" /> abnoxio: julho 2007 Archives

« junho 2007 | Main | agosto 2007 »

julho 28, 2007

Férias, férias, férias, férias, férias, férias, férias!!!!!!!!!!!................................

feri.jpg

Hombre! Pedrito me gusta!...

pedrito.jpg
Sol, 28.07.2007

O eterno drama das portuguesas ingénuas: eles, afinal, eram homossexuais...

drama.jpg
Única, 28.07.2007

Remate à Madeira...

madeir1.jpg
Público, 28.07.2007

Heróis da terra, nobre povo, nação valente...

violad.jpg
Expresso, 28.07.2007

De vez em quando consigo concordar com Madrinha!...

madrinha1.jpg
Expresso, 28.07.2007

Que Mendes não precise de interromper a gravidez...

directas.jpg
Expresso, 28.07.2007

E Sócrates não tem ciúmes?!...

marcop.jpg
Expresso, 28.07.2007

Quartilho de escuteiro...

escuted.jpg

escutesex.jpg

escutep.jpg
DN, 27.07.2007

Não sou capaz de identificar quem, exactamente, aliviou estas enormidades, estampadas ontem no DN/Verão (uma revistinha sazonal feita por colegiais para colegiais que, às sextas-feiras, costuma acompanhar o DN). Não sou capaz de identificar, mas posso assegurar (porque se infere do texto da reportagem) que foi um escuteiro. Provavelmente, um cabeça rapada. Perdão: um sem-cabeça...

julho 27, 2007

Improviso para desamordaçar...

Há mordaças
anteriores a todas as máscaras
palavras aprisionadas na origem
pudores quase tão antigos
como a invenção da alma
essa mesma mordaça
que todas as noites te respira.

Ademar
27.07.2007

Improviso para regressar sempre a Doñana...

poema1.jpg

Uma certa roupa suja...

Em privado, os académicos costumam dizer coisas terríveis uns dos outros. Em público, não. Em público, ninguém os bate em cortesia. Claro que a regra comporta as habituais excepções. De vez em quando, geralmente no rescaldo de concursos mal amanhados, as línguas soltam-se e o sangue corre na praça. É nessas alturas que, em todo o seu esplendor, se revela o verdadeiro espírito universitário, à portuguesa. Saldanha Sanches, que sempre foi um desbocado e, como ele próprio reconhece, um trauliteiro, aproveitou a entrevista à Sábado para ajustar publicamente contas com alguns ilustres colegas de Faculdade, que recentemente lhe pregaram uma partida. Não resisto a reproduzir...

saldanhadas.jpg
Sábado, 26.07.2007

Ainda irá a tempo de optar pelo sacerdócio?!...

gnrv.jpg
24horas, 27.07.2007

Internemo-nos todos, uns aos outros...

jardinices.jpg
DN, 27.07.2007

A minha dúvida é: o Serviço Regional de Saúde da Madeira estará disponível para atender e tratar Sócrates?!...

Estado corta, rapaz mata...

ciumes.jpg
24horas, 27.07.2007

No princípio, sempre foi o verbo... depois do sujeito...

Cortesã excelentíssima...

meche.jpg
DN, 27.07.2007

A televisão, hoje, converte qualquer aspirante a cortesã em vedeta merdiática, perdão, mediática. O Tempora, o Mores!...

Poluição de sotaina...

bispito.jpg
Correio da Manhã, 27.07.2007

O homem, pelo vistos, está a precisar de alguma excitação de praia. Já estou a imaginá-lo à cabeça de um cortejo de majorettes, apelando à castidade e vituperando o preservativo. Espero que não o afoguem...

Os guarda-costas de Sócrates...

fidadesoc.jpg
Tabu, 13.07.2007

Há pormenores que dizem quase o universo inteiro...

Maravilhas, maravilhas...

hinop.jpg
Tabu, 13.07.2007

Por que é que as senhoras (sobretudo quando estão na primeira fila) abrem tanto a boca quando cantam o hino pátrio? Será de dor ou de alegria? Ou apenas para a fotografia?...

julho 26, 2007

Improviso em forma de duna...

Um gomo de uma flor
nunca te daria uma flor inteira
não tens necessidades de jardim
mas de deserto
dou-te pétalas
cobro-te miragens.

Ademar
26.07.2007

Do MRPP para Woodstock, passando pela Faculdade de Direito e por António Costa...

salda1.jpg

saldanhasan.jpg
Sábado, 26.07.2007

Saldanha Sanches é um pândego. Felizmente, não se leva muito a sério. Ainda bem para ele. Ainda bem para todos. Só os idiotas é que se acreditam muito importantes...

Sugestão de leitura...

arnaut.jpg
Visão, 26.07.2007

Durante alguns anos, fui vizinho, em Coimbra, de António Arnaut, um dos fundadores históricos do PS. É um homem cuja integridade e cuja coerência política admiro. Recomendo a leitura desta entrevista de Arnaut à Visão...

O novo herói nacional...

char.jpg
JN, 25.07.2007

A Directora Regional de Educação do Norte (ainda será?) conseguiu transformar Fernando Charrua numa espécie de herói nacional. Parabéns, Margarida!

A pós-modernidade...

comer1.jpg
Diário do Minho, 26.07.2007

Um dia, batendo todos os recordes, Braga será apenas um imenso "continuum" de grandes superfícies comerciais, quase todas, às moscas. Deve ser muito pós-moderno...

Eppur si muove...

araujo.jpg
Diário do Minho, 26.07.2007

Devo dizer que tenho o maior apreço pessoal por Silva Araújo, que durante muitos anos dirigiu o Diário do Minho, jornal diário da Arquidiocese de Braga. Considero-o um homem bom e um padre católico acima de qualquer suspeita (de pedofilia, de farisaísmo, de desumanidade, de cabotinice). Porém, quando o leio, muitas vezes fico angustiado. Ele vive num mundo que já não existe. Ele tem padrões de "normalidade" que eu considero, francamente, anormais, quase patológicos. E fala de cátedra do que nunca viveu (do sexo, do casamento, da paternidade). Falta-lhe o saber e o sabor da experiência. E quem escreve sobre o que não sabe... escreve do além para ninguém. O texto que hoje, parcialmente, reproduzo podia ter sido escrito há cem anos atrás ou mais, muito mais. É um chorrilho arqueológico de vulgaridades quase tridentinas. A humanidade, porém, moveu-se e Silva Araújo ainda não o percebeu. Tenho tanta pena...

Conflito de cilindradas ou... a importância de se chamar Ernesto...

carja.jpg
Correio do Minho, 25.07.2007

Confesso, humildemente, que não tenho propensão para herói de banda desenhada...

Memórias de um calabouço menos mediático...

bigbruno.jpg
24horas, 26.07.2007

A lógica vem de muito longe: os presos, inocentes ou culpados, são gado. Direitos humanos?!...

Pelo menos, já conhece os cantos à casa...

pj1.jpg
24horas, 26.07.2007

Peculato, pecúlio, peculiar, pecuária, pecuniário, pecunioso... têm em comum o mesmo étimo latino: pecus (gado, por junto ou a retalho). Talvez Ana Paula não tenha estudado latim...

Morrer como um cão...

Giovanni Nuvoli morreu, depois de se deixar matar lentamente pela fome e pela sede. Tinha pedido que lhe desligassem o ventilador e que o sedassem, para poder morrer em paz e sem sofrimento. Até essa última vontade o estado italiano lhe negou. Um estado-canalha. Até quando?!...

Andamos todos a fazer de conta...

Na sequência de um referendo previamente avalizado pelo Tribunal Constitucional, a Assembleia da República aprovou uma lei. A lei foi promulgada pelo Presidente da República e publicada. No prazo previsto, entrou em vigor. Em vigor? Em Portugal, sim; na Madeira, não. A Madeira, confiscada pelo PSD e por Alberto João Jardim, dá-se ao luxo de não aplicar as leis da República portuguesa. Sócrates diz que é ABSOLUTAMENTE inadmissível. E?!...
E, naturalmente, porque estamos em Portugal, fica tudo na mesma...

julho 25, 2007

Improviso para curar naufrágios...

