" /> abnoxio: abril 2007 Archives

« março 2007 | Main | maio 2007 »

abril 30, 2007

Improviso quase psicanalítico...

Uma casa de segredos
feita talvez de muitos quartos
e de camas agora vazias
há luzes há sombras
nessa memória que não contas
há gritos intervalados de silêncios
quase mortuários
esperanças desiludidas
sonhos tropeçados na esquina mais próxima
que nem vinha no mapa
e muitos verbos inúteis que aprendeste a conjugar no imperativo
quando a noite só prometia manhãs solitárias
ainda mais frias.

Ademar
30.04.2007

Objectividade de informação...

gayrep.jpg
DN, 30.04.2007

Quando hoje folheava o DN, esbarrei neste destaque de página inteira e fui a correr ler o Relatório (e respectivos anexos) do grupo presidido por Vital Moreira. Como já esperava, não encontrei qualquer referência à legalização dos "casamentos gay". Trata-se de uma extrapolação abusiva, maldosa e, seguramente, preconceituosa do autor da notícia, um tal João Pedro Henriques, a partir de um parágrafo do Relatório que diz o seguinte:

- no campo das relações sociais: proceder à revisão do código civil em matéria de relações familiares, tendo em conta as novas realidades sociais, lançar um programa de inclusão social das comunidades imigrantes.

Nem no Relatório, nem nos respectivos anexos, se defende a legalização dos "casamentos gay". Pessoalmente, não tenho nada contra, mas entendo que colar uma tal iniciativa legislativa à celebração do primeiro centenário da República seria um... erro político grosseiro.

Sobra, de qualquer forma, a objectividade informativa do "novo" Diário de Notícias...

Vou ali à Assembleia pôr o braço no ar, mas volto já!...

taleq.jpg
Tal&Qual, 27.04.2007

Representar o povo, sim, mas devagar... A vida está difícil para todos...

Leitura recomendada para cardeais e castrados afins...

gamiani.bmp

"Gamiani ou Deux Nuits d'Excès", de Alfred de Musset (ou Georges Sand?...). Para ler entre almofadas, depois do terço digestivo...

Ei-la, a celebridade!...

cc.jpg
Pública, 29.04.2007

Esta criatura, que responde pelo nome artístico de Carlos Castro, considera-se a si própria uma... celebridade. Quem é?...
Sit tibi terra levis...

abril 29, 2007

Eros (ou o diabo) em viagem...

erot.jpg
Litografia atribuída a Achille Deveria (c. 1848) *

Eros é o grande inimigo de todas as igrejas cristãs, muito especialmente, da católica. É vulgarmente conhecido pelo nickname de... diabo...

* Gilles Néret, Erotica Universalis, I

Improviso para explicar o inexplicável...

Perguntas-me
aonde vou buscar os poemas que lês
há um baú algures em mim
uma mala uma mochila talvez
uma viagem por fazer
é mesmo assim
imigro-me para escrever.

Ademar
29.04.2007

Improviso entre ameias...

Que viajes pelas palavras ou pela chuva
que apenas o pensamento te leve
e te traga
aqui fica o castelo que deixaste
entre ameias que espreitam o que foste
e o que serás
vens e vais
vais e vens
e tudo parece acontecer
como estava escrito
ou escreveremos.

Ademar
29.04.2007

Ainda há gente assim...

presc.jpg
JN, 29.04.2007

Comovi-me ao ler esta estória. Há gente que merecia viver (ou morrer) num país diferente...

"Guernica, 70 anos depois"...um comentário pedagógico...

Transcrevo, sem mais delongas ou comentários, a ironia do... leitor:

Duas mentiras neste post

1º Guernica não foi bombardeada, mas destruída pelos Bascos
2º O quadro de Picasso já existia e é um plágio quanto à disposição da figuras pintadas ao estilo cubista.

Assim vai a Democracia que só consegue viver à custa da mentira.

abril 28, 2007

Uma língua para maiores de 18 anos...

linps.jpg
Record, 28.04.2007

Quem põe assim a língua de fora, que porá mais?...

PS- Agradeço a Paulo Santos, guarda-redes do SCB, o involuntário contributo para o reforço do share deste blogue.

O eterno adolescente político...

otelo.jpg

No "Palavra de Honra", da TSF, ouvi hoje durante quase uma hora Otelo Saraiva de Carvalho. Senti-me a viajar no tempo e a regressar ao verão quente de 1975. Otelo não mudou nada. Continua a ser o ingénuo generoso e espontâneo dos primórdios da revolução. É espantoso como o seu discurso político permanece inalterado, preso a todos os arquétipos que há mais de trinta anos o sustentavam. Mas não consigo deixar de simpatizar com ele. Não só por tudo aquilo que lhe devemos, mas também pela completa ausência de pose e cinismo com que continua a oferecer-se aos jornalistas. Otelo é, verdadeiramente, um tipo porreiro. Ninguém melhor do que ele poderia, de facto, simbolizar o 25 de Abril...

Tuteia-me, pá!

tumeu.jpg
Única, 28.04.2007

Como é que o primeiro-ministro deverá ser tratado pelos jornalistas? Eis a magna e quase metafísica questão analisada hoje na revista do Expresso.

Eu sugiro três alternativas que me parecem razoáveis:

Senhor Engenheiro!
Ó pá!
Sócrates!


Inspirações nacional-socialistas...

solprn.jpg
Sol, 28.04.2007

A tacanhez arqueológica destes meninos nazis mete dó. Não há dúvida de que a tragédia repete-se sempre como farsa...

A campanha prossegue...

trcont.jpg
Público, 28.04.2007

A campanha insidiosa do Público/Sonae contra o senhor engenheiro José Sócrates prossegue: desta feita, e uma vez mais, com a malévola cumplicidade do Tribunal de Contas.
Felizmente, o governo está de consciência tranquila e, como já esclareceu, não tem nada a esconder...

abril 27, 2007

Improviso para evocar a surpresa...

Entreabro a porta e desfoco a objectiva
para entrar discretamente no quarto
com Sarah Vaughan
round midnight
não sei se ouves as mãos
teclando a liquidez em que viajas
não sei se o altar
tem mesmo a forma do piano
que idealizaste
há sussurros
gestos
e
movimentos que antecipas
antes de entrares pelo buraco negro
de todos os pudores
everything happens to me
don’t explain.

Ademar
27.04.2007

O mais intrépido concorrente de Policarpo, o hissopista...

cardlai.jpg
O Inimigo Público, 27.04.2007

Almerindo e Policarpo que se ajeitem: os hissopes laicos, republicanos e socialistas... têm muito mais encanto...

Discrições barométricas...

barom.jpg
DN, 27.04.2007

In illo tempore, o DN costumava fazer manchetes retumbantes com as flutuações do seu barómetro. Desta feita, não. A queda de Sócrates não vale quase mais do que uma nota de rodapé na primeira página. Não há dúvida de que o senhor engenheiro tem... boa imprensa...

Os dias contados da menstruação...

fmentr.jpg
DN, 27.04.2007

Sol na eira e chuva no nabal?! Nem quero imaginar a reacção dos próceres da igreja dita católica...
Não foi, certamente, para isto que Cristo sangrou na cruz...

Dividir para reinar...

mbota.jpg
DN, 27.04.2007

À escala da União Europeia, Portugal já não passa de uma... região. A penosa circunstância não impede, porém, uns tantos senhorinhos, com a província e a demagogia mais pacóvia a tiracolo, de desejarem multiplicar a região que Portugal é por... cinco, seis ou sete novas regiões. À cabeça do "movimento", o indescritível e inqualificável Mendes Bota, autarca-cantor. Votei e votarei sempre NÃO à regionalização e fiz e farei sempre campanha pelo NÃO. É, para mim, um imperativo higiénico. Regiões? Dispenso, obrigado!...

abril 26, 2007

La pudeur...

francese.jpg
Visão, 26.04.2007

Nós não precisamos de cortinas. Na hora do voto, gostamos muito de nos ver bem uns aos outros, uns nos outros...

Um pénis a menos, para grande consolo do papa...

pen.jpg
24horas, 25.04.2007

É destas notícias que o papa, certamente, gosta. Um pénis (um inimigo) a menos...

Guernica, 70 anos depois...

guernica.jpg

Faz hoje setenta anos. Guernica era uma pequena povoação basca, que nem vinha no mapa. Entrou para a história na tarde do dia 26 de Abril de 1937, quando os bombardeiros alemães, encomendados por Franco a Hitler, varreram a cidade. Para a história? Talvez não nesse exacto dia de sangue e destruição, mas apenas quando Picasso, uns meses depois, projectou a barbárie numa tela, imortalizando-a. A arte, aqui, serviu a história e a história ainda hoje vive da arte...
Sem Picasso, quem saberia hoje de Guernica?...

Sim, senhora ministra!...

mrodso.jpg
Visão, 26.04.2007

Aprecio, nas pessoas, a verticalidade. Não gosto de rastejantes. Quem rasteja, está a treinar para a morte e a morte... não se me recomenda. Maria Lurdes Rodrigues, que ainda vai passando por ministra da educação, diz hoje numa entrevista à Visão, referindo-se ao "dossier" habilitacional de Sócrates, o seguinte:

"Em muitas das observações feitas sobre este processo há um enorme desconhecimento da vida quotidiana nas universidades, que se faz de boas vontades para resolver problemas concretas dos alunos."

