solitárias que procuram alguém...

Um substantivo (relevância) que não cabe no prontuário da sociologia política...

irrelevvvv.jpg
Público, 09.03.2008


100.000 irrelevâncias...

capajn.jpg
JN, 09.03.2008

Até as nuvens remataram adequadamente a tela...

capapub.jpg
Público, 09.03.2008

Um jornal de referência não pode editar merdas como estas!...

cadernnnnnnn.jpg

Público: pior é impossível... (2)

amadeossssss.jpg
Paulo Marques - Cadernos Biográficos (Amadeo de Souza-Cardoso)

Reparai na abertura do Prológo do Caderno Biográfico dedicado a Amadeo de Souza-Cardoso. Dois parágrafos. O primeiro reúne excertos de dois textos alheios. De quem? As fontes não são identificadas. Dispenso-me de qualificar criminalmente este tipo de baixezas, que o Público, irresponsavelmente, promove. E já nem sequer me apetece discutir o rigor ou a oportunidade da evocação histórica...
Adiante, o livrinho insere reproduções a preto-e-branco, graficamente mal amanhadas, de várias telas de Amadeo. Nem uma legenda.
Esta colecção devia fazer as delícias dos índios da Amazónia...

Público: pior é impossível... (1)

fpeeee.jpg
Paulo Marques - Cadernos Biográficos (Fernando Pessoa)

Entretive-me hoje a a folhear um "brinde" do Público, uma coisa em forma de livro. Autor: Paulo Marques. Trata-se de uma putativa biografia de Fernando Pessoa, redigida em português canhestro e prenhe de citações cuja fonte nunca é revelada. Se um aluno me entregasse um trabalho elaborado nestes termos... eu pedir-lhe-ia, delicadamente (e pedagogicamente), que o revisse. O Público editou-o sem mais, a abrir uma colecção de 16 biografias breves de "Personalidades Portuguesas do Século XX" (suponho que todas da autoria de Paulo Marques), que me prometem doses suplementares de irritação e sarcasmo.
Os critérios editoriais do Público continuarão a ser um mistério para mim...

Lembrando o Programa do Governo para 2005/2009...

Escreve Vital Moreira:

No dia em que um governo se visse impedido de levar a cabo uma reforma essencial do seu programa, por rebelião dos profissionais de um serviço público apoiada pela oposição, só teria uma saída democraticamente digna, ou seja, pedir a demissão ao Presidente da República para convocar eleições antecipadas a fim de saber quem governa: se o Governo eleito ou a oposição, se os cidadãos eleitores ou uma classe profissional na rua.

De que reforma essencial, na área da educação, falará Vital Moreira? Fui espreitar o Programa do Governo e li:

As propostas apresentadas para esta legislatura inscrevem-se no quadro definido pela Estratégia de Lisboa: fazer da sociedade da informação e do conhecimento uma alavanca para a coesão social e a modernização económica e tecnológica. Para tal, definimos 5 ambições para a legislatura:
• Estender a educação fundamental, integrando todos os indivíduos em idade própria, até ao fim do ensino ou formação de nível secundário. Isto quer dizer trazer todos os menores de 18 anos, incluindo aqueles que já estejam a trabalhar, para percursos escolares ou de formação profissional.
• Alargar progressivamente a todas as crianças em idade adequada a educação pré-escolar e consolidar a universalidade do ensino básico de nove anos. O que implica retomar a aposta na rede nacional de ofertas da educação de infância e reforçar os instrumentos de inclusão e combate ao insucesso na escola básica.
• Dar um salto qualitativo na dimensão e na estrutura dos programas de educação e formação dirigidos aos adultos. O que requer uma atenção particular às necessidades específicas dos adultos hoje activos que não dispõem de habilitações escolares equivalentes ao 9º ano de escolaridade.
• Mudar a maneira de conceber e organizar o sistema e os recursos educativos, colocando-nos do ponto de vista do interesse público geral e, especificamente, dos alunos e famílias. O que determina que questões tão importantes como o recrutamento e colocação dos docentes, os tempos de funcionamento dos estabelecimentos de pré-escolar e das escolas ou a estruturação dos seus serviços, sejam abordadas da perspectiva dos destinatários últimos do serviço público da educação, as populações.
• Enraizar em todas as dimensões do sistema de educação e formação a cultura e a prática da avaliação e da prestação de contas. Avaliação do desempenho dos alunos e do currículo nacional, avaliação dos educadores e professores, avaliação, segundo critérios de resultados, eficiência e equidade, das escolas e dos serviços técnicos que as apoiam.

Pergunto, simplesmente: que reforma essencial, projectada no Programa do Governo, a rebelião dos professores estará a impedir que seja levada a cabo?...Será a reforma do modelo de avaliação? Mas não aspirava o Governo a enraizar (verbo sábio) uma prática de avaliação que fosse... sustentável? Como se pretenderá que seja sustentável um regime de avaliação que avaliados e avaliadores, na sua esmagadora maioria, consideram, no mínimo, inapropriado?!...
Talvez Vital Moreira esteja a pensar que deveria caber à inspecção, ou às direcções regionais de educação, ou às câmaras municipais, ou às estruturas locais do PS... a avaliação, em concreto, de todos os educadores e professores...

Valter Lemos já foi demitido?... (7)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Portugal e Brasil não poderiam de vez em quando trocar os ministros da educação?...

Os vómitos de um certo Portugal profundo...

O professor que marcha hoje em Lisboa, significativamente do Parque Eduardo VII em direcção ao Terreiro do Paço, manifesta-se na dupla qualidade de professor indignado e cidadão preocupado. Nesse sentido, esta Marcha Negra docente de luto pelo Estado é a continuação da Marcha Branca pela protecção das crianças face à rede pedófila.

Leio uma, duas, três vezes e temo estar a enlouquecer. Quem escreve isto, deve ter um problema qualquer, muito íntimo, para resolver... Deveria tratar-se...


março 08, 2008

Professores e oficiais correlativos...

Escreve Vital Moreira:

Vai por aí grande celebração pelo sucesso da manifestação dos professores (e ofícios correlativos), com os diversos partidos apoiantes a disputar aos sindicatos os louros da vitória. O problema é a divisão dos despojos políticos pelo PCP, pelo BE e pelo PSD. O PCP não costuma partilhar os ganhos da rua...

Como não estive na manifestação, não celebro ao altar de nenhum partido e sou, por formação, um céptico sindical , não sei se dirija a minha simpatia aos professores ou aos oficiais correlativos. Vou dormir sobre a dúvida e talvez amanhã me incline.
Ai Vital, Vital, como te pesa tanto o governol...

Improviso em forma de circunstância...

Hoje retirei do céu
não sei quantas nuvens
e passeei com elas na cidade
fingindo-me de trela
ninguém estranhou ou entendeu
senão uma maré distraída
e uma ministra sem dorso.


Ademar
08.03.2008

Esclarecimento...

Um leitor pergunta-me por que, sendo eu tão crítico da Ministra da Educação, não fui à Marcha da Indignação. Confesso (mas peço que não conteis a ninguém): recebi instruções de Álvaro Cunhal para ficar em casa e acompanhar o evento pelas televisões...
Alguém teria que fazer o relatório, para memória futura. Calhou-me, em sortes, a mim. Fui menos um...
Notou-se?!...

