março 24, 2009

CONFERÊNCIAS DA EXPOSIÇÃO: PIETRO CORSI

GBIG_0720080514114426.jpg


Professor Catedrático de Históra de Ciências na Universidade de Oxford, Pietro Corsi é dos maiores especialistas mundiais da história da Ciência e Tecnologia do séc.XVIII, e particularmente do período pré-Darwin. Entre dezenas de trabalhos académicos, Pietro Corsi foi também inovador na utilização da Internet como ferramenta de difusão dos documentos e legados históricos, tendo sido o autor e responsável científico pelos sites oficiais de biólogos eminentes desta época, mormente de Buffon (http://www.buffon.cnrs.fr/) ou de Lamarck (http://www.lamarck.cnrs.fr/). A questão da espécie foi determinante em toda a discussão científica do séc. XVIII e por ela passaram grande número de influências sociais e culturais pós-iluministas, nomeadamente a visão religiosa, a revolução francesa, etc.. Entre os seus créditos mais firmados, está a sua grande capacidade de comunicação e de tornar simples e interessantes para o grande públicos as questões históricas que estiveram por detrás de algumas dos mais importantes avanços científicos desta altura, mormente de toda a revolução darwinista do séc. XIX. Um ângulo novo para cientistas, uma grande conferência para historiadores, uma visão fascinante dos contextos históricos em que a Ciência nasce para o público em geral. A não perder.

O Professor Corsi falará em inglês, com tradução simultânea para português. Aos que não podem assistir a conferência em pessoa, a Gulbenkian oferece um webcast em directo do evento. (http://live.fccn.pt/fcg/)

Publicado por tentilhão às 02:30 PM | Comentários (0)

março 23, 2009

A EXPOSIÇÃO VISTA PELO PÚBLICO

unknown.jpg

Desenho deixado no livro de comentários da exposição "A Evolução de Darwin".

Publicado por tentilhão às 03:22 PM | Comentários (0)

março 21, 2009

AS ESTRELAS DA EXPOSIÇÃO

surismall.jpg
Foto: Bruno Buys

Momento de reflexão de duas suricatas. A colónia de onze suricatas que o Jardim Zoológico de Lisboa trouxe à exposição “A Evolução de Darwin” é uma das suas maiores atrações. Estes pequenos carnívoros são diurnos, e a melhor hora para observa-las em frenética actividade é pela manhã. Enquanto a maior parte cava sem parar, uma ou duas ficam sempre de serviço de sentinela, usando sua cauda como ponto de apoio para ficar de pé nas duas patas de trás. Naturais do Deserto do Kalahari na África do Sul, as Suricatas estão sempre alertas e olhando para o alto, não por aspiração religiosa, mas porque o maior perigo no seu ambiente nativo são as aves de rapina. Por isso frequentemente ignoram os grandes mamíferos que tentam chamar a sua atenção (também conhecidos como os visitantes da exposição) e olham fixamente para fora, na direcção dos jardins da Gulbenkian.

As suricatas gostam de comer pequenos insectos, pequenos vertebrados, ovos, e também gostam muito de fazer mais suricatas. Dado o seu fervor por esta última actividade, há uma grande chance de que a exposição seja o palco de um ou mais partos no seu habitat…

Publicado por tentilhão às 10:04 AM | Comentários (0)

março 17, 2009

ISTO VAI SER UM ELEFANTE

elephant embryo.jpg

E ESTE SITE VAI VOLTAR EM BREVE COM NOVIDADES. O BLOG ESTÁ EM GESTAÇÃO DUMA NOVA FASE E VOLTA ESTE FIM DE SEMANA.