Sim, senhora ministra: é tudo uma questão de... boa vontade. Um jeitinho aqui, um jeitinho ali... A gente já tinha percebido.

Variações por Fagundes...

variacoes.jpg

Busto de António Variações. Autor: Arlindo Fagundes. "Tenho pena de morrer, mas não medo. Tudo o que acaba me deprime...". Variações morreu há mais de 20 anos, mas continua a cantar...

Ela desistiu de manter os pés no chão...

molly.jpg

Há dias, há horas, há minutos, há instantes... em que a terra e o chão não apetecem e em que as próprias pernas já não parecem fazer parte de nós. Sobra o que resta do corpo para a levitação...

abril 25, 2007

Anos-luz...

conto os anos-luz até ti
não sabia de todas estas vidas
não sabia que o tempo se acende
em ínfimas suspeitas
habitáveis
um planeta a estrear
habituado ao segredo
de quem não sabe
medir ou viver
amar ou perder
o tempo que não vem
atrás de outro, como mãos dadas
e um passo ligeiramente atrás
conto-te em anos-luz
para nunca mais me perder

Ana Saraiva

Improviso coloquiante...

Hoje não levanto a louça da mesa
não arrumo a cozinha nem as sensações
não faço a cama para dormir sozinho
não tomo banho
nem grito à janela
hoje não quero saber da noite
nem esperarei a carreira dos sonhos
na estação de todas as insónias
hoje não celebro calendários
não vou à missa
nem a jogo
hoje estou exausto do que fui
e prometi a mim mesmo descansar
de mim.

Ademar
25.04.2007

Uma dedicatória que me honra...

ulisse.jpg

Um poema autografado de Eugénio de Andrade...

poemaea.jpg

Poema de Eugénio de Andrade, dedicado a Jorge Ulisses: "assim eram as mãos, elas próprias não o sabiam". Jorge Ulisses é escultor, pintor, construtor de instrumentos musicais e foi, na década de sessenta, meu professor de desenho no Liceu Nacional Sá de Miranda. Acho que não aprendi nada com ele, senão... a admirá-lo. O Jorge Ulisses é um dos melhores portugueses que eu tenho a honra de conhecer. Já nem me lembrava (encontrei-a hoje por acaso) de que ele, um dia, no catálogo de uma exposição, me dedicou uma fotografia. Com que orgulho, Jorge, a reproduzo!...

Foi assim...

mancabr.jpg
DN, Quinta-feira, 25.04.1974

Ao princípio da madrugada, ainda mal acabara de adormecer, acordo com o toque estridente da campainha. Era o Zé Luís, meu colega de Faculdade e querido amigo. Fizera a pé aí uns cinco quilómetros, entre a Sé Velha e Santa Clara, para me vir buscar... para a revolução. Nos dias anteriores, em surdina, tinham corrido em Coimbra rumores de que um golpe militar estava iminente. Podia ser, em antecipação, da extrema-direita e todos temíamos isso. Mas o Zé Luís, nessa madrugada, tinha informações mais ou menos seguras de que os militares que estavam na rua... queriam mesmo acabar com o regime. Vesti-me à pressa e saímos. Passámos uma parte da noite na Clepsidra, juntando notícias que, pelos mais diversos canais, chegavam de Lisboa e do resto do país. Pouco a pouco, o nosso entusiasmo foi crescendo. Finalmente, chegara o dia por que tanto esperávamos...
Já não sei quando regressei a casa. Sei apenas que, quando o fiz, a PIDE já não existia...

Quinto e... último...

quint.jpg

Editado pela Direcção-Geral da Informação, acabou de se imprimir em Dezembro de 1973 e foi ainda distribuído antes da queda do regime. O meu pai, que era devoto de Marcello e estava, discretamente, filiado na ANP (tão discretamente, que nem os filhos sabiam), recebia religiosamente em casa estas... preciosidades propagandísticas. Repare-se no vermelho dominante da capa. Até parece que o gráfico que a concebeu... sabia que o fim do regime estava próximo, muito próximo...

abril 24, 2007

Improviso de véspera...

Choves
quando as noites são o deserto
o relógio anda ao contrário
mendigando luzes ausentes
no contorno da madrugada
sobram os dias na ampulheta
faltam milagres de papel
faltam palavras
faltam presenças
dou as cartas para uma mesa distraída
e ninguém vai a jogo
jogo sozinho
e faço batota

ademar
24.04.2007

Sugestão de leitura...

O texto é curto, mas diz o essencial. Ferreira Fernandes tem toda a razão: "o homem com um voto na mão é uma variável"...

O 25 de Abril explicado a analfabetos(numa frase e num poema)...

A frase...

SE SOUBESSES O QUE CUSTA MANDAR, GOSTARIAS DE OBEDECER TODA A VIDA.
António de Oliveira Salazar

O poema...

Dificuldade de governar

1
Todos os dias os ministros dizem ao povo
Como é difícil governar. Sem os ministros
O trigo cresceria para baixo em vez de crescer para cima.
Nem um pedaço de carvão sairia das minas
Se o chanceler não fosse tão inteligente. Sem o ministro da Propaganda
Mais nenhuma mulher poderia ficar grávida. Sem o ministro da Guerra
Nunca mais haveria guerra. E atrever-se ia a nascer o sol
Sem a autorização do Führer?
Não é nada provável e se o fosse
Ele nasceria por certo fora do lugar.

2
É também difícil, ao que nos é dito,
Dirigir uma fábrica. Sem o patrão
As paredes cairiam e as máquinas encher-se-iam de ferrugem.
Se algures fizessem um arado
Ele nunca chegaria ao campo sem
As palavras avisadas do industrial aos camponeses: quem,
De outro modo, poderia falar-lhes na existência de arados? E que
Seria da propriedade rural sem o proprietário rural?
Não há dúvida nenhuma que se semearia centeio onde já havia batatas.

3
Se governar fosse fácil
Não havia necessidade de espíritos tão esclarecidos como o do Führer.
Se o operário soubesse usar a sua máquina
E se o camponês soubesse distinguir um campo de uma forma para tortas
Não haveria necessidade de patrões nem de proprietários.
E só porque toda a gente é tão estúpida
Que há necessidade de alguns tão inteligentes.

4
Ou será que
Governar só é assim tão difícil porque a exploração e a mentira
São coisas que custam a aprender?

Bertolt Brecht

Para que não digais que não falei das presidenciais, em França...

sarko.jpg
Público, 24.04.2007

Uma vez mais se prova que não há uma segunda oportunidade para uma primeira impressão...
E eis como, na intimidade, Sarkozy ficou rendido à exuberância dos atributos (políticos) de Sócrates...

A desgraça na primeira página...

bendesg.jpg
24horas, 24.04.2007

Na primeira página do DN, o vigário de cristo na intimidade. Na primeira página do 24horas, a maldição que persegue o SLB. Será que deus sofre mesmo de insónias?...

Uma parede como notícia...

euseb.jpg
Público, 24.04.2007

O Público dedica hoje uma página inteira à situação clínica de Eusébio. Mais de metade da página... é uma parede. Espero que Eusébio não morra do ridículo...

O que o vigário faz para parecer um pouco mais humano e estimável...

pap1.jpg
DN, 24.04.2007

Também tem assessores de imagem. E nem mesmo na intimidade, pelos vistos, tira a carapuça, senão quando dialoga directamente com o crucificado. Estou a vê-lo nestas fotografias e a lembrar-me da "Cena do Ódio", de Almada. Ele bem podia dizer também que é... "a Alma dos Bórgias a penar!"...

Uma profissão de alto risco...

altris.jpg
Público, 22.04.2007

Que me seja perdoada esta confissão tão pouco socialista, mas quero estar muito longe de Sócrates. Há riscos que não quero correr...

abril 23, 2007

Improviso para desenredar...

Encomendo-te à fantasia
nas páginas do calendário
já não cabes no pensamento
respiro-te na partilha das sombras
quando deixas de ver
e saltas apenas.

Ademar
23.04.2007

Livros (corrigenda)...

tratadof.jpg

Afinal, estava enganado... Este Tratado deve ser o livro mais antigo, digo, mais idoso, da minha caótica biblioteca. É de 1686... Mas confesso que não me excita tanto como "A Religiosa em Solidão"...

Sócrates...nas mãos de deus...

castdi.jpg
24horas, 23.04.2007

Julgava-se que a origem da "campanha" contra Sócrates fosse terrena. Afinal, é divina. Jardim garante-o e quem somos nós, continentais, para O desmentir?...
Eu, no lugar de Sócrates, encomendaria uma benzedela ao cardeal hissopista...

Livros...

arelig.jpg

Não sendo propriamente um bibliófilo, nem um coleccionador de raridades bibliográficas, adoro livros com pátina (geralmente escreve-se "patine", à francesa). Este, "A Religiosa em Solidão", editado em 1746, será provavelmente o livro mais antigo da minha biblioteca. Já não sei quanto paguei por ele, mas livros destes não têm preço. Acresce que "A Religiosa em Solidão" é, no género, uma obra prima. Poucas leituras me têm divertido tanto...

Com dez palavrinhas apenas...