Ministros em directo...

hoje2.jpg

hoje1.jpg

Santos Silva, na RTP1, Maria de Lurdes Rodrigues, na SIC. Não sei quem esteve na TVI, se o Soldado Desconhecido, se o Busto da República, se Gago, ele próprio. Das sábias palavras dos ministros que hoje deram a cara, em directo, para comentar a Marcha da Indignação (dos Professores), decorre simplesmente que nada se passou. A Ministra da Educação, que agora tanto valoriza a intervenção dos professores, coitados, prometeu continuar a trabalhar como até aqui, a bem da Nação. E o Ministro dos Assuntos Parlamentares, que ontem estava tão zangado em Chaves, esclareceu que...
Para terem dito o que disseram, só não percebo por que não ficaram calados...

Enquanto houver um professor que não tenha ainda protestado, ela persistirá!...

minsic1.jpg

minsic2.jpg

A Ministra da Educação (ainda?) no Jornal da Noite, da SIC. Para dizer o quê? Que se demite? Que recua? Ninguém acredita, naturalmente. Dirá pela enésima vez que teimará, contra tudo e contra todos. E apertará um pouco mais a corda à volta do pescoço...

Ainda não acredito... Havia mesmo professores na "Marcha da Indignação"?!...

man1.jpg

O carinho dos professores pela Ministra da Educação!...

man2.jpg

Os professores, independentemente do nível de ensino em que trabalham e das funções que desempenham, têm de ser todos uns para os outros...

Eis a prova (cabal) de que a "Marcha da Indignação" foi manipulada pelos comunistas!...

sucena.jpg

Paulo Sucena, ex-secretário geral da FENPROF e conhecido militante comunista, "apanhado" pelas câmaras da SIC no meio da manifestação de hoje. Eis a prova (concludente) que faltava de que os professores indignados estão a ser miseravelmente manipulados pelo Partido Comunista!...

Um Ministro à beira de um ataque de nervos!...

ss1.jpg

ss2.jpg

ss3.jpg

ss4.jpg

Eu percebo o incómodo que Augusto Santos Silva, nesta altura, carrega. Já não bastava a contestação dos professores ao Governo e ao Ministério da Educação; tem ainda, ele próprio, que suportar em silêncio as críticas públicas de um actual secretário de estado da educação, que o aponta como um dos principais culpados do insucesso escolar no nosso país.
A reacção destemperada que ele teve ontem à noite em Chaves, quando vaiado por alguns manifestantes, diz bem do estado psicológico e anímico em que ele se encontra, verdadeiramente, à beira de um ataque de nervos.
Nem quero imaginar como ele estará hoje, depois de ter visto as imagens da manifestação dos professores, em Lisboa...

Vai até ao Rivoli, Augusto, vai até ao Rivoli! E tenta esquecer, por uma noite, que estás metido nesta alhada!...

O elogio do óbvio que, nesta altura, nos serve de tão pouco...

2ministros.jpg
Expresso, 08.03.2008

Pessoalmente, como já escrevi noutras ocasiões, tenho o maior apreço por Marçal Grilo e Guilherme Oliveira Martins. São dois homens cultos, serenos, inteligentes, civilizados, que eu tive o prazer de conhecer enquanto ministros da educação. Recordo-me bem, aliás, de uma reunião que promovi e organizei, em que ambos estiveram presentes (na altura, Oliveira Martins era Secretário de Estado de Marçal Grilo).
O artigo que ambos subscrevem hoje no Expresso, na esteira de um certo "pacto educativo" que fez (pouca) história, é um daqueles textos que eu não teria também dificuldade em subscrever, tão óbvios são os postulados de que parte. O problema, meus caros ex-ministros, é que, desde o 25 de Abril, todos os programas de salvação da escola pública, mais ou menos iluminados e, seguramente, bem intencionados, falharam.
É que não basta ter razão: é indispensável, pelo menos, convencer, motivar e mobilizar os profissionais da educação . E é isso que não tem acontecido, como sabeis!...

Então a culpa não será toda dos professores?!...

eisceleeeeeee.jpg
Expresso, 08.03.2008

Não subscrevendo, inteiramente, os considerandos, subscrevo a conclusão. Henrique Raposo tem menos razão do que julga, mas mais do que se poderia pensar...

Todos sabem, claro, como se resolve!...

caogato.jpg
Expresso, 08.03.2008

A educação, em Portugal, é como o futebol: na bancada, todos sabem como se ganha o campeonato. Não há cão, nem gato, que não tenha uma... solução. Henrique Monteiro, director do Expresso, também. Ele já nem quer "reformar" as escolas: quer, simplesmente, "revolucioná-las". E tem seis... medidas. Seis sugestões. Tivesse sete e o país salvar-se-ia, de certeza!...

Se não tem esperança, por que persiste?...

lurdinhas11.jpg
Expresso, 08.03.2008

Maria de Lurdes Rodrigues está mesmo interessada em regressar aos bancos do ISCTE, onde era e continuará a ser, certamente, uma brilhante professora, adorada e respeitada pelos alunos.
Declarações como esta projectam, apenas, um pedido desesperado: demitam-me, demitam-me, demitam-me!...

"Mainstream" ao alcance de todas as fórmulas...

desceeeee.jpg
Sol, 08.03.2008

É difícil escrever-se tanto disparate de conveniência com tão poucos caracteres. José António Lima consegue hoje a proeza, inspirado (por quem haveria de ser?) pela (ainda?) Ministra da Educação. O director adjunto do Sol remata a prosa laudatória, falando de... contra-reforma...
Que pena que JAL não desenvolva um pouco mais a sua tese. Ou deveria ter escrito antes... tesão?...

Valter Lemos já foi demitido?... (6)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Uma "provocação" de Vasco Pulido Valente que merece ser lida e discutida...

ethosvpvvvvvvvv.jpg
Público, 08.03.2008

De início, até poderá supor-se que se trata de uma ironia, mas não é. Vasco Pulido Valente, neste artigo, tem muito mais razão do que ele próprio talvez julgará.
Tem razão, por exemplo, quando afirma que nenhum sistema de avaliação "mede" a qualidade do desempenho de um professor. Qualquer avaliação de tipo "qualitativo" é sempre um "julgamento" referido a critérios (ideológicos, culturais, morais, éticos, etc) que não são mensuráveis. Como se "mede" a autoridade de um professor na sala de aula ou na escola e perante quem? Como se "mede" a qualidade da relação pedagógica? Como se "mede" tudo aquilo que poderia distinguir, qualitativamente, um bom professor de um mau professor?...
Pode "medir-se" a assiduidade, a pontualidade, o tempo que cada professor passa na escola, o número de acções de formação que frequentou, o número de cargos que desempenhou, o número de artigos que escreveu, os resultados de pauta dos alunos e pouco mais. Mas nenhuma dessas medidas "retrata" a qualidade do que verdadeiramente conta na educação e no ensino: o modo como cada professor serve ou não de modelo a cada aluno e, verdadeiramente, o toca , o influencia e o conduz.
Tem razão também quando aponta o dedo à vacuidade e à irresponsabilidade do ensino dito superior, que, em geral, só é superior na vaidade, no farisaísmo e na arrogância. E, como sugere VPV, no "mercenarismo". Foram as universidades, muito especialmente, aquelas que "formam" professores... que, nos últimos 30 anos, "moldaram" o nosso desgraçado sistema de ensino "inferior". Lembro-me ainda de uma supervisora de estágios que, depois de observar a aula de uma candidata a professora, lhe dizia, à minha frente (isto há mais de 20 anos): "Parabéns, deu uma aula brilhante! Os alunos não perceberam nada, mas, tecnicamente, não tenho nenhum reparo a fazer-lhe". Esta "supervisora" é hoje uma excelentíssima académica, "especialista" em... avaliação de professores...
Claro que há coisas que VPV diz neste artigo que são... patetas. Como essa de as escolas "inferiores" deverem ter como vocação principal "preparar as crianças para o ensino superior". Mas, em quase tudo o mais, tem razão. Falar da "avaliação dos professores" nos termos em que o ME o faz - é um puro exercício de demagogia e de aldrabice política.
Voltarei ao tema.