Sobra sempre uma luz
para que os barcos não se percam
uma estrela talvez em forma de bússula
uma virgula apenas no horizonte
esse sorriso mesmo que esqueceste de pendurar à janela do farol
e só eu vi
há luzes que nunca se apagam
nos olhos naufragantes.

Ademar
25.07.2007

Improviso ao jeito de madrigal...

Mentir ao sol
não embaraça tanto como à lua
a noite desembrulha todos os sonhos
para os despir devagar
a noite cega.

Ademar
25.07.2007

Volta à França ou ao doping?...

doping.jpg
JN, 25.07.2007

Doping divino ou de vinho?...

Sócrates e as criancinhas do casting...

casting.jpg
JN, 25.07.2007

O Governo vai acumulando infelicidades. Neste caso, pelo menos, tentou emendar a mão. Ficam as explicações. Convenhamos que trôpegas...

Relax...

relax.jpg
JN, 25.07.2007

Contei na edição de hoje do JN 182 anúncios de oferta de serviços sexuais na zona norte do país. Este, que reproduzo, prima pela retórica canina. Espero que a anunciante, que se proclama tão exímia na arte da lambidela, não faça parte, para imenso embaraço de Sócrates, do aparelho socialista...Ainda assim, prefiro o verbo LAMBER ao verbo DENUNCIAR...

Um absurdo, digo, uma vergonha chamada Portugal...

casapia.jpg
24horas, 25.07.2007

Em seu perfeito juízo, alguém conseguirá explicar isto? Sim, sim, tecnicamente... tudo faz sentido. Mas este sentido só prova o absurdo do direito processual e da "justiça", em Portugal. Ninguém sobrevive com um mínimo de dignidade a três anos e tal de julgamento. Nem as vítimas, nem os acusados. Parece mais uma prova de resistência, a ver quem desiste primeiro...
Por favor, fechemos o país para obras... de consolidação e de restauro...

julho 24, 2007

Um Menezes arisco, mas potencialmente patético...

mene.jpg
JN, 24.0.2007

Menezes é bom rapaz, um pouco espertalhão até, mas tem um problema, que a comunicação social, sobretudo a tablóide, descobrirá e explorará quando (e se) chegar a ocasião. Convém não esquercer que o líder do PSD é um eventual candidato a primeiro-ministro e Menezes... não cola como candidato a primeiro-ministro. Quem vai ao mar, avia-se em terra e Menezes... não se aviou. Se um dia saísse de terra, caía-lhe o céu em cima da cabeça. Quem me avisa... não é necessariamente amigo de Marques Mendes...

Improviso para explicar o génesis...

Umas vezes falo-te
outras falho-te
na ponte das palavras
nem sempre há lugar para o encontro
o diálogo muitas vezes tropeça
ou afunda
destreinaste a senha
digo
a password.

Ademar
24.07.2007

Improviso em forma de haiku para monossilabar...

Se tivesse monossílabos para te dizer
dir-te-ia em morse
para que nunca os ouvisses.

Ademar
24.07.2007

De vez em quando, uma surpresa que nos comove...

Chamaram-me hoje a atenção para este video disponível no youtube. O poema fui eu que o escrevi e publiquei aqui. Recordo-o em baixo.

Improviso lesa-pátria...

Tenho Portugal atravessado algures em mim
entre o cansaço e a desilusão
pátria género indefinido
macho nas caravelas e fêmea
na vaga espera de todos os solstícios
este excesso de luz que nos cega
esta modorra de negreiros extintos
farsa quase milenar de mascarados
Portugal das cenas do ódio
e de todas as ceias de cardeais
Portugal dos pequeninos
e das mais belas aldeias moribundas
em concurso de sombras
e da padralhada de junqueiro
arena antiga de toureiros e fadistas
e barões ao balcão da mercearia
Portugal também ele exausto
quase tanto como nós.

Ademar
26.02.2005

publicado em abnoxio.blogs.sapo.pt

Um orgasmo de presente (digo: de regalo) a nuestros hermanos!...

SOLITARIO.jpg

Era uma vez um... solitário... Para além de assaltar bancos, escreveria também poesia? Cumpra-se, por favor, o estereótipo!...

Rigor e exigência, etc e tal...

desordem1.jpg
JN, 24.07.2007

Anda por aí uma imensa desOrdem!...

O primeiro golo de Nani pelo Manchester United...

O golo até pode não ser muito espectacular, mas o salto mortal de Nani será sempre. Mortal?!...

Tanto barulho por nada: Charrua arquivado...

O Expresso on-line informa que a Ministra da Educação decidiu arquivar o processo disciplinar movido ao professor Fernando Charrua, por alegadas ofensas ao bom-nome do primeiro-ministro, José Sócrates. Que fará agora a desautorizada e ridicularizada Directora Regional?...

Como tudo ou quase tudo é tão pacóvio em Portugal!...

infant.jpg
24horas, 24.07.2007

Sócrates, atrapalhadamente, irritadamente, disse que não sabia de nada e, à portuguesa, sacudiu a água do capote para cima de uma empresa qualquer. O homem não tem assessores? Os assessores não têm juízo? Tudo isto é muito triste e amador. Pazada a pazada, Sócrates vai-se cobrindo de ridículo. A sorte dele é que meio país já está de férias e o outro meio não quer saber...

julho 23, 2007

Improviso para forçar a luz...

Suspendo-te de casas
e de gritos
tenho a literatura toda
mas faltam-me as palavras
e os mapas
não sei viajar
antes de partir.

Ademar
23.07.2007

Improviso andaluz...

A noite descansará talvez um pouco mais tarde
por enquanto entardeço
adormecendo a luz que te pertence
respiro palavras a mais
e o coração tropeça a cidade
que escurece
o silêncio podia ser apenas uma ausência de metáforas
um grito sufocado na fronte
uma espécie de cegueira andante
mas hoje não
hoje atrapalho todos os altares em que te deito
e viajo apenas.

Ademar
23.07.2007

Asma-me...

retiro-me de cena
desço as escadas e é fácil de ver
está sempre tudo à espera de acontecer
atrás de mim, o teu olhar
sigo-o

Ana Saraiva

Casa roubada, publicidade à porta...

halibut.jpg

Desde criança que este nome faz parte do meu vocabulário. Há marcas que nos ligam à infância como um ferrete...

Se Felícia ignora, quem saberá?...

feli.jpg
JN, 23.07.2007

Modestamente, diz que é a mulher que atira os foguetes... Felícia Cabrita no seu melhor...

Da televisão para a prisão...

bigbb.jpg
24horas, 23.07.2007

A vertigem mediática não se aconselha a certa gente... muito menos a pasteleiros...

Ao cuidado de José Sócrates e à atenção de Isabel Pires de Lima...

jcid.jpg
24horas, 22.07.2007

Dois textos exemplares...

Devo aos leitores esta explicação. O Luís Mourão é meu cunhado e tem um blogue absolutamente imperdível. Dele, retirei os textos que seguidamente reproduzo. Parabéns, Luís!

Os infortúnios da virtude 1

Não te iludas. És incapaz de não pensar. Mas isso atrasa-te irremediavelmente. Quando chegares ao lugar da decisão, já tudo estará tomado pelos administradores. Eles pensam mais rápido: não pesam, não ponderam, construíram uma linha recta até aos seus interesses e pavimentaram-na com cláusulas legais. Nunca conseguirás essa eficácia. Poderás ser mais justo, mas tornarias a vida social impossível com a inevitável lentidão do escrúpulo. E isso, não te iludas, é também uma forma de injustiça.

Os infortúnios da virtude 2

Quanto mais contares a verdade, menos te acreditarão. Serás tão transparente, que te tornarás opaco. Eles definiram que nada pode ser assim tão claro e frontal. Eles sabem que não são claros e frontais, e julgam saber que isso é da natureza humana. Vão sempre perguntar-se pela tua estratégia. As consequências dos teus actos vão ser julgadas como cálculos. Poderás dizer por inteiro que não têm alguma razão?

julho 22, 2007

Uma bofetada de luva quase branca...

Improviso quase líquido...