Publicado por tentilhão às 03:47 PM | Comentários (0)

março 10, 2009

AMANHÃ NA FCG: OLIVIA JUDSON

olivia_judson[1].jpg

Amanhã, as 18 horas no auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian (Praça da Espanha), temos uma conferência imperdível: a Dra Olivia Judson, bióloga do Imperial College de Londres, escritora e criadora de séries televisivas de grande sucesso no Reino Unido. A conferência tem o título “Glad to Have Evolved”. Seu livro “Consultório Sexual da Dra Tatiana para Toda a Criação” já foi editada em Portugal pela Quetzal- é uma divertida aula de Biologia e Evolução. A Dra Tatiana foi também a personagem que Judson encarnou em uma das séries para televisão:

A Dra Judson falará em inglês, com tradução simultânea para português. Aos que não podem assistir a conferência em pessoa, a Gulbenkian oferece um webcast em directo do evento.

- Thiago Carvalho

Publicado por tentilhão às 11:42 AM | Comentários (0)

março 03, 2009

Creation (II)

4571087b-i2.0.jpg

Dois trechos retirados da entrevista a “Nature” do actor Paul Bettany, que veremos em breve como Charles Darwin no filme “Creation”:

- As pessoas dizem que ele (Darwin) encarava as suas crianças como projetos*. Mas eu acho que isto era um sinal de enorme amor e respeito. A ciência era sua vida. Então é óbvio que envolveria a sua família nela. Para ele fazer ciência era um acto de amor, estudar era um acto de amor. Eu não acho que a ciência seja uma coisa seca, empoeirada só para cientistas.

- Darwin era socialmente um conservador, mas teve uma idéia revolucionária, o que foi muito difícil para ele. Não podia evitar de ver como a idéia se encaixava como uma luva naquilo que ele via ao seu redor, principalmente na crueldade indiferente da natureza. Quando a sua filha morreu**, ele voltou-se para a ciência e sua mulher Emma para a religião. E o objeto do seu trabalho potencialmente privaria a sua mulher do seu consolo. É uma situação muito comovente e dinâmica para um actor interpretar.

O blog já havia falado da produção do filme, especialmente do casting do papel de Emma Darwin.

* As crianças de Darwin participaram em vários dos seus projectos experimentais, o que não é uma surpresa já que Darwin utilizava sua casa e seu jardim em Down House como laboratório. Os miúdos Darwin aparecem muito no livro “A Expressão das Emoções no Homen e nos Animais”, recentemente editada em Portugal pela Relógio d’Água.

** Charles e Emma tiveram dez filhos, dos quais três morreram ainda jovens. Bettany refere aqui a morte de Anne Elizabeth Darwin. Annie era a favorita do pai, e sua morte aos dez anos de idade em 1851 foi um golpe terrível para Charles e Emma.

- Thiago Carvalho

Publicado por tentilhão às 09:54 AM | Comentários (0)

março 02, 2009

David Attenborough Fala de Darwin

Publicado por tentilhão às 06:44 PM | Comentários (0)

fevereiro 26, 2009

Não me lembro nada desta noite...

news.2009.122.jpg


... e já agora nunca mais bebo Tequila.

Manchete recente no site de notícias da revista Nature:

“Fossils reveal early evidence for penetrative sex.”


Publicado por tentilhão às 12:30 PM | Comentários (0)

fevereiro 25, 2009

O HOMEM QUE SE SENTA NA CADEIRA DE HENSLOW

garden1[1].jpg

Hoje, as 18 horas no auditório 2 da Fundação Calouste Gulbenkian (Praça da Espanha), temos uma conferência imperdível: o Professor John Parker, botânico e Director do Jardim Botânico da Universidade de Cambridge. A conferência tem o título “The Cambridge Years : Henslow’s legacy, Darwin’s inheritance”. Parker está na posição ideal para falar da influência de John S. Henslow sob o jovem Darwin, pois ocupa o posto que outrora foi do mentor do grande naturalista.

Henslow não só ensinou História Natural, Botânica e Geologia a Darwin, foi a figura determinante da primeira metade da sua vida. Mandou Darwin na sua primeira expedição geológica, acompanhando o Professor Adam Sedgwick ao País de Gales e depois mandou-o ainda mais longe, na viagem do Beagle ao redor do mundo.

O Professor Parker falará em inglês, com tradução simultânea para português. Aos que não podem assistir a conferência em pessoa, a Gulbenkian oferece um webcast em directo do evento.