O pânico...

davidmf.jpg
David Mourão-Ferreira, Obra Poética

março 07, 2008

Até ao fim, diz ela!...

ateaofim.jpg

Ela (a ainda Ministra da Educação) diz, ao Expresso de amanhã, que irá até ao fim...
Monsieur de la Palisse não diria melhor...

Improviso para dizer sempre a primeira vez...

Nenhuma noite é tão antiga nas palavras
que dispense a memória
ou a perfeição da voz
como se ainda voltasse a dizer
como no poema primeiro
vem soleníssima e triste
e colhe todas as folhas de mim
que ainda não tenham murchado.

Ademar
07.03.2008

Falta de jeito, falta de senso ou falta de decoro?...

esperrrrr.jpg
DN, 07.03.2008

Confesso que me importa pouco saber se esta colega é "filiada" ou não no PS. Sei apenas que, com amigas deste calibre, Maria de Lurdes Rodrigues nem precisa de inimigos...


Um título para lamentar...

Sob o título "A PSP infiltrada pela Fenprof" (sem ponto de interrogação sequer), Vital Moreira escreve:

Depois do que sucedeu na Covilhã no ano passado, só por rotunda estupidez é que a PSP pode insistir em dirigir-se aos sindicatos a informar-se sobre manifestações, alegadamente para melhor garantir a sua segurança.
A Fenprof agradece a "ajuda"...

Entendo e até corroboro a observação, mas lamento profundamente o título. A sugestão de "infiltração" da PSP pela FENPROF (só faltou dizer... pelos comunistas) é uma maldadezinha que não honra o meu amigo Vital Moreira. Pressinto actualmente desnorte e desespero a mais nas hostes do governo...

O carinho do Governo pelos professores e o de Albino Almeida pela Ministra da Educação...

psp1.jpg
Público, 07.03.2008

O Público, hoje, não se recomenda a maiores de 50 anos...


"E só porque toda a gente é tão estúpida... que há necessidade de alguns tão inteligentes" (Bertolt Brecht)...

Escreve Vital Moreira, continuando a tentar acudir à Ministra da Educação:

Se professores e comentadores lessem este guião sobre a avaliação, haveria muito menos mistificação e confusão (e um pouco mais de boa-fé) sobre o assunto...

Vital Moreira parte do postulado de que os professores não conhecem o Estatuto da Carreira Docente, nem os diplomas que têm vindo a regulamentá-lo, designadamente, em matéria de avaliação. Ele entende, ademais, que os professores não sabem ler, nem interpretar a palavra da salvação e que a sua agilidade hermenêutica tropeça, permanentemente, na mistificação e na confusão. Daí a necessidade de lhes administrar, misericordiosamente, uma cábula ministerial. Com professores tão burros e tão mal-intencionados (ou tão facilmente manipuláveis), a escola pública só pode mesmo estar condenada à falência...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

alba1.jpg
Sebastião Alba, Uma pedra ao lado da evidência

Valter Lemos já foi demitido?... (5)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Comentários (uma chamada de atenção)...

Alguns leitores têm-me enviado nos últimos dias comentários sobre a Ministra da Educação e sobre o Presidente da CONFAP redigidos numa linguagem que considero imprópria e desajustada. Peço publicamente perdão a todos eles, mas recuso-me a publicar tais comentários. Uma coisa é a crítica, a ironia, até o sarcasmo.. outra, bem distinta, o insulto. E a fronteira do insulto... não passo. Espero que todos compreendam...

Uma entrevista a não perder...

matiasa.jpg
A Página da Educação, Março.2008

Tenho um grande apreço pessoal pelo Matias Alves. Nem sempre estivemos de acordo, mas acho que sempre nos respeitámos e apreciámos. Hoje, ao folhear distraidamente a Página, esbarrei numa entrevista dele. Recomendo a leitura. Há poucas pessoas, neste país, que conheçam tão bem a máquina trituradora e autofágica do Ministério da Educação como o Matias Alves. E é reconfortante saber que ele não perdeu a lucidez.
Ser pai, além do mais (ou antes de tudo o mais)... ajuda sempre muito!...

março 06, 2008

Termino o dia repetindo uma música...

Uma mudança oportuna (e quiçá apressada) de endereço electrónico...

Ontem escrevi que o endereço do novo tesoureiro da CONFAP (eleito no sábado passado) era ainda o endereço do anterior, o tal que, supostamente, terá desviado 60.000 euros nas barbas de Albino Almeida.
Acabo de descobrir que, de ontem para hoje, o endereço mudou.
Não há como visitar a página da CONFAP diariamente...
E ainda há quem pense que os blogues não servem para nada!...

Improviso para distrair momentos...

Não há imagens
que me reconciliem com a esperança
de descobrir a novidade
os dias nascem e morrem assim
na mesma certeza do movimento intemporal
das peças no tabuleiro
repito as palavras e os sons
que me reconduzem ao que fui
antes de todos os berços
e deixo-me embalar
numa espécie de pré-história de mim
quando ainda não confundia as marés
e os sentimentos pareciam eternos.

Ademar
06.03.2008

Gloriosamente...

pluribus.jpg

Foto de Carlos Pedro, retirada daqui.

Que bem fica!...

camacho11.jpg

Em dias consecutivos, perdeu o pai e perdeu a equipa. Ele há treinadores fadados ao luto...
No lugar de Camacho, eu pediria ao diabo uma moratória...

Senhora Ministra, confesso: sou mesmo muito burro (e, além disso, manipulável)!...

mlrrrrrrrrr.jpg

A confiança é um bem delicado. Na política, em casa e na rua. Quando se perde a confiança em alguém, perde-se para sempre. Não há palavras, não há sorrisos, não há sequer promessas que nos façam regressar ao estádio da confiança. Na política, ainda mais do que em casa ou na rua.
O drama de Maria de Lurdes Rodrigues é que, hoje por hoje, tirando os avençados do Ministério, não tem a confiança dos professores. Ela fala... e os professores desligam ou sorriem. Cinicamente...
Ela não entendeu ainda isto. Ela julga ainda que tem ouvidores e interlocutores nas escolas. Que há professores que lhe concedem ainda o benefício da dúvida. É um drama à dimensão de Shakespeare. Ela acredita e revê-se numa ficção. Chego a ter pena dela...
Atrapalhadamente, ela diz que não sabe, como professora "superior", se iria à manifestação de sábado, se não estivesse como ministra. Era, talvez, a única pergunta para a qual não levava uma resposta decorada. Falhou a cábula e estatelou-se. Se a própria ministra não sabe se iria à manifestação... quem terá, não sendo ministro, razões para faltar?...
O mais são trocos de circunstância. Fiquei a saber por ela, por exemplo, que compensa baixar as notas num ano para as subir no seguinte. Vou ser avaliado em 2009? Como, previsivelmente, terei os mesmos alunos, este ano baixarei a bitola classificativa, para, no próximo ano, poder aparecer aos olhos dos avaliadores como um professor extraordinário e excelentíssimo...
Estes negócios de mercearia de barirro quase me fazem vomitar o jantar e a entrevista da Ministra...
Devo estar, como diz ela, sob pressão, muita pressão. Já nem consigo ouvi-la...