Ainda não recuperei do orgasmo da primeira página do DN de hoje...

Inédito. Miguel Sousa Tavares imitou Ernest Hemingway e escreveu uma história com apenas dez palavras. Especial, pags. 32 e 33

Os meus olhos correram à página 32 e renderam-se à genialidade da imitação... Como nunca fui capaz de escrever assim?...

palav.jpg
DN, 23.04.2007

abril 22, 2007

O ex-putativo candidato a ministro...

imorais1.jpg
DN, 22.04.2007

Morais diz coisas absolutamente extraordinárias na entrevista ao DN. Mais um exemplo:

"Eu era uma referência do PS em Lisboa. (...) Em 1995 eu tinha uma carreira política. Toda a gente falava de mim. Eu era a estrela emergente do PS em Lisboa. Um putativo candidato a ministro e não a director-geral. É naturalq ue Armando Vara, quando precisou de um engenheiro, se tenha lembrado de mim."

Comentários, para quê? Ainda há muitos bilhetes para a opereta...

Chorai, pedras da calçada!...

imora.jpg
DN, 22.04.2007

Sabeis como foi? Transcrevo:

"A primeira vez que falei com José Sócrates cara a cara foi no primeiro dia de aulas do ISEL. Entrei na sala de aulas, estavam lá cerca de 50 alunos, e conheci uma cara que naquela altura já começava a ser conhecida, era deputado da oposição. Dei a aula normalmente e no final da aula fui ter com ele e apresentei-me, cumprimentei-o."

E assim nasceu, presume-se, uma grande amizade. Desinteressadíssima, aliás...

A entrevista mais pateta de 2007...

imorais.jpg
DN, 22.04.2007

António José Morais, o tal, resolveu conceder uma entrevista ao DN. Vou guardá-la para a posteridade, porque há muitos anos que não lia uma entrevista tão pateta e tão penosamente egocêntrica. O homem, definitivamente, não regula bem. A amostra comprova-o: o lixo de Sócrates, todo ele, cheira muito mal...
Este país à escala socialista é um pesadelo...

abril 21, 2007

O regresso do cruzado...

potdoi.jpg
Única, 21.04.2007

portum.jpg
Única, 21.04.2007

Paulo Portas é um verdadeiro artista. Estas magníficas fotografias da autoria de Jorge Simão, publicadas hoje na Única, aí estão uma vez mais a demonstrá-lo...
Nenhum gesto é... gratuito... Portas é o mestre da pose...

Diz que é uma espécie de... pressuposto...

pinmed.jpg
Expresso, 21.04.2007

Não há dúvida de que Pina Moura é o homem certo para o relançamento ideológico da TVI...

De que capataz será este umbigo?...

capat.jpg
Record, 21.04.2007

A que capataz pertencerá este... umbigo? A Armando Vara? Ao excelentíssimo Morais, académico ilustre? A António Vitorino? A Fernando Gomes? A Jorge Coelho? A Pina Moura? A Edite Estrela?...
Eu sei, eu sei: umbigos há muitos...

A fotografia mais canalha de 2007...

betin.jpg
NS, 21.04.2004

Ricardo Araújo Pereira, pelos vistos, ainda não tem consciência do poder que tem. Se tivesse, não se faria fotografar assim...
É destas irresponsabilidades mediáticas que se alimenta uma parte da violência que todos os os dias nos... surpreende...

Velhas, mas sempre compensadoras oportunidades...

velopo.jpg
O Inimigo Público, 20.04.2007

A montagem é excelente e dispensa comentários.

abril 20, 2007

De Espanha: bons ventos e melhores casamentos...

pinamo.jpg

Pina Moura é um verdadeiro coleccionador de armários. O poder ilumina-o. O pudor... nem por isso.

Improviso eucarístico...

Ouve
o rumor
das necessidades
que enfunam
o meu desejo sem sigla
as cartas que as mãos escondem
entre um rei e uma rainha
dá-me lume
acende-me o olhar
hoje a batota é proibida
tens que ir a jogo
não podes passar
ouve
o rumor
dessas marés
que te tentam
convoca todas as fantasias
para o cais
todos os barcos adiados
todas as velas que ainda respiram
e faz a pergunta sacramental
nestas tardes e nestas noites
a eucaristia tem um nome
soletra-te.

Ademar
20.04.2007

Haverá ainda alguém neste país que fique VARAdo?!...

vara2006.jpg

Já nem me apetece comentar notícias como esta. Armando Vara é Armando Vara e dele... tudo se pode esperar...
Ademais, o que eu penso sobre o PS e a maioria dos seus dirigentes é... impublicável.

abril 19, 2007

Improviso para soletrar monossílabos...

Monossilabicamente
desengradas-te do silêncio
esse recolhimento interior
tecido de tantas palavras exaustas
mordidas por dentro
sofridas por dentro
despidas por dentro
monossilabicamente
saltas sobre o cais e tropeças
nas amarras do pára-quedas
enquanto danças
enquanto foges e cais
entre o sim e o não
és o próprio pêndulo que te suspende
sobre a vida
antes de emigrares com as nuvens.

Ademar
19.04.2007

Alvíssaras por uma fotografia... oferece-se...

uniga.jpg
Visão, 19.04.2007

Será que o homem existe mesmo? Pelos vistos, ninguém tem, em arquivo, uma fotografia de tão académica criatura. Os homens prudentes... nunca se deixam fotografar...

Inglês técnico...

verg.jpg
24horas, 19.04.2007

O meu querido amigo e quase vizinho Vergílio Rodrigues deu-se ao penoso trabalho de corrigir a prova de Inglês Técnico do ex-aluno da Independente, José Sócrates, e não ficou... entusiasmado. Nem com a qualidade da prova, nem com o rigor da correcção. Mas Vergílio esqueceu-se de um pormenor: Sócrates era, na altura, membro do governo e merecia bem uma benzedela...

Um título mistificador...

megao.jpg
JN, 19.04.2007

A irresponsabilidade de certos jornalistas, perdão, jornaleiros... não tem limites. Ser da "extrema-direita", signifique isso o que significar, não é crime. E ainda bem que não é. O título do JN é, por isso, uma grosseira mistificação, quase provocatória. Não convertamos delinquentes primários em mártires da... "extrema-direita"...

Intermitências...

avancemos um pouco mais
o amor não é uma casa
não é uma árvore
não é nada que possas ver
como se me percebesses o olhar
mais à frente está um verso gasto
nas noites sem tempo para pensar
gosto dele
não tem raízes nem portas
e nunca o poderei alcançar
gosto do tempo
que demora a não chegar
avancemos até ao fim
para nos podermos contar

Ana Saraiva

Filhas da... pauta...

Quem frequentou a Faculdade de Direito de Coimbra nos anos sessenta e setenta, terá ouvido e usado muitas vezes esta expressão, atribuída já não sei a que professor: "notas filhas da pauta". Lembro-me sempre dela quando penso no extraordinário percurso académico do aluno José Sócrates na Independente. De facto, há notas que são mesmo "filhas da pauta"...

Para acabar de vez com todas as dúvidas e suspeições, Sócrates está disposto a repetir o curso de engenharia numa universidade respeitável...

soc.jpg

Claro que este "post" faz parte da miserável campanha lançada pelo Público e pela Sonae para desacreditar o chefe do governo. Obviamente, Sócrates não pensa repetir o curso de engenharia, tanto mais que a lei não consagra o estatuto de primeiro-ministro estudante....

abril 18, 2007

Retalhos...

olho para as tuas mãos cobertas de sangue
e ainda assim não imagino a minha morte
tudo é matéria
e cabe nas letras
um imenso nada ao abrigo de um rectângulo
com os lados desencontrados
alguém mediu mal
entra sempre uma nesga de luz
e o sopro da memória de ti
antes do engano
avidamente entendido
olho para as minhas mãos cobertas por ti
e vejo como tudo cabe nelas
pareço-me com o som do cinzel
e não há pedra nenhuma
apareço em sonhos
que te pertencem
desfeitos
na minha morte
estarão todos os meus dias

Ana Saraiva

Improviso regressante...

Longe longe longe
há um advérbio que aproximo da ausência
essa ponte que me regressa a mim
antes mesmo de todos os regressos.

Ademar
18.04.2007

Nojo...

O que se passou ontem na Independente, a ser verdade, é um... ultraje. A Inspecção-Geral do Ensino Superior ter-se-á prestado a fazer um frete político ao governo e ao primeiro-ministro, desacreditando-se. Agora talvez se perceba melhor o conteúdo aparentemente orientado de certos... relatórios de avaliação. Toda esta promiscuidade é bem reveladora do estado em que se encontra o país. Há muito, confesso, que não me sentia tão enojado...

Um embaraço de nomes...

cartrc.jpg

Hoje, recebi esta carta do Unibanco, assinada por uma tal Rosário Carneiro. Apesar da similitude dos nomes, não acredito que se trate da deputada independente do PS, anti-abortista militante e amantíssima esposa de Roberto Carneiro, ex-ministro da Educação. Mas a confusão plantou-se, malevolamente, no meu espírito. Será a mesma pessoa? Será que a deputada Rosário Carneiro, nos intervalos de representar o povo e a igreja que a elegeram, também funciona como Directora de Emissão - Marketing e Vendas do Unibanco? Eu não acredito, mas gostava de ter a certeza. Detesto promiscuidades...