- Thiago Carvalho

Publicado por tentilhão às 10:45 AM | Comentários (0)

fevereiro 23, 2009

DARWIN NO CARNAVAL (um texto reciclado)

rio_carnaval_dancer.jpg

O HMS Beagle atravessou o Atlântico e atracou em Salvador, na Bahia de Todos os Santos, a 28 de Fevereiro de 1832. O nosso herói não ficou indiferente à beleza dos seus arredores. A primeira impressão no seu diário de bordo exalta a cidade vista do seu porto:

“Seria difícil de imaginar, antes de contemplar a vista, qualquer coisa tão magnífica.”

Darwin mostrar-se-ia fascinado primeiro pela cidade, e depois pela natureza ao longo de sua estadia no Brasil. Mas não seria uma experiência inteiramente positiva. No Brasil ele teria ainda encontros marcantes com a escravidão. Como veremos mais adiante, a oposição de Darwin ao grande flagelo social da sua época foi imediata, inequívoca e visceral- seria a causa da sua primeira grande briga com o tempestuoso comandante do Beagle, o Capitão Robert FitzRoy.

A embarcação permanece no porto de Salvador até 18 de Março, dando a Darwin a oportunidade de conhecer outro fenómeno social brasileiro - o Carnaval naquele ano foi no início do mês. Charles parece ter encarado a festa mais como ameaça do que como diversão, e as breves entradas no seu diário tratam a folia bahiana como um percurso de obstáculos:

(Da entrada de 4 de Março)

“Hoje é o primeiro dia de Carnaval, mas Wickham, Sullivan* e eu não nos intimidamos e estavamos determinados a encarar os seus perigos. Estes perigos consistem principalmente em sermos impiedosamente fuzilados com bolas de cera cheias de água e molhados com esguichos de lata. Achámos muito difícil manter a nossa dignidade enquanto caminhavamos pelas ruas.”

* Companheiros de Darwin a bordo do HMS Beagle. Sobre Bartholomew James Sullivan, Tenente da Marinha Real, não sabemos grande coisa. Já John Clements Wickham, também Tenente durante a segunda viagem do Beagle (1831-1836, da qual participou Charles Darwin), seria depois promovido a Capitão e comandaria o Beagle na sua terceira expedição, que tinha como meta a elaboração de uma carta hidrográfica do litoral australiano. Para os que acompanham o noticiário acerca de Timor e se perguntam como a cidade de Darwin, no norte da Austrália, onde estão baseados a maior parte dos jornalistas cobrindo aquela área do pacífico, veio a ter este nome, foram Wickham e John Lort Stokes (antigo companheiro de cabine de Darwin) que a batizaram, em homenagem ao seu antigo companheiro de viagem.

- Thiago Carvalho

Publicado por tentilhão às 07:06 PM | Comentários (0)

fevereiro 21, 2009

Evolução Online

niles[1].jpg

O Paleontólogo Niles Eldredge, curador da exposição "Darwin" do American Museum of Natural History, lançou recentemente a revista eletrónica Evolution: Education and Outreach. A revista tem acesso inteiramente gratuito e destina-se ao público geral (o público geral que leia em inglês). A edição de Outubro de 2008 é inteiramente dedicada a um tema que intriga o público desde a época de Darwin: como se dá a origem e evolução de órgãos complexos como o olho?

Publicado por tentilhão às 12:03 PM | Comentários (0)

fevereiro 19, 2009

DARWIN E AS ERVILHAS

peas[1].jpg


O grande problema que Darwin deixou por resolver foi o da hereditariedade. Ele sabia que a Selecção Natural actuava sobre as variações presentes entre os indivíduos de cada espécie, mas nunca conseguiu mostrar como estas variações eram transmitidas de geração para geração. Num dos grandes desencontros da história da ciência, o problema estava a ser resolvido por Gregor Mendel, no seu mosteiro na Morávia. Mendel publicou a conclusão dos seus estudos sobre o cruzamento de ervilhas poucos anos depois do próprio Darwin ter publicado a “Origem das Espécies”. Embutida nas Leis de Mendel estava a demonstração que faltava a Teoria de Darwin, isto é, que as características são transmitidas em unidades discretas que não se misturam, unidades que hoje conhecemos como genes.