Uma asa é apenas meia imperfeição
e o olhar sofre amiúde de estrabismo existencial
hoje espero apenas que atravesses a chuva
e regresses a terra firme
para me lavrares.

Ademar
22.07.2007

Expressões musicais que não cabem em fardas políticas...

Septeto%2BNacional-2.jpg

Vi e ouvi ontem, em Famalicão, na Casa das Artes, o Septeto Nacional de Cuba Ignacio Piñeiro. Há música que não é feita para ser entendida, mas percebida apenas. E dançada ou simplesmente acompanhada com o corpo. Fidel passará, mas o Septeto, que é anterior à revolução cubana, sobreviver-lhe-á. A arte sobrevive sempre a todas as fardas...

julho 21, 2007

Um banco passional...

bcpeu.jpg
Expresso, 21.07.2007

Quando imagino o diabo, tendo frequentemente a confundi-lo com Jardim Gonçalves ou... Teixeira Pinto. Entre os dois, soprando as chamas, o inevitável Joe Berardo. Não há banco cuja credibilidade resista a uma tríade como esta...

A eterna estupidez dos censores...

A última edição da revista humorística espanhola El Jueves foi mandada confiscar por um juiz, que não gostou da caricatura da capa. Esta.

eljueves.png

Se a burrice fosse um posto, este juiz já seria general. A melhor maneira de amplificar e promover a "infâmia" (para usar a qualificação do inteligente magistrado) é censurá-la desta forma. Seja como for, agradeço-lhe a chamada de atenção: não fora o estúpido acto censório e eu nunca teria conhecido a revista e nunca teria visto a caricatura...
Gracias, Franquito!...

What a pit(t)y!...

pity.jpg
Público, 19.07.2007

Prometiam tanta felicidade ao universo e (diz-se, diz-se) já começam a borregar. Logo agora, que o universo se preparava para lhes oferecer a adopção de deus...
Que pity!...

As pulsões escatológicas que descem por Júdice abaixo, segundo o próprio...

judice.jpg
Público, 20.07.2007

Cada um tem o Pai que merece. A pulsar assim, Júdice ainda vai terminar no PCP...

julho 20, 2007

Improviso para servir de adágio...

Que o desejo todo caiba no cofre
e que o segredo ou a chave não se perca nunca
na tela ou fora dela
nem tudo o que sobra dos dias
se perde na noite.

Ademar
20.07.2007

Improviso para antecipar a tela...

monica.jpg

Bergman em doses moderadas
para quem é demasiado feliz
Mónica sempre e o desejo.

Ademar
20.07.2007

25 kgs por criança ou... a tragédia bem temperada ao alcance de todos os títulos...

explo.jpg
24horas, 20.07.2007

Há uma tabela de importância para os mortos. Na escala dos tablóides...

Boa piada...

lisboa.jpg
O Inimigo Público, 20.07.2007

Como eles adoram as criancinhas...

catequese.jpg
Notícias de Viana, 19.07.2007

Eu também frequentei a catequese católica, na infância. Sei para que serve. E não tenho saudades...

Professores, professores, professores...

predadora.jpg
Público, 20.07.2007

O segredo de justiça tem dias. Anteontem, como referi, nada se podia saber sobre este caso. Hoje, só falta mesmo que os jornais publiquem a fotografia da professora. O Público garante que tem 37 anos e é professora efectiva da Escola André Soares, em Braga. De Português e Francês. E que tem o hábito, missionário, de levar os alunos (adolescentes) para a praia, alojando-os num apartamento que mantém em Esposende. É tola, provavelmente católica, mas não necessariamente predadora sexual. Claro que, depois destas notícias, é muito pouco provável que regresse ao activo. Pagará a leviandade da praia com juros eternos, mesmo que possa estar inocente. É o preço consabido da democracia mediática...

Vamos lá mudar de mentalidade!...

De vez em quando, aparece uma alma imigrada do limbo a reclamar uma... mudança de mentalidades. Hoje, já ouvi duas. As mentalidades, pelos vistos, estão pela hora da morte. Ou pelo preço do tédio...
Já prometi a mim mesmo, diante do espelho: amanhã, garanto, irei mudar de mentalidade. Já comecei a consultar o catálogo...

Visões papais...

amelk8.jpg

amelk7.jpg

amelk6.jpg
http://www.amelkovich.com

Quem parte e reparte e para si não escolhe a melhor parte, ou é burro ou nunca chegou a Presidente de Angola...

dotes.jpg
Sábado, 19.07.2007

É a filha dilecta de Sua Excelência o Presidente de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos. Mulher de vastíssimos dotes, como revela a Sábado, titular de um frondoso império, que combina diamantes, petróleo e outras miudezas. Quem vai ao mar avia-se em terra...

julho 19, 2007

Improviso quase perfeito...

Há respostas para que não tenho perguntas
como uma harpa sem cordas
que ainda se deixasse dedilhar
aquela harpa lembras-te?
que voou do altar da casa das artes
depois de ter perdido a serventia do toque
a ressonância do toque
e que já não chegaste a ouvir
quando os olhos ouvem
respostas que esperam perguntas
harpas que mendigam dedos
a tua harpa
a minha harpa
os nossos dedos.

Ademar
19.07.2007

O obituário do dia...

necrologia.jpg
Público, 19.07.2007

O anúncio é, pela dimensão, impressionante, ocupando mais de um quarto de uma página nobre da edição de hoje do Público. Não sei quem é o defunto, mas foi, certamente, um homem grande. Só os homens grandes, na morte, são recordados "com profunda dor". Aos outros, os pequenos, basta-lhes ser recordados com... ternura e alegria. Como sou pequeno, espero que na hora da minha morte e a partir dela me recordem, simplesmente, com... saudade. Não aspiro a mais...
Vanitas, vanitatis...

Um défice de informação sexual ou, simplesmente, de educação?...

pilula.jpg
Correio do Minho, 19.07.2007

Os comportamentos não se moldam à informação disponível. Se se moldassem, não haveria fumadores, nem gravidezes indesejadas...
Seja como for, fiquei a saber pelo Correio do Minho que raparigas entre os 16 e os 18 anos não passam de... adolescentes...

A misteriosa e tão lusitana osmose das quintas-feiras...

algarve1.jpg

algarve2.jpg

O altar diante do qual todas as noites Ratzinger reza e estremece...

amelk3.jpg

amelk2.jpg

amelk4.jpg
http://www.amelkovich.com

julho 18, 2007

Improviso para adormecer as sombras...

À distância não me entendo com os gritos
à distância não me entendo com nada
o silêncio a fúria o chicote do monossílabo
o futuro falha aí
o lugar onde se perde a infância
pais nascidos sem mãos
pontes suspensas sobre a indiferença
digo-te
nunca vingarás em ninguém
o tempo e a dor do caçador ausente
por menos que te partilhes
por mais que hesites o ceptro da vassalagem
todos os homens são à medida
desse íntimo sacrário de descrenças
e nenhum afinal cabe inteiramente no desprezo.

Ademar
18.07.2007

Saudades de Joni Mitchell...

Vozes como esta deviam ser (e)ternas...

http://www.youtube.com/watch?v=zRjwjbB-xUI

Saudades de Judy Collins...

Vozes como esta deviam ser (e)ternas...

Não me mostres, por favor, o saco das compras...

tardes.jpg

Rigor e excelência... Excelência e rigor... Rigor e excelência... Excelência e rigor... Rigor e excelência... Excelência e rigor... Rigor e excelência... Excelência e rigor... (Importa-se de repetir?!...)

exames1.jpg
Público, 18.07.2007

Saiam mais exames para a mesa do canto da demagogia!...

Menoridades docentes...

abuso.jpg
Correio do Minho, 18.07.2007

Para não prejudicar as investigações e também porque o processo está em segredo de justiça (blá-blá-blá...), o jornalista diz que não pode dizer nada. O que não impede o jornal de fazer manchete de primeira página com a... notícia. Entre os tablóides nacionais e os pasquins regionais, venha o diabo e escolha (ambos)...

A sangue quente...

sangueq.jpg
24horas, 18.07.2007

Falta Truman Capote, para recontar a estória e convertê-la num "best-seller"...