A asneira como oportunidade...

campno.jpg
Público, 18.04.2007

Já aqui me referi a esta campanha... pacóvia. Manuel Alegre, pelos vistos, partilha o meu ponto de vista. Ainda bem!

Pai, controla-me isso!...

Não percebo a virginal estranheza do Público: se Sócrates não pode confiar no pai, em quem poderá confiar?...
De resto, nem foi ele que... foi o Morais, esse insigne professor cujos feitos Camões não chegou a cantar...

O julgamento de Sócrates no tribunal da Independente...

mistressdidi1.jpg

Como invocaria Molière, "ridendo castigat mores"...

abril 17, 2007

Improviso quase sanguíneo...

Repito a caixa das vozes
e acendo na noite
a luz com que por dentro te iluminas
essa espiritualidade que rasteja
no exercício das sombras e dos ecos
as palavras que dançam no desejo delas
o convite sobre a mesa
a viagem sempre adiada
e a toalha que agora arde nas velas
que ninguém apagou.

Ademar
17.04.2007

"Explosivas e bombásticas"?

A Independente, enquanto existe, anda a prometer "revelações explosivas e bombásticas" sobre o ex-aluno José Sócrates. O Sol, antecipando a bernarda, já foi adiantando em que termos o então Secretário de Estado do Ambiente terá feito, sem sair de casa (ou do Ministério), a cadeira de... Inglês Técnico. Não percebo o espanto dos detractores: os amigos são para as ocasiões. E a Sócrates... nunca faltaram os amigos...

Ajudai-me: quem é?...

bera.jpg
JN, 17.04.2007

Eu julgava-me familiarizado com os grandes nomes da arte contemporânea. Ao folhear hoje o Jornal de Notícias, esbarrei na vergonha de não saber quem é este... Berardo, cujas obras estão expostas na Assembleia da República. Alguém, misericordiosamente, me esclarece?...

A "campanha" contra Sócrates continua...

moralis.jpg
Público, 17.04.2007

Os jornalistas são uns chatos... estão sempre a mexer no lixo. Agora até foram encontrar Morais e Sócrates (professor e aluno) na Covilhã. Faz tudo parte, claro, de uma "campanha". Eu só não percebi ainda quem me anda a manipular... Devo ser muito ingénuo...

Este também é "engenheiro", "socialista" e respira saúde (financeira)...

mesqsau.jpg
Correio do Minho, 17.04.2007

Mesquita Machado, há 30 anos presidente da Câmara Municipal de Braga, continua a respirar por todos os poros saúde... financeira. Quem muito poupa, já se sabe, sempre alcança...
Sócrates bem podia ter feito o estágio profissional com ele...

O desembustado...

obust.jpg
Sol, 14.04.2007

O fotógrafo (Humberto Almendra) estava lá e fixou o momento para a posteridade (digo, para o Sol): Pinto da Costa conferindo a recolha e o adequado transporte do seu próprio busto, que lhe teria sido furtado por uma consagrada escritora. Quem assina a feliz notícia? Acertou: Felícia Cabrita, a biógrafa. Aliás, outra reputada escritora...

abril 16, 2007

O velório das estrelinhas da TVI...

adam1.jpg

Apesar da paixão dos fãs e das fãs, morrem ou regressam, desesperadamente, à sombria obscuridade do anonimato. Eram jovens, bonitinhos e telenovelizáveis. A embriaguez e o frenesim da fama projectam estes rapazinhos e estas rapariguinhas para uma espécie de levitação mediática. Esgotado o efeito da "droga", em que condições regressarão à vida comum estas "estrelinhas" de trazer por casa?...
Correi, pais, a matricular os vossos queridos filhinhos nos castings da TVI! E, de caminho, encomendai o velório à funerária ou ao psicólogo de turno! Em simultâneo, talvez fique mais barato...

Improviso para brincar bússolas...

Já houve um tempo em que tudo era simples
nas esquinas do verso e da vida
tudo rimava
pudor com amor
prazer com dever
paixão com relação
depois a poesia embranqueceu
e a vida com ela
a rima perdeu-se no imprevisto
das palavras que não conjugam destinos
e cansou-se
a simplicidade agora espreita o infinito
de todas as probabilidades
e amadurece na primavera
já não há esquinas para rimar a vida
apenas auto-estradas.

Ademar
16.04.2007

E empatar... para quê?...

sim.jpg
Record, 16.04.2007

Os tempos não se recomendam a... engenheiros.
O do Benfica... perdeu o referendo do aborto, perdeu o acesso à meia-final da Taça Uefa, perdeu Mantorras e, com ele, as colónias e acaba de perder, diante do Braga, o campeonato doméstico. Desconfio que a insigne criatura deve andar a expiar algum pecado. De carne
?...

Columbine, parte II (elevada ao infinito)...

bowling-for-columbine-poster02.jpg

O atirador compulsivo da Universidade de Virgínia Tech tinha um… método, um plano. Terá começado pelo dormitório e, depois, investiu sobre a Faculdade de Engenharia, semeando cadáveres. Trinta, garantem as últimas notícias do macabro festim. O “serial killer”, francamente, podia ter sido um pouco menos… perverso. Engenharia?!... Não podia ter escolhido um curso menos… mediático?!...

Volúpia papal...

benedicto.jpg

Completou oitenta anos e foi muito presenteado. Reparai na volúpia com que parece passear o crucificado...

abril 15, 2007

Não somos todos?!...

papa1.jpg
Pública, 15.04.2007

Um fado...

cautan.jpg

Confesso que não gosto de fado (à moda de Lisboa ou à moda de Coimbra). O fado, em geral, deprime-me e irrita-me: ainda não me consigo rever no marialvismo e no miserabilismo cultural e sentimental que, em geral, ele reflecte. Talvez um dia, que a idade e a decadência não perdoam...
Mas hoje, circunstancialmente, reconciliei-me com o fado, graças à colecção (“50 anos de Música Portuguesa”) que o Público tem vindo a editar. Não, propriamente, com o fado, mas com um fado: Senhora do Livramento, de Alfredo Marceneiro. A versão de Mário&Lundum é absolutamente viciante. O texto do fado, como quase todos, é irreproduzível *, mas a cadência instrumental desta nova versão de Senhora do Livramento... embriagante. Até fiquei com vontade (imagine-se!) de comprar e ouvir na íntegra o cd donde foi retirada...

* A “letra” de José Luís Gordo reza o seguinte:

Senhora do Livramento
Livrai-me deste tormento
De a não ver há tantos dias
Partiu zangada comigo
Deixou-me um retrato antigo
Que me aquece as noites frias

Senhora que o pensamento
Corre veloz como o vento
Como em estradas ao céu
Fazei crescer os meus dedos
Pra desvendar os segredos
De um céu que não é só meu

Senhora do céu das dores
Infernos p'rante os amores
A castigar tanto norte
Porque é que partiste um dia
Sofrendo a minha agonia
E não me roubaste a morte.

Henrique Barreto Nunes...

hbn.jpg
Correio do Minho, 31.03.2005

Se eu tivesse de apontar o português mais ilustre que conheço (e tenho a sorte de conhecer muitos), apontaria, sem a mínima hesitação, o Henrique Barreto Nunes. Somos amigos há quase 30 anos e nunca deixei de o admirar. Tanto, que emprestei o seu nome ao meu filho mais novo.
O Henrique, para quem não saiba, é bibliotecário, talvez o mais respeitado e influente bibliotecário deste pais. Escrevo-o sem recear que alguém, do meio, me desminta. A partir da Biblioteca Pública de Braga, que na prática dirige há mais de duas décadas, o Henrique tornou-se uma referência de sabedoria, de integridade, de coragem, de denodo. É um verdadeiro personagem da Renascença: bibliotecário, historiador, arqueólogo, escritor, académico, pedagogo, activista cultural, militante apaixonado de todas as causas cívicas que nos distinguem e elevam do lixo humano. Não há, infelizmente, muitos portugueses como ele e, mau grado todos os seus méritos, tão discreto, tão generoso e, tão naturalmente, avesso a homenagens.
Estes elogios, normalmente, em Portugal, escrevem-se quando as pessoas morrem. O Henrique está vivo e bem vivo e continua diariamente a disseminar à sua volta a paixão pelos livros e pelos autores que valem a pena.
Ontem, o meu filho Henrique, pela primeira vez, perguntou-me por que lhe coloquei o nome que ostenta. Ele sabia a resposta, mas eu emocionei-me a responder-lhe.
Desculpa, Henrique, este texto!

Uma "universidade" prestigiadíssima que preparava para a vida... e para a morte...

uni.jpg

Era assim, era assim: vai deixar de ser... A morte sempre a rematar a vida... e a arrematá-la...

Independentes de todo o mundo: forjai-vos todos uns aos outros, uns nos outros!...

forj.jpg
Público, 15.04.2007

Agora é que o procurador-geral, coitado, não vai poder continuar a guardar de Conrado o prudente silêncio... Ele, que nem lê a blogosfera, bem não queria...