Em carta de Fevereiro de 1866, enviada ao co-descobridor da Selecção Natural, Alfred Russel Wallace, Darwin mostra que se aproximou desta conclusão crucial no seu trabalho experimental com plantas- e ainda por cima usando ervilhas:

"Meu caro Wallace

Depois de haver enviado a última mensagem, a explicação simples que deu tinha-me ocorrido, e parece-me satisfatória.

Eu não creio que perceba o que eu quero dizer com a não-mistura de certas variedades. Não estou a referir-me a fertilidade; um exemplo vai tornar isto claro; eu cruzei as ervilhas Dama Pintada e Púrpura, que são duas variedades com cores muito diferentes, e obtive, mesmo a partir da mesma vagem, as duas variedades perfeitas, mas nenhuma intermediária. Penso que algo deve ocorrer com as suas borboletas e três formas de Lythrum*, embora estes casos sejam em aparência tão maravilhosos, eu não sei se são verdadeiramente mais espantosos do que cada fêmea do mundo produzir crias masculinas e femininas distintas.

(…)

Creia-me sinceramente seu, Ch. Darwin"

* Nota do blog: Lythrum é genero de planta do qual se alimentam as larvas de algumas borboletas (nome vulgar: Erva-sapa; Salgueirinha; Salicária-dos-juncos).

- Thiago Carvalho

Publicado por tentilhão às 11:54 AM | Comentários (0)

fevereiro 18, 2009

EVOLUÇÃO NO INSTITUTO FRANCO-PORTUGUÊS DE LISBOA ESTA QUINTA FEIRA

affiche bds février_1.jpg

Publicado por tentilhão às 04:10 PM | Comentários (0)

fevereiro 14, 2009

A CASA de DARWIN

down-house.jpg

Se você acha que o seu pai é um pouco estranho, veja só este trecho de uma reportagem (com vídeo) da BBC sobre a renovação da casa de Darwin, Down House:

"Darwin used to have his wife and children play music to earthworms and study the effect it had on the creatures."

Publicado por tentilhão às 01:51 PM | Comentários (0)

fevereiro 12, 2009

HAPPY BIRTHDAY CHARLIE

6a00e54f9f8f8c883400e5517e2b2e8834-800wi[1].jpg

Se fosse vivo, Charles Darwin faria hoje duzentos anos.

Um pouco por todo mundo terão lugar homenagens e cerimónias de celebração deste bicentenário. Em Lisboa, inaugura hoje a exposição A Evolução de Darwin, às 19h, na Fundação Calouste Gulbenkian (Avenida de Berna, 45A, Lisboa). Mas a festa de anos própriamente dita será no Frágil (Rua da Atalaia, 126, bairro alto, Lisboa), a partir das 23h.

O pai da teoria da Evolução por Selecção Natural, foi o quinto filho de Susannah e Robert Darwin e nasceu em Shrewsbury, Reino Unido, a 12 de Fevereiro de 1809. O seu interesse pelo mundo vivo e pelo coleccionismo sistemático revelam-se logo na sua juventude, passada no campo a caçar perdizes e a apanhar besouros e, sempre que possível, longe da escola. Depois de uma tentativa falhada como estudante de medicina na Universidade de Edimburgo, muda-se para a Universidade de Cambridge, como estudante de Teologia. É em Cambridge que conhece John S. Henslow, pastor e professor de Botânica, que se tornará uma figura central na vida de Darwin. É Henslow que envia Darwin na sua primeira expedição científica, uma expedição geológica ao País de Gales com o Professor Adam Sedgwick; e é também ele que sugere Darwin como jovem naturalista para seguir a bordo do navio HMS Beagle. Quando embarca na viagem do Beagle em volta do mundo, Darwin tem 22 anos. Quando regressa, cinco anos depois, é um naturalista feito e um teórico emergente.