Interlúdio publicitário...

joses.jpg

Deixa cá ver... José... Secretário-Geral... quem será?!...

julho 17, 2007

Dias entre palavras...

diasobs.jpg

Improviso como agenda...

Fecho a janela
mas o ar continua a correr
abro a porta
e ninguém sai
tenho grades no pensamento
grades para fora e para dentro
sou uma espécie de cela intemporal
número de um processo
que nem existe em mim
abro-te os braços
e aperto o silêncio
gritando contigo.

Ademar
17.07.2007

O graaaaaaaaaaaaaande mistério!......................

mist.jpg
24horas, 17.07.2007

Um jovem algarvio resolveu fazer um buraco na areia, numa duna. Escavou de mais, entrou no buraco, continuou a escavar, foi surpreendido por um aluimento e morreu asfixiado. Conclusão do 24horas: MORTE MISTERIOSA NO ALGARVE.
Amanhã dirão que se precipitaram no adjectivo. Acontece aos piores...

Um partido masoquista...

psd.jpg
Público, 17.07.2007

Sejamos francos: algum português em seu perfeito juízo, ainda que eleitor tradicional do PSD, escolheria um destes "candidatos" a Marques Mendes para primeiro-ministro?!...
O PSD precisa urgentemente de fazer alguma terapia psicanalítica...

A declaração humorística do dia...

agarrem.jpg
DN, 17.07.2007

Agarrem-me, que me ofereço!!!!!!!!!!!!!!!!!!!............................................

A união ibérica perfeita...

casamen.jpg
DN, 17.07.2007

Casaram-se ontem na Andaluzia, Pilar e Saramago. A Andaluzia é, para mim, o berço da civilização a que quero continuar a pertencer...

A ordenação dos rastejantes...

rast.jpg
Diário do Minho, 16.07.2007

Imagens como esta ainda conseguem irritar-me, digo, ofender-me. De pé, purpuradamente, o Dom que exige obediência. De rastos, dois novos padres católicos, acabadinhos de castrar, perdão, de ordenar. O Dom conclama-os, cito, à "grandeza de um sacerdócio vivido em serviço por amor". Espero, acrescento eu, que poupem as criancinhas ao serviço do seu imenso amor...

Um testemunho sereno que abona o bom senso...

figueira.jpg
DN, 16.07.2007

Não sei por que partido foi eleito, mas dá para perceber que não é, como a maioria da espécie, um troglodita do poder local...

julho 16, 2007

Que têm estes filmes em comum?...

foreignaffair04h.jpg

filmes_asas_wings.jpg

A Foreign Affair (A Sua Melhor Missão), de Billy Wilder, é de 1948. Der Himmel ünder Berlin (As Asas do Desejo), de Wim Wenders, de 1987. Simbolizam o princípio e o fim de uma história que, na Europa, será sempre interminável. Uma história de muros, de fronteiras. A ver, tranquilamente. Enquanto a tranquilidade nos é consentida.

Improviso sob a forma de roteiro...

Perco-me entre cidades
e entre reservas
tenho uma mapa nas mãos
e viajo números
não sei se morresse
se entenderias as garatujas
neste território estreito
em que cruzo enigmas
e fronteiras
encontrar-me-ei contigo
em todas as cidades em que me perdi.

Ademar
16.07.2007

Excursões?!.......................................

costac.jpg
24horas, 16.07.2007

O excursionismo lusitano, na versão socialista hard...
É penoso reconhecê-lo, mas há tiques fascistas que não morrem...

As lágrimas já não convencem ninguém...

marido.jpg
24horas, 16.07.2007

Quando li ontem a notícia, disse de mim para mim: amanhã, o marido lacrimejante estará preso. Na mouche...
Definitivamente, errei a vocação...

O habitual escândalo da pátria...

saram .jpg
DN, 16.07.2007

Nos tempos que correm, até eu, como Saramago, preferia ser português em Espanha. Será crime lesa-pátria?...

Burka ou... um pouco mais de azul e não havia mulheres...

A piada senil do ano...

judi.jpg
JN, 16.07.2007

Quando o conheci em Coimbra, no dealbar dos anos setenta, Júdice estava à direita da direita da direita da direita. Nem Salazar o satisfazia...
Depois foi evoluindo, evoluindo, evoluindo... Engasgou, naturalmente, o 25 de Abril, mas foi-se reciclando: passou pelo PSD, defendeu a despenalização da IVG e, ultimamente, até acostou ao PS e a António Costa. O percurso político e pessoal de Júdice é, para o quem o conheceu há cerca de 35 anos, um assombro, um verdadeiro case study.
Com isso, simpatizo. Com algumas piadas de Júdice, não. Esta, então... é para lamentar...

Eles dão apoio às gravidezes não desejadas...

abor.jpg
Correio do Minho, 15.07.2007

Cruzo, perversamente, duas leituras de domingo.
A primeira, retirada da notícia que reproduzo acima.
"Estamos a distribuir panfletos e a informar as pessoas que damos apoio às gravidezes não desejadas, quer de mães solteiras, quer de mães casadas."
A segunda, retirada de um telex da Reuters, que recorda o abuso sexual de centenas de menores por padres católicos na arquidiocese de Boston.
Será por isto ou para isto que a igreja católica quer que as mães não abortem? Em que se traduzirá, afinal, o tão decantado apoio da igreja às gravidezes não desejadas?..
É caso talvez para dizer... CRESÇAM E APAREÇAM!...

Sorriso amarelo...

Este video de Lily Allen já foi visto por quase três milhões de pessoas, adolescentes e jovens na sua maioria, presume-se. A musiquinha é uma espécie de refresco, como a voz da cantora (digamos assim). A letra, dado o público-alvo, é o que se poderia imaginar, mas o video confere-lhe um significado insuspeitado. Espera-se que os adolescentes e jovens que o vejam não se inspirem nele...

julho 15, 2007

Improviso em forma de haiku para dizer por que voltarás...

Os gatos não acariciam pianos
deixam-se apenas tocar
entre partituras.

Ademar
145.07.2007

Eu não sei nada, eu cá vim de Cabeceiras de Bastos!...

Espero que alguém coloque as imagens no YouTube. RTP1, esta noite, a repórter Elsa Marujo junto de apoiantes de António Costa. Aponta o microfone a uma senhora aparentemente sexagenária (enquadrada por bandeiras do PS), que parece rejubilar com a vitória do candidato socialista. Pergunta-lhe não sei o quê. Ela responde, pateticamente, que veio de Cabeceiras de Bastos (sic), supõe-se que em caravana, para dar vivas a António Costa. Não é capaz de explicar o que está ali a fazer. Só sabe e é capaz de dizer que veio de... Cabeceiras de Bastos.
Convém explicar. Cabeceiras de Basto (e não de Bastos) é um concelho minhoto, autarquicamente presidido por Joaquim Barreto, presidente da distrital socialista de Braga. Estava a ouvir a senhora e a imaginar o filme. Um grupo de idosos em excursão à capital, patrocinada por Barreto e paga pelo PS (espero que não pela Câmara Municipal de Cabeceiras). Isto é o Portugal democrático no seu melhor. Nos tempos da União Nacional e da ANP, não era muito diferente. O povo (sobretudo o povão analfabeto) também era alugado para dar vivas a Salazar e a Caetano. Só mudaram os protagonistas da farsa. Mas a minha repulsa é a mesma...

Candidatos simulados?!...

António Costa e Fernando Negrão, hoje, não votam, porque não moram e não estão recenseados em Lisboa. Sócrates, ao que julgo saber, também não. Mas alguém há-de votar. Alguém há-de oferecer a cara ao boneco, para as televisões e para os jornais. Costa e Negrão até poderão simular o voto, como se fossem candidatos naturais. Simulação por simulação...

julho 14, 2007

Erotismo de plástico (que é mais barato)...

idolo.jpg
NS, 14.07.2007

Há um Portugal de três sílabas que eu ignoro completamente, por mais que julgue viver nele. Este mocinho encaracolado... só hoje soube que existia e que era um "ícone sexual" e uma "estrela da música popular". Deve ser este o Portugal que vai a Fátima a pé, que faz de figurante nos concursos televisivos e que, sempre alegremente, vai elegendo os Isaltinos, os Valentins, as Felgueiras, os Mesquitas e tutti quanti. Ninguém me consegue convencer de que este país existe mesmo. Existe?!....