Isto ainda vai acabar mal para Sócrates... ou para algum gestor-de-conta!...

certifs.jpg
JN, 15.04.2007

Todos os dias, mais uma acha para a fogueira... A vida académica e o dossier habilitacional de José Sócrates são uma imensa trapalhada. Espero (esperamos todos) que ele não governe o país com a mesma tão convicta e soberba ligeireza...

abril 14, 2007

Improviso para descontar palavras...

A mesa o quarto a cama
tão poucas palavras sobre a toalha
e tanta ausência nelas
a noite mostra enfim as mãos vaziaso
os olhos escorrem o pudor das sombras
e o desejo parece em ti uma esfinge
aquele busto talvez debruado nas pedras
entre silêncios e ventos que já não voam
a mesa o quarto a cama
por esta ordem ou nenhuma
a vida desleixada
o chão demasiado perto de tudo.

Ademar
14.04.2007

Destinos quase musicais...

cmu.jpg
Grande Reportagem, 10.Julho.2004

Rui Rio, Manuela Melo e Pedro Burmester, quando ainda riam ou sorriam uns para os outros, uns nos outros. Depois... foi o que se viu e o que se sabe...
A Casa de Música celebra este fim de semana o seu segundo aniversário. Também estás de parabéns, Mumuki!

Incontinências à moda da Madeira...

contin.jpg
Expresso, 14.04.2007

Esta foto, da autoria de Ana Baião, reproduzida hoje na primeira página do Expresso, é toda ela um hino à jovialidade exibicionista: Jardim, em campanha inauguracional, batendo a pala a um apoiante. Não haja dúvidas: o homem diverte-se e tem um jeito natural para...incontinências...

Chorai, chorai... ó pedras da calçada!...

lafe.jpg
Grande Reportagem, 10.Julho.2004

Como o Rivoli fica bem a Filipe la Féria!...

Espera-se que Sócrates tenha um pouco mais de memória para os assuntos da governação...

engaod.jpg
JN, 14.04.2007

Para Sócrates, o suplício de Tântalo continua. Ainda viremos a saber que o primeiro-ministro não chegou a concluir o ensino básico?!...
Mediaticamente, as fronteiras entre a tragédia e a farsa são sempre muito ténues...

abril 13, 2007

Nenhum primeiro-ministro sobrevive à chicana...

inipu.jpg
O Inimigo Público, 13.04.2007

Os devotos e apaniguados até poderão falar de... campanha. A verdade é que Sócrates deixou-se converter no bombo da festa do anedotário nacional. Os Gato Fedorento, os Cromos da TSF, O Inimigo Público... hoje por hoje, não há humorista que resista à tentação de pôr a ridículo o primeiro-ministro. Já não sei, francamente, se o moço aguentará o lugar e a pose por muito tempo. No fundo, no fundo... os portugueses só estavam à espera de um pretexto para o ajuste de contas. Sócrates ainda não tinha percebido...

Um "engenheiro" a arder e a ser imolado em fogo lento...

mora.jpg
Público, 13.04.2007

Não há dia em que, no dossier habilitacional de José Sócrates, não se forme mais uma nódoa. Hoje... foram várias. O moço até se matriculou na Lusíada para fazer (imagine-se!) Direito. E o certificado depositado na Câmara da Covilhã (já cá faltava uma autarquia para completar o ramalhete!) não coincide com os demais. E, afinal, Sócrates já fora aluno, no ISEL, do tal Morais, cujos feitos Camões não chegou a cantar. As anedotas sobre o "engenheiro" que supostamente governa o país correm de boca em boca. Sócrates ainda não percebeu o que está a acontecer. Deveria talvez aconselhar-se com Pandora...

Pérola... negra e escorreita...

mant.jpg
O Jogo, 13.04.2007

Nem coxo, nem branco, nem "engenheiro"...

A eterna dificuldade de avaliação do fora-de-jogo...

Li, pacientemente, o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça que, revogando as decisões da primeira instância e da Relação, deu razão ao Sporting na sua pugna com o jornal Público. Na base do diferendo, a publicação de uma notícia que, no essencial, respeitava a verdade dos factos. O Sporting considerou que, ainda assim, ela ofendia o seu direito ao bom-nome, ao crédito e à consideração social e exigiu o pagamento de uma indemnização de 100.000 euros a título de danos não patrimonais. Em Abril de 2005, a primeira instância absolveu o Público e, em Setembro de 2006, a Relação confirmou essa decisão. Um ano depois, o Supremo veio dar razão ao Sporting, condenando o Público ao pagamento de uma indemnização de 75.000 euros.
Convido-o, leitor, a fazer o exercício que eu fiz. Leia o acórdão do STJ, compare os argumentos das partes e dos senhores juízes e conclua. Como não quero influenciar o seu juízo, limito-me a convidá-lo(a) à penitência...

abril 12, 2007

Improviso consonante...

A fechadura que rasga o espanto
o vulcão que o pântano derrete
o sacrifício digo a tortura da espera
no altar de todas as toalhas de linho
guardadas para a cerimónia
e finalmente o toque ansiado
o gemido de uma porta que se abre ainda mais
sobre o silêncio
os passos lentos a respiração
os segredos partilhados ao ouvido
as mãos invisíveis que te percorrem
que te penetram
há palavras em que viajas por dentro delas
agora já não duvidas
o universo centrou-se finalmente no teu lugar
e tu sorris discretamente
antes de gritares
o mais ousado de todos os teus saltos.

Ademar
12.04.2007

A terrível maldição sobre os "engenheiros"...

enge.jpg

Este também é "engenheiro" e também falhou. Terá feito o curso na Independente ou errou nas equivalências?...

Um leão à Benfica...

leo.jpg

Descobri hoje (tenho andado muito distraído) que este rapaz se chama Léo e é jogador de futebol do... Benfica. Será um... infiltrado?...

Eles... concedendo-nos a honra de passear pelo meio de nós...

elesgov.jpg
Visão, 22 a 28 de Janeiro de 2004

Folheando um número antigo da Visão (vício de coleccionador de jornais e revistas), os meus olhos esbarraram nesta fotografia. Olhando distraidamente, pareceu-me primeiro que se trataria da imagem de um compasso pascal. Fui descendo o olhar e, a meio da procissão, descobri uns óculos escuros que me acordaram para o pesadelo: era um governo a trote, passeando pelo Portugal certamente profundo, com Durão. de gravatinha vermelha, à cabeça do desfile. Comecei a contar e a identificar as cabeças e a rir, a rir, a rir...
Vistas e apreciadas à distância, as equipas governativas deste pobre país são todas ridículas. Quem não conheça esta gente... que a leve a sério... Eu já ultrapassei essa fase.

Um administrador da CGD que não gosta de pimenta...

pim.jpg
Sábado, 12 a 18 de Abril de 2007

Sócrates tem excelentes amigos e admiradores: Jorge Coelho, Armando Vara e... tutti quanti. É caso para dizer que não precisa mesmo de inimigos...

Posições...

coelhon.jpg

Jorge Coelho disse que não tem dúvidas sobre "a verticalidade" de José Sócrates. Eu também não tenho quaisquer dúvidas sobre "a horizontalidade" de Jorge Coelho...

O poeta que inspira Sócrates...

200px-Quintus_Horatius_Flaccus.jpg

Ei-lo, Quintus Horatius Flaccus, o poeta que Sócrates ontem citou, sem nomear. Quem teme as tempestades...

Seu (Yours) Sócrates...

livrosocra.jpg

Se Sócrates escrevesse a Sócrates, também terminaria a carta com um... Seu Sócrates (perdão: Yours)?...
Definitivamente, ainda não recuperei da entrevista de ontem...

abril 11, 2007

A humilhação e o haraquiri de um primeiro-ministro...

Hoje, confesso, tive pena de José Sócrates. Tanta... que só consegui aguentar trinta minutos do penoso conciliábulo televisivo. Depois... desliguei. Sócrates pensa de mais pela sua cabeça (e não acerta) ou tem assessores absolutamente mentecaptos. Nunca deveria ter-se prestado à humilhação de tentar explicar o óbvio numa posição de sobranceria moral e política. E, sobretudo, deveria ter poupado o primeiro-ministro (e, por extensão, o goveno que dirige) à incomodidade de carregar o portefólio habilitacional do ex-estudante José Sócrates. Confundindo tudo, o resultado foi... deprimente. E a autoridade do primeiro-ministro ficou claramente diminuída. Teria bastado uma pequena e concisa declaração inicial. Depois... prestar-se-ia apenas a falar dos assuntos que verdadeiramente importam aos portugueses. Sairia por cima; assim, rastejou (apesar dos "versinhos" anónimos que, horacianamente, citou) e pôs-se a jeito. Em vez de clarificar e passar adiante... lambeu, em público, as feridas e deu um tiro no pé, quase fazendo haraquiri. O plano inclinado segue dentro de momentos...

Um primeiro-ministro que é sempre o último a saber...

erroc.jpg
Público, 11.04.2007

Sócrates, pelos vistos, nunca sabe de nada, é sempre uma vítima indefesa dos erros dos outros. Pena que nunca os corrija em tempo útil. E que fique sempre tão irritado quando os jornalistas os denunciam. Alguém devia, misericordiosamente, explicar-lhe que, nas presentes circunstâncias, a soberba não o enaltace aos olhos dos compatriotas.

abril 10, 2007

Improviso em forma de pára-quedas...