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (20)

freinet.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (19)

upaupa.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (18)

bernardh.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (17)

apgggggg.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (16)

cavacoooo.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (15)

assssssssssssss.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (14)

anttttttttttt.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (13)

erosssssssssss.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (12)

reqiiiiiiiiiii.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (11)

labiriiii.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (10)

decadeee.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (9)

caraça.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (8)

avestruzes.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (7)

avessasp.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (6)

mariadaf.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (5)

escponte2.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (4)

escponte1.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (3)

estup1.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (2)

bobos1.jpg

Sugestões de leitura para Maria de Lurdes Rodrigues, (ainda?) Ministra da Educação... (1)

dific1.jpg

"As associações de pais apoiam a Ministra da Educação", garante Jorge Coelho, no Quadratura do Círculo!...

É para isto, para legitimar declarações deste tipo, que trabalha actualmente Albino Almeida, presidente do conselho executivo da CONFAP. Ele apoia a Ministra, a CONFAP apoia a Ministra, logo: as associações de pais apoiam a Ministra.
Conheço muitas associações de pais, faço parte, como pai, de duas: não encontrei nos últimos tempos nenhum dirigente associativo que tivesse a lata de me dizer: a associação de pais que eu dirijo apoia a Ministra da Educação. Porque, nesse dia, eu dir-lhe-ia: faça convocar uma Assembleia Geral, pergunte aos sócios se concordam e peça-lhes um mandato para dizer isso, publicamente.
Estamos no reino da pura aldrabice política. Se quiserem processar-me por dizer isto, façam o favor!
Leste, Albino?!...

Uma Ministra em estado de desgraça...

visaommm.jpg
Visão, 06.03.2008

Ela teima (ou alguém a obriga a teimar). Mas é já, politicamente falando, um fardo para o PS e para José Sócrates. E, sobretudo, para as escolas e para o país.
É penoso quando os ministros não dão conta do estado de desgraça em que caíram...

De que escola é que falamos quando falamos de escolas?...

escsaud.jpg

A maior parte das pessoas que falam hoje de escola, em Portugal, não falam da escola que será, mas da escola que, inexoravelmente, já deixou de ser e que, por isso, todos os anos se degrada e corrompe, como um cadáver abandonado na via pública. Era por aqui, pelo princípio de tudo, que deveríamos começar todas as discussões...
Desgraçadamente, continuamos todos (mea culpa!) a discutir... pormenores...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

alexandoo.jpg
Alexandre O'Neill, Poesias Completas

Valter Lemos já foi demitido?... (4)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando ele próprio fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

março 05, 2008

Improviso sobre a aragem dos dias que sopram...

Escrevo na água
para que não fique rasto das palavras
que me fogem
pressinto a ameaça dos abutres
sobrevoando discretamente sobre o rumor
dos pântanos
mas nada é igual ao que sempre foi
as vozes que se erguem agora
parecem ainda mais antigas e audíveis
e há uma estranha teimosia no ar
uma irreverência que quase apela
à insubordinação
já não havia mais chão
nem mais silêncio
para tanto joelho dobrado.

Ademar
05.03.2008

Como se desagrava uma classe que se sente, unanimemente, "ofendida"?...

ofensass.jpg
DN, 05.03.2008

Quem tiver a resposta... terá a solução...

O direito dos pais à indignação!...

dissidconfap.jpg
Público, 05.03.2008

Eu também sou pai (de 3 filhos, 2 dos quais, ainda, estudantes no básico). E sou pai há mais tempo do que Albino Almeida...
Espero, sinceramente, que a CONFAP lhe sobreviva!...

Algumas perguntas a Albino Almeida, presidente do conselho executivo da CONFAP...

tesour.jpg
Público, 05.03.2008

É preciso não confundir Albino Almeida com a CONFAP e, muito menos, com o movimento associativo de pais, quaisquer que sejam as suas fragilidades endémicas. Feita esta ressalva, impõe-se, a propósito desta notícia do Público, fazer algumas perguntas.

Como é que o tesoureiro pôde movimentar 60.000 euros em "seis dias" sem o conhecimento do Presidente? É assim que funciona a CONFAP? O tesoureiro movimenta livremente as contas e os fundos da Confederação?

De resto, é ou não verdade que o artigo 30º dos Estatutos da CONFAP (nº2, alínea a) dispõe que "os cheques e ordens de pagamento devem ter duas assinaturas, a do Presidente e a do Tesoureiro ou dos seus representantes legais"? Como é que, neste caso, o tesoureiro pôde movimentar 60.000 euros sem a "assinatura" do Presidente?

Quando Albino Almeida foi eleito para o mandato que cumpriu até domingo passado, o tesoureiro do Conselho Executivo da CONFAP era o senhor José Carlos Rodrigues Loureiro, de Braga, que, no mandato correspondente ao biénio 2006/2007, desempenhara, curiosamente, as funções de Presidente do Conselho Fiscal.

Como se poderá confirmar aqui, o actual tesoureiro da CONFAP, eleito no domingo passado, é o senhor José Manuel Silva, que, pelos vistos, mantém ainda o endereço electrónico do seu antecessor (carlos.loureiro@confap.pt). Albino Almeida, na declaração transcrita pelo Público, imputa responsabilidades a um ex-tesoureiro, mas, ao mesmo tempo, adianta que o "desvio" dos 60.000 euros foi feito... recentemente. Ou seja, imputa-o a Carlos Loureiro, que sintomaticamente não terá comparecido à Assembleia Geral. Pergunta: mesmo depois de detectado o "desvio, o tesoureiro continuou a exercer funções ou foi, liminarmente, suspenso pelo presidente da direcção? Quando? De que forma?...

Desde 1987 que a CONFAP beneficia do estatuto de "utilidade pública", o que lhe confere direitos e deveres especiais. Por outro lado, a maior parte das receitas da CONFAP provêm do Ministério da Educação. Ou seja, os 60.000 euros desviados pelo tesoureiro sem o conhecimento do presidente são, na íntegra ou na quase totalidade... dinheiro de todos nós. Pergunta: Albino Almeida, quando tomou conhecimento do "desvio", apresentou queixa? E terá pedido ou encomendado a realização de uma auditoria externa, para esclarecer cabalmente a forma como têm vindo a ser geridas as receitas da Confederação?...

Em vez de atacar gratuitamente os professores portugueses e ameaçar com processos não sei quantos putativos "caluniadores", Albino Almeida prestaria um grande serviço aos pais que diz representar se começasse por arrumar a sua própria casa. E se explicasse aos seus pares (e, já agora, a todos nós) como foi possível que, sem o seu conhecimento, o "seu" tesoureiro se apropriasse indevidamente, em "seis dias", de 60.000 euros... Felizmente, como Deus, descansou ao sétimo!...

Pais e professores: a mesma causa...

manifff.jpg
DN, 05.03.2008

Todos os partidos da oposição vão tentar capitalizar e tirar dividendos políticos da luta dos professores e da insatisfação que vai grassando pelo país. É normal. O que importa é que a luta dos professores tenha uma agenda própria e não se deixe cavalgar nem pelos partidos, nem pelas direcções sindicais. O que se pretende não é apenas o derrube e a substituição de uma equipa ministerial, mas uma efectiva mudança de paradigmas de reforma e de políticas educativas. O centralismo, o iluminismo e as pulsões burocratizantes fizeram da escola pública o grande absurdo em que está convertida. A luta profissional dos professores deve ser também o combate cívico dos pais. Todos aqueles que se batem por uma escola melhor, mais inteligente, mais humana e, educativamente, mais competente... têm de estar unidos e solidários. E nunca seremos de mais...