A independência, já, para a Madeira!...

madeir.jpg
Público, 14.07.2007

Se a Madeira se recusa a aplicar as leis da República, por que esperamos? Eu não hesitaria nem mais um segundo: decrete-se o fim do colonialismo e conceda-se, sumariamente, a independência à Madeira...

Tudo o que sempre quis saber sobre a pastorinha que tinha visões...

luciaa.jpg
24horas, 14.07.2007

Nos encontros secretos que mantinha com o crucificado... comia tremoços e usava lingerie erótica? E tinha, como Fernando Pessoa, visões alcoólicas? Escrevia com o pé esquerdo ou com o pé direito? E operações plásticas, fez? E é verdade que se depilava e besuntava em pó-de-arroz, antes de se fechar no confessionário com o cardeal cerejeira? E esteve mesmo apaixonada pelo António?...
Se gostava de saber as respostas para estas perguntas, não as procure na edição de hoje do 24horas. Os enigmas da pastorinha continuam por desvendar...

Aposentação?!... Professores com cancro deviam ser, sumariamente, exonerados...

canc.jpg
JN. 14.07.2007

Perante notícias destas, que se vão multiplicando, dizei lá se não apetece mesmo fechar o país... Ou... reformá-lo compulsivamente...

O dardo quase assassino...

Desde criança que pensava: e se um dia o dardo acerta em alguém? Aconteceu ontem, no meeting de atletismo de Roma. As imagens aterraram imediatamente no YouTube...

julho 13, 2007

Mil e um dias ou mesmo mais...

teste.jpg

Improviso entre quedas de água...

Hoje as palavras como as teclas
não têm pressa
a noite não tem hora marcada
e Chopin já mandou dizer
que chegava tarde
deambulo o piano entre sombras e silêncios
e nenhuma cadeira ascende à altura
da lua
hoje há uma viagem que fica
por fazer
há palavras que regressam à infância
e adormecem talvez serenamente.

Ademar
13.07.2007

Quem anda a pinar Portugal?!...

pinar.jpg
Expresso, 13.07.2007

Se quer saber, leia o Expresso...

Jogo de mãos...

malandrice.jpg
Expresso, 13.07.2007

Sarkozy não hesitaria... Estes alegres compadres de Windsor não passam de uns trouxas...

Posta restante...

hoje há baile na Bastilha
gostava de te convidar
para te ver os olhos a dançar

Ana Saraiva

A fotografia eleitoral do ano...

lacaio.jpg
Expresso, 13.07.2007

Eis, em toda a sua pujança, um verdadeiro carregador de piano, elevando o candidato socialista aos píncaros do deboche eleitoral e das sondagens...

Eu quero ser francês!...

diapo_sarkozy1.jpg

Sarkozy promete tornar a vida dos franceses muito mais divertida. Que o diga Maud Fontenoy, a velejadora que há dias sentiu nas maminhas a mão direita marota (qual havia de ser?) do presidente francês... Temos homem...

Três anos...

tresanos.jpg

julho 12, 2007

Improviso à moda de Chopin...

Nunca te perguntei
se namoras os nocturnos
se as teclas te tocam
nesse incerto lugar da alma
que só os poetas e os amantes viajam
hoje não foste a sítio algum
nem a mim
ficaste talvez no cais
à espera do metro
a contar as sombras que escorrem
desse aqueduto de silêncios
que nos sobrevoa.

Ademar
12.07.2007

Assessores...

Reagindo a algo que escrevi aqui há dias, a candidatura de Sá Fernandes recomendou-me a leitura do seguinte. Compreendo o incómodo, mas não fiquei esclarecido.

Rodapé...

usa-me
sou infinitamente reciclável
desfaço-me harmoniosamente
em todos os elementos
naturais ou pensados
calo a dor e o mundo dorme
escondo o sangue e o mundo sonha
não há leito de rio se eu não chorar
não há montanhas se eu não amar
tenho uma condição a cumprir
e uma memória por estrear
e um só desejo
usa-me, agora, sempre
curvo-me

Ana Saraiva

O inferno redescoberto pelo diabo...

Um colega bloguista informa-me, generosamente, que o inferno foi recentemente reabilitado por Ratzinger. Não sabia, mas já desconfiava. Há cartazes que não enganam...

infernoSP.jpg

Uma pergunta terrível...

juntas.jpg
Visão, 12.07.2007

Ainda acabarei a minha carreira profissional de professor a fazer juntas médicas?!...

Proíba-se o cancro, por decreto, de importunar os professores...

cancro.jpg
JN, 12.07.2007

Eu, no lugar de Sócrates, levaria o assunto a conselho de ministros e proibiria o cancro, por decreto, de importunar os professores. Com os médicos e as juntas que temos, não vejo, francamente, outra solução...

O país surpreende-se com pouco...

matema.jpg
JN, 12.07.2007

Não são precisos exames, basta conhecer as escolas e saber como funciona o ensino básico. Como disse, um dia, uma professora verdadeiramente primária a um filho meu... "a matemática é muito difícil, eu não percebo nada de matemática, mas tem de ser!"...
Pois tem...

Há certos homens que eu também gostava de ver...

jessica.jpg
24horas, 12.07.2007

Não sei quem é a Jessica (talvez devesse saber), mas... estou com ela. Há homens (cruzes, canhoto!) que eu também gostaria de ver nus. O arcebispo de braga, por exemplo. O secretário de estado das comunidades. O primeiro dos ministros. O chefe de estado maior ou menor do exército. O cardeal de todos os hissopes. O presidente do conselho de administração da RTP. Joe Berardo. Alberto João Jardim. O procurador geral da república, que odeia blogues. E Carmona a montar uma mota e Costa, uma burra...

O inferno como pena subsidiária...

inferno.jpg
24horas, 12.07.2007

Eu cá não sei se o homem é culpado ou inocente. Tenho um pressentimento, mas de pressentimentos, bons ou maus, está o inferno cheio. Sim, o INFERNO!...

Para estes efeitos, Ratzinger seria um estranho?!...

mulheres1.jpg
Sábado, 12.07.2007

Sexo com estranhos? Pergunto-me: Ratzinger caberá nesta categoria?!...

A ameaça de Névoa : «Hoje é o dia da caça. Amanhã será o do caçador»...

Quem caçará Névoa (e como) quando chegar o dia de deixar de ser caçado? A ameaça, provinda de quem provém, não deverá ser subestimada.

Improviso andaluz...

Os olhos antecipam
a viagem dos pés e das mãos
adormeces sobre os mapas vagabundos
e nada agora é proibido na tela
nem isto nem aquilo
nem isto naquilo
nem aquilo nisto
as mãos já não pagam o impudor
das inquisições.

Ademar
11.07.2007

julho 10, 2007

Improviso para arejar...

Não serão talvez já as mesmas pedras
e os mesmos barcos
e os cheiros nunca regressam à infância
mas assisto à turbulência dos pés
que aspiram novamente a caminhar
e relembro o mapa das descobertas
quando não conhecia ainda Veneza
e tudo parecia começar e acabar ali
naquelas praias onde corria apenas a aragem
do iodo milagreiro
e a noite sempre efémera
embrulhava naufrágios
de que só nós nos salvávamos.

Ademar
10.07.2007

Improviso breve para rimar...

É mais inteligente adormecer longe do mar
e só vir a terra para despertar.

Ademar
10.07.2007

Enigmas tripeiros...

pinta.jpg
JN, 10.07.2007

Porto com Pinta? Pinta da Costa? Ou Pinto do Porto? E há mecenas (hélas!) que esperam apenas o aval do bispo? E qual bispo, o das pretas ou o das brancas? Mais estátua, menos estátua, definitivamente, não me entendo com os títulos do JN...

Na minha mulher não tocarás nem com um piropo!...

piropo.jpg
Público, 10.07.2007

Pelo menos, o arguido não foi condenado pelo crime de homicídio a pedido da vítima...