Não me convides ao silêncio
grita-me aos ouvidos
para que todo o universo ouça
e não venhas devagar
salta breve sobre a ausência
como se o tempo voasse
há uma harpa que escorre das tuas mãos
pedindo um arco impossível
digo-te
a música é anterior
a todos os instrumentos
a todas as escalas
a todas as partituras
respira simplesmente contigo.

Ademar
10.04.2007

Uma final arrebatadora, em perspectiva...

Chelsea e Manchester United qualificaram-se para as meias-finais da Liga dos Campeões. Se passarem, encontrar-se-ão na final. Antes, ter-se-ão defrontado em Londres para decidir o título inglês. De um lado e doutro, portugueses. O "glamour" do futebol europeu regressa às origens. Ainda bem...

Sócrates: a via sacra...

O dossier patético das habilitações de Sócrates (a que hoje mesmo foi acrescentada a denúncia de que, já em 1993, o então deputado se apresentava, oficialmente, como licenciado em engenharia) prova apenas uma coisa: que, em geral, somos um país de pacóvios e que raramente resistimos à tentação de arrotar importância e passar por aquilo que não somos. Sócrates, neste ponto, não é pior nem melhor do que os outros...

Poder-se-á imaginar notícia ainda mais canalha?!...

esmer.jpg
24horas, 10.04.2007

Segundo a edição de hoje do 24horas, o relatório de "dois pedopsiquiatras, do psicólogo e da assistente social do Centro Hospitalar de Coimbra que avaliaram Esmeralda" terá sido, parcialmente, fornecido à Agência Lusa por "fonte judicial", antes de ser sido entregue aos advogados das partes.
Seja verdade ou não, a divulgação pública de excertos do relatório é uma canalhice inaudita. Não pode valer tudo para vender notícias
...

Quem nunca deu aulas na Independente, levante o braço!...

mme.jpg
JN, 10.04.2007

Luís Marques Mendes, hoje líder do PSD, também foi professor, como tantos outros políticos, na Independente. O país riria à gargalhada durante uns tempos se soubesse quem tem dado aulas (e de quê e com que habilitações) nas universidades privadas...
Os jornais que investiguem e publiquem as listas...

Jaz morta e arrefece ou... OFERTA PÚBLICA DE AQUISIÇÃO de alunos da Independente...

opalu.jpg
Público, 09.04.2007

A Lusíada não perdeu tempo: ainda a falecida não tinha exalado o último suspiro (perdoai o "clichet") e já ela se oferecia para organizar o velório e o funeral. Há académicos que erraram a profissão: deviam ser gatos-pingados...
Que a terra lhes seja leve...

Palavra de ministro...

E diz à TSF o ministro da agricultura (este rapaz só devia usar as cordas vocais para cantarolar)): "na altura, os sindicatos não interviram".
Como poderemos ter respeito por governantes que falam tão canhestramente a nossa língua? O actual governo, nesta matéria, é uma vergonha.
Digo: falar correctamente a língua portuguesa devia ser uma habilitação necessária para ser ministro...

abril 09, 2007

Improviso para saltar sobre a luz...

O pensamento que te amarra
à fantasia
as teclas que adias
os números
as letras atrás das palavras
uma data uma hora
o improviso depois
a memória que regressa sempre
ao tempo de todos os fascínios
quando tudo em ti desafinava
a via láctea agora da vertigem
a ponte suspensa sobre as águas em que corres
o temor e o tremor do pudor
a viagem quase proibida
e o salto raso sobre a luz
a tua própria sombra.

Ademar
09.04.2007

Sim, senhor Ministro!...

Inspecções e auditorias, auditorias e inspecções. Estava tudo bem na Independente ou parecia estar. Até que os accionistas da empresa instituidora enlouqueceram e entraram em guerra, não hesitando em transferi-la para o interior da própria universidade, do que viria a resultar uma acelerada e imprevista degradação académica.
Esta é a pequena história da Independente, na versão de Mariano Gago, o grande encerrador compulsivo, provisório...
A história é enternecedora, mas não colhe ou colhe mal. É que todas as informações vindas a público nas últimas semanas, abundantemente disseminadas, convém lembrá-lo, pelos próprios responsáveis da "universidade", davam conta de que o caos na Independente era antigo (órgãos que não funcionavam, documentação essencial que não existia ou fora destruída, procedimentos administrativos irregulares, professores fantasmas, etc, etc, etc). Nenhuma inspecção, nenhuma auditoria, pelos vistos, terá detectado tais trapalhadas. É caso para sugerir a Mariano Gago que mande fazer uma auditoria... aos auditores e à própria inspecção... Tanta aparente e conveniente distracção... faz-nos pensar...e desconfiar.

Especialidades portuguesas...

espec.jpg
DN, 09.04.2007

Há muitos anos que o chamado "ensino especial" é uma imposturice à portuguesa, um faz-de-conta. Todo o ensino devia ser especial, porque todos os alunos são diferentes e têm "necessidades educativas especiais". Mas não, temos o rebanho e temos as ovelhas tresmalhadas, digo, "deficientes", que continuamos a confiar a pastores transumantes e ambulatórios. O resultado é uma vergonha, um absurdo e estúpido dispêndio de recursos para nada ou quase nada. A denúncia de hoje do DN acerta na "mouche" da mentira, com uma bala certeira e implacável. E muito mais poderia ter sido dito...

Um dia, acordaremos todos... espanhóis...

espermesp.jpg
JN, 09.04.2007

Antigamente, de Espanha, nem bom vento, nem bom casamento. Agora, até vêm de lá os espermatozóides que engravidam as nossas mulheres. Ah! como tudo seria diferente, se o hissope do cardeal derramasse esperma em vez de incenso...

Conduzir em Veneza de Ferrari (em madeira)...

preview24.jpg

preview19.jpg

O site do "escultor" veneziano Livio De Marchi merece uma visita. Este Ferrari F50 em madeira flutuou nas águas de Veneza em 2000. Apetece-me retribuir aqui a chapelada de De Marchi!

abril 08, 2007

Improviso para desembrulhar saudades...

Escorrem de nós estas imagens
embrulhadas sempre numa película de saudade
as cordas de alpinista por que trepaste à lua
e a tábua pára-quedas que te desceu
o escadote que parecia tão instável e não cedeu
aos tremores do corpo incendiado
aquele busto antigo de Handel adornado no granito
que a tarde arrefeceu nas encostas do teu desejo
os pés sem número
as mãos subitamente descalças
e os olhos entreabertos para dentro
como se apenas no fundo dos teus pântanos
pudesses encontrar o eco das algas à superfície
esse imperativo a adiar a urgência de todos os gritos e de todos os gestos
esse sofrimento permanentemente silenciado
as amarras do dever em que desleixas a vida
à distância apenas de um voo
é nestas imagens que me envolvo e visto
quando a noite adormece a tua ausência.

Ademar
08.04.2007

Também terá terminado o curso na Independente?...

queir.jpg
A Bola, 08.04.2007

O anúncio é patético e tacanho, como, de resto, a maior parte da publicidade que se faz em Portugal. Mas há uma coisa que eu, ademais, não entendo: que visam os ilustríssimos anunciantes com esta campanha, em pleno mês de Abril? Que os jovens que abandonaram a escola corram, nesta altura, a matricular-se num curso profissional?...
Alguém deve andar muito distraído no Ministério dito da Educação...

Um bispo metrossexual?...

clem.jpg
Notícias Magazine, 08.04.2007

Já se percebeu que Clemente gosta de passar por charmoso e tem, como se diz na gíria comunicacional, muito "boa imprensa" (os jornalistas adoram-no). Será também metrossexual?...

A travessia do deserto, talvez a caminho do Iraque, do director do Público...

fern.jpg
Pública, 08.04.2007

José Manuel Fernandes, director do Público, exibindo-se em traje de passeio no deserto nas páginas da Pública, de que também, naturalmente, é director. Não te conhecia, Zé Manel, esta faceta exibicionista! José António Saraiva, o nosso querido arquitecto do Sol, vai roer-se de inveja...

À atenção da Polícia Judiciária: HOUSE acaba com HERMAN...

herm.jpg
Pública, 08.04.2007

house2.jpg
24horas, 07.04.2007

Ana Gomes Ferreira anuncia hoje na Pública a morte dos metrossexuais às mãos de um tal Gregory House, informando de caminho que as mulheres desistiram de procurar o homem ideal nos anúncios de perfumes. E eu que não sabia que as "mulheres", essa imensa nebulosa que o mito de Juno nunca deixou de alimentar, ainda andavam à procura do "homem ideal"...
Premonitoriamente, a revista de ontem do 24horas anunciava, na capa, o coma mediático de Herman José...

abril 07, 2007

Um reitor providencial...

Soube-se hoje que o novo reitor da Independente, um tal Jorge Roberto (apelido providencial), é funcionário da Caixa Geral de Depósitos há 25 anos e subalterno de Armando Vara, o ilustríssimo administrador socialista (que, como já veio a público, terá terminado o curso de Relações Internacionais, na Independente, 3 dias antes de ser nomeado administrador). Jorge Roberto, por seu turno, ter-se-á doutorado, há meses, em Badajoz ou em Cacilhas, já não sei bem, e sempre terá sido.. professor (na CGD). Este "dossier" da Independente ameaça pôr todo o país a ridículo... e não apenas os seus principais protagonistas... É farsa a mais para palco tão estreito...