O abismo ao alcance dos pés de um primeiro-ministro...

Escreve Vital Moreira:

Não faz sentido em termos democráticos a proposta do Prof. João Lobo Antunes para uma "arbitragem" entre o Ministério da Educação e os sindicatos de professores.
Os processos de negociação correram os seus trâmites. O Governo decidiu, como lhe compete. Uma arbitragem por terceiros, independentemente dos seus resultados, traduzir-se-ia numa desautorização de que tem a legitimidade democrática pelo seu lado e num prémio para quem não fez outra coisa senão contestar todas as reformas e tentar derrotá-las na rua.
A questão agora é simples: ou o Governo tem autoridade e força para fazer valer as suas políticas, ou desiste e se dá por derrotado, com todas as consequências políticas inerentes...

Se Vital Moreira estivesse menos preocupado em defender à outrance uma equipa ministerial desacreditada e mais interessado em compreender o que, verdadeiramente, se passa, talvez já tivesse percebido duas coisas: que os professores em ebulição não são tropa de choque de nenhum sindicato, nem de nenhum partido; e que a promoção da escola pública, que ambos defendemos, não se faz num clima de humilhação dos professores, de confronto e de insubordinação. Vital, nesta altura, não propõe nenhuma solução, a não ser, autoritariamente, mais do mesmo, ou seja, o agravamento de todos os factores que conduziram à triste situação actual. É como se apontasse a Sócrates o caminho do abismo, confundindo-o com o da salvação. Não sei, francamente, o que se passa com o meu amigo Vital Moreira...

Para que não se diga que só falo de Educação...

tama1.jpg
24horas, 02.03.2008

desoras.jpg
24horas, 02.03.2008

O tamanho do instrumento e o horário da coisa. O Dr. Quintino, em Noites Felizes, esclarece. Noites?...


Valter Lemos já foi demitido?... (3)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

Corrigenda: a Ministra, afinal, já foi...

MINISTRAAA.jpg

Eu julgava que a página da CONFAP estaria razoavelmente actualizada, sobretudo, quando reporta expressamente à... actualidade. Mas, pelos vistos, não está e deixei-me induzir em erro. Afinal, a Ministra da Educação não estará hoje no Expresso da Meia Noite: primeiro, porque já esteve (e eu não dei por nada); segundo, porque o programa da SICNotícias nem sequer é à quarta, mas à sexta. Se eu visitasse regularmente a página da CONFAP (o que passarei, humildemente, a fazer), já teria percebido que há mais de 15 dias que ela garante que a Ministra e o Albino estarão, amanhã, no Expresso da Meia Noite. Deve ser um daqueles amanhãs que cantam...
Para evitar estas confusões, eu atrever-me-ia a sugerir que a página da CONFAP passasse a ser gerida, directamente, a partir da 5 de Outubro...

Improviso para viola e resiliência...

Dizes-me em privado que
sessenta mil euros
são trocos
trocos públicos naturalmente
sim
já trocámos todas as condições
e todos os lutos
ministros e ministras
sempre tão ocasionais e efémeros
como as reformas que pariram
já federámos e confederámos
fomos pais e professores
professores e pais
e emburrecemos na escola
e no destino
já trocámos de papéis
lembras-te?
quando te conheci
eras uma furiosa sindicalista
hoje
bates nos sindicatos
a vida é uma ironia
nesta pasmaceira tão previsível
à portuguesa
o nosso impudor
já não cabe
em nenhum espelho
conta os euros rapaz
conta os euros que faltam na conta
e mete a viola ao saco
antes que as cordas te falhem
e te enforques nelas.

Ademar
04.03.2008

Segundo Volume do "Diário de uma Mulher Católica a Caminho da Descrença"...

laurafs1.jpg

O lançamento, em Braga, de mais um livro da minha irmã. Ainda não é o tão esperado e desejado ensaio sobre a eutanásia. Por ora, é apenas o Segundo Volume, do Diário.
Depois de Coimbra (14) e Lisboa (provavelmente, 15), seguir-se-á a apresentação em Braga. Lá estarei, para ouvir também Frederico Lourenço.
Parabéns, mana!...

março 04, 2008

O plano inclinado da desgraça...

jmanuelf.jpg
Público, 04.03.2008

Até José Manuel Fernandes, director do Público, entende que o prazo de validade de Maria de Lurdes Rodrigues já se esgotou. Alguém deveria explicar o óbvio ao primeiro-ministro... que, por este caminho, é ele quem se arrisca a não chegar ao verão...
Quem me avisa...


Vítor Sarmento, ex-presidente da CONFAP, pede a demissão da Ministra da Educação...

Tiro o chapéu a Vítor Sarmento e à sua coragem. A ler aqui.

Uma Ministra em roda livre...

MINISTRAAA.jpg

Amanhã, quarta-feira, Maria de Lurdes Rodrigues estará na SIC Notícias no programa "Expresso da Meia Noite" a partir das 23 horas, ao lado de Albino Almeida (quem poderia ser?), do Secretário Geral da Federação Nacional dos Sindicatos da Educação, João Dias da Silva, e do Presidente do Conselho de Escolas, Álvaro Almeida Santos.
Depois de amanhã, quinta-feira, responderá a Judite de Sousa, na grande entrevista, na RTP1.
Demitir-se-á na sexta?...

Ecos de uma revolta...

Não estive lá, mas partilho convosco as imagens que me chegaram...

A música de Zeca Afonso preferida de Albino Almeida, presidente da direcção da CONFAP......

Gastão era perfeito
Conduzido por seu dono
Em sonolências afeito
Às picadas dos mosquitos

Era Gastão milionário
Vivia em tapetes raros
Se lhe viravam as costas
Chamava logo a polícia

Em crises de malquerência
Vinha-lhe o gosto pela soda
Mas ninguém se abespinhava
Que enviuvasse às ocultas

Nem Gastão se apercebia
De quanto a vida o prendara
Entre estiletes de prata
E colchas de seda fina

Gastão era deste jeito
Fazia provas reais
Gastão era um parapeito
De Papas e Cardeais

Vinha-lhe só por fastio
Nos tiquetaques da vida
Um solene desfastio
Pela mãe que era entrevada

Mandava bombons recados
Por mensageiros aflitos
Não fora Gastão dos fracos
E já seria ministro

Conheci-o em Alverca
Num bidon de gasolina
Tinha um pneu às avessas
Mas de asma é que sofria

Nos solestícios de Junho
A quem o quisesse ouvir
Dizia que era sobrinho
Do Fernão Peres de Trava

Querem saber de Gastão?
Vão ao Palácio da Pena
Usa agora capachinho
E gosta de codornizes

Tem um sinal que o indica
Como o mais forte Doutor
Espeta o dedo no queixo
E diz que é Nosso Senhor

José Afonso

(podereis ouvir esta música no álbum Venham Mais Cinco)

O Ministro da Educação responsável pelo nosso insucesso escolar...

auuggg.jpg
DN, 04.03.2008

São todos sociólogos ou afins: Maria de Lurdes Rodrigues, Jorge Pedreira, Augusto Santos Silva. Destoa apenas Valter Lemos. Destoa e perturba. E incomoda. O que lhe vale é ser amigo do peito de Sócrates...
Há quem tenha, por isso, de o carregar como uma cruz... A Ministra da Educação que o diga. E o Ministro dos Assuntos Parlamentares, também...