E mandar matar o homem, será?...

24h.jpg
24horas, 10.07.2007

Se um juiz garante, quem sou eu para o desdizer?!...
Eis um homicídio simplesmente mandado à moda de Braga.
Mulheres, cuidai-vos!

julho 09, 2007

Improviso para saudar o vento...

Há quem tenha nas mãos e nos dentes
a agilidade do vento
e a ousadia
digo
a imprevisibilidade do vento
a nenhuma lógica dos seus rasgos
a vida em estado de expansão permanente
a fúria incerta dos elementos
com o destino dentro
um destino mais forte do que a vontade
há quem tenha no corpo
todas as manchas do universo
e não peça a nenhuma estrela a cura inútil
e há quem sangre em silêncio
três ou quatro dias por mês
antes de ventar outra vez.

Ademar
09.07.2007

Saia mais um assessor para a mesa dos senhores vereadores!...

assessores.jpg
Público, 07.07.2007

A informação não foi desmentida: Sá Fernandes, vereador não executivo da Câmara de Lisboa, tinha... dez assessores. Dez!...
E ainda há quem aceite com bonomia, não importa se à esquerda ou à direita, estes despautérios...

A diferença entre estares e não!...

Interlúdio fotográfico: as viagens de sentido de Chema Madoz...

chema7.bmp

chema6.bmp

chema4.bmp

chema5.bmp

chema2.bmp

chema3.bmp
Quem quiser saber mais sobre o autor (e ver outras fotografias), espreite aqui.

Ai que medo!...

bispos.jpg
Público, 09.07.2007

Estes bispos são uns durões...
Castrados (mentalmente), mas durões...
Já estou a imaginar o discurso de Ortiga, o porta-voz. Perdão: Dom Ortiga...
Ai que medo!...
Absolutamente deprimente que o Público dedique a esta canalha purpurada a manchete da edição de hoje...

A César, como sempre, o que é de César...

jcesar.jpg
DN, 09.07.2007

Retenho da crónica de hoje do abonimável, digo, inominável César das Neves: "A UE tem 27 países, 23 línguas oficiais, três alfabetos e fronteiras da Rússia ao Brasil (na Guiana Francesa)." Tremi e envergonhei de ignorância.

O tema secreto da agenda da reunião de hoje de Sócrates com Gordon Brown...

rona.jpg
24horas, 09.07.2007

Fonte altamente bem colocada confidenciou-me que Sócrates e Brown, esta manhã, não se limitaram a discutir o caso Maddie. A traição amorosa de que terá sido vítima Cristiano Ronaldo foi o tema mais caloroso da conversa. Consta que Sócrates ameaçou Brown, num inglês quase escorreito, com uma revenge. A Scotland Yard não perdeu tempo e já investiga o atentado.

julho 08, 2007

Improviso higiénico...

Coloco agora as perguntas na máquina
e deixo a lavar
sem detergente
água apenas
e uma dose de silêncio
ouço as respostas uma a uma
tantas palavras esquecidas
no labirinto da descrença.

Ademar
08.07.2007

Um problema de sublotação...

mortos7.jpg
Público, 08.07.2007

E eu que julgava que a universidade portuguesa abundava de cadáveres...

Eu também vou lançar uma OPA sobre Cristo...

opacris.jpg
Notícias Magazine, 08.07.2007

E se contratassem antes figurantes para encher o Rivoli?!...

Não me orgulho dos caprichos da natureza...

orgulho.jpg
JN, 08.07.2007

Os genes não quiseram que eu fosse homossexual. Mesmo sendo ateu, não dou graças a nenhum deus por isso. A orientação sexual exclusiva ou predominante não resulta de nenhuma escolha individual. Apenas admito que possa haver alguma interferência da vontade e da inteligência na adopção de certos comportamentos bissexuais. Daí que, nesta matéria, não me orgulhe de nada. Por que hão-de os homossexuais assumir tão ostensivamente a sua orientação e reportá-la a uma espécie qualquer de ORGULHO, que a sociedade teria de encaixilhar? Não creio que este seja o melhor caminho para combater culturalmente a homofobia...

julho 07, 2007

O perfil anedótico do dia...

braguinhab.jpg
Tabu, 07.07.2007

Não sei, peço perdão pelo défice de misericórdia, se há membro do governo mais admirável do que este. A revista do Sol dedica-lhe hoje três páginas. O meu cão mereceria, pelo menos, dez. Conheço a espécie desde os tempos em que, provincianamente, saracoteava na assembleia municipal de Braga, lambendo os sapatos e as peúgas do autarca-mor da praça e arredores, Mesquita Machado. Quando ele pedia a palavra para bestuntar a plateia, a plateia gemia de excitação e esperava sempre o deleite. Destacava-se da camaradagem socialista pelos dotes éticos: era imensamente católico e anti-aborto, não fumava e, dizia-se nos mentideros (boato torpe, seguramente), não fazia outras coisas começadas por f, o que, aliás, o recomendava à governação da pátria. Tanto se distinguiu na verve e no besunto que foi elevado à extraordinária condição de deputado da nação. Ninguém imaginou que o rapaz passasse daí, mas Sócrates, que na época despontava na bancada, afeiçoou-se-lhe e deu-lhe uma mão. O desfecho pode ser consultado nos astros e na Tabu...
Portugal é isto, há muitos séculos...

Improviso para servir de sétima arte...

Uma imagem suspensa na tela do aniversário
o sorriso que antecipa a noite
que não virá
o filme adiado
e o silêncio imposto
não há nuvens que disfarcem o desconforto da lua
nem palavras
apenas um desfile de violinos que não tocam
e a mudez da madrugada.

Ademar
07.07.2007

O país e a universidade que temos...

ortigas.jpg
Diário do Minho, 07.07.2007

Leio esta notícia e receio ter recuado 40 anos no tempo...
De facto, muito pouco mudou neste país desde 1974...

O cinismo do último ministro da educação de Salazar...

memoriasss.jpg

No tombo hoje posto à venda com o Sol, Hermano Saraiva evoca alguns acontecimentos que marcaram a sua efémera passagem pelo último governo de Salazar e o primeiro de Marcelo Caetano. É um testemunho simultaneamente pungente e risível, timbrado pela má fé e pelo farisaísmo. Os estudantes que, em Coimbra e em Lisboa, em 1969 e 1970, foram vítimas do cinismo de Hermano Saraiva, não deixarão, certamente, de reagir. O nojo ocupa 85 páginas. Lê-se entre gargalhadas...

Lisboa: não voto, não voto!...

Tomei hoje uma decisão irrevogável: não votarei nas intercalares para a Câmara de Lisboa. Já estou cansado de ver Carmona a bailar o povo, Eusébio atrás de Negrão e Negrão atrás de Eusébio, e Costa, coitadinho, a fingir todos os dias de vítima, ainda não consegui perceber de quem. Que vão todos para o inferno ou para o intendente...
Tenho dito...

julho 06, 2007

Improviso para fintar o tempo...

Não há palavras nem pensamentos
que nos distraiam do tempo
faltam sempre segundos
para outras vidas.

Ademar
06.07.2007

Improviso para soletrar a vingança...

De tanto esperares em vão
desaprendeste de esperar
percebo agora por que nada esperavas
ou esperavas sempre tão pouco
quando tudo parecia tardar
no compromisso da mentira
morreram tantas vidas na tua vida
em tantas esperas cansadas
que só podias mesmo desistir de morrer
eis quando acordaste
para vingar o destino
the best revenge.

Ademar
06.07.2007

Virgem e, por isso, esclarecida...

maria.jpg
Notícias de Viana, 05.07.2007

Era imaculada e continuou a sê-lo, mesmo depois de engravidar do carpinteiro. Porque concebera sem pecado, leia-se, não fodera. E como não fodera... ficaria para sempre esclarecida (o sexo perturba o entendimento). Maria... mãe de Jesus, o crucificado. O salvador. Eles (a canalhada católica: padres, bispos e cardeais) continuam a contar isto, sem se rirem. Os mais idiotas, que nunca experimentaram o orgasmo do simbólico, até acreditam que foi mesmo assim. Antes tivesse sido, digo eu. Porque o simbólico, neste caso, só convida mesmo à repulsa...