A escola pública como extensão da sacristia...

mispas.jpg
Público, 07.04.2007

Apesar de “educado” no seio de uma família católica tradicional, sempre fui ateu. A noção de deus, um deus qualquer, nunca me seduziu intelectualmente, nem se apoderou de mim. Tento respeitar, civilizadamente, quem acredita, na mesma exacta medida em que exijo que os crentes respeitem aqueles que o não são. Nenhuma crença ou descrença, em matéria religiosa, vale mais do que outra...
Nasci e frequentei a escola num tempo em que o Estado tinha uma religião oficial. Os manuais para o ensino primário reflectiam abundantemente esse conúbio entre o Estado e a Igreja Católica. Nas salas de aula, ao lado da fotografia de Salazar, alinhava-se um crucifixo (que, em muitas escolas públicas do norte de Portugal, ainda hoje, espantosamente, se conserva nas mesmas paredes). A escola era o prolongamento da sacristia. Quem não fosse católico... tinha de fingir que o era, para não ser olhado com reserva e, muitas vezes, marginalizado.
Esta experiência de criança marcou-me para toda a vida e tornou-me, civicamente, muito exigente. Na escola pública, hoje laica por imperativo constitucional, não admito proselitismos religiosos de qualquer espécie. A educação religiosa não compete à escola pública, mas às igrejas e às seitas. Como não compete à escola pública educar para o... ateísmo. Trata-se de uma dimensão do privado que deveria ser mantido nas fronteiras íntimas de cada família e da consciência de cada um. Quando a religião entra na escola pública (frequentada por alunos de todos os credos ou sem credo algum), ela deixa de ser um factor de integração e de união para passar a ser um factor de divisão e de segregação. Seria um testemunho de inteligência cívica e de humildade que os católicos mais militantes percebessem isto e que não continuassem a querer usar a escola pública como espaço alternativo de catequização, pago naturalmente por todos (crentes e não crentes).
Eu não aceito em silêncio a soberba da igreja dita católica e, muito menos, de joelhos. Sou ateu e tenho o direito constitucional de exigir do Estado laico que me respeite nessa condição, designadamente, não me obrigando a pagar impostos para alimentar igrejas e comprar missas ou benzedelas. Tiremos, por favor, a escola pública deste filme...

Juventude assaz patriótica...

ohino.jpg
Público, 07.04.2007

De facto, cantar o hino português só em estados de embriaguês...
Heróis do mar, nobre povo, nação valente? Por favor, poupai-nos à miséria grandiosa da pátria e ao ridículo que nos abocanha!...
Em Lloret del Mar, só nos queremos embebedar, nos intervalos da curtição...

E eu que julgava que a RTP1 já tinha sido privatizada e arrematada pela igreja dita católica e pelo cardeal hissopista!...

rtp1.jpg
Sol, 06.04.2007

Consta que a rainha de inglaterra ainda hoje tem pesadelos...

rarissi.jpg
Tabu, 06.04.2007

As confissões de José António Saraiva, o conspícuo e luxuriante director do Sol, são absolutamente imperdíveis. Não há maneira mais divertida de começar o sábado...

Erotismo à moda dos Saraivas ou... quando os tambores rufam...

quadrin.jpg
Tabu, 06.04.2007

A saga erótica dos Saraivas continua a deliciar os leitores da revista que acompanha o Sol. Vede como os instrumentos sopram e rufam os tambores...

abril 06, 2007

Improviso sobre a arte da submissão...

No princípio não eras o verbo
mas o silêncio interior
e o pudor
esse embaraço de mergulhar no universo
dos fluidos e dos cheiros que nos estranham
começava e terminava em ti
a humanidade
digo a aventura da intimidade
submissa
ofereceste-te então ao altar
dos desejos que te rondavam
e disseste que não as mãos
e disseste que não os lábios
e disseste que não a língua
aprendeste simplesmente a arder
nas chamas que te despiam
e deixaste de ser o fósforo
eras agora apenas
o combustível de ti mesma.

Ademar
06.04.2007

A universidade portuguesa só tem de pior que as outras... ser portuguesa...

mattos.jpg
Única, 06.04.2007

José Mattoso fala do que sabe... e do que todos nós sabemos...
Portugal seria, seguramente, outro país... com outra universidade...

Uma entrevista...

matt.jpg
Única, 06.04.2007

É um português ilustríssimo, que, infelizmente, não tenho a honra de conhecer pessoalmente. Mas a ele devo-lhe (devemos-lhe) a História das origens de Portugal. Talvez a religião nos separe, mas são homens como José Mattoso que prestigiam um país e, colectivamente, nos enobrecem. Uma entrevista a ler...

Portugal no seu melhor: um tribunal de contas que nem contas sabe fazer...

contas.jpg
Sol, 06.04.2007

Notícia do Portugal patético...

abocanhado4.bmp

Ontem fui almoçar com uma amiga ao Abocanhado, em Brufe (Terras de Bouro). Ainda não conhecia e vinha, temerosamente, adiando a visita há mais de 2 anos. Tinha apenas visto fotografias da construção e lido referências, aliás encomiásticas, ao respectivo projecto de arquitectura. A minha expectativa era, por isso, elevada. Confesso, desde já, que regressei do Abocanhado sem nenhuma vontade de lá voltar. Pelo menos, tão cedo...

Devo prevenir que estou, afectivamente, muito ligado a Terras de Bouro e não me sinto, em Brufe, um estranho ou um turista. Conheci a aldeia há mais de 20 anos, quando não se passava por lá de carro... a caminho do que quer que fosse. O estradão que hoje liga Brufe à albufeira de Vilarinho da Furna ainda não tinha sido aberto. E mesmo subir, de carro, a Brufe, por um caminho de terra que nem sempre estava transitável, não era fácil. Durante os anos em que trabalhei em Terras de Bouro, visitei Brufe e a vizinha Cortinhas inúmeras vezes. E, durante um ano, vivi uma experiência docente inolvidável, com adultos, em Cibões, uma freguesia próxima. Conheço muito bem aquela gente e sempre me senti tratado como um príncipe. Uma das raras habitantes de Brufe foi minha aluna nesse curso e, através dela, aprendi muito sobre a história e a vida daquela comunidade. E recordo sempre comovido as incursões de carro e a pé que fiz por todo o concelho com o então Presidente da Câmara de Terras de Bouro, o meu querido amigo José António Araújo, que tratava por tu todas as pedras e todas as árvores do seu concelho natal. Conto tudo isto para que se perceba que me dói não poder dizer bem do Abocanhado...

A construção, reconheço, ainda que um pouco presunçosa, não fere o cenário envolvente, como eu chegara a recear. Brufe mantém, integralmente, a sua identidade e o Abocanhado passa quase despercebido. Eis um mérito de quem o concebeu. Quase tudo o mais... é para lamentar. A sala principal do restaurante parece importada de um qualquer TGV. Tem muita luz natural, mas não tem mais nada. Eu ia à espera de encontrar um ambiente acolhedor, intimista, familiar. Deparei com um gélido corredor de mesas e cadeiras, tipo cantina fabril. Nenhuma espécie de recolhimento, de calor, de aconchego. Nem uma lareira, para retemperar os olhos...

O serviço é, pateticamente, pretensioso. Os comensais chegam e são logo postos à distância, como se fossem intrusos. Têm de aguardar de pé com a ementa na mão que alguém se lembre de lhes destinar uma mesa. Devemos ter esperado para aí uns 15 minutos, até que alguém, misericordiosamente, nos autorizou a ocupar uma das muitas mesas que estavam livres. Depois... ainda esperámos, pelo menos, mais meia hora para começarmos, efectivamente, a ser... servidos. E o "prato" escolhido, uma "posta barrosã", estava quase intragável: sabia a nada, como todo o restaurante.

Isto é Portugal no seu pior, talvez endinheirado, mas inculto e videirinho. Brufe merecia muito mais. É uma daquelas aldeias em que apetece morrer, tranquilamente, para sempre. Sem ter de aturar... abocanhados...

abril 05, 2007

Um Ministro... superior...

Leio e não posso deixar de sorrir:

"O ministro do Ensino Superior considerou hoje que as licenciaturas dos antigos alunos da Universidade Independente (UnI) não podem ser descredibilizadas e ordenou à Inspecção-Geral um «esclarecimento cabal» dos procedimentos de emissão de diplomas naquela instituição"...

Se José Sócrates não tivesse terminado a sua licenciatura na Independente, a posição de Mariano Gago seria a mesma?...

abril 04, 2007

Não é por nada, mas a gente já tinha percebido...

felicid.jpg
24horas, 04.04.2007

Tão íntimos e independentes que eles são...

intimi.jpg
24horas, 04.04.2007

A foto diplomática do dia...

iraocontra.jpg

Mahmoud Ahmadinejad conversa com a refém Faye Turney, compostamente adereçada com o véu islâmico, depois de ter anunciado a generosa libertação dos marinheiros ingleses. Reparai, à esquerda alta, na expressão sarcástica de Shakespeare...