Uma entrevista que deve ser lida na íntegra...

ramiroma.jpg
JN, 04.03.2008

Podereis lê-la aqui.

Faz-me um favor, Albino: processa-me também!...

albinnn.jpg
Público, 04.03.2008

Albino Almeida, presidente da direcção da CONFAP, organização generosamente subsidiada pelo Ministério da Educação, terá ameaçado hoje aos microfones da TSF processar os autores dos blogues A Educação do meu Umbigo e Ensinar na Escola, que andarão, pelos vistos, a criticá-lo.
Sinto-me indignado e injustiçado com a discriminação. Não percebo por que Albino Almeida não ameaçou processar-me também. Terá sido por ele saber que eu, simplesmente, não o levaria a sério?!...
Ó Albino, cardinalíssimo: tem juízo, rapaz! Aconselha-te com o Adélio e não te exponhas ainda mais ao ridículo!...

O poema que partilharei hoje com os meus alunos...

antgedd.jpg
António Gedeão, Poemas Póstumos

Alguém que empreste este livrinho a José Sócrates, enquanto ainda é tempo...

maio68.jpg

Valter Lemos já foi demitido?... (2)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Quando um secretário de estado censura, publicamente, a actuação política (ainda que no passado próximo) de um colega ministro... que deverá fazer um primeiro-ministro (mais a mais, quando fazia parte também do governo censurado)?

Duas hipóteses.

Hipótese 1
Cruza os braços e assobia para o ar, fingindo que não é nada com ele ou que ninguém percebeu.

Hipótese 2
Dispensa liminarmente os serviços do secretário de estado, ainda que ele possa ser seu amigo.

Um primeiro-ministro que assobie, covardemente, para o ar e faça de conta... só poderá merecer o desprezo do país...

Um primeiro-ministro que afirme a sua autoridade... merecerá, pelo menos, o respeito dos seus ministros.

Chegou a hora de José Sócrates mostrar o que vale como primeiro-ministro.

A educação sexual morre sempre na praia...

preseeeee.jpg
DN, 03.03.2008

Numa sociedade profundamente erotizada que, de muitas formas, porém, continua a diabolizar o sexo e em que muitos pais e muitos professores não sabem, ou não conseguem ainda conversar abertamente com os jovens sobre o que quer que seja... notícias como esta só podem surpreender os incautos...


Uma lealdade para com os leitores que não me conhecem...

Este sou eu, pronto! Quando lerdes o que eu escrevo, lembrai-vos de que eu sou este. Ou fui. Ou serei. Abomino, em tudo, anonimatos...
eu2008.jpg

março 03, 2008

Improviso para servir de lembrança ...

Garanto-vos que o mar
não escreve poesia
nem avalia o curso dos rios
há humanidades que
o mar desconhece
digo
subjectividades
boémias da alma
mistérios inemolduráveis
o mar não dita sumários
nem desafina ondas ou marés
padece silenciosamente de metáforas
e só desce às ruas
quando transborda de si
e enlutece pela terra desembarcada.

Ademar
03.03.2008

A burrice da escola...

camara.jpg

No Prós e Contras de hoje, António Câmara disse o essencial (não por estas palavras): a escola portuguesa (a principiar, evidentemente, pela... superior) é burra, imensamente burra. Ando a escrevê-lo há muitos, muitos anos...
É uma escola que forma (estou a ser generoso no verbo)... papagaios cinzentos. E cada vez menos... competentes (como papagaios).

Frases de que as paredes gostam...

"Nem tudo o que pode ser contado conta, e nem tudo o que conta pode ser contado."
Albert Einstein

Os professores portugueses destruíram o sistema de ensino espanhol...

Resultados desastrosos no... PISA. Facilitismo (alunos que passam com quatro negativas). Pouca exigência. Escola pública... desacreditada...
Não, não estou a citar nenhuma pitonisa portuguesa. Estou a citar, quase em directo, Mariano Rajoy, candidato do PP (espanhol) a presidente do governo...
A culpa do estado de coisas, em Espanha, deverá ser também dos professores. Dos professores portugueses, claro!...

Espanha, em directo...

espdois.jpg

Retenho as intervenções iniciais dos dois candidatos a presidente do governo, no debate organizado pela TVE que vai decorrendo. Suponho que, em Espanha, não haverá mais candidatos...
Dois milhões de empregos (um milhão e duzentos mil para mulheres) nos próximos 4 anos, promete Zapatero. E patenteia orgulhosamente o seu livro branco, que oferece à moderadora e, através dela, ao país!
Rajoy não promete nada, critica, censura. Diz... pero, pero, pero... E não quer que os imigrantes tenham os mesmos direitos dos espanhóis....
Bastaram seis minutos para eu perceber que Zapatero ganhará as eleições do próximo domingo. A direita espanhola deve ser mesmo a mais retrógrada e estúpida da Europa...

Pais apoiam a Ministra da Educação? Que pais? Quantos?...

semaita.jpg
DN, 03.03.2008

Sempre que Albino Almeida, entre duas genuflexões e dez vossa excelência, abre a boca para dizer que apoia a Ministra da Educação, Sócrates tem uma visão, seguida de orgasmo. Ei-lo, o grande, o único, o fidedigno representante dos pais portugueses! Saia mais uma subsídio para a CONFAP!
Não ocorre ao primeiro-ministro que Albino Almeida mal se representa a si próprio. Pior do que isso: ele nem sabe verdadeiramente quem representa...
Quem tem filhos, como eu tenho, em duas escolas (básicas); quem já foi dirigente, como eu fui, de uma associação de pais; quem já presidiu, como eu presidi, ao órgão de gestão de uma escola... sabe que são raras as associações de pais que se organizam e funcionam como verdadeiras associações. Eu costumo aliás dizer que as associações de pais devem ser as únicas associações neste país que, em geral, têm órgãos estatutários... sem terem sócios. Quantos pais já terão manifestado formalmente a sua vontade de integrar uma associação qualquer de pais, foram depois admitidos e pagarão quotas? No dia em que Albino Almeida, presidente da direcção da CONFAP, for capaz de me fornecer esse dado... até eu apoiarei publicamente a Ministra da Educação.
Até lá, falemos de coisas sérias!...


Que primeiro-ministro teremos?...

pergggggg.jpg

Valter Lemos já foi demitido?... (1)

seccccc.jpg
Público, 01.03.2008

Todos os dias, a partir de hoje, farei esta pergunta. Veremos até quando...

O "poema" que partilharei hoje com os meus alunos...

frasead.jpg
Manoel de Barros, Memórias Inventadas - A Infância (Fraseador)

Suspenda-se antes o Ministério...

estttt.jpg
Pública, 02.03.2008

Já o disse muitas vezes: o maior inimigo de qualquer reforma educativa em Portugal é o Ministério da Educação. Seria o Ministério, e não qualquer lei avulsa, que eu suspenderia. No dia em que as escolas deixassem diariamente de receber instruções sobre tudo e sobre nada, teriam, finalmente, de começar a pensar e a decidir por sua própria conta e risco, em diálogo e concertação com os pais. Aqui começaria verdadeiramente a... autonomia. Podeis crer que seria toda uma revolução...

março 02, 2008

Um certo Maio de 68 que, quarenta anos depois, nos vai espreitando...