Ecce Homo...

nevoada.jpg
JN, 06.07.2007

Foi homenageado anteontem em Braga como um herói impoluto, que a justiça, essa malvada, não respeita. Ei-lo aqui, numa rara fotografia, sorrindo à pátria. Este é que é o tal Domingos Névoa, da Bragaparques. Como podeis verificar, tem mesmo expressão de benemérito...

Swing com lobos...

swing10.jpg
Viva+, JN, 06.07.2007

Ou... quem não quer ser lobo... despe-lhe a pele...

Choque tecnológico...

ibufo.jpg
O Inimigo Público, 06.07.2007

Não vá o diabo tecê-las, eu já comprei. Posso não ter o cartão do partido, mas já estou tecnologicamente preparado para a guerra da delação...

Depois do Alfa, o Ómega...

comb.jpg
Correio da Manhã, 06.07.2007

A ironia, muitas vezes, viaja sobre carris... por mais tétrica que seja...

Em Portugal, até os mortos se deixam corromper...

mortos1.jpg
Correio da Manhã, 06.07.2007

É a grande manchete da edição de hoje do Correio da Manhã: esgotados os vivos, passamos aos mortos. Caso para dizer: e que viva a corrupção!...

A equação da violência conjugal, nas contas do Jornal de Notícias...

violenciadom.jpg
JN, 06.07.2007

39 mulheres assassinadas+43 mulheres vítimas de maus-tratos=20500 casos de violência conjugal

Difícil de entender? Deixai-me, por favor, estudar o dossier...

Exclusivíssimo (não é, mas podia ser)...

exclus.jpg
O Inimigo Público, 06.07.2007

Uma ironia poética em forma de factura...

Não importa se esta factura é verdadeira ou falsa. Sei, apenas, que, poeticamente, é uma ironia perfeita...

factura1.jpg

julho 05, 2007

Improviso para servir de toalha...

As palavras rastejam gramáticas
mesmo quando emudecem
todas as noites viajo no silêncio
da tua voz
depois do banho
e é sempre nele que me adormeço.

Ademar
05.07.2007

Improviso aquífero, em forma de haiku...

Tantas vezes fui à fonte
e não estavas lá
eu só tinha sede e queria beber-te.

Ademar
05.07.2007

Ombra mai fu...

Ombra mai fu
di vegetabile
cara ed amabile
soave piú.

Quando, há já muitos anos, me comovi pela primeira vez (como ainda hoje continuo a comover-me) com "Ombra mai fu", a celebérrima ária de Xerxes, de Haendel, (aqui interpretada pelo barítono russo Dmitri Hvorostovsky) o meu fraco conhecimento do italiano levou-me a pensar que estaria a ouvir uma pungente declaração de amor a alguém distante ou perdido. Só mais tarde vim a perceber que se tratava de um hino a um plátano e que, todavia, a minha primeira impressão não estava errada... A solidez, a resistência, a altivez e a delicada beleza dos plátanos são, metaforicamente, convites ao entendimento do amor e à expressão da saudade...
Toda a minha vida, desde a infância, está, quase umbilicalmente, ligada a um plátano. Quando os meus olhos se cruzam com ele, quando, ainda hoje, procuro a protecção da sua sombra, sinto que pelo seu tronco, pelos seus braços, pelas suas folhas, cresce em direcção à luz a memória mais antiga que me aproxima da eternidade. Ele vigiou e protegeu todos aqueles que deram e dão ainda um sentido à minha existência: os meus avós maternos, os meus pais, os meus filhos, a minha irmã, os meus tios, os meus primos, as mulheres que mais preservaram na ilusão de me resgatar da solidão primitiva.
É um plátano único, que há-de sobreviver fisicamente a todos aqueles que acolheu e que ainda hoje, tantas vezes, distraidamente, o namoram com o olhar ou até com as lágrimas.
Se eu pudesse escolher, livremente, o lugar da minha sepultura, era debaixo dele, na Aveleda, que eu gostaria que me enterrassem. Ombra mai fu...

Fevereiro.2005

recuperado de abnoxio.blogs.sapo.pt

O magno problema da salmonela...

mouro.jpg
24horas, 27.06.2007

E eu que julgava que no Allgarve só se apanhava a salmonela e, de vez em quando, um ou outro pedófilo mais distraído...

Os que não estão no governo têm sempre a consciência um pouco mais leve...

ps1.jpg
Visão, 05.07.2007

Ou... o excesso de poder pessoal turva sempre a lucidez...

Eles adoram vender relógios, antes das mulheres...

pita.jpg

A publicidade, hoje em dia, é uma espécie de sucedâneo do armário da adolescência. Tudo se vende com uma expressão fatal... e todos se vendem...
Diz lá se o Brad Pitt não tem mais jeito para vender relógios do que o George Clooney?!...

vOces saO as pexOas maiz impUrtants pa mim...

No messenger, uma aluna minha apresenta-se assim:

vOces saO as pexOas maiz impUrtants pa mim....sm vOces nah sria a msm!!!!amO tdOs us mOmntOs k paxO km vOces!!!

A linguagem cifrada dos telemóveis, que os jovens já começam a confundir com a estrutura da própria língua, deixa-me, permanentemente, em estado de fúria ou de frustração pedagógica. A aprendizagem escolar, pelos vistos, soçobra perante todas as modas dialectais...

Uma certa arrogância...

augusto.jpg
Público, 05.07.2007

Pessoalmente, tenho simpatia pelo Augusto Santos Silva, mas acho que, por vezes, ele exagera na arrogância, sobretudo quando está no poder. E o pior é que o exemplo passa aos discípulos e às discípulas e o PS não ganha nada com isso...
Modera-te, Augusto!...

Vontade de ser espanhol...

ricardo.jpg
Público, 05.07.2007

Quando me lembro que António Braga e Laurentino Dias são secretários de estado, nem sei bem de quê, e que Ricardo Gonçalves é deputado... tenho vontade de emigrar ou de ser espanhol....

julho 04, 2007

Improviso para dizer cumplicidade...

Um xeque-mate distraído de cavalo e bispo
e um gestor sempre adiado
na insolidez do mito
ouve
esse tempo morreu
agora já não esperas ausências
no outro lado da mesa
há sempre alguém que sorri.

Ademar
04.07.2007

O merecimento da eternidade...

bergman1.jpg

Provavelmente, terá sido o seu último filme, quase um testamento estético. Mas é ainda o Bergman que, desde a juventude, eu me habituei a amar e a odiar. Ontem, revi Saraband. E quase tive vontade de chorar. Quem é capaz de fazer filmes como este... devia ser eterno...

Se a burrice garantisse o posto...

manif.jpg
Correio da Manhã, 04.07.2007

Ainda valerá a pena, sobre isto, dizer alguma coisa?!...

Tripas à Moda do Porto...

escritora.jpg
JN, 01.07.2007

Julgava que a escritora era a autora, perdão, que a redactora era a escritora, perdão, que a autora era a redactora, perdão, que...
Definitivamente, não gosto de Tripas à Moda do Porto...

julho 03, 2007

Manuscrito...

manuscrito.jpg

Improviso sobre um tema de Astor Piazzolla...

Nem sempre estás do outro lado de mim
quando abro e fecho o bandoneon
e quatro cordas não chegam para te tocar
ainda que o arco tantas vezes chegue ao fundo de ti
nem sempre as teclas sorriem nos meus dedos
digo tantos botões
a chuva o desleixo do convite o esquecimento
ele fica à espera que a tarde canse
e o violino acorde ou o piano
e o poema milagre a viagem enfim surpreendente
agora as compras antes o trabalho
e depois do trabalho o trabalho sempre
as palavras repetidas o hábito da inércia
o pedido quase de desculpa o medo elementar
e o filme que não arranca na partitura original
ele está só e espera apenas que a chuva passe
e que passe com ela o tempo dessa espera
que não cabe na chuva.

Ademar
03.07.2007

A perfeição...