Esta autarca guionista é um perigo... pedagógico...

perig.jpg
24horas, 04.04.2007

Como é que os "jovens estudantes" que ouviram Moita Flores terão descodificado uma mensagem confessional deste tipo? Não faço ideia... e o guionista, também não. Mas posso imaginar a... confusão. E Moita Flores também devia ter imaginado. Há confissões, por mais honestas e mediáticas que possam parecer, que não se fazem em público, muito menos, para auditórios... vulneráveis. O Presidente da Câmara de Santarém não passa de um aprendiz de feiticeiro...

Patetices de procurador-geral...

Tomei conhecimento pelo Fora do Baralho, via Arrastão de que o procurador-geral da República considerou, indiscriminadamente, os blogues uma... vergonha. Felizmente, em Portugal, o disparate e o despautério são livres. Mas... pobre República que tem um procurador-geral tão tacanho...

Machões à moda de Braga...

farrico.jpg
JN, 04.04.2007

Em Barrancos, com deleite, mata-se o touro na praça. Em Braga, na "semana santa", os farricocos arruaçam, convidando à crucificação da humanidade e aterrorizando com os seus capuzes e as suas matracas as criancinhas. Há quem chame à barbárie, tradição. Eu chamo-lhe simplesmente... barbárie.

Declaração de interesses: quem escreve isto... é bracarense de há muitas gerações, com freirinhas, padres e cónegos na família...Conheço bem a fauna...

Castrai-os nos seminários!...

noj.jpg
24horas, 04.04.2007

E ainda há pais que, ingenuamente, confiam os seus filhos à Igreja dita Católica e aos seus humildes servidores...

Hable con ella!...

pin.jpg
Público, 04.04.2007

Pina Bausch fotografada por Miguel Madeira. Palavras... para quê?...

"Como o catolicismo se baseia no casamento e na castidade, isso não me convém. A Igreja Católica é contra o corpo."

floure.jpg
Notícias Sábado, 31.03.2007

Que pena que a lucidez de Frederico Lourenço não esteja mais disseminada...
O catolicismo, que promove há dois mil anos um crucificado, só poderia de facto fundar as suas raízes no desprezo e na tortura do corpo. Daí a sua antiga pulsão castradora, repressora e assassina. Vede com que sádico prazer os católicos celebrarão na próxima sexta-feira a crucificação de Cristo...

A eterna questão do dote...

casalsoc.jpg

Ségolène Royal fechará a campanha eleitoral em Toulouse ao lado de José Luis Zapatero. Não percebo a desfeita a Sócrates...

abril 03, 2007

Improviso para escrever a noite...

Que a noite não sobre para mais ninguém
senão para nós
e que tudo fique por explicar
nesse mesmo princípio de mistério
que toca tudo o que não se diz
como foste fácil ou difícil
dócil ou rebelde
os gritos e os gestos com que me traíste
e foste ainda mais fiel.

Ademar
03.04.2007

Um assessor demasiado independente...

carlosnarc.jpg

Era aluno da Independente e, ao mesmo tempo, (confusões que o império tece) assessor do Ministro dos Assuntos Parlamentares. Enquanto o diabo esfregava um olho, assinou um comunicado pateta e, na sequência disso, deixou de ser assessor do Ministro e, muito provavelmente, terá de terminar o curso noutra universidade. Carlos Narciso, jornalista nas horas vagas, é mais uma vítima da quaresma...
Quem será a próxima?...

Pai, filho e espírito santo... de orelha...

majp.jpg
24horas

Haverá, em Portugal, um município onde "milagres" como este não ocorram ou tenham ocorrido? Importa pouco a qualidade dos... beneficiários. A geometria dos interesses é variável. Filhos, cunhados, primos, correligionários, protegidos de todo o tipo, "amigos" simplesmente... tem chegado para todos e ainda vai sobrando. Basta ver em que estado se encontra o país, urbanisticamente falando, para perceber que o território tem estado a saque, às mãos do poder local democrático. A corrupção está entranhada na pele do regime e não há barrela judicial que a limpe...

Os portugueses adoram os outros...

autprof.jpg
DN, 03.04.2007

Os "portugueses", esses exóticos, esperam sempre que sejam os "outros" a fazer, por eles, o trabalho sujo. Que a autoridade parental esteja em declínio... que importa? O que importa é que os "professores" sejam capazes de restabelecer a ordem no caos, digo, na selva. Tolerância zero, pois claro, à violência e à indisciplina nas escolas....
Como mui vernaculamente diria Freitas do Amaral, é preciso ter... topete...

O exorcista de buracos...

obur.jpg
DN, 02.04.2007

Às segundas-feiras, as páginas de opinião do Diário de Notícias são abrilhantadas pelos comentários sempre acutilantes de João César das Neves, uma das glórias da academia portuguesa. César, na esteira aliás do papa dele e de todos os cardeais que o alimentam espiritualmente, tem a obsessão dos buracos. Verdadeira pendência psicanalítica. Não há crónica em que, por força, ele não esburaque. César, rapaz, ouve o que eu te digo: devias usar mais vezes o preservativo!...

abril 02, 2007

Improviso simples para balada...

Aqui podes fumar
até podes cantar ou gritar
aqui fica aquém do infinito
ou ainda além de ti
aqui podes folgar
entre a urgência e a eternidade
aqui já não há cidade
e o subúrbio mudou de lugar
aqui até podes fugir
apenas com o olhar
não tens horas nem tens noites
e o sol levanta-se contigo devagar
aqui rimas e ris como antigamente
e nunca chove lá fora
porque as paredes não têm grades
aqui podes falar de tudo
mesmo do que te proibiste
aqui até podes amar
como se o amor finalmente te acolhesse
sem exigir nada em troca.

Ademar
02.04.2007

Humildemente confesso...

Já li e reli, não sei quantas vezes, a "Cena do Ódio", mas nem Almada me inspira ou ilumina. Não consigo ter uma opinião sobre a Ota. Toda a gente neste país tem uma certeza qualquer, um palpite, um "feeling", menos eu. Sinto que a inteligência política não me favoreceu. Nem a intuição técnica. Continuo às escuras. E continuarei a descolar e a aterrar...no Francisco Sá Carneiro... Como todos os idiotas que vivem no norte e que, de uma forma ou doutra, pagarão a Ota. Fique ela onde ficar...

Trinta quilómetros ou trinta dinheiros?...

trinta.jpg
24horas, 02.04.2007

Uma pena que Miguel, no caminho, não passe por uma livraria e compre uma gramática. Talvez lhe fosse mais útil...

Em nome do além, vale tudo...

pesq.jpg
Record, 02.04.2007

Se o cardeal Saraiva, o encomendador dos santinhos e das santinhas, a descobre, esta rapariga já não escapa, no mínimo, à beatificação. Ainda por cima é loira...

O ideal de vida matrimonial do arcebispo de Braga...

Jorge, Jorge Ortiga. D.Jorge, como ele gosta de ser tratado, perorou ontem sobre «o ideal da vida matrimonial proposto pela Igreja». Eu leio e rio. O dito arcebispo de Braga não sabe do que fala, não passa de um risível treinador de bancada. Estes celibatários forçados que se atrevem a mandar bocas sobre o que desconhecem e nunca viveram... só merecem o desprezo ou a gargalhada. Jorge: cresce e aparece! E não te faças, moçoilo, de gato fedorento!...
Quousque tandem?!...

Soframos, irmãos, pelo papa!...

int.jpg
DN, 02.04.2007

Como todos os eunucos, o cardeal Ratzinger odeia a humanidade e todos os prazeres que ela se consente. A igreja dita católica é uma agremiação secular de castrados castradores. Repito: não há respeito possível por esta canalha...

Meninos e meninas postos a render pelos papás com o beneplácito promocional do Público...

mod.jpg

Ela é a Jani e tem 16 anos. Ele, o Lucas e tem 17. Deixaram, na prática, de estudar e alugaram os corpinhos à Elite Model. A Pública, nas suas edições de 18 de Março e 1 de Abril, apresenta-os como exemplos de sucesso e "perfis do futuro". As fotografias dos "modelos" adolescentes são da própria Agência. Presumo que os textos promocionais, não. Isto é... jornalismo. Ao nível da... sarjeta.
Pais e mães deste país, por que esperais? Emagrecei os vossos filhinhos, retirai-os da escola e alugai-os também à Elite Model...

abril 01, 2007

O orgasmo ao alcance de todas as bolsas...e telemóveis...

sexdo.jpg

Por 4 euros por semana, mais as alcavalas do costume, uma empresa espanhola fornece-vos, leitores, imagens e toques muito sugestivos para os vossos telemóveis modernaços. Toques? A oferta é, eroticamente, retumbante: sex-message, gemendo, fim do orgasmo, toque de erecção, gemendo forte, orgasmus live, gemido, spank me, ahhh... Podeis ainda juntar ao toque seleccionado imagens (não menos estimulantes) de "video virgens", "coelhinhas da páscoa" de diferentes sabores, "sexy screensavers" e o mais que imaginar se possa...
Com mais esta inovação, a praga adolescente dos telemóveis prometer converter as reuniões do conselho de ministros e os conclaves da conferência episcopal numa permanente excitação... Isto, claro, para já não falar das escolas e das salas de aula...
Preparemo-nos para o tesão colectivo...