Se, quando regressou da viagem, Charles Darwin ambicionava ser um par dos grandes cientistas da época, a que chamava “great guns”, nunca foi sua intenção perturbar a ordem social. São as observações que Darwin faz durante a viagem que, de forma persistente, suscitam as perguntas a que se propôs responder: Como explicar a diversidade biológica e, especificamente, a incrível panóplia de formas que parecem adaptar os organismos de uma espécie tão perfeitamente ao ambiente em que vivem? E como explicar os padrões a que essa diversidade parecia obedecer: a semelhança entre espécies que viviam em localidades próximas, a semelhança entre espécies insulares e espécies continentais, a semelhança entre espécies vivas e espécies fósseis.

A estas perguntas Darwin deu uma resposta incrivelmente simples, Evolução por Selecção Natural. Muitas vezes debaixo de fogo intenso, a teoria de Darwin sobreviveu até hoje sem grandes alterações. Com a elucidação da estrutura molecular do ADN, já no século XX, ficaria estabelecida a sua base molecular.

Hoje, a Evolução é a linha unificadora de todas as disciplinas da Biologia.

A exposição, A Evolução de Darwin celebra o bicentenário de Charles Darwin contando a história da teoria evolutiva - a forma como ela evoluiu até aos nossos dias. Do final dos naturalistas do século XVII, à viagem do Beagle, passando pela “Sala das Moscas” de Morgan e por uma molécula de ADN gigante, a exposição é uma aventura com descobertas para todas as idades.


- Filipa Vala

Publicado por tentilhão às 08:00 AM | Comentários (0)

fevereiro 07, 2009

A FESTA DE ANOS DO MENINO DARWIN

3260285224_23a3e579a6.jpg

"Be there or be square"

Publicado por tentilhão às 05:31 PM | Comentários (0)

fevereiro 03, 2009

PREPARANDO A FESTA

UTA_Dday3[1].jpg

Até dia 12 de fevereiro o blog está a preparar a festa de anos do menino Darwin.

Publicado por tentilhão às 03:26 PM | Comentários (0)

janeiro 26, 2009

Darwin na Blogsfera II

gse_multipart26233[1].png

O físico e divulgador de ciência Carlos Fiolhais está a brindar todos os interessados em Darwin e Evolução com uma bela sequencia de posts no site De Rerum Natura . Como este a respeito da primeira referência conhecida a Darwin em Portugal, na tese doutoral de Júlio Henriques, em 1865.

Publicado por tentilhão às 02:39 PM | Comentários (0)

Darwin na Blogsfera

header[1].png

Já está no ar online o site Darwin 2009 do Ciência Viva, com informações, eventos, vídeos e muito mais.

Publicado por tentilhão às 02:29 PM | Comentários (0)

janeiro 25, 2009

Esperança de Vida

Toumai (“Esperança de vida” na língua Goran) é o hominídeo mais antigo descoberto até hoje. O nome científico da espécie de Toumai é Sahelanthropus tchadensis, uma referência ao Deserto Dujarab, no Tchad, onde entre Julho de 2001 a Março de 2002 foram encontrados um crânio pequeno de 340-360 cm3 (o de um humano moderno tem em média 1350 cm3), cinco fragmentos de mandíbula e alguns dentes. Não há ossos do resto do esqueleto, mas o formato do forâmen maior, a abertura na base do crânio onde se encaixa a coluna vertebral, indica que Toumai era possivelmente bípede. Estes restos, encontrados por Adoum Mahamat, Djimdoumalbaye Ahounta, Gongdibé Fanone e Alain Beauvilain tem cerca de 7 milhões de anos de idade. Está disponível no youtube em versão integral um documentário sobre a sua descoberta, reconstrução e a controvérsia sobre a sua posição na nossa árvore genealógica.


(Parte 1 de "Pre-Human: Riddle of The Toumai Skull)"

Publicado por tentilhão às 12:16 PM | Comentários (0)