Gostava de publicar aqui Ni Dieu ni maître, na versão inesquecível de Léo Ferré (La cigarette sans cravate/ Qu'on fume à l'aube démocrate/Et le remords des cous-de-jatte/Avec la peur qui tend la patte/Le ministère de ce prêtre/Et la pitié à la fenêtre/Et le client qui n'a peut-être/Ni Dieu ni maître). Não estando disponível no YouTube, deixo-vos com esta...

Improviso em forma de haiku para iluminar as trevas ...

Não há altares prometidos à eternidade
senão os que dispensam
a paixão célere dos rebanhos.

Ademar
02.03.2008

Ei-lo, o grande culpado do nosso insucesso escolar!...

assilva.jpg

Para quem não saiba, este é Augusto Santos Silva, o último Ministro da Educação de António Guterres. Segundo Valter Lemos, actual Secretário de Estado da Educação, Augusto Santos Silva é um dos principais responsáveis (porque tutelava, na altura, Ana Benavente) pela miséria do nosso sistema de ensino em matéria de sucesso escolar.
Para quem também não saiba, Augusto Santos Silva é o actual Ministro dos Assuntos Parlamentares.
Para quem também não se lembre, José Sócrates era Ministro de António Guterres.
Hoje, na RTP, Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se ao assunto, perguntando como era possível que Valter Lemos ainda se mantivesse em funções, depois de ter censurado publicamente um dos Ministros do Governo a que pertence.
Eu respondo: Valter Lemos ainda não foi demitido porque José Sócrates não saberia, sem ele, como controlar Maria de Lurdes Rodrigues. Elementar, meu caro Watson!...

Repousar a alma no fogo do flamenco...

María Pagés...

A incontinência metafórica de Valentim...

majores.jpg
24horas, 02.03.2008

Valentim, que já nasceu major, também não chegou a general...

Quem sucederá a Maria de Lurdes Rodrigues?...

Escreve Vital Moreira:

"Há quem tenha a ilusão de que uns milhares de professores na rua arrastam a demissão da ministra da educação. Não se dão conta de duas coisas elementares: (i) Maria de Lurdes Rodrigues já deu sobejas provas de que não se deixa impressionar pela contestação; (ii) Sócrates nunca poderia ceder aos protestos de uma classe profissional, ainda por cima sem apoios na população em geral.
De resto, para além de justa em si mesma, a reforma da educação rende mais votos do que os que faz perder..."

Dói-me sempre ver um Amigo defender posições tão politicamente conservadoras, tão apologéticas do governo de circunstância e tão distraídas do que a história recente (e a nossa própria experiência de vida) nos ensina. Todos os ministros e todos os primeiros-ministros caem e passam, mais cedo ou mais tarde. Maria de Lurdes Rodrigues será assim tão pouco impressionável? Veremos. Sócrates jamais cederá aos protestos dos docentes? Veremos. A "população em geral" estará assim tão divorciada dos professores? Veremos. As "reformas da educação" renderão mesmo votos? Viu-se bem no passado como rendem...
Sei, apenas, uma coisa: a actual margem de manobra de MLR é muito, muito estreita. E a de Sócrates, também. Os professores têm influência social e não irão tão cedo desarmar. E desde que não ataquem directamente os interesses dos alunos e dos pais, não é crível que a "população em geral" se vire contra eles, antes pelo contrário. É que , nesta altura, tirando os devotos do costume e a clientela de sempre, os portugueses começam a ficar fartos deste governo e deste primeiro-ministro. E todos os dias há novos sinais dessa insatisfação, sinais, aliás, que a oposição faz o que pode para...cavalgar...
Deixar-se-á MLR encostar à parede, acumulando cedências sobre cedências? Não acredito. Nem Sócrates levará a sua teimosia ao ponto de lhe exigir o harakiri da humilhação. Mais rapidamente do que se pensa, deixá-la-á sair (a saúde está sempre a pregar-nos partidas) e convidará Vital para o seu lugar...
Claro que Vital, como sempre, não aceitará...

Escola pública? Escola de todos para todos? Acabe-se com isso!..

avaliavpl.jpg
Público, 02.03.2008

Escreve VPV: "o ethos do sistema de ensino foi durante 30 anos conservar e fazer progredir na escola qualquer aluno que lá entrasse". VPV, nesta brevíssima proposição, faz tábua rasa de todas as estatísticas (de retenção, de abandono, etc) e até parece defender uma escola pública que deveria, talvez como missão patriótica, chumbar alunos e correr com eles, compulsivamente. Talvez assim, de facto, precisássemos de menos professores e de menos escolas e talvez assim, seguramente, pudéssemos regressar ao paraíso paradigmático dos antigos liceus, ou seja, a escola para quem pode...
De tanto repetida, esta ideia de que o "facilitismo" tomou de assalto a escola pública portuguesa parece ter-se convertido já numa evidência inquestionável. O Ministério teria decretado o "facilitismo" e os professores, que (como toda a gente sabe) não gostam de trabalhar, ajudariam diariamente à festa.
Infelizmente, os números não apoiam a evidência. Não há, na Europa, sistema de ensino que chumbe tanto e que favoreça tanto o abandono precoce dos alunos... Deve ser, mesmo, por causa do... facilitismo...

Uma fixação editorial que tresanda a ajuste de contas!...

24444.jpg
24horas, 02.03.2008

Ressabiamentos...

Gondomar, terra de fé: venham a mim as vossas poupanças!...

bancggg.jpg
JN, 02.03.2009

Há sempre os que burlam e os que se deixam burlar...

E a procissão ainda mal saiu do adro...

maparrr.jpg
JN, 02.03.2008

Lamento, como pai e como professor e como cidadão, há muito, empenhado na defesa e promoção da escola pública, que tudo isto esteja a acontecer. Espero apenas que, no fim, possamos todos dizer que valeu a pena... Não para bem dos professores ou dos pais, mas... dos nossos filhos e dos nossos netos. É para eles e por eles que me bato por uma mudança de política educativa...

Haja transparência: acrescente-se, de uma vez por todas, a CONFAP à lista dos Serviços Centrais do Ministério da Educação...

confappppp.jpg
Público, 02.03.2008

Ninguém morde a mão a quem lhe estende a esmola. A CONFAP vive dos subsídios que o ME, generosamente, lhe prodigaliza. O mais é, simplesmente, descaramento (e ambição política indisfarçada) de quem a dirige...
Sempre que abre a boca, Albino Almeida acrescenta mais uma acha à fogueira, na expectativa de poder, logo a seguir, fazer o papel de bombeiro. O problema é que, por mais que engrosse a voz e faça cara de mau, já ninguém o leva a sério. Acho mesmo que nem a pequena corte de "pais associativos" que, diariamente, lhe acariciam o ego e a vaidade...
Como se diz numa certa gíria, o Albino, para mim, vem de carrinho...

Maria de Lurdes e José Sócrates: apenas um passo de dança...

Porque convém sempre começar o domingo a rir, aqui vos deixo com esta versão instrumental e bem dançada de La Cucaracha. Imaginai Sócrates a cantar: La cucaracha, la cucaracha/Ya no puede caminar/Porque no tiene, porque le falta/Marihuana pa' fumar...

março 01, 2008

Improviso para recordar Bocage...

A casa suja o chão
a alma esgotada
aspiro a uma segunda edição
muito mais do que actualizada
talvez me falhe o coração
numa noite assim entediada
há rimas que não dão tesão
mas são melhor do que nada.

Ademar
01.03.2008

"A poesia é tão linda"!...

E, de repente, neste sábado, inesperadamente, recebo um sms de um aluno meu:
A POESIA É TÃO LINDA!...
Fico embaraçado e peço... explicações.
REFIRO-ME AO ESTADO EM QUE FICO.
Insisto: ao ler ou escrever?
SINTO-ME TÃO LEVE DEPOIS DE ESCREVER. TRANSFORMAR O MEU PESO EM ALÍVIO E SABEDORIA COM UMA GRANDE SIMPLICIDADE E INSPIRAÇÃO.
Felicito-o e peço-lhe autorização para reproduzir aqui, ipsis verbis, as suas palavras...
PODE, ESTEJA À VONTADE. DE QUE PODERIA SERVIR O SABER SE NÃO O PARTILHARMOS?
Há alegrias e "vaidades" profissionais que a Ministra da Educação e os não-professores jamais entenderão. Obrigado, Jimmy!...

Já não há nada que não aconteça à (ainda?) Ministra da Educação!...

vale.jpg

Hoje, em Gondomar, Maria de Lurdes Rorigues recebeu, ao vivo e em directo, os parabéns e o apoio solidário e entusiasmado de... Valentim Loureiro. Até recebeu, como os árbitros, uma prendinha. Ao lado, tinha Albino Almeida, presidente da direcção da CONFAP. Lembrei-me logo do que os meus pais me diziam muitas vezes, quando eu era adolescente: tem cuidado com as companhias!...
Desconfio, pelo método escolhido, que ainda veremos brevemente a Ministra da Educação a fumar um charuto cubano ao lado de Alberto João Jardim! Talvez no próximo dia 8...

Um sucialista no seu melhor...

cuelhomo.jpg
Sol, 01.03.2008

Já foi ministro do equipamento, é deputado e comentador político. Agora, vai também dar uma mãozinha estratégica (ou demãozinha) à Mota-Engil. A vida custa muito a ganhar...

Apresento-vos um verdadeiro EGOÍSTA!...

egois.jpg
Sol, 01.03.2008

Policarpo, ele mesmo. Distraído, por segundos, do hissope que tanto o excita...

Não desista, Maria de Lurdes: dialogue, dialogue, dialogue, dialogue! Mas com quem, Senhor Primeiro-Ministro? E para dizer o quê?!...

exp11.jpg
Expresso, 01.03.2008

Sócrates garante, leio o Expresso, que não vai ceder à pressão da rua. Pois não, não vai. Vai acabar por ceder, simplesmente, à pressão do seu próprio partido que anda na rua e ameaça andar cada vez mais. Sócrates é teimoso, mas muito pouco perspicaz. E quem vai salvá-lo, imagine-se, é a própria Maria de Lurdes Rodrigues, que em breve lhe apresentará, por escrito, o seu pedido de demissão. Desconfio que antes do dia 8 (se não o entregou já). Alegando, obviamente, motivos ponderosos e urgentes de saúde. Há vexames públicos a que ela, como mulher e mãe, não se quererá sujeitar...
Eu, no lugar dela, também não me sujeitaria...

Os professores andam perdidos!...

perer.jpg
Sol, 01.03.2008

O governo, através de uma fonte não identificada, admite que perdeu os professores, mas tem... o apoio da população. Talvez tenha chegado a altura de aplicar o Plano B da Grande Reforma: tirar os professores das escolas e substituí-los por ... populares (de preferência, desempregados)...

Abaixo o "eduquês", viva a continência!...

escoladep.jpg
Notícias Sábado, 01.03.2008

"Os alunos levantam-se quando o professor entra na sala e as aulas decorrem em silêncio". Mal ouso perguntar: e que fazem, em sentido e em silêncio, alunos e professor na sala de aula?!...
Dormirão? Levitarão? Ou farão outras coisas, que nem me atrevo a sugerir?...
O exemplo, não há dúvida, vem sempre de quem menos se espera!...


Retractai-vos uns aos outros, uns nos outros!...

ribeir1.jpg
JN, 01.03.2008

Diante de uma câmara de televisão e de um microfone, raros serão os portugueses, apanhados desprevenidos, que não digam disparates. Este jovem professor de Ribeirão disse o que não devia, fez acusações idiotas e, provavelmente, só se livrou de um processo disciplinar porque o Ministério, nesta altura, não quer mais chatices... Ter-se-á contentado, sadicamente, com a... retractação do docente (que o JN, aliás, converte em "retratação")...

Uma Ministra da Educação cada vez mais... popular!...

bracaram.jpg
Correio do Minho, 01.03.2008

E há uma coisa que Maria de Lurdes Rodrigues e José Sócrates (e agora um "subsidiado" muito especial do Governo, chamado Albino Almeida) ainda não perceberam: estas manifestações não são organizadas nem teleguiadas pelo Partido Comunista, nem pelos sindicatos. Reflectem "apenas" uma profunda e cada vez mais generalizada inquietação profissional dos professores, inquietação seguramente partilhada pela maior parte dos pais portugueses...

Educação sexual para todos ou...que deus (um qualquer) nos acuda!...

analid.jpg
24horas, 23.12.07

educsss.jpg
Sábado, 28.02.2008

Toda a gente bem formada sabe, desde Ratzinger a João Carlos Espada, que o coito anal é contranatura e que a masturbação (vulgo: a punheta) não se recomenda a quem aspire à castidade (pode mesmo provocar desequilíbrios mentais irreparáveis). O que espanta é que as perversões sexuais (onanistas e não só) ainda circulem tão livremente na imprensa (que se espera sempre que seja responsável)...


A implosão da escola pública...

deton.jpg
DN, 29.02.2008

Desde o século XVI, pelo menos, que Trancoso é berço de visionários. 500 anos depois das Trovas de Bandarra, uma nova e perturbadora visão vem anunciar-nos o futuro: uma escola pública, criminosamente, condenada à implosão. Sabeis quem está a fazer dela um paiol?!...


O Restelo ao alcance de todos os velhos!...

chold.jpg
Público, 29.02.2008

O celebradíssimo Dr.Pangloss, como é sabido, visitou Portugal pouco depois do terramoto que destruiu Lisboa. A Universidade de Coimbra queria conceder-lhe o doutoramento honoris causa, mas ele, delicadamente, recusou a distinção. Consta que o fez por uma razão incompreensível: já estava cansado (ele terá dito mesmo: "enojado") de ser tratado por... vossa excelência.
Não entendeis? Assisti em directo a um debate na Assembleia da República...

O "solidário" e cada vez mais solitário Valter Lemos...

vlemos.jpg

O inenarrável Valter Lemos terá considerado que a actuação de Ana Benavente nos governos de Guterres “resultou nos piores resultados escolares da Europa” em matéria de sucesso escolar...
Lembrai-vos ainda, por acaso, de que Ministro da Educação era Ana Benavente... Secretária de Estado? Exactamente: Augusto Santos Silva (o actual titular da pasta dos Assuntos Parlamentares). E sabeis quem era também ministro do agora tão execrado Guterres? Exactamente, José Sócrates, o actual primeiro-ministro.
Em matéria de solidariedade política e partidária, Valter Lemos deu um tiro no pé. Tanta burrice junta, em tempo de crise, nunca se viu!...
Talvez esteja a preparar-se para regressar ao CDS...

Um Ministra, notoriamente, mal informada...

mlrrrr.jpg

O Ministério, pelos vistos, já tem de corrigir a Ministra. Receio que a esquizofrenia se tenda a agravar nos próximos dias. Há quem considere que quanto pior, melhor. Eu, não. Por isso é que continuo a perguntar se Maria de Lurdes Rodrigues já redigiu e assinou a cartinha a pedir a demissão...