Há obras humanas que namoram, simplesmente, a perfeição. Esta, por exemplo: A MORTE EM VENEZA. Um livro de uma densidade estonteante (de Thomas Mann), um filme delicadíssimo (de Luchino Visconti), um actor prodigioso (Dirk Bogarde), um adolescente que parece saído de uma ilustração renascentista (Björn Andrésen), um tema musical apaixonante (o Adagietto, da 5ª Sinfonia de Mahler) e a mais bela cidade da Europa (Veneza). Tudo junto, absolutamente inesquecível: a perfeição ao alcance de todos os sentidos...

Improviso espeleológico...

Poema a poema bicarbornato de cálcio
estalactitas-me em ti liricamente
amparas-te nas colunas que deposito
e os teus subterrâneos têm grutas
que só as minhas palavras iluminam.

Ademar
03.07.2007

Imolações...

imolac.jpg
24horas, 03.07.2007

Dez dias depois da ocorrência, o 24horas descobriu o suicídio, pelo fogo, de uma octogenária em Vila do Conde. Ontem, a imolação ocupou a primeira página do tablóide. Hoje, o 24horas dedica-lhe, discretamente, meia página nas interiores. Não há dúvida de que a morte é uma notícia muito perecível...
Os raptos de crianças e os homicídios em série rendem sempre muito mais...

Costuras que o diabo tece...

plastica.jpg
24horas, 03.07.2007

Talvez não consiga ainda ver-se ao espelho, mas já consegue, pelo menos, ver-se no 24horas, o imperdível diário justiceiro...

A bênção, Padrinho!...

nevoa.jpg
Público, 03.07.2007

Dizem representar "80 por cento do PIB regional" e irão amanhã, num repasto apadrinhado pelo inevitável Cónego Melo, suponho que em representação do arcebispo, homenagear solidariamente um dos seus: Domingos Névoa, administrador da Bragaparques. A notícia do Público é omissa, mas estou certo de que Mesquita Machado, presidente socialista da Câmara de Braga há mais de 30 anos, não deixará também, por gratidão, de se associar à homenagem.
Se conhecesse os comensais, como eu conheço, Francis Ford Coppola adoraria filmar este repasto...

Berlindar...

nenhum dos meus sonhos tem asas
todos querem calcar o céu
enchê-lo de cimento e lama
dejectos, folhas mortas
flores ainda vivas
os pés de um piano velho
enfim, chão
e brincar ao berlinde com a terra
e assim treinar a mão para a sensibilidade

Ana Saraiva

Salvo o amor...

basta uma sílaba ríspida
um olhar repassado a frio
e o fim instala-se
a porta que se abre
depois de fechada
é a mesma porta que se fecha
atrás de quem parte
tudo no mundo parece ser sólido
salvo o amor
salvo o amor
ainda mais uma vez
salvo o amor
lamento-o
precisa tanto de gente para viver
até os deuses se condoem
cravados, Eros,
de tanta humanidade

Ana Saraiva

julho 02, 2007

Improviso para publicitar o mel do Gerês...

São tantas salas
são tantos quartos e tantas camas
são tantas casas
a viagem parece interminável
até ao cais
mas há sempre um cais
onde tudo acaba e tudo começa
talvez as primeiras iniciais de um nome
o mesmo mel que te sirvo
na bandeja de todas as manhãs.

Ademar
02.07.2007

Este canastrão convida-me ao ciúme...

cloo.jpg

Francamente, não percebo a obsessão dos publicitários por este horrível e socrático canastrão. Fala, claro, o ciúme...

O banco do Cavaleiro da Graça Magistral...

maltacapa.jpg

Há um banco a que jamais, em vida, recorrerei: o millennium-bcp. Ainda por cima, são meus vizinhos. Todos os dias me cruzo à porta de casa com uns efebos que passam por trabalhadores do misericordioso banco do Excelentíssimo Senhor Engenheiro Jardim Gonçalves, membro ilustre do Opus Dei e, mais recentemente, como a foto documenta, Cavaleiro da Graça Magistral da Ordem de Malta. É uma graça, não é?...
Estes eminentes católicos têm a cifra tatuada um pouco abaixo da cintura...

O fogo na primeira página...

imol.jpg

fogo.jpg
24horas, 02.07.2007

É a grande manchete da edição de hoje do 24horas. Ainda há mães corajosas que se matam pelos filhos ou por causa deles. Ian Palach, sem dúvida, imolou-se por muito menos...
Atente-se, porém, nesse pequeno pormenor: a tragédia aconteceu no passado dia 21 de Junho. O 24horas manteve a notícia em banho-maria durante dez dias. A actualidade pode sempre esperar...

O totobola da avaliação no 1º Ciclo...

ficha.jpg

Parece um boletim do totobola, mas não: é uma ficha de registo de avaliação no 1º Ciclo do Ensino Básico. É tudo uma questão de... revelação: revela pouco, revela, revela muito. O quê? Compreensão, conhecimentos, capacidade, domínio, técnicas. Coisa pouca...
Suponho que deve haver um maquinismo qualquer (tipo termómetro ou censor) para medir a proficiência do desempenho das crianças nestes parâmetros. Ou será que a "revelação" é, simplesmente, avaliada a... olhómetro?
Faites vos jeux!...

A sétima antes de seis...

preside.jpg
Público, 02.07.2007

Repare-se no título:
UNIÃO EUROPEIA SÉTIMA DE BEETHOVEN EM PRELÚDIO A SEIS MESES DE PRESIDÊNCIA
Lindo!...
É por esta e por muitas outras que continuo fiel ao Público...

De vez em quando até concordo com a Ministra da Educação...

exame.jpg
JN, 01.07.2007

Ou ela concorda comigo... já que digo isto há muitos anos (ainda ela não se preocupava, provavelmente, com estas minudências)...
Os exames não passam de um termómetro: medem (quando medem) a temperatura, mas não baixam a febre, nem curam.

Ficheiros muito pouco secretos do abnoxio, três anos depois (1)...

josés.jpg

Um animal feroz...

Proclama-se um esteta em matéria de mulheres e cita Vinicius ("as feias que me perdoem, mas a beleza é fundamental"). Confessa que não sabe (nem tem inclinação para) cozinhar, mas horroriza-o a desigualdade entre os cônjuges, com o homem a mandar e a mulher a obedecer. Por isso, reclama-se afoitamente do paradigma da "nova família democrática", baseada na igualdade entre géneros (supõe-se também que na cozinha...) e no respeito pelos direitos das crianças. Diz-se cristão, mas não católico, afirmando-se tocado por "uma religiosidade muito própria". Informa que raramente vai ao futebol, mas adianta patrioticamente que não perde um jogo da selecção e sofre pelo Benfica. Em matéria de comportamentos, diz-se "muito liberal, muito liberal", mas não tem ainda opinião formada sobre a adopção de crianças por casais homossexuais, porque ainda não estudou suficientemente o assunto. Perguntado se alguma vez fumou um charro na juventude, responde socraticamente que "foi um jovem do seu tempo". Presume-se que, na juventude, já era liberal, muito liberal...
Politicamente, confessa-se iluminado pelos exemplos de três "grandes combatentes políticos e grandes homens de Estado": Guterres, Mitterand e Willy Brandt. E, em crescendo de intensidade, cita de cor uma "frase extraordinária" de Bernstein ("o reino da democracia é o reino do compromisso"), para logo a seguir deixar cair a máscara do putativo conciliador, admitindo ter "um feitio pouco dado ao compromisso" e fazer sempre um "grande esforço para se inclinar para esse lado", porque, quando acha que tem razão, é "um animal feroz".
A entrevista de Sócrates ao Expresso de ontem deve ter deixado Santana e Portas (e Cinha Jardim, com eles) em estado de pânico. Vem aí, ai que medo!, um "animal feroz"!...
Dois mil anos depois, (abram alas!) a grande política vai finalmente regressar ao Coliseu...

Julho.2004

Memória de uma voz...

Nat King Cole

Uma voz pode ser
interpretando mesmo a ausência
todo o centro de gravidade
da nostalgia.

Ademar
02.06.2004

Improviso fulminante...

Vales tudo
já não falta quase nada.

Ademar
01.07